CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 20.3 -『COISAS QUE NÂO PODEM SER RECUPERADAS』- ovos sofreram uma grande queda -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 20.3 -『COISAS QUE NÂO PODEM SER RECUPERADAS』- ovos sofreram uma grande queda -

Tradução: Itsuki Lonely Driver

Parte 03 - A Autoproclamada Filha e o Autoproclamado Animal de Estimação

Almaria Duffner teve um sonho.

Ela estava de pé sobre uma terra cinzenta, porém vazia, que se esticava em todas as direções. Ocasionalmente, algumas bestas desconhecidas lentamente se moviam para algum lugar em um canto de sua visão. O vento deixou uma estranha melodia em seus ouvidos enquanto passava.

A visão diante de seus olhos deveria ter parecido estranha e exótica. No entanto, sentiu-se surpreendentemente calma. Não só isso, mas uma sensação de nostalgia brotou do interior do peito.

Ahh, está certo. É aí que nós pertencemos. Isto é o que nós deveríamos ser.

Uma voz em algum lugar profundo continuou a sussurrar essas palavras.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Almaria acordou.

Seu coração estava batendo violentamente contra sua caixa torácica.

Ela teve o sonho novamente. O mesmo que a assombrava repetidamente desde a infância. Bem, não era exatamente um pesadelo. A cena era estranha, mas não era um banho de sangue ou qualquer coisa do tipo. Ela simplesmente viu coisas inexplicáveis e sentiu sentimentos inexplicáveis. Mas essa sensação... Essa sensação de tranquilidade que ela sentia dentro do sonho a assustava mais do que qualquer coisa. Sentiu que se tornou uma pessoa completamente diferente, e ainda não sentia desconforto por isso. Essa parte a amedrontava sempre.

Essa foi a primeira vez que ela teve esse sonho em um tempo. Há muito tempo, quando Almaria ainda vivia na casa de seus pais, ocorria aproximadamente uma vez a cada semestre. Depois de perder seu pai e se mudar para o orfanato, recuou para uma vez por ano. Nos últimos anos, sua frequência diminuiu ainda mais, então, esta vez a surpreendeu.

[Uma maldição que te deixa dormir para sempre, hein...].

Os rumores de que Ted e Navrutri mencionaram apenas ampliaram as preocupações de Almaria. Eles a asseguraram de que ter o sonho não garantia que estivesse amaldiçoada e que a relação entre os dois fenômenos ainda não tinha sido provada definitivamente, mas seu medo se recusava a ir embora.

Eu tenho que acordar cedo amanhã, então eu preciso voltar a dormir, ela pensou. No entanto, seu coração desenfreado não mostrou sinais de acalmar. Dominada pelo pensamento de ver aquela paisagem estranha de novo se ela adormecesse, Almaria não conseguiu sequer fechar as pálpebras.

Não adiantava. Continuar a se mexer inquieta na cama não resolveria nada. Decidindo tomar um pouco de água e refrescar seu humor, ela saiu da cama e vestiu um casaco de lã. Um pequeno arrepio percorreu todo o corpo.

Ao chegar na sala de estar, Almaria encontrou uma garota adormecida no sofá. Aparentemente, a sonolência a venceu enquanto lia um livro. O cobertor em cima dela, que parecia ter sido colocado lá por outra pessoa, estava começando a escorregar.

[Nephren...].

Tanto quanto Almaria tinha ouvido, a menina era uma Quasi Brave e uma das colegas juniores de Willem. Quando ela chegou, ela não estava familiarizada com o idioma do império, devido a ela ter nascido em um país distante. Mas ela levou seus estudos a sério, e em poucos dias ela já aprendeu a fazer uma conversa básica. Nephren usou a desculpa de que era fácil porque a gramática se parecia muito com a da sua língua materna, mas ainda assim, seu progresso parecia muito rápido. Talvez todos os Braves fossem assim.

No entanto, vendo-a enrolada no sofá, profundamente adormecida com um livro em seus braços, Almaria não podia ver Nephren como algo mais do que uma criança pequena. Ela acariciou levemente os cabelos grisalhos de Nephren. Era suave e quente. O cabelo de uma criança. Ela moveu o dedo para baixo e estava prestes a acariciar as macias bochechas, quando-

[Não, não]. Almaria hesitou. [Isso mesmo, o cobertor. Eu tenho que arrumar o cobertor ou então ela vai pegar um resfriado], disse para si mesma.

Assim quando Almaria estava prestes a colocar as mãos no cobertor, Nephren abriu os olhos. [... Almaria].

[A-Ah. Eu te acordei?].

[Nnn...]. Nephren olhou em volta com os olhos sonolentos. [Eu estava dormindo?].

