CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 269 - Canção do Deus dos Berserkers!

Pursuit of the Truth (POT)

Capítulo 269 - Canção do Deus dos Berserkers!

Tradução: João Pedro | Revisão: Evlin Huth

Assim que o velho terminou de falar, ele ergueu a cabeça e rugiu para o céu. Esse rugido não soou como vindo de um humano, mas sim como o rugido de uma fera.

No instante em que ele rugiu, torrentes de névoa negra avançaram de todas as direções da floresta. A névoa negra foi tão rápida que ultrapassou a velocidade com que Bai Chang Zai se movia. Quase em um instante, todo o céu, terra e floresta foram cobertos pela massa infinita de névoa negra.

Na tribo do velho, localizada nas profundezas da floresta, quase todos os membros da Tribo Xamã estavam ajoelhados. Eles entrelaçaram as mãos e cercaram uma estátua negra de cerca de 30 metros de comprimento com expressões devotas, adorando-a implacavelmente.

Essa estátua não era uma pessoa, mas um lagarto gigante. Esse lagarto tinha uma expressão cruel em seu rosto e exalava uma presença cruel e maliciosa. Ele estava com a cabeça erguida para o céu e dentro de sua boca gigante estava uma criança. A criança não parecia estar morta e estava lutando enquanto chorava.

Essa estátua parecia quase viva. Quando alguém olhasse, eles descobririam que a expressão de dor da criança era tão clara que o faria sentir como se pudesse ouvir o choro miserável da criança.

Ele também podia ver que o rosto da criança não estava preenchido com as tatuagens da Tribo Xamã, mas... uma Marca Berserker!

Sob as quatro pernas do lagarto estavam três pessoas. Eles eram um homem velho, uma mulher e um jovem. Essas três pessoas esculpidas na estátua também gritavam estridentemente. Marcas Berserker podiam ser vistas claramente em seus rostos.

Ao redor da estátua aterrorizante havia centenas de milhares de Xamãs. Eles tinham a estátua cercada em vários círculos. Entre eles estavam idosos, crianças, mulheres e até Xamãs. Suas vozes se misturavam, e no instante em que o céu e a terra foram cobertos por aquela névoa negra, suas vozes se espalharam também.

Isso fez com que todos aqueles que ouviam aquelas vozes se sentissem como se contivessem uma quantidade infinita de malícia e horror. Quando aquele som chegasse aos ouvidos de qualquer pessoa, eles sentiriam seus corações acelerados, o medo enchendo-os e calafrios correndo por suas espinhas.

Ao mesmo tempo, no local onde Su Ming lutava contra o velho Xamã, o velho se tornou a fonte que atraiu toda a névoa negra. Enquanto continuamente cercava o velho e o envolvia, a névoa se transformou em um lagarto gigante!

Esse lagarto estava deitado no chão e balançando o rabo. Uma luz vermelha brilhou dentro de seus olhos e sua língua estava esticada para fora da boca quando ergueu a cabeça para rugir para o céu. O rosto era exatamente o mesmo da estátua que estava sendo adorada por centenas de milhares de membros da Tribo Xamã na floresta!

O tamanho do lagarto era de cerca de 30 metros e ficou maior à medida que a névoa negra continuava aumentando. A presença que veio de dentro dela estava cheia de horror e malícia. Enquanto rugia e mastigava algo em sua boca, aquele som ofegante que Su Ming tinha ouvido várias vezes apareceu novamente.

Naquele momento, Su Ming finalmente entendeu a quem aqueles arquejos pertenciam!

Quando o lagarto rugiu, ele virou a cabeça e olhou para o Clone Divino de Bai Chang Zai que se aproximava, e Su Ming imediatamente percebeu que o lagarto tinha duas pupilas em cada um dos olhos!

No instante em que o lagarto olhou para o Clone Divino de Bai Chang Zai, ele balançou sua cauda gigante. Com um assobio chocante, atingiu o ar, o que causou um leve estalo aparecendo no ar, e foi direto para Bai Chang Zai.

Bai Chang Zai nem se incomodou em parar. Ele já havia quase desaparecido, e tudo o que restou dele parecia quase transparente. No momento em que o lagarto balançou a cauda, ​​ele ergueu a mão direita e esticou o punho.

O soco podia parecer comum, mas no momento em que a cauda do lagarto o tocou, o lagarto foi forçado a recuar alguns passos. Algumas partes da cauda se estilhaçaram e o sangue se espalhou pelo ar.

