CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 10.1 -『UM SONHO DISTANTE, E ENTÃO』- sonhadora eterna -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 10.1 -『UM SONHO DISTANTE, E ENTÃO』- sonhadora eterna -

Tradução: Itsuki Lonely Driver


Quando ela chegou, a menina encontrou-se de pé em meio a ruínas sombrias.O pequeno cadáver de uma criança estava no chão à sua frente. A causa da morte parecia ser a grande e enorme espada no peito. O sangue que fluiu para fora dela, tingiu todo o seu corpo em um vermelho escuro.

Quando a menina olhou para o cadáver, de repente começou a cambalear. Então, uma versão meio transparente da criança se levantou e ficou em cima de seu próprio cadáver que ainda não havia se mexido do chão.

A criança fantasmagórica olhou para a garota.

Depois de um momento, a criança estendeu a mão.

- Ah. Ela quer que eu a segure? A menina estendeu a mão e apertou a mão da criança.

A criança riu.

A menina também riu, como se tivesse se espalhado para ela.

A criança então começou a correr ao redor, arrastando a garota.

As ruínas eram vastas, com o suficiente para explorar sua pequena aventura. Toda vez que elas rodeavam uma esquina ou atravessavam um portão quebrado, descobriram algo novo. Um bicho de pelúcia de forma estranha, um livro ilustrado maltratado e danificado, um cristal de gravação de aparência complicada. Mas a menina não prestou atenção a nenhum desses objetos curiosos e, em vez disso, continuou correndo e atravessando as ruínas.

Talvez ela esteja procurando algo, pensou a garota. Ela decidiu perguntar, e a criança respondeu com firmeza de cabeça.

[Jay! Ebo!].

A garota não entendia bem o que a criança estava falando, mas parecia animada e feliz, então deve ter sido algo que ela realmente gostava. A menina tentou perguntar se o que ela estava procurando estava dentro das ruínas, mas sua pergunta foi recebida com um olhar curioso. Talvez fosse muito complicado. A menina decidiu perguntar algo mais simples, algo que provavelmente deveria ter solicitado primeiro: o nome da criança.

[Elq!].

Ah, Elq. Esse é um nome fofo, a menina respondeu, tentando ser educada. A criança então apontou para a menina e inclinou a cabeça. Oh, você está perguntando meu nome?

A criança assentiu ansiosamente. Ela estava certa. São boas maneiras dar o seu próprio nome ao perguntar o de outra pessoa.

Meu nome é…

O meu nome…

Confusa, a menina fez uma pausa. Ela não conseguia lembrar. Não apenas o nome dela, mas quem era ela. Por que ela estava aqui. O que essas ruínas eram.

Elq deu a ela outro olhar interrogativo.

Eu... Oh, está certo. Eu tinha algo que eu precisava fazer. Alguém que eu preciso encontrar. Não tenho tempo para passear por aqui. Então... Então...

[...?]. Outro olhar interrogativo de Elq.

Eu preciso ir para casa, a menina disse à criança. Há gente esperando por mim. Preciso ir para onde pertenço.

[Você precisa?].

Sim. Eu preciso.

[Embora haja muitas coisas tristes?].

Eu sei, mas isso não importa. Há alguém que eu quero encontrar. Há uma razão pela qual eu preciso viver.

[Ah, tudo bem]. Elq inclinou a cabeça com um olhar solitário nos olhos dela. Depois de um breve silêncio, ela soltou a mão da menina. [Te vejo mais tarde então, Chtholly].

- Eh?

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

[- Hã?].

Chtholly acordou. Lentamente, ela tentou levantar seu corpo. Uma fadiga pesada envolveu todo o seu corpo, como se estivesse dormindo por muito tempo. Ela pressionou a mão contra a testa, suprimindo uma leve dor de cabeça.

Parecia que tinha visto um longo sonho. Ela não conseguia lembrar-se de forma clara o que era, mas de alguma forma sentia-se quente e assustada ao mesmo tempo. Um sonho bastante estranho.

Espera, antes disso, havia algo que ela precisava para verificar primeiro. Ela acariciou seu corpo por toda parte. Era inconfundivelmente o corpo de Chtholly Nota Seniorious.

[Eu estou... Viva?].

Sua mente sentia-se excepcionalmente leve, sem nenhum vestígio daquela violenta torrente de imagens estranhas em qualquer lugar à vista. O que estava acontecendo?

Um ruído alto estrondoso saiu de seu corpo, nada parecida como a de uma dama. Chtholly percebeu que estava morrendo de fome. Quando ela entrou no corredor para pegar algo na cozinha, ela percebeu outra coisa: era de noite e também estava chovendo lá fora. Por causa disso, todo o armazém parecia estar envolto em uma escuridão silenciosa -

Ela viu uma luz fraca vazando de um dos quartos. O quarto de Nygglatho.

[...].

Ela andou nas pontas dos pés até a porta.

[Eu queria fazer Chtholly feliz].

- Eek! Seu coração saltou.

[Há muita tragédia e infelicidade em torno de Seniorious. Houve um tempo em que queria fazer algo sobre isso, mas é claro que não consegui fazer nada. Eu sempre fui muito fraco. Eu não poderia ser útil para ninguém. Eu me desenvolvi até ficar exausto consegui ficar decente no combate, mas não tinha mais nada].

Sobre o que estas pessoas estão falando?

