CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 226 - As Mãos da Criação

Pursuit of the Truth (POT)

Capítulo 226 - As Mãos da Criação

Tradução: João Pedro | Revisão: Evlin Huth

– Há muitos rumores sobre o nono cume do Clã Céu Congelante. Como estou aqui hoje, posso muito bem ver se esses rumores são verdadeiros…

A pessoa que usava o chapéu de bambu disse com um sorriso frio ao pé do nono cume.

– Eu não entendo como esse despretensioso Su Ming poderia fazer o irmão mais velho Si Ma prestar muita atenção a ele. Ele até me enviou uma carta de longa distância e usou esse favor que eu devo a ele para me fazer vir aqui e tirar algo dele.

No momento em que a pessoa subiu o nono cume através da nevasca, todo o seu corpo parecia ter se misturado à neve. A nevasca no céu de repente se transformou em um rosto humano e soltou um rosnado baixo e selvagem no nono cume. Aquele rosnado se tornou o vento e levantou a neve.

No momento em que a pessoa pisou na montanha, todo o nono cume pareceu tremer.

O terceiro irmão mais velho de Su Ming, que estava bebendo em sua caverna, abriu os olhos, surpreso. Ele rapidamente deu alguns passos à frente e abaixou o corpo para sair da caverna antes de olhar para a montanha.

– Esse é Zi Che do segundo cume. Ele ficou em nono lugar no ranking entre os discípulos nas Grandes Planícies Congeladas do Clã Céu Congelante! Por que ele apareceu no nono cume? Poderia ser por minha causa? Mas eu não o ofendi.

Hu Zi ficou momentaneamente atordoado. Ele coçou a cabeça.

No meio de sua surpresa, sua expressão mudou repentinamente, porque naquele momento Zi Che, vestido com uma capa de palha e chapéu de bambu, deu seu segundo passo para o nono cume.

No instante em que seu pé caiu, seu corpo apareceu de repente diante de Hu Zi. Sua aparência foi tão repentina que parecia ter acabado de forçar o caminho. No momento em que ele parou algumas centenas de metros diante de Hu Zi, uma presença monstruosa explodiu com um estrondo. Essa presença fez Hu Zi rapidamente dar alguns passos para trás. A cabaça de vinho na mão também quebrou com um estrondo.

– Lixo!

O rosto de Zi Che não podia ser visto sob a capa de palha e o chapéu de bambu, mas um brilho arrepiante apareceu em seus olhos, e a presença chocante fez com que o gelo ao seu redor mostrasse sinais de rachaduras. Foi especialmente assim para a terra atrás dele. O rosto humano selvagem formado pela nevasca soltou um rugido e mais neve se acumulou no céu, como se quisesse enterrar todo o nono cume por baixo.

Zi Che lançou um olhar frio a Hu Zi e deu o terceiro passo.

No momento em que deu o terceiro passo, ele desapareceu da vista de Hu Zi. Como ele partiu, ele não viu que Hu Zi estava olhando para a cabaça de vinho quebrada no chão naquele momento. O vermelho encheu sua visão e a crueldade apareceu em seus olhos.

– Como se atreve a quebrar a cabaça do seu avô Hu!

Hu Zi levantou a cabeça rapidamente e soltou um grito alto em direção ao céu. Ele se virou em um longo arco e atacou Zi Che, que estava saindo.

Naquele momento, duas pessoas estavam correndo do sétimo cume para o nono. As duas eram mulheres e agradáveis ​​aos olhos.

Uma deles era Han Cang Zi. Havia preocupação em seu rosto enquanto ela corria a toda velocidade em direção ao nono cume.

A mulher ao seu lado usava uma túnica amarela. Seu rosto pequeno e oval lhe dava um ar elegante e bonito. Era uma aparência surpreendentemente semelhante à de Han Cang Zi.

Havia uma expressão preguiçosa em seu rosto. Quando ela viu o quão nervoso e preocupado Han Cang Zi estava, brincou com ela: 

– Irmã júnior Fang, que tipo de pessoa é esse Su Ming para você prestar tanta atenção nele? Poderia ser...

A voz da mulher era muito atraente. Ela riu depois das próprias palavras.

– Irmã júnior, não é hora para isso!

Han Cang Zi viajou incrivelmente rápido, avançando em direção ao nono cume.

