CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 10 - Arrefecimento de Ervas

Pursuit of the Truth (POT)

Capítulo 10 - Arrefecimento de Ervas

Tradução: Luffy, Razor

O buraco era estranho, ele mantinha o mesmo tamanho por toda a extensão. Quando Su Ming viu o fim do buraco, quase trinta metros depois, ele começou a desacelerar o ritmo.

Ele cuidadosamente se aproximou da saída, conforme ele mantinha o olhar fixo no fim do túnel. Ele ficou petrificado com a visão, e então respirou fundo.

Essa era uma caverna de fogo. Haviam uma grande quantidade de estalactites pendurados sobre o teto. As superfícies dessas rochas estavam secas e rachadas, como se elas fossem se desfazer em pedaços a qualquer momento. O chão era negro, mas haviam linhas de rocha da cor vermelha espalhadas por todo lugar, fazendo com que o lugar ficasse com um brilho levíssimo de marrom. O calor era ainda maior quando comparado ao exterior.

Havia um esqueleto preto pendurado ali perto. O esqueleto tinha em torno de 25 a 28 metros de comprimento, e Su Ming pôde dizer com apenas um olhar que era um esqueleto de uma píton.

Su Ming nunca tinha visto uma píton tão grande assim antes, mas ele se lembrou que o Ancião havia lhe dito que uma vez existiu uma certa espécie de píton na Cordilheira Dragão Sombrio. Elas eram criaturas ferozes, e essas pítons possuíam chifres em suas cabeças. Elas eram conhecidas como Píton de Chifre, e o chifre afiado delas era dado à tribo como forma de tributo.

Há um chifre desses na Tribo Montanha Sombria, e ele é usado como símbolo do líder da tribo.

Ele olhou para aquele esqueleto, e uma pergunta se formou em sua cabeça. “Essa poderia ser uma Píton de Chifres?”

Em seu silêncio, Su Ming pegou algumas ervas da cesta e jogou em frente.

Conforme as ervas flutuavam e desciam lentamente e estavam prestes a tocar o chão, elas fizeram sons de chiado. Mais ou menos quinze minutos depois, elas secaram. Su Ming repetiu essa ação mais algumas vezes para testar o nível do calor do chão, e acabou decidindo que ele poderia resistir aquela temperatura alta, desde que ele não tocasse aquelas rochas vermelhas.

Xiao Hong já estava ficando impaciente. Como se ele não tivesse medo dos perigos desse lugar e se pudesse teria descido a toda, muito antes desses testes de Su Ming.

Su Ming terminou de se esgueirar do buraco com cautela, e então saltou na direção daquele chão. Imediatamente, puderam-se ouvir barulhos de chiado que vieram da sola de seus pés. Uma onda de calor infiltrou-se pelo seu corpo a partir de seus pés, mas não forte o suficiente para queimar-los, por hora.

Quando Xiao Hong entrou na caverna de fogo, suor começou a escorrer de seu corpo como um rio. Ele ponderou por um momento antes de voltar correndo para o buraco, recusando-se retornar aquela caverna de fogo. Ao contrato, ele preferiu ir para algum outro lugar brincar.

Su Ming nem tentou persuadi-lo, mas preferiu pôr a cesta sobre os ombros e continuar em rapidamente em frente. Ele podia dizer que aquele caminho estava conectado com o interior da Montanha Chama Negra, e aquele era um local perfeito para realizar o arrefecimento de ervas.

Não muito distante do ponto inicial, havia um lugar vazio e amplo, como se fosse uma câmara formada naturalmente. Su Ming não sabia com o que aquela câmara estava conectada, mas haviam alguns poucos buracos no chão, e o calor era ainda mais intenso neles. Su Ming poderia até mesmo sentir o calor escaldante se tornando incômodo sob seus pés.

Ele estava prestes a entrar naquele espaço vazio, mas hesitou por um pequeno momento. Nesse curto espaço de tempo, ele pôde sentir uma forte onda de calor explodindo. Su Ming soltou um berro e recuou imediatamente com suas pupilas dilatadas de terror. Ele viu uma labaredas de fogo do tamanho de um braço saindo de cada um dos buracos, acendendo aquela câmara instantaneamente.

Su Ming respirou fundo e recuou até que houvesse retornado à boca da caverna. Então ele ficou observando aquela Câmara. Quase meia hora se passou antes das chamas gradualmente desaparecerem. Contudo, não muito tempo depois delas terem sumido, outra explosão de labaredas de chamas emergiu dos buracos.