[Desculpe, eu estava indo arrumar seu cobertor]. Almaria falou uma pequena mentira. [Já que você está acordada, você deve ir dormir em uma cama adequada. Está bastante frio esta noite, você vai pegar um resfriado aqui fora].

[Nn]. Nephren assentiu, mas não se levantou. Aparentemente, ela ainda estava meio adormecida.

[... Eu acho que vou tomar um chá. Você quer algum também?].

[Nn]. Ela assentiu de novo, da mesma maneira sonolenta.

Ela é como um filhote, pensou Almaria.

E assim, uma peculiar pequena festa do chá da meia-noite começou. Almaria preparou um chá de ervas que aparentemente tinha um efeito calmante. Ela só comprou o chá porque alguém recomendou a ela, e ela ainda não sabia o nome das folhas dentro, mas era certo para as duas. Para um lanche, Almaria tirou de seu esconderijo especial biscoitos que ela mantinha escondidos no fundo do armário. Nephren, aparentemente incapaz de suportar uma bebida quente, soprou repetidamente seu chá.

[Nephren, que relação você tem com o nosso pai?]. Perguntou Almaria de repente. Depois que as palavras deixaram sua boca, ela percebeu que eles pareciam um pouco hostis. [... Desculpe, eu poderia ter dito isso de uma maneira melhor. Eu não estou acusando você de ter esse tipo de relacionamento, é só... Como eu posso dizer...]. Ela tinha dificuldade em encontrar as palavras certas. [Eu ouvi que você é uma camarada júnior como uma Brave, mas parece que há mais do que isso].

Desde que ela olhou pela primeira vez para ela, Almaria poderia dizer que Nephren foi tratada com muito respeito por Willem. Nephren também pareceu tratar Willem com muito respeito em troca. Vendo por este lado, sua atitude mútua de cuidar um do outro parecia extremamente natural, mas também não parecia um relacionamento romântico de nenhuma maneira.

[Nn...]. Nephren pensou um pouco. [Animal de estimação].

Animal de estimação. Ao ouvir essas palavras inesperadas, o vago sorriso de Almaria se deformou em uma expressão séria. Parecia que ela tinha um pequeno questionamento sobre o pai sobre essa situação.

[Willem parece que ele entrará em colapso se o deixasse sozinho, então é meu dever ficar ao lado dele para evitar isso. Recentemente, eu aprendi a manter uma distância tão próxima que eu poderia ser considerada um incômodo], Nephren elaborou.

[Ah... Foi isso o que você quis dizer].

Almaria imaginou uma situação um pouco mais radical depois de ouvir as palavras animal de estimação, mas, aparentemente, Nephren simplesmente usou isso para significar como amiga íntima. Aliviada, seu rosto relaxou para seu sorriso anterior. Era fácil esquecer, pois elas estavam tendo uma conversa normal, mas a habilidade de Nephren com a linguagem Emnetwyte ainda estava em um nível elementar. Almaria tomou isso como uma explicação para a escolha de palavras estranha de Nephren.

[Mas...]. Um sorriso fraco e melancólico espalhou o rosto de Nephren. [Aqui, Willem é diferente. Não parece que ele vai entrar em colapso].

[... Sério?]. Almaria, que nunca viu Willem fora do orfanato, não tinha como comparar seu comportamento.

[Provavelmente não há mais necessidade de eu ficar mais ao seu lado].

[... Você realmente pensa assim?]. Almaria, que conhecia bem o Willem no orfanato, sentiu algo errado sobre a declaração de Nephren. [Conhecendo o pai, ele provavelmente vai sair e ir para algum lugar novamente em breve. Eu não posso ir com ele e talvez assim como você disse, e vai parecer que ele estará prestes a entrar em colapso novamente]. Almaria serviu-se de outra xícara de chá de ervas. [Quando chegar esse momento, não tenho mais escolha a não ser confiar em você. Só você poderá cuidar do nosso pai lamentável e colapsado].

[... Almaria]. Nephren parecia um pouco surpresa. Mesmo a própria Almaria achou inesperadas as palavras que saíram de sua própria boca. [Nn. Quando chegar esse momento, você pode contar comigo]. Fracamente, ainda que forte, Nephren assentiu.

Depois de sua pequena festa do chá, Almaria limpou os pratos e voltou para o quarto.

Assim como sempre, Willem está cercado por garotas maravilhosas, pensou.

Agora, com um humor alegre, ela subiu na cama. Não demorou muito até o amanhecer, mas ela sentiu que agora poderia dormir tranquilamente.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 13:15 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Tragédia, Protagonismo Feminino, Guerra, Mistério, Sci-fi, Japonesa