– Tudo bem, tudo bem, não vou dizer mais nada. Não se preocupe, Zi Che pode ser selvagem, mas ele não é uma pessoa má. Só pedirei a ele para não causar problemas a Su Ming.

– Ele é seu irmão mais novo, é claro que você estará do lado dele.

Havia um indício de queixa nas palavras de Han Cang Zi. A mulher atrás dela sorriu, mas não se importou. Ela simplesmente continuou tentando acalmar Han Cang Zi com uma voz gentil.

Elas gradualmente se aproximaram do nono cume enquanto falavam. No entanto, no momento em que se aproximaram, elas claramente sentiram o poder de uma tempestade de neve avançando na direção delas e forçando-as a diminuir a velocidade.

Naquele momento, as duas também viram o rosto humano selvagem formado pela nevasca, que antes era ocultada pelo nono cume. O rosto estava uivando no nono cume.

A expressão de Han Cang Zi mudou imediatamente. A mulher ao seu lado também ficou séria.

– Ele ativou a Arte de sua marca Berserker!

A mulher deu um passo à frente e avançou em direção ao nono cume diante da nevasca. Han Cang Zi mordeu o lábio inferior e seguiu atrás dela com preocupação.

No nono cume, Zi Che, vestido com uma capa de palha e um chapéu de bambu, chegou a 300 pés de distância Evlin Huth: 91,44 metros de onde Su Ming sentou naquele momento com seu terceiro passo. Ele ficou lá com uma expressão fria e distante quando seu olhar caiu no corpo de Su Ming.

– Apenas mais um lixo. O nono cume não faz jus aos boatos!

Zi Che disse friamente e levantou a mão direita.

Mas quando ele estava prestes a apontar para Su Ming...

Naquele momento, Su Ming não sabia o que estava acontecendo lá fora. Ele estava imerso em seu próprio mundo. A neblina que viu estava atualmente violenta e caindo furiosamente. Ele pensou ter visto uma leve sombra de algo dentro.

Um sentimento semelhante à epifania gradualmente se formou em seu coração.

– Apenas deixe-me ver um pouco mais claramente… – murmurou. Ele tinha um forte pressentimento de que, se conseguisse ver com clareza, seria capaz de encontrar a resposta e obteria o direito de responder exatamente qual era o significado da Criação.

Quando Zi Che levantou a mão direita no mundo fora da mente de Su Ming, o mundo soltou um estrondo alto em torno da plataforma que Su Ming havia sentado. A nevasca gigante que se transformou no rosto humano selvagem apareceu no ar bem ao lado de Su Ming, e estava se aproximando rapidamente. A nevasca gigante trouxe consigo uma presença tremenda que não apenas pretendia enterrar Su Ming, mas também todo o nono cume!

Essa visão até criou uma falsa impressão de que essa nevasca era uma obra da natureza, não devido a uma pessoa usando uma habilidade divina.

Zi Che não pretendia deixar Su Ming viver. Se ele não tivesse entrado no nono cume, mas se juntado a qualquer outro cume e se tornado um verdadeiro discípulo do Clã Céu Congelante, então Zi Che encontraria suas mãos atadas. Afinal, eles pertenceriam à mesma escola, e as regras dentro da escola eram muito rígidas, e seria difícil para ele agir naquele dia.

No entanto, Su Ming entrou para o nono cume, o nono cume que pertencia ao Clã Céu Congelante, mas ao mesmo tempo não. Os discípulos aqui não tinham que seguir as regras estabelecidas pelo Clã Céu Congelante, mas por causa disso eles também não eram protegidos pelas regras da escola. Foi por isso que Zi Che pensou em matar Su Ming sem dizer uma palavra e, posteriormente, atirar seu cadáver para Si Ma Xin, que estava correndo de volta para o Clã Céu Congelante.

Para ele, o homem que sempre referia a si mesmo como vovô Hu era lixo. Não havia necessidade dele tomar cuidado com ele. Quanto à pessoa que adorava plantar coisas, ele era uma pessoa muito afeminada e fraca para Zi Che.

Até o irmão sênior do nono cume era apenas um covarde que adorava se isolar. Zi Che já tinha ouvido falar dele antes. Quando discípulos de outros cumes vieram ensinar uma lição a Hu Zi, seus outros dois irmãos mais velhos não agiram de maneira alguma. O lixo que adorava plantar coisas fingia estar dormindo especialmente para evitar problemas e deixava seu irmão mais novo cuidar de si mesmo.

