CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 18.1 -『ALÉM DO DESESPERO』- desespero e desejo -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 18.1 -『ALÉM DO DESESPERO』- desespero e desejo -

Tradução: Itsuki Lonely Driver












Talvez, talvez tenha uma chance, pensou. Ela queria acreditar em milagres. Mas a realidade avançou indiferente aos seus desejos. Uma aeronave de alta velocidade da Winged Guard recuperou um cadáver da terra, o cadáver que, há poucos dias, era Chtholly Nota Seniorious.

Nygglatho saiu da sala e fechou a porta atrás dela. Faltando força para mover-se mais longe, ela encostou as costas contra a parede do corredor e deslizou até o chão. O estrondo ensurdecedor do incinerador de feitiço sacudiu todo seu corpo, fazendo-a se sentir como se ela fosse um bebê que está sendo balançado ao redor no ventre de sua mãe. Nygglatho rapidamente dissipou essa imagem de sua cabeça. Não há lugar para isso aqui. Nenhum ser vivo nasceu no útero, apenas vidas já perdidas e vidas que se perderiam em breve.

Nygglatho estava a bordo de uma aeronave de patrulha da Winged Guard de tamanho médio, que principalmente observava a área ao redor da 20ª ilha flutuante.

[Deve ser doloroso para você ver isso], disse um gigante Reptrace, aquele que chamou Nygglatho para a aeronave, em primeiro lugar, em uma voz profunda e pesada. [Na maioria dos casos, uma fada soldada perdida na batalha não deixa para trás um cadáver. Elas se quebram em contas de luz e se fundem no vento... então é como você disse. Chtholly não era mais uma fada].

[Eu acho que sim], Nygglatho indiferente respondeu, com os olhos ainda fixos no chão.

Na sala atrás deles estava o que costumava ser Chtholly. Se ela tinha sido esmagada, cortada, perfurada, arranhada ou talvez todos eles, nunca mais saberia, mas inúmeras feridas haviam mutilado seu corpo até o ponto em que quase não se parecia com a sua forma original. Além disso, romper articulações e tendões, provavelmente o resultado de forçar seu corpo a agir além de seus limites, danificou o corpo ainda mais do que as feridas externas.

Quando Nygglatho viu, ambas as mãos imediatamente subiram para cobrir sua boca em uma tentativa desesperada de empurrar as lágrimas do desespero de volta à garganta. Ao mesmo tempo, as lágrimas começaram a transbordar de seus olhos. Ela não se incomodou em tentar escondê-las. Afinal, ao contrário de algumas das raças demoníacas, ela só tinha dois braços.

[Ela realmente lutou muito...].

Mas, sendo uma Troll com duas mãos que ela era, Nygglatho poderia decifrar imediatamente as mensagens deixadas para trás pela condição da carne do corpo. Ela podia dizer o quão intensa foi a batalha que o cadáver passou, e quão intensa eram as emoções com as quais lutou. O corpo provavelmente não tentou parar Chtholly enquanto lutava. Quando a menina se aproximou da morte, o Venenum dentro dela teria queimado de uma forma muito intensa. Esse poder teria sido mais do que suficiente para forçar seu corpo a continuar sua luta imprudente. Mesmo com sua carne rasgada, ossos fraturados, e sangue escorrendo, ela nunca parou de lutar até a última gota de vida dentro dela contra seus inimigos.

[O que você fará sobre o funeral? Estilo Demoníaco?], perguntou o gigante Reptrace.

Règles Ailés, sendo o lar de muitas raças e culturas diferentes e, consequentemente, muitas visões diferentes sobre a morte, também tem várias maneiras de lidar com o falecido. Queimando o corpo, enterrando-o, expondo-o ao vento e deixando os pássaros comê-lo, mergulhando em produtos químicos para preservá-lo, deixando o governo local levá-lo no dia do lixo... A lista continua. O funeral de estilo demoníaco é relativamente comum. Isso envolve a contratação de um Troll qualificado para comer o cadáver do falecido. A ideia é que um ser vivo que sobreviveu consumindo outras vidas deve passar a servir como combustível para outro ser vivo, como se fosse parte de um ciclo gigante.

[... Não, eu não penso assim].

Nygglatho tinha as qualificações necessárias para desempenhar esse papel. Se quisesse, poderia ter obtido facilmente um enterro para Chtholly aprovado. Mas ainda assim, ela não conseguiu fazer isso. Todas as fadas até agora tiveram uma passagem rápida, simplesmente se transformando em fragmentos de luz antes de desaparecer ao vento. Mesmo que Chtholly fosse especial para ela, Nygglatho achou que seria errado fazer dela a única exceção.

[Essa carne está vazia. Eu não sei muito sobre Venenum ou almas ou o que quer que seja, mas posso dizer que a carne não tem mais nada para passar. Eu não posso comer].

[Hmph].