No entanto, ao mesmo tempo, o Clone Divino de Bai Chang Zai tornou-se ainda mais desbotado, como se fosse desaparecer a qualquer momento.

Nesse momento, o lagarto gigante deu um salto e uma grande quantidade de névoa negra do ar se reuniu ao seu redor. Isso permitiu que ele crescesse até atingir quase 300 metros de comprimento e, com um corpo construído como uma pequena colina, avançou em direção a Bai Chang Zai.

– Seu Clone Divino está prestes a desaparecer, vamos ver como você vai lidar com a descida da besta sagrada da minha Tribo! – Uma voz rouca gritou de dentro da boca do lagarto. Enquanto aquela voz reverberava pelo ar, o lagarto rapidamente se aproximou de Bai Chang Zai.

Su Ming se levantou. Uma luz vermelha como sangue brilhou em seu olho direito e ele ergueu a mão direita. Com um olhar determinado em seu rosto, a Montanha Negra apareceu atrás dele. Uma forte pressão veio da Montanha Negra de cinco picos, e quando Su Ming apontou o dedo para o lagarto gigante, a montanha avançou.

Quase no instante em que o lagarto gigante se aproximou, o corpo ilusório de Bai Chang Zai ergueu a cabeça e um clarão brilhante apareceu de repente em seus olhos. Dentro desse brilho estava um espírito de luta indescritível.

Aquele era um espírito de batalha febril que era tão quente que poderia queimar os olhos de outra pessoa. No momento em que o brilho apareceu, na interminável Barreira da Névoa do Céu que estava localizada longe da batalha, o corpo real de Bai Chang Zai também levantou a cabeça de sua posição onde ele estava sentado na parede meditando em silêncio. O mesmo brilho apareceu em seus olhos, e seu corpo instantaneamente ficou mais magro!

Ao mesmo tempo, de volta ao local onde a batalha estava acontecendo na floresta da terra dos Xamãs, o Clone Divino de Bai Chang Zai voltou do estado ilusório e quase transparente para a forma de quando parecia quase real. Nesse momento, ele cerrou o punho direito e avançou em direção ao lagarto que se aproximava.

Um estrondo choque reverberou pela área. O punho de Bai Chang Zai pousou no lagarto. Com aquele soco, seu corpo começou a se dissipar rapidamente e, em um intervalo de tempo, ele se tornou quase invisível.

O lagarto soltou um grito agudo e o local onde o punho de Bai Chang Zai acertou começou a afundar. Seu corpo começou a ser despedaçado, e se espalhou por toda a sua forma. Seu corpo gigantesco também começou a cair para trás como se não pudesse suportar aquele soco.

O corpo quase dissipado de Bai Chang Zai deu um passo à frente e apareceu bem diante do lagarto. Ele ergueu a mão direita. Desta vez, ele não usou a palma da mão ou o punho. Em vez disso, ele usou um dedo e bateu contra a cabeça do lagarto.

Durante todo o processo em que o dedo foi levantado e caiu, Su Ming, que não estava muito longe, teve o equívoco de que o céu escuro tinha ficado mais claro de repente.

– Este ataque é minha própria criação. Seu nome... é Clarão!

Quando a voz calma soou, o dedo indicador direito de Bai Chang Zai se transformou em uma luz branca que poderia afugentar a escuridão. Tornou-se o ponto mais brilhante do mundo e, no momento em que caiu sobre o corpo do lagarto gigante, o lagarto instantaneamente ficou branco.

À medida que iluminava a um grau ofuscante, sons altos e estrondosos reverberaram pelo mundo. O lagarto soltou um grito agudo que sacudiu o céu e a terra. Seu corpo se desintegrou inteiramente e sua destruição não começou no local onde Bai Chang Zai bateu com o dedo, mas sim com a cauda. Começou a se desintegrar centímetro a centímetro e se transformou em uma névoa negra que se espalhou, revelando a perna esquerda do velho Xamã dentro dela.

A próxima coisa que foi destruída foi o corpo do lagarto. Enquanto seu corpo continuava se despedaçando e desaparecendo na forma de névoa negra, a perna direita dobrada do velho que o fazia parecer que estava ajoelhado e seu corpo eram revelados.

Logo depois, a destruição do lagarto gigante se espalhou para suas patas dianteiras. Assim que elas se desintegraram com um estrondo, sua cabeça, onde estava o dedo de Bai Chang Zai, explodiu. Uma grande quantidade de névoa negra se espalhou, revelando a cabeça do velho Xamã, e com um rosto pálido, ele tossiu um sangue fresco e vermelho.