De fato, houve um momento em que ele viu isso acontecer quando estava passando pelo nono cume. Naquela época, ele estava cheio de desdém e desprezo por ele.

A única pessoa de quem ele era cauteloso era o velho - Tian Xie Zi!

No entanto, ele já havia feito os preparativos antes de chegar a este lugar. Ele era o prodígio do segundo cume e seu Mestre o valorizava muito. Em sua mente, se Tian Xie Zi o atacasse sem se importar com as diferenças de posição, então seu Mestre definitivamente não ficaria parado e vigiando.

Com todos esses preparativos, ele tinha certeza de que nada poderia dar errado. Ele levantou a mão direita e se preparou para apontar para Su Ming, para que o rosto humano na nevasca pudesse engoli-lo e permitir que ele atingisse seu objetivo de voltar dessa vez.

No entanto, no momento em que ele estava prestes a abaixar a mão direita, uma voz suave se propagou atrás dele. Aquela voz era muito serena, como se o orador estivesse conversando com um amigo, e não havia indício de raiva nela.

– Irmão, você está pisando nas minhas flores... Isso... não é bom.

No exato momento em que a voz chegou, Zi Che estremeceu. Um olhar sério apareceu em seus olhos, cobertos pelo chapéu de bambu. Com seu poder atual, se alguém aparecesse ao seu redor, ele os notaria imediatamente. Esse tipo de coisa, onde uma pessoa aparecia ao seu lado e ela não percebia, só deveria ser possível para Tian Xie Zi no nono cume. No entanto, a maneira de falar da pessoa deixou claro que ele não era Tian Xie Zi.

– Existe apenas gelo debaixo dos meus pés. Não há plantas.

Zi Che deixou escapar um resmungo frio. Ele não se virou, mas também não tentou apontar para Su Ming com a mão direita.

– Olhe novamente.

A voz suave se chegou mais perto dele, e um homem bonito de branco se aproximou gradualmente de Zi Che por trás. Havia um sorriso em seus lábios e seu rosto era gentil. Ele caminhou para o lado de Zi Che, passou por ele e depois parou... diante da caverna de Su Ming.

Zi Che ficou em silêncio. Ele não abaixou a cabeça, mas podia sentir claramente grama verde e flores crescendo embaixo dele quando o homem passou, e ele... estava pisando nelas.

Choque subiu do fundo do seu coração. Ele olhou para o homem de aparência gentil diante dele. Ele já viu essa pessoa antes e sabia que era o segundo discípulo do nono cume.

No entanto, ele nunca esperava que a pessoa que ele pensava ser lixo... o fizesse se sentir abalado.

Uma sensação de perigo, algo que raramente era sentido por ele, surgiu bruscamente em seu corpo.

Zi Che ficou em silêncio, mas depois de um momento, ele soltou um murmúrio frio e deu um passo rápido e enorme com o pé direito. Com a mão direita levantada, ele também apontou para o homem que o impedia de atacar Su Ming sem hesitar.

No entanto, no instante em que ele apontou com a mão direita, o chapéu de bambu na cabeça se quebrou abruptamente e se transformou em uma quantidade incontável de pedaços que caíram para trás, revelando um homem de cabelos compridos que parecia ter mais de trinta anos.

A capa de palha que ele usava também explodiu com um estrondo e se transformou em pedacinhos, revelando o manto preto que ele usava por baixo. Um bocado de sangue jorrou da boca de Zi Che e ele começou a tremer violentamente. Uma pressão intimidadora que o chocou se espalhou do homem sorridente em pé diante dele como os ventos da primavera. Ninguém mais podia sentir essa pressão. De fato, da perspectiva de Zi Che, isso talvez nem fosse pressão.

Esse era um tipo de pressão formado por um olhar e também um temperamento que criava um terror indescritível, mas ainda assustador, dentro de si.

A fonte desse terror veio das mãos do homem diante dele!

Aquelas mãos comuns, aquelas mãos que não foram levantadas, mas colocadas ao lado do corpo, tocando as mangas, pareciam conter as chaves de sua vida e morte!

Essas foram as Mãos da Criação! 






Por João Pedro | 14/06/20 às 11:04 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Xianxia, Chinesa, Tragédia