[- Eu pensei que eu sabia disso, mas no final eu não podia deixá-la sozinha. Mas ainda assim, o que ela poderia gostar de um cara tão bom para nada?]. Willem perguntou com uma voz completamente perplexa.

O quê? Você não consegue descobrir uma coisa tão simples? Chtholly provocou-o em sua mente. Você me mostrou um monte de novidades. Você foi o primeiro a me salvar, naquele dia no Distrito Comercial Briki. Você foi o primeiro a me levar para uma plataforma de vista elevada no meio de uma cidade. Você foi o primeiro a mostrar-me tantos rostos diferentes. Você foi o primeiro a mostrar tantas emoções diferentes em mim. Você foi a primeira pessoa que me deixou confiar nelas. Você foi o primeiro a tentar me ajudar e o primeiro a fazê-lo. Você foi o primeiro oponente para qual perdi... E a lista continua e continua!

E, claro, você foi a primeira pessoa com quem me apaixonei.

[- Você deve, pelo menos, saber muito disso, idiota], Chtholly sussurrou com um sorriso.

[Ahhhhh!]. Um grito repentino soou no corredor silencioso.

Olhando para o lado dela, ela viu Tiat de olhos arregalados parada, apontando para Chtholly.

[C-C-C-Chtholly!? Um Fantasma!??]. Ela finalmente conseguiu deixar escapar depois de uma boa gaguejada.

Não, estou viva, não sou um fantasma, então fique quieta, eles vão te ouvir! Claro, Chtholly não podia gritar isso, então ela, em vez disso agitou violentamente suas mãos, tentando sinalizar Tiat para parar.

Mas, ela não fez. [Chtholly!!!]. Tiat saltou sobre ela e a abraçou firmemente. [Um fantasma, mas ainda é a Chtholly!!].

Os braços de Tiat permaneceram presos em torno da cintura de Chtholly enquanto ela falava algumas coisas sem sentido. Parecia que não havia escapatória. Bem, Chtholly não queria necessariamente fugir de Tiat, mas não queria que os dois na sala atrás dela notassem.

Aparentemente, no entanto, era muito tarde.

[- Chtholly?].

Ela ouviu um murmúrio de descrença. Lentamente, Chtholly virou-se. E, claro, ele estava lá.

[Hm...].

Willem estava parado congelado, com uma perda absoluta de palavras. Ela não sabia se ele estava triste, feliz, irritado ou algo completamente diferente. Seu rosto mostrava uma mistura de emoções desleixada e, sabendo que todos eram por causa dela, Chtholly também ficou sem palavras.

[... Que dia]. Nygglatho foi a primeira a se recuperar da confusão da situação que estava diante deles. [Bem? Você não precisa encontrar as palavras perfeitas. Você tem algo a dizer primeiro, não é?].

[Ah... Ah, você está certa]. Willem finalmente se recuperou e deu um passo em direção a Chtholly. [Bem-vinda de volta, Chtholly].

Naquele momento, cada parte do corpo de Chtholly parecia de repente abandonar seu dever. As lágrimas brotaram em seus olhos e obscureceu sua visão, seu peito apertou e sua respiração parou, suas pernas flexionadas e se tornaram incapazes de caminhar, sua cabeça ficou em branco e todas as tentativas de pensar acabaram em fracasso, a garganta estremeceu e lutou para produzir uma voz.

[Ah... Uh...].

Estou em casa. Não importava o quanto ela tentasse, Chtholly não conseguia que seu corpo falasse essas palavras. Mesmo que ela quisesse dizer por tanto tempo. Ela estava preparando-se para dizer por tanto tempo. Mesmo que ela tenha decidido em sua mente por tudo para fora quando eles se encontrassem de novo, na frente dele, ela perdeu todo controle sobre seu corpo.

Suas pernas, tendo perdido toda a força nelas, finalmente escorregaram...  Provavelmente. Os 5 sentidos de Chtholly caíram em um estado de caos, incapaz de produzir informações confiáveis. No entanto, seu senso de equilíbrio permaneceu intacto. Por um momento, uma sensação flutuante envolveu seu corpo. Então, logo que reconheceu que estava caindo, algo quente abraçou todo o seu corpo.

[Bem-vinda ao lar].  Aquela coisa calorosa também deu suas palavras calorosas.

Essas palavras destruíram completamente Chtholly. Ela não podia ver nada. Não podia ouvir nada. Ela não podia respirar, não podia caminhar, não podia pensar, não podia falar. Impulsionada por um impulso que brotou de algum lugar ainda mais fundo dentro dela do que seu coração, ela simplesmente chorou.- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Em breve, pequenas fadas sonolentas, esfregando seus pequenos olhos sonolentos começaram a entrar no corredor, tentando ver o que era toda a agitação.

Enquanto isso, Chtholly continuava a chorar em voz alta como um bebê.

[... Um milagre do amor?]. Nephren inclinou sua cabeça.

[Bem, deixando de lado a parte do amor por enquanto, acho que todos podemos concordar que é um milagre. Embora possa ser um daqueles que vem com um preço...], disse Ithea, ainda com um sorriso apesar de estar à beira das lágrimas. [Conhecendo essa garota, ela provavelmente pagou sem pensar nisso].

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Eventualmente, o soluço alto de Chtholly diminuiu até que se tornou nada mais do que um choro quase inaudível. E então, o ruído de um estômago ecoou alto em todo o corredor pouco iluminado.


Por ScryzZ | 03/08/18 às 09:59 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Tragédia, Protagonismo Feminino, Guerra, Mistério, Sci-fi, Japonesa