CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 243 - O estranho inseto

Pursuit of the Truth (POT)

Capítulo 243 - O estranho inseto

Tradução: João Pedro | Revisão: Evlin Huth

Su Ming olhou para o quadro que ele criara, depois levantou a mão direita e gentilmente acariciou sua superfície. O quadro era liso, e ele não podia sentir nem uma pitada de aspereza nele.

– Você estará me ajudando a entender as leis da Criação do mundo a partir de agora…

Su Ming murmurou e lentamente fechou os olhos.

O mundo lá fora já estava escuro. Enquanto o vento frio gemia no ar, ele aterrissou no nono cume e passou pela plataforma do lado de fora da caverna de Su Ming. Um pouco do vento entrou em sua caverna e levantou seus longos cabelos.

Su Ming estava de olhos fechados. Ele não estava tentando alcançar nenhum tipo de epifania, nem estava mergulhando em seu treinamento. Sua mente estava em branco. No entanto, uma menina gradualmente apareceu em sua mente vazia.

A garota tinha uma risada linda e seus olhos brilharam, fazendo com que os outros fossem atraídos por seu charme quando a vissem. À medida que o corpo da menina se tornava mais claro, uma beleza selvagem podia ser vista nela.

Ela era como uma flor que se recusa a ser contida e cresce obstinadamente em uma floresta, enquanto libera uma fragrância natural e incrivelmente atraente.

Ela estava vestida com túnicas brancas e estava olhando para Su Ming com um sorriso.

– Bai Ling... Bai Su…

Ele murmurou. Com os olhos fechados, ele levantou a mão direita e começou a desenhar no quadro branca recém-formado, com o dedo como pincel.

A cada golpe, uma linha ilusória seria exibida no quadro. Essa linha ilusória pareceria sem forma para os outros e eles não seriam capazes de vê-la, como se não houvesse uma linha para começar. Como não havia um pincel e seus dedos estavam apenas passando pelo tabuleiro, parecia que não havia sinais deixados para trás.

No entanto, porque Su Ming estava usando seu coração para desenhar, ele podia ver exatamente o que estava desenhando toda vez que seu dedo passava pelo quadro. Talvez falando com mais precisão, ele estava desenhando o que via em sua mente. Ele estava desenhando um sentimento, uma aura, e era algo que o olho nu não conseguia ver.

O tempo passou gradualmente. Os assobios do vento frio tornaram-se mais fortes durante a noite, mas a caverna permaneceu em silêncio. O único som dentro era de Su Ming passando o dedo repetidamente no quadro. No entanto, esse som era muito fraco diante do vento e não podia ser ouvido. 

Uma noite passou. Quando o sol apareceu no horizonte, a mão direita de Su Ming parou de se mover na prancheta e ele abriu os olhos.

Ele olhou para o quadro. Para outros, esse quadro não seria diferente de como era antes da noite anterior. Ainda estava vazio. No entanto, aos olhos de Su Ming, havia uma garota no quadro.

A garota estava vestida de branco e tinha um lindo sorriso no rosto. Ela parecia viva, mas não tinha olhos.

Su Ming permaneceu em silêncio por um momento antes de levantar a mão direita e fazer alguns traçados onde os olhos da garota deveriam estar. Imediatamente, a garota na prancheta recebeu olhos. Havia um brilho atraente naqueles olhos, mas dentro desse brilho havia repulsa, fazendo com que todo o seu comportamento mudasse, fazendo parecer que ela estava questionando Su Ming.

– O nome dela... é Bai Su.

Su Ming sussurrou para si mesmo suavemente.

Havia uma serenidade em seus olhos que permaneceu imóvel e não parecia que pudesse ser perturbada. Ele olhou para a garota no quadro por um longo tempo antes de bater na prancheta com a mão direita.

A prancheta imediatamente começou a tremer, e uma fina camada de serragem se soltou da superfície da prancheta e pulou. Parecia um véu levantado, e esse véu era a figura branca que ele desenhara no quadro.

Quando o pó se levantou como um véu levantado, o vento frio do lado de fora entrou na caverna e levantou o pó. Ele passou pelo corpo de Su Ming e se espalhou.

Quando o pó desapareceu, o quadro voltou a ficar em branco novamente aos olhos de Su Ming. Não havia mais nenhum indício da garota.