Assim que desapareceu novamente, outra explosão surgiu uma vez mais. Era um círculo sem fim.

“Fogo…!!” Su Ming fixou o olhar nos buracos, e então seus olhos se iluminaram em alegria pura.

“Tem fogo aqui! Mas ele só aparece algumas vezes, e também não é uma fonte que jorre fogo constantemente...” Uma vez mais a alegria se desfez, Su Ming parou um pouco para pensar, sentindo-se um pouco desapontado.

“Não importa. Eu talvez seja capaz de alcançar as partes mais profunda da montanha pelo pico dela, e quem sabe eu também consiga encontrar um lugar melhor que possa estar escondido por lá. Se houver qualquer perigo, eu posso simplesmente sair bem rapidinho também.”

“Muito bem, esse vai ser o primeiro lugar que eu irei tentar a técnica de arrefecer ervas!” Os olhos de Su Ming voltaram a brilhar animados conforme ele checava aquele lugar.

“Eu agora tenho fogo, então a única coisa que está me faltando é um Caldeirão Árido... Eu mesmo vou fazer um!” Su Ming olhou para as pedras partidas no chão.

“Essas pedras têm estado aqui por muitos anos, mas não se tornaram cinzas. Elas devem ser capazes de suportar a altíssima temperatura, logo eu talvez as posso usar para arrefecer...” Su Ming coçou a cabeça depois trocou as ervas que estavam nas solos dos pés antes de saltar para a câmara novamente. Ele escolheu um pedaço de pedra mais adequado e depois tocou a superfície após um breve momento de hesitação. Não era muito quente, só um pouco morno.

Uma vez certo de que utilizaria aquele pedaço grande de pedra como material base, Su Ming pegou sua espátula. A espátula era extremamente afiada e havia sido constantemente polida por Su Ming em pessoa. Conforme ele utilizava a espátula, ele exercia cada fração de força que ele podia para cortar as partes da pedra.

Era um processo extremamente entediante, mas era um que Su Ming já estava acostumado. Não havia qualquer hesitação em seus movimentos, mas conforme ele cortava a pedra, um pensamento passou por sua mente. Ele olhou para o esqueleto da Píton, especialmente para o chifre no crânio.

Su Ming rapidamente voltou ao início da caverna e parou para olhar para o esqueleto uma vez mais. Ele deu um soco leve no esqueleto, e quando ele o fez, o som de rachaduras reverberou no ar, o esqueleto inteiro se tornou cinzas.

Somente o chifre negro permaneceu intacto.

“Eu sabia! Esse chifre é realmente extraordinário. E eu estava me perguntando como foi que essa Píton pôde chegar até esse lugar!” Su Ming pegou o chifre e o raspou contra a parede. Uma rachadura se abriu seguindo o movimento do cifre, mas essa cena não surpreendeu Su Ming.

“Mas por que a Píton de Chifres veio parar aqui?” Su Ming não compreendia, mas ele ainda assim pegou o chifre e voltou para a câmara e reiniciou o processo de lapidação da rocha.

Com a ajuda do chifre, depois de poucas horas, um caldeirão de pedra que era bastante similar ao Caldeirão Árido das memórias de Su Ming passou a existir. Su Ming até fez uma tampa para ele, para que o calor não escapasse de dentro do caldeirão.

“Vamos testar ele primeiro.” Su Ming estava animado. Ele colocou o Caldeirão Árido em um dos buracos e se forçou ficar calmo enquanto esperava.

Depois de algumas horas, depois de numerosas labaredas de fogo, o fogo finalmente emergiu do buraco próximo a Su Ming.

Assim que o fogo entrou em erupção. Su Ming empurrou o caldeirão de pedra para a superfície do buraco.

Su Ming estava nervoso. Tudo dependia se o caldeirão conseguiria resistir ou não ao calor.

Em um instante, o caldeirão ficou vermelho e o calor passeou por sua superfície. Haviam até alguns sons de chiado, e Su Ming viu a superfície do caldeirão abrindo pequeninas rachaduras em diversos lugares. Su Ming sentiu o coração parar, mas quando não houve sinais de que o caldeirão quebraria, ele começou a relaxar.

“Duas horas... A duração é de apenas duas horas para cada erupção. Eu não acho que seja o suficiente.” Su Ming mergulhou em seus pensamentos. Poderia até mesmo ser dito que ele estava colocando todo o seu esforço em certificar-se que o processo de arrefecimento funcionária.