Com aquele toque, Bai Chang Zai soltou um suspiro suave como se estivesse se arrependendo de algo. Seu corpo ilusório não podia mais continuar existindo e desapareceu do mundo junto com a névoa negra que apareceu quando o lagarto começou a se despedaçar.

Quando isso aconteceu, a Montanha Negra que foi formada a partir da Marca Berserker de Su Ming colidiu com o velho Xamã, que ainda estava vomitando sangue. Ao mesmo tempo, Su Ming avançou como um raio. A luz vermelha-sangue brilhou em seu olho direito e uma tribo ilusória apareceu em torno do velho Xamã.

Essa tribo... era naturalmente a Tribo Montanha Negra!

Quando apareceu, um vermelho sangue que parecia estar queimando se ergueu no mundo ao redor do velho!

A Imagem da Lua de Sangue e da Montanha Negra!

Uma vez que a imagem foi completamente revelada, a área dentro dela parecia ter se transformado em outra dimensão, e a pressão formada dentro daquela dimensão fez com que o velho Xamã ferido tossisse sangue mais uma vez. Seus olhos se tornaram opacos, mas havia loucura dentro deles.

Ele poderia estar gravemente ferido, mas ainda não estava prestes a dar o último suspiro. Ele estava na terra dos Xamãs, e especialmente na floresta onde seu Totem de Besta descansava. Sua força vital ainda era abundante. Ele não morreria tão facilmente.

O avanço de Su Ming fez parecer que outra linha tinha sido adicionada àquela Imagem da Montanha Negra. Ele correu em direção ao velho, e quando o velho veio em sua direção com um rugido, os dois se chocaram.

Sons altos e estrondosos reverberaram pelo ar. O ataque da Montanha Negra de cinco picos, a dor contida nos edifícios da Tribo Montanha Negra e o brilho vermelho da lua de sangue no céu se fundiram com o corpo de Su Ming, fazendo com que outra linha aparecesse na Imagem da Montanha Negra. Parecia quase completa.

No instante em que as duas pessoas se aproximaram, Su Ming ergueu a mão direita e traçou um corte na direção do velho Xamã!

Bem quando ele fez isso, a Imagem inteira da Montanha Negra se moveu e se retorceu como se tivesse se transformado em tinta. Foi absorvida pelo corte de Su Ming, e uma vez que se fundiu com aquele corte, ela cortou o velho Xamã!

Ao mesmo tempo, uma dor repleta de ancestralidade irradiou do corte de Su Ming. Esse sentimento não havia aparecido mesmo quando ele tinha traçado seu corte mais forte antes. Essa presença só existiu quando ele instintivamente traçou o corte quando lutou contra Si Ma Xin.

Quando aquela presença apareceu, uma voz fraca que não parecia existir, mas também parecia ter existido desde o início dos tempos, falou de dentro do corte de Su Ming.

– Quando eu nasci, tudo estava estático...

Su Ming ergueu a mão.

– Depois que eu nasci... Os Berserkers enfraqueceram...

A linha foi traçada.

– Se os céus não têm compaixão, então todos seremos separados...

Su Ming ergueu a cabeça e seus olhos estavam cheios de tristeza.

– A terra era cruel e fez minha Tribo morrer...

Aquele corte continha toda a Montanha Negra, continha tudo de Su Ming e cortou o peito do velho Xamã.

Assim que esse corte foi concluído, Su Ming soube que o primeiro estilo de sua Criação de Imagens estava finalmente completo. Continha a vida que ele viveu com o passar do tempo, continha suas emoções e continha seu mundo...

Se Si Ma Xin estivesse lá e visse o corte de Su Ming, ele definitivamente se sentiria totalmente chocado. Se ele ouvisse a voz naquela linha, o choque atingiria um nível monstruoso.

Porque dentro das quatro frases, além da primeira que apareceria em um sussurro fraco quando o primeiro Estilo da Transformação do Deus dos Berserkers fosse executado, o resto das linhas eram completamente diferentes da Canção do Deus dos Berserkers.

Porque a Transformação do Deus dos Berserkers foi criada com base em uma canção de guerra da Tribo Berserker que foi criada pelo primeiro Deus dos Berserkers quando ele atingiu o pico, e também foi chamada de… Canção do Deus dos Berserkers!


Por Evlin Huth | 16/12/20 às 17:55 | Ação, Aventura, Fantasia, Artes Marciais, Xianxia, Chinesa, Tragédia