Era como o coração de Su Ming. Depois de uma noite desenhando com uma mente calma, o leve choque trazido pelo rosto semelhante desapareceu como o vento. O choque nunca seria capaz de afetar seu coração.

Já estava claro lá fora. A luz do sol brilhava na caverna através da entrada como se estivesse tentando consumir a escuridão. A luz parou três pés a frente de Su Ming. Ele podia ver a luz do sol brilhando e iluminando os contornos da caverna, fazendo parecer um anel na área a um metro de distância dele. No entanto, o local onde ele estava sentado ainda estava na escuridão.

Em seu silêncio, Su Ming colocou o quadro no chão. Um brilho apareceu em seus olhos e ele pegou o Sino da Montanha Han. Uma vez que o sino apareceu, sons de batida imediatamente vieram de dentro. Ficou claro que o mosquito ainda estava lutando por dentro e tentando se libertar.NT: vamo fazer o seguinte pessoal ao em vez de escrever ‘inseto em formato de vara’ vamo colocar só mosquito, é mais fácil de visualizar e facilita minha vida não tendo que escrever isso tudo, falem ai se vocês se importam que fique assim.

Su Ming olhou para o sino e um olhar arrepiante apareceu em seus olhos. Quando ele lutou contra Si Ma Xin, além de entender o poder do mundo a partir daquele golpe de espada, ele também obteve outra coisa - o inseto dentro do Sino da Montanha Han.

Para ele, essa criatura parecia um tipo estranho de inseto, mas Si Ma Xin havia dito que era uma cobra. Su Ming não teve tempo de pensar nisso naquele momento, mas agora que estava em um estado calmo e relaxado, ele levantou a mão direita e sacudiu o encolhido Sino da Montanha Han diante dele.

No momento em que ele o tocou, os badalares ecoaram no ar, mas esses badalares não se espalharam. Eles simplesmente ecoaram no sino e duraram por um longo período de tempo. Gritos fracos e estridentes puderam ser ouvidos de dentro do Sino, mas como o sino continuou tocando e tremendo, as lutas do inseto rapidamente se tornaram mais fracas, embora ainda continuasse colidindo contra o Sino.

Su Ming esperou o tempo necessário para queimar outro palito de incenso. Quando o inseto dentro do Sino não pôde mais lutar e apenas soltou gritos incrivelmente fracos e baixos, Su Ming apontou para o Sino da Montanha Han com um dedo. O Sino começou a crescer instantaneamente. Uma vez que ficou do tamanho de três metros, um brilho apareceu nos olhos de Su Ming e ele fez um sinal estranho com a mão direita, embora com movimentos bruscos.

Este foi um dos poucos métodos para controlar o sino que apareceu em sua cabeça depois que ele o pegou como seu. Depois que ele fez aquele sinal estranho, Su Ming rapidamente empurrou a mão direita para a frente.

O Sino da Montanha Han imediatamente sacudiu. Gradualmente, ondulações apareceram em sua superfície, e o Sino ficou transparente, permitindo que Su Ming visse claramente o pequeno mosquito selado dentro dele. Seu corpo estava dobrado como um arco esticado, como se pudesse explodir com uma força chocante a qualquer momento que quisesse.

Não havia sinais de ferimentos no corpo. Havia também um brilho horripilante nos olhos, como se estivesse esperando por uma chance.

Seria bom se isso fosse tudo, mas Su Ming viu com seus próprios olhos o inseto soltando gritos fracos de sua boca, embora estivesse cheio de vigor e apenas esperando uma chance de atacar enquanto olhava com um olhar feroz em seus olhos.

– Que inseto inteligente!

Os olhos de Su Ming brilharam. A inteligência possuída pelo estranho inseto o fez sorrir friamente com escárnio. Ele imediatamente tocou o sino algumas vezes com a mão direita, fazendo com que os sons estrondosos reverberassem dentro do sino, formando uma grande quantidade de ondas sonoras.

O rosto do inseto se torceu imediatamente, mas suportou todos os ataques. Os gritos rítmicos acabaram ficando em silêncio. Se alguém usasse sons para determinar se o inseto ainda estava vivo ou morto, ele provavelmente pensaria que o inseto estava quase destruído.

No entanto, Su Ming viu claramente que o inseto ainda estava dobrando seu corpo em uma posição, pronto para atacar a qualquer momento, mesmo tremendo levemente. O brilho que mostrava sua crueldade e sede de sangue não diminuiu nem um pouco, mas se tornou ainda mais forte no meio de sua dor.

