CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 255 - Você sabe como lutar usando artes?

Pursuit of the Truth (POT)

Capítulo 255 - Você sabe como lutar usando artes?

Tradução: João Pedro | Revisão: Evlin Huth

NT: Capítulos da semana anterior.

Su Ming olhou a imagem por um longo tempo antes de pegar o quadro e virar para manter a imagem com ele.

Antes que a pessoa na foto levantasse o pé e quebrasse a grama, Su Ming não mais desenharia na face do quadro, mas nas costas.

Ele ainda não tinha pensamentos claros sobre como ele lutaria contra Si Ma Xin nesta batalha, ou como ele dissolveria a ameaça, e como... ele venceria! Essa batalha talvez seja a batalha final entre ele e Si Ma Xin no Clã Céu Congelante antes de ele se juntar a caçada aos Xamãs da Névoa do Céu!

A noite tranquila passou devagar assim. Esta noite Su Ming não dormiu. Ele se sentou dentro de sua caverna com os olhos fechados um pouco. Enquanto ele respirava, a pessoa na neve de suas memórias aparecia em sua cabeça.

Gradualmente, Su Ming ganhou uma vaga forma de entendimento em seu coração. Ele tinha a sensação de que a batalha com Si Ma Xin desta vez não era importante aqui. A chave estava dentro da garota chamada Bai Su, e o ponto principal era que ela tinha a selvageria de Bai Ling e seu exato rosto.

O importante era que, se Su Ming não se preparasse, muitas vezes a confundiria com Bai Ling por um breve instante...

O ponto principal era que seu coração parecia estar prestes a experimentar uma transformação. Essa transformação não ocorreu de repente. Parecia que estava adormecida desde o início dentro dele e estava apenas se formando, e agora que acumulou poder suficiente, a transformação precisava romper.

O sol da manhã se espalhou pela caverna pela entrada e cobriu a área na frente de Su Ming. Junto com a luz do sol estava a voz de uma garota que viajava de fora da caverna.

– Mesmo que você me afaste hoje, eu ainda virei, todos os dias!

Quando a voz chegou à caverna, ela rapidamente se calou. Su Ming sabia que Zi Che mais uma vez a expulsara do nono cume.

No entanto, não durou muito tempo antes que a voz de Bai Su aparecesse mais uma vez.

– Su Ming, se você não se atreve a me encarar, haverá algo que sempre faltará em seu coração!

O dia inteiro passou devagar com incidentes como esse acontecendo repetidamente, e continuou até a noite. Quando Bai Su foi mais uma vez expulsa por Zi Che, ela descobriu que mal podia suportar mais os ataques e tossiu um bocado de sangue.

Zi Che hesitou.

Ele nunca esperava que houvesse alguém que fosse tão persistente. Durante o dia, Bai Su subiu a montanha 17 vezes!

Somente quando ela tossiu sangue e se machucou foi forçada a sair... Zi Che olhou o sangue no gelo, depois voltou o olhar para a caverna de Su Ming.

A caverna estava quieta, nenhum som vindo de dentro. Zi Che permaneceu em silêncio por um momento e depois se sentou perto.

No dia seguinte, Bai Su veio mais uma vez.

Nesse dia, ela subiu a montanha 19 vezes antes de tossir sangue e, com um rosto pálido, não conseguiu mais subir a montanha.

Isso continuou até a noite do terceiro dia. Quando Bai Su chegou à caverna de Su Ming pela vigésima vez e ficou diante de Zi Che, ele levantou a mão direita, mas se viu incapaz de acenar.

A garota diante de seus olhos estava incrivelmente pálida e seu corpo tremia, mas a persistência em seus olhos e a tenacidade em seus ossos fizeram Zi Che hesitar.

Embora eles estivessem em lados diferentes, Zi Che havia aprendido a respeitar a jovem diante dele. Durante esses três dias, ela subiu a montanha mais de 50 vezes e foi expulsa mais de 50 vezes, mas ainda persistia.

Quanto mais ela era expulsa, mais forte a persistência em seus olhos se tornava. Zi Che não duvidou nem por um momento que, se ele a afugentasse novamente e, embora ela não tivesse mais forças para subir a montanha novamente neste dia, ela ainda viria no dia seguinte, mesmo que estivesse ferida.