Sua conversa ocorreu uma pausa. Ondas de emoção ainda colidiram violentamente dentro dela, mas a agitação na voz de Nygglatho e as lágrimas que escorreram de seus olhos conseguiram diminuir. Ela se levantou.

[... A propósito, o que aconteceu com os outros dois? Eles estavam perto de Chtholly, não é? Eles também não foram encontrados?].

[Sobre isso...]. O Reptrace deu a Nygglatho um olhar perturbado. [Eu tenho notícias confirmadas e notícias não confirmadas. Qual você gostaria de ouvir primeiro?].

Não era para serem boas e más notícias? Nygglatho pensou. Porque naquele caso, ela teria dito a ele para lhe contar as boas notícias e depois calar a boca. Agora, ela não queria ouvir nada que tornasse seu humor ainda pior.

[... Irei com as notícias confirmadas primeiro].

[A 1ª Besta apareceu. Essa é a razão pela qual a investigação do local foi interrompida no meio do caminho, e também a razão por que não podemos conseguir mais alguma informação].

[Ela é forte?].

[Isso é desconhecido. Não existe uma única pessoa na história registrada que tenha lutado contra ela].

[Então...].

[Não é possível lutar contra isso. Todos os que se aproximam da 1ª Besta foram simplesmente reduzidos à areia. Talvez a Besta nem tenha malícia ou más intenções. Mas apenas existindo, representa uma ameaça mortal para toda a vida. Ninguém pode abordá-la. Ninguém pode tocá-la. Portanto, ninguém pode vencê-la. Não se pode começar uma batalha. Em outras palavras, não podemos procurar traços dos dois restantes, Willem Kmetsch e Nephren Ruq Insania].

[Entendo...]. Nygglatho, com suas costas ainda contra a parede, abraçou-se firmemente com os dois braços. [Então, essa é a notícia confirmada. E a outra?].

Ela pediu ao Reptrace, sem esperar nada em particular. Nygglatho já estava no fundo do poço. Não importava que palavras saíssem da boca dele, não podiam deixá-la ainda mais deprimida do que já estava. Essa era a única coisa em que confiava no momento.

[O Grande Sábio procurou o paradeiro de Willem com uma técnica antiga. Se eu me lembro corretamente, ele detecta batidas cardíacas ou algo desse tipo. Pode procurar um ser vivo até nos confins da terra].

[Hã?].

Nygglatho ficou um pouco confusa. Quando Limeskin mencionou o ‘Grande Sábio’, ele provavelmente estava se referindo ao fundador do Règles Ailés em si. O homem de mais de 500 anos perito em técnicas antigas e possuindo conhecimentos profundos. O passado, presente e futuro guardião de Règles Ailés. Uma figura lendária encontrada em inúmeros livros ilustrados e livros escolares. E, aparentemente, um velho amigo de Willem. Nygglatho não acreditou quando ele disse pela primeira vez, mas, aparentemente, era verdade. Então, não pareceu muito surpreendente que o Grande Sábio tentasse procurar o paradeiro de Willem. Mas a verdadeira pergunta foi...

[Procurar... Um ser vivo?].

[Os resultados da pesquisa disseram que Willem está vivo em algum lugar da terra].

[...].

Nygglatho engoliu em seco. Não. Isso não era possível. Mas. Espera. Não. Mas...

[Não podemos tirar conclusões precipitadas. Se mesmo as técnicas antigas do Grande Sábio produzem um resultado tão vago como ‘em algum lugar’, deve haver algo errado. Mas ainda…].

Mas ainda assim, havia uma possibilidade. Uma técnica antiga para procurar seres vivos produziu resultados. Isso era fato. E eles não podiam deixar de ver uma pequena quantidade de esperança nesse fato.

[Esse guerreiro ainda pode estar em um campo de batalha em algum lugar].

[Ah...].

Uma voz estranha escapou dos lábios de Nygglatho. Antes que ela soubesse, as lágrimas que finalmente pararam apenas alguns minutos atrás e os lamentos que ela tentara tão desesperadamente reprimir ambos se lançaram novamente, por uma razão completamente diferente agora. Desta vez, os dois braços da Troll não podiam parar qualquer um.

Nygglatho entendeu. Esta era a notícia não confirmada. Não estava confirmado de que ele ainda estiava vivo. E, claro, eles não podiam assumir que Nephren também estava viva com ele. Mas ainda assim, ela não conseguiu impedir que seu coração se agarrasse a esse pequeno fragmento de esperança.

Nygglatho sabia. O desespero resulta da esperança rompida. A única maneira de evitar essa dor é não ter esperança, em primeiro lugar. Ela entendia essa lógica, mas não conseguiu resistir aos sentimentos de alegria que surgiam dentro dela. Ela não podia deixar de perseguir o brilho fraco de luz além das nuvens sombrias de desespero.

O incinerador de feitiços sacudiu a aeronave de um lado para o outro como se fosse um berço gigante. E dentro, uma mulher Troll gritou e chorou, como se ela fosse um grande bebê.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 12:46 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa