CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 2.1 -『A Princesa Brave do Reino Caído』-sobre uma flor selvagem-

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 2.1 -『A Princesa Brave do Reino Caído』-sobre uma flor selvagem-

Tradução: Itsuki Lonely Driver | Revisão: Ergon


Parte 1: Lillia Asplay

Lillia Asplay sabe o que é o vazio. Isso porque 4 anos atrás, quando ela tinha 10 anos, ela passou por isso.* * *

Lillia era uma garota obediente.

Ela ouvia o que os adultos diziam e sorria quando queriam, o que era tudo o que exigiam dela.

Ela era a princesa do Reino dos Cavaleiros de Dionne e 14ª herdeira do trono. Um reino pequeno e idílico, em Dionne eles não se preocupavam ou se importavam com coisas como conflitos ou lutas pelo poder. Por causa disso, o reino existiu principalmente como um símbolo impecável da paz.

Aqueles que representavam Dionne tinham que ser igualmente puros, e assim Lillia foi treinada para ser uma boneca que não faria nada além de sorrir docemente. Esse era um dever que a garota, quieta mas inteligente, compreendia e aceitava desde sua infância.

Se isso agrada os adultos ao meu redor, então estou bem com isso, ela pensou. Eu vou sorrir o máximo que puder.

Seria um mal entendido chamar essa vida de insuportável. Embora seus pais estivessem ocupados todos os dias, eles ainda dedicavam seus corações e almas à filha. Os nobres que viviam no castelo e os cavaleiros da ordem eram todas boas pessoas. O sorriso de Lillia não era apenas uma encenação; quase sempre, era muito natural.No entanto, quando ela tinha 9 anos, seu mundo se transformou completamente.

Existe um tipo de criatura conhecido como Elfos do Anoitecer. Apesar de sua aparência se parecer a nada mais do que madeira morta em decomposição, sua velocidade e capacidade de trabalhar em grupos fazem sua aparência despretensiosa mais uma piada de mau gosto. Eles pertencem ao tipo de monstro “espiritual” graças ao seu alto grau de conhecimento e habilidade mágica - embora não haja provas concretas de que eles sejam capazes de se comunicar com humanos. Os Elfos do Anoitecer tiram proveito do passado, transmitindo entre si a história e a tecnologia que remontam aos tempos antigos. Consequentemente, dentro das forças armadas, eles passaram a ser chamados de “Raça Fantasma”. Eles raramente se aventuram fora de seus domínios, a Floresta Turva, mas ocasionalmente reúnem e atacam a civilização humana para expandir seu território.Um dia, Dionne foi atacada por centenas de Elfos do Anoitecer.

Eles atacaram antes do nascer do sol, invadindo as terras do reino como uma praga. A fumaça que normalmente era emitida pelas casas dos civis foram substituídas por chamas quentes; os Elfos do Anoitecer usaram suas magias do outro mundo para reduzir a cinzas a capital. Embora houvesse milícia e cavaleiros posicionados em toda a cidade como precaução, os soldados que agora se encontravam enfrentando um inimigo inimaginavelmente forte poderiam conter os abomináveis Elfos do Anoitecer tanto quanto um ancinho poderia empurrar a água para cima.O reino desapareceu.

Lillia foi uma das poucas sobreviventes, sendo guiada por um oficial leal em uma passagem secreta.

A história de seu passado tornou-se bastante conhecida por todos que ouviram dizer: Foi quando Lillia Asplay perdeu tudo o que tinha.

De uma perspectiva, isso não estava errado. Ela havia perdido muito naquele tempo.

Mas de outra perspectiva, foi. Em vez disso, seria melhor dizer que, depois daquele dia, Lillia começou a perder tudo o que tinha.Como protagonista de uma tragédia, ela passou a aceitar várias coisas. Além disso, enquanto sua vida continuava, ela assumiu um papel que nunca teve antes.

Ela havia perdido as coisas que amava. Aqueles que foram arrebatados pelos perversos Elfos do Anoitecer. Ela viu claramente todos eles, enquanto desapareciam nas chamas. Algo precioso. Algo notável. Coisas que eram insubstituíveis para mim e até coisas que eu queria fazer desaparecer. Tudo isso virou cinzas.Então ela deveria sentir sofrimento.

Então ela deveria sentir dor.

Então ela deveria se sentir desesperada.

Então ela deveria sentir raiva.

Então ela deveria sentir ódio.

Não importava quem fosse, todos tratavam a princesa do reino destruído como a protagonista de uma tragédia e forçaram-na a assumir seu novo papel: uma garota para se ter pena.Para eles, era como olhar para fora de uma sala aquecida, separada da neve do lado de fora por uma janela. Veja como ela é infeliz e me alegra por ainda ter sorte. Foi assim que eles tiraram o prazer dela.

Mas Lillia é uma garota obediente.

Ela escuta o que os adultos dizem e sorri quando eles querem, o que é tudo o que eles exigem dela.Para deixá-los ver o meu sofrimento. Para deixá-los ver minha dor. Para deixá-los ver o meu desespero. Para deixá-los ver minha raiva. Para deixá-los ver meu ódio. Usarei esse meu sorriso exausto para mostrar todos esses sentimentos, assim como os adultos ao meu redor querem que eu faça.

Um dia, na escuridão, ela refletiu: Eu realmente sinto sofrimento? Eu realmente sinto dor? Eu realmente sinto desespero, raiva, ódio? Egron:Droga ela está indo para o lado negro da força :v

Esses sentimentos existem dentro do meu coração. Mas de onde eles vieram?Deve ter sido aquele dia em que Lillia Asplay tinha 9 anos de idade. O que ela sentiu quando viu aquelas chamas ardentes?

Não me lembro.