Se isso continuasse por um longo período de tempo, por melhor que fosse o corpo dessa garota, ela não seria capaz de durar. Além disso, ela estava apenas no Reino do Despertar. Pelo que parece, a garota ainda não conseguiu desenhar sua Marca do Berserker Despertado ainda.

Zi Che olhou para Bai Su e perguntou com uma risada amarga:

– Por que...?

– Você pode continuar me expulsando, mas eu perseverarei!

A voz de Bai Su estava muito fraca quando ela falou. Ela virou a cabeça e olhou na direção em que estava o primeiro cume.

– Quanto mais vezes você vai lá, mais ansioso ele fica, e quanto mais ferido você fica, mais machucado ele se sente... Ele não pode se tornar impiedoso e esquecer disso, tenho certeza!

– Mas Bai Su, eu não quero que você faça isso, porque meu coração vai doer ainda mais...

A voz gentil de Si Ma Xin ecoou no coração de Bai Su.

A determinação e tenacidade dentro de seus olhos se tornaram mais fortes.

Zi Che deixou escapar um longo suspiro e levantou a mão direita. Ele era o guarda da caverna de Su Ming e tinha que obedecer às ordens de Su Ming, ele... não se atrevia a desobedecer suas palavras.

Ele estava prestes a afugentar essa garota teimosa novamente quando uma voz calma veio de dentro da caverna.

– Qual é o propósito de você subir a montanha tantas vezes? Vamos ouvi-lo.

Assim que as palavras de Su Ming os alcançaram, Zi Che deixou escapar um suspiro de alívio. Ele tinha um pouco de pena dessa garota. Ele podia não saber muito, mas ainda sabia que essa garota devia ter vindo aqui por causa de Si Ma Xin.

Bai Su olhou para a caverna onde Su Ming estava e declarou com firmeza – Quero aprender a desenhar.

– Se você não me ensinar, eu virei aqui todos os dias. Ou eu vou morrer, ou você vai concordar com isso algum dia!

A voz de Bai Su pode ter sido fraca, mas a determinação nela não deixou espaço para dúvidas. Ela faria o que acabou de dizer.

A caverna ficou em silêncio por um longo tempo antes que a voz de Su Ming chegasse de uma maneira como se ele estivesse falando enquanto suspirava.

– Vale a pena...? Isso não tem nada a ver com você.

Bai Su não falou, mas a determinação em seus olhos não diminuiu nem um pouco.

– Na verdade, há uma garota em minhas memórias que se parece incrivelmente com você... Você aparece várias vezes e rasga os ferimentos em minhas memórias. É isso que você está fazendo para ajudar Si Ma Xin...?

Os murmúrios de Su Ming flutuaram para fora da caverna.

Bai Su ficou em silêncio. O olhar determinado em seus olhos foi manchado um pouco pela hesitação, mas logo, essa hesitação desapareceu.

– Foi você quem roubou o tesouro do irmão mais velho Si Ma primeiro...

Bai Su rangeu os dentes, mas antes que ela terminasse de falar, uma enorme rajada de vento jorrou da caverna e a varreu para longe da montanha.

Su Ming olhou para o quadro à sua frente em sua caverna e abaixou a mão direita calmamente.

O céu lá fora escureceu gradualmente até a noite chegar. Durante esta noite, o nono cume foi envolvido em silêncio. Talvez o segundo irmão mais velho de Su Ming estivesse andando pela montanha como um fantasma e procurando a pessoa que ele pensava estar roubando suas plantas.

Talvez seu terceiro irmão mais velho estivesse escondido em um canto com um sorriso misterioso enquanto ele espiava alguém e se considerava a pessoa mais inteligente do mundo.

Talvez seu irmão sênior ainda estivesse dentro do rio de gelo, incapaz de saber se era dia ou noite. Nesse silêncio, ele meditava silenciosamente em isolamento.

Su Ming fechou os olhos e tirou o xun quebrado feito de ossos do saco de armazenamento que guardava no peito. Esse xun era muito difícil de reparar e não conseguia mais emitir nenhum som. Foi colocado ao lado da boca de Su Ming e ele soprou silenciosamente.

Silêncio.

No entanto, em seus próprios ouvidos, Su Ming ainda podia ouvir aquela melodia soar. O som envolveu seu corpo e envolveu seu coração, e permaneceu ali por um longo tempo.

Ele não sabia quanto tempo passou. A lua além da caverna brilhava com uma luz suave, iluminando a montanha de gelo, e a montanha brilhava com uma infinidade de cores devido à refração da luz. Nesta noite tranquila, Su Ming soprou o xun silencioso e silenciosamente deixou-se experimentar a paz que era diferente do desenho.

Quando ele terminou de tocar uma música, uma voz velha alcançou seus ouvidos.

– Nada mal.

No momento em que ouviu a voz, Su Ming abriu os olhos rapidamente e seu coração instantaneamente começou a bater contra o peito. Uma pessoa havia entrado em sua caverna em um ponto desconhecido do tempo e não tinha conhecimento disso!

Essa pessoa usava uma túnica roxa longa e ficou de costas para Su Ming. Alguns raios de luz da lua brilhavam nele e pareciam estar fazendo com que a cor arroxeada de suas vestes se evaporasse. Ele formava um tipo estranho de pressão que não apenas envolvia a caverna inteira, mas também tingia as pupilas de Su Ming com aquela cor.

Túnicas compridas roxas, cabelos roxos, uma figura roxa, mas com uma voz familiar!

– Saudações, mestre.

Su Ming imediatamente se levantou e fez uma reverência para a pessoa que ainda estava de costas para ele.

Su Ming pode ter agido como ele normalmente faria e nada de incomum podia ser visto por suas ações, mas já havia uma tempestade dentro de seu coração. Essa tempestade não se deveu à chegada repentina de Tian Xie Zi, nem porque Su Ming não o notou antes.

Em vez disso, era porque Tian Xie Zi estava vestindo roupas roxas!

Su Ming nunca tinha visto Tian Xie Zi nesse estado antes. As palavras que seu segundo irmão mais velho dissera naquele dia apareceram em sua mente como se Su Ming o estivesse ouvindo falar sobre o Mestre em túnicas roxas mais uma vez. Ele também se lembrou da expressão séria no rosto de seu segundo irmão mais velho naquele dia.

Esta não foi a única coisa que chocou Su Ming. Havia também a questão do xun. Era originalmente sem som, e esse som só existia em suas memórias, mas as palavras de Tian Xie Zi vieram logo no instante em que a melodia dentro do coração de Su Ming e as memórias desapareceram.

Isso era uma coincidência, ou não…

Su Ming olhou para as costas de seu mestre de túnica roxa e instintivamente deu um passo para trás.

– Você está com medo?

Tian Xie Zi ainda não havia se virado. Sua voz parecia antiga, mas, ao mesmo tempo, mantinha uma sensação sanguinária. Su Ming podia instantaneamente senti-lo claramente.

Essa sensação era o sentimento de sangue que havia coagulado nas vestes há muito tempo, mas também... de sangue que acabara de manchar suas vestes!

Havia um cheiro sangrento vindo de um ponto na bainha das vestes roxas de seu Mestre. Esse fedor sangrento não era um sentimento. Su Ming podia sentir o cheiro desde o início!

Este não era o sangue de Tian Xie Zi. Ficou claro que antes de Tian Xie Zi chegar aqui, ele... derramou o sangue de alguém!

Su Ming ficou em silêncio por um momento antes de responder honestamente:

– Mestre, eu nunca vi você vestindo roupas roxas longas antes. Não estou acostumado a isso...

– Não tenha medo, você vai se acostumar.

O tom sanguinário na voz de Tian Xie Zi ficou mais forte abruptamente. Ele se virou devagar e, com olhos que pareciam tochas acesas, olhou para Su Ming.

No momento em que ele se virou, Su Ming viu imediatamente que o rosto originalmente gentil de Tian Xie Zi agora parecia gélido. Sua expressão era arrepiante e seu rosto sombrio, mas não havia má vontade em seus olhos.

Su Ming pensou ter visto um mar ilusório de sangue atrás de seu Mestre. Dentro daquele mar de sangue havia uma estátua de pedra. Aquela estátua de pedra estava com os braços em volta do peito. Seus olhos estavam abertos, e estava olhando para Su Ming sem má vontade.

– Meu quarto discípulo, você sabe como lutar contra os outros com artes? – Tian Xie Zi perguntou com uma voz rouca, olhando para Su Ming. Enquanto ele falava, uma pitada de brutalidade apareceu nos cantos dos lábios.

Essa brutalidade não estava voltada para Su Ming. Foi como se essa sentença afetasse o coração de Tian Xie Zi e causasse flutuações em suas emoções. 


Por João Pedro | 11/09/20 às 19:16 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Xianxia, Chinesa, Tragédia