“Mas então, se eu tentar isso?” Su Ming deu alguns passos para trás. Ele poderia ter um plano em mente, mas ele não se atreveria a agir descuidadamente. Pelo contrário, ele ficou de pé no local que não era muito quente e focou sua atenção naqueles buracos. Um dia inteiro se passou enquanto ele permanecia naquele estado de observação cuidadosa.

Durante esse período de tempo, o macaquinho aparecia para deixar algumas frutas em um lugar que não fosse muito quente antes de sair novamente para brincar.

Enquanto que ao Caldeirão. Ele resistiu ao teste de fogo e não se despedaçou não importava quantas vezes fosse exposto às erupções.

“Parece que há um certo padrão nas erupção, mas ao mesmo tempo não parece que há padrão algum...” Depois de um dia, Su Ming pegou o chifre e foi até os buracos, abrindo uma ravina no chão, conectando um dos buracos ao buraco onde o caldeirão originalmente estava.

Ele não parou por aí, ao contrário, ele criou outras seis ravinas antes de recuar. Logo em seguida, um dos buracos entrou erupção uma vez mais, e a maioria das chamas percorreu a ravina e tomou lugar sob o caldeirão de pedra de Su Ming.

“Eu consegui!” Su Ming olhou para aquilo por um momento antes de abrir outras cinco ravinas, então ele recuou e observou por outro dia inteiro. Conforme ele se certificava por completo que esse método de estender o período em que o caldeirão ficaria sob açoite das chamas, para que somente assim ele pudesse ficar tranquilo.

Para falar a verdade, ele ainda estava preocupado. As linhas das ravinas não foram feitas com capricho. Ele precisava se assegurar que as chamas que açoitariam o caldeirão não fossem nem tão fortes e nem tão fracas, ou então o processo de derreter e arrefecer as pílulas seria mal sucedido.  

Afinal, haviam momentos em que diversos buracos entrariam em erupção de uma vez só. Se isso acontecesse muitas vezes, logo todo o processo se tornaria perigoso.

Uma vez que ele resolveu dois dos seus problemas básicos, Su Ming se acalmou e começou pela primeira vez o processo de arrefecimento de acordo com o que declaravam as suas memórias.

Ele tinha o macaquinho para lhe prover alimentos, e haviam momentos que Su Ming saia para caçar algumas presas pequenas e então trazê-las de volta para a caverna para assá-las. Su Ming acabou por cruzar com o Grupo de Caçadores da tribo durante uma de suas caçadas e passou as notícias acerca do Ancião da Tribo Montanha Negra.

O tempo passou, e sons de frustração podiam ser ouvidos a partir do lugar que Su Ming reclamou como ser propriedade dele para propósitos de arrefecimento de ervas. Meio mês se passou. Os olhos de Su Ming ficaram vermelhos de tanto esforço. Por todo decorrer desse meio mês, ele tentou inúmeras vezes arrefecer as ervas que ele tinha. Mas, não houve se quer um arrefecimento com sucesso!

Ele agora estava no primeiro nível do Reino da Solidificação Sanguínea, e até mesmo já havia manifestado a quarta veia. Se ele conseguisse manifestar mais duas, então ele alcançaria o segundo nível do Reino da Solidificação Sanguínea.

Uma vez que ele alcançar o segundo nível, então Su Ming será capaz de utilizar a sua primeira Arte Berserker, a qual ele herdou da Estátua do Deus dos Berserkers!

Isso era um sonho para Su Ming, e como também a razão pela qual ele não havia desistido de criar essa pílula medicinal.

Mas, depois de um mês de pura decepção, Su Ming estava já a beira de desistir. No entanto, sua obstinação ainda assim, não o permitiria desistir tão facilmente.

“Eu não acredito nisso! Xiao Hong, colete mais ervas para mim de novo!” Su Ming jogou a cesta para o macaquinho enquanto rangia os dentes, e então continuou a tentar criar a pílula.

O macaquinho pegou a cesta e sorriu antes de sair correndo.

                         ----------------------------------------------------------------------------------

Os dias se passaram...

Mas só houveram falhas sobre falhas...

Outro meio mês se passou. Durante esse dia, conforme Su Ming ficava parado na frente do Caldeirão, com o cabelo todo bagunçado, ele segurava duas ervas em suas mãos. Ambas tinha uma coloração avermelhada. Uma tinha seis pétalas, e outra cinco pétalas.

“Qual dessas eu deveria usar...” Su Ming sabia que ele não tinha muito tempo para pensar, então ele apertou os dentes e tomou sua decisão.

Por Njordr11 | 28/12/17 às 22:01 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Tragédia, Xianxia, Chinesa