Essa visão comoveu Su Ming.

– Como diabos Si Ma Xin fez essa criatura se submeter a ele?! – Ele murmurou. A ferocidade dentro da criatura era um sinal claro de que era uma tarefa gigantesca tentar subjugá-la.

– Gostaria de ver exatamente quais são os limites deste inseto!

Os olhos de Su Ming ficaram frios. Ele levantou a mão direita, mas desta vez não tocou o Sino. Em vez disso, ele bateu a palma da mão contra o Sino da Montanha Han.

No momento em que sua palma bateu, os sons retumbantes atingiram seu volume máximo. Os sons altos talvez tivessem soado fracos fora do Sino, mas eram poderosos e ferozes por dentro, e esses sons se transformaram em uma força insana.

O inseto imediatamente tremeu com violência. Seu corpo dobrado parecia incapaz de suportar a força e gradualmente ficou frouxo até que finalmente se desenrolou completamente, embora ainda estivesse soltando gritos estridentes.

Enquanto continuava gritando, rachaduras pareciam aparecer em seu corpo, e um líquido branco leitoso escorria de seu corpo como sangue. Sua expressão imediatamente ficou abatida e suas asas também caíram para os lados, mas o olhar cruel em seus olhos não diminuiu nem um pouco. A crueldade se tornou ainda mais forte até que pareceu loucura.

A crueldade em seus olhos se tornou ainda mais forte, e parecia que, se achasse uma chance e escapasse, choveria vingança enlouquecedora sobre a pessoa que a fez sofrer tanto.

A expressão de Su Ming permaneceu passiva quando ele levantou a mão direita e bateu contra o Sino da Montanha Han mais uma vez. O volume dos sons estrondosos aumentou para uma nova altura. Sob esses sons, as asas do inseto foram instantaneamente rasgadas e quebradas em dois pedaços. O inseto tremia e parecia que estava prestes a quebrar. Muito sangue escorreu e a criatura jazia dentro do sino como uma poça de lama. Não havia mais um indício de força, como se sua vida estivesse prestes a terminar.

No entanto, Su Ming não viu um indício de rendição em seus olhos, nem viu desespero. Ele só viu aquela ferocidade ardente que quase jurou que, enquanto a vida não terminasse, nunca desapareceria!

Su Ming levantou a mão direita pela terceira vez. Ele sabia que, se atingisse o sino desta vez, o inseto morreria imediatamente! Afinal, o inseto se destacava em velocidade e aquela habilidade penetrante que chocou Su Ming, não nesse tipo de resistência.

Depois de ficar em silêncio por um momento, Su Ming abaixou lentamente a mão direita. Ele olhou para o pequeno inseto no Sino da Montanha Han. Não apenas ele viu ferocidade e tenacidade nos olhos do inseto, mas também viu sua lealdade ao seu mestre, Si Ma Xin.

A razão pela qual ele podia ver a lealdade escondida sob essa crueldade nos olhos do inseto era porque Su Ming já viu o mesmo olhar nos olhos de seu macaco de fogo, Xiao Hong.

– Xiao Hong...

Su Ming não pôde deixar de se lembrar do macaquinho.

Ele fechou os olhos e só os abriu depois de um longo tempo. A calma voltou mais uma vez a seus olhos e, ao olhar para o Sino da Montanha Han, de repente ele disse algo na direção do Sino:

– Você é inteligente, então certamente deve entender minhas palavras... Já que é tão leal a Si Ma Xin, por que não realizamos um experimento?

– Vamos ver o quão importante você é para Si Ma Xin!

Quando o inseto ouviu as palavras de Su Ming, levantou a cabeça em um movimento rápido, mas não conseguiu ver Su Ming. Só via a nebulosidade sem fim que o cercava.

– Estou curioso para saber o que Si Ma Xin faria por você e o que ele escolheria…

Su Ming afirmou em um tom tedioso. De repente, levantou a mão direita e bateu com o dedo no centro das sobrancelhas.

Ao mesmo tempo, uma grande quantidade de moedas de pedra voaram sozinhas da sacola de armazenamento de Su Ming e flutuaram no ar. Uma vez que cercaram Su Ming, o poder de marca entrou em erupção dentro dele! 

Por João Pedro | 18/08/20 às 22:13 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Xianxia, Chinesa, Tragédia