「Deveria ser assim. Deve ser assim.」As pessoas ao redor dela continuaram repetindo essas expectativas, cobrindo lentamente os sentimentos e memórias que ela tinha.

Quando ela finalmente percebeu, era tarde demais. A garota que só seguiu os desejos daqueles que a cercavam já havia se esquecido de si mesma.* * *1 ano se passou. Lillia completou 10 anos.

Seu guardião, aquele que a salvou, disse-lhe para esperar no pequeno chalé. Ele então saiu com seu companheiro, outro velho cuja idade disfarçava sua força inesperada.Ela obedeceu e permaneceu em seu quarto. Não era como se ela tivesse outra escolha. Desde que ela era criança, ela tinha sido boa em sentar-se corretamente e ficar quieta. O truque era não se sentir entediada, limpar a mente e apagar seus sentimentos. Depois disso, ela poderia esperar por algumas horas... ou até mesmo alguns dias, se chegasse a isso.

Por alguma razão, desta vez seu talento falhou.Distraída por seus pensamentos, Lillia saiu espontaneamente da casa e começou a caminhar pela floresta.

Se você fizer algo que normalmente não faria, verá coisas que você não teria de outra forma.

Em algum lugar dentro da floresta, havia uma clareira que abria espaço entre as árvores densas. Naquele lugar, havia um garoto da mesma idade que ela empunhando um graveto de madeira.Ele estava cercado por uma camada brilhante de calor, que parecia uma ilusão, mas que era muito real. O garoto estava se exercitando vigorosamente; embora fosse inverno, suas roupas estavam encharcadas de suor e até o chão estava úmido com sua transpiração.

Mesmo que isso que aquilo seja apenas uma brincadeira, ele está muito sério sobre isso. Lillia se escondeu nas sombras das árvores, preparada para observá-lo por um tempo.Embora seus movimentos fossem leves, suas pisadas eram intensas. Seu centro de gravidade estava posicionado excessivamente alto, mas depois de um golpe ele baixou. Era como se o menino estivesse brincando, tentando fazer o impossível. Apenas observando suas ações desajeitadas, ela já podia entender um pouco de sua personalidade.O menino provavelmente estava fazendo alguns exercícios antes de aprender a usar diferentes tipos de armas; seus movimentos eram melhores do que apenas uma simples brincadeira, em alguns aspectos imitando esgrima. Mas quando ela deu uma olhada mais de perto, houve pequenas mudanças entre cada ação. Apenas mudando a posição do punho, um simples graveto podia reproduzir artes marciais viáveis com todos os tipos de armas – de preferência, esse era o nível de maestria que o garoto estava tentando alcançar.Infelizmente, não importava o quanto ele tentasse, ficou claro que o garoto não era habilidoso o suficiente.

O objetivo principal deste treinamento era provavelmente captar o movimento dos dedos de uma pessoa ao usar armas diferentes. Para acertar um forte golpe, era fundamental aumentar o centro de gravidade enquanto corta rapidamente o alvo. No entanto, todo o esforço gasto em acumular energia era desperdiçado nas pisadas excessivamente pesadas do menino. Além disso, seu corpo tinha que permanecer leve como uma pena por toda parte. Só então seu treinamento poderia ser chamado de “um pouco melhor do que uma luta de brincadeira”.Quanto mais Lillia o observava, mais insatisfeita ficava. Quanto mais insatisfeita ela estava, mais irritada ela ficava.

Mesmo assim, ela não desviou os olhos.

A visão de Lillia ficou embaçada, como se ela estivesse prestes a chorar. Se continuasse assim, poderia haver lágrimas. Ela odiava ficar tão emotiva. Ainda olhando para o menino, ela usou as duas mãos para enxugar as gotas nos cantos dos olhos.E então - escorregou - o menino perdeu o equilíbrio.

O pânico aparecia em seu rosto, as sandálias desenhando um lindo arco quando ele virou um semicírculo no ar. Suas costas colidiram o chão com um estrondo. Era menos como se ele tivesse tropeçado e mais como se tivesse se atirado com força. Felizmente o chão era macio, então ele não se machucaria muito.「Isso doeu!.」

Ele reclamou em voz alta, muito provavelmente por amargura que ele não poderia fazer bom uso de seu próprio corpo. Ele deve estar louco por uma pausa. O garoto deitou no chão, com as mãos e os pés espalhados, olhando para o céu azul.「...」

Ele a viu. Seus olhos se fixaram.

O garoto não esperava que alguém estivesse o observando treinar. O desânimo brilhou em seus olhos, lentamente se transformando em vergonha.

「Você... quem é você?」O menino corou, assim acontece normalmente com aqueles que acabaram de fazer exercícios vigorosos . Ele pulou às pressas, varrendo a sujeira de seu corpo e jogando de lado o graveto, em seguida, posou como se o que ela tinha acabado de ver nunca tinha acontecido.「Vo-Você viu isso?!」Eu vi tudo. Lillia quase disse sem rodeios antes de engolir as palavras. Eu não posso dizer isso. Provavelmente vai esmagar sua autoestima promissora. 10 anos de experiência adquiridos com seu nobre nascimento e vida como protagonista de uma tragédia lhe ensinaram muito.

Mas, embora quisesse permanecer em silêncio, o garoto olhou diretamente para ela, como se exigisse algum tipo de reação.Eu deveria dizer alguma coisa. De repente ansiosa, o julgamento de Lillia foi posto em desordem. Seus pensamentos se derramaram de sua boca.「Terrível.」

「…Terrível?」

「Absolutamente terrível.」

Naquele momento, o tempo parou.

Lillia percebeu que a autoestima do menino não estava apenas ferida, mas agora estava completamente despedaçada.Essa era a lembrança que a garota chamada Lillia Asplay tinha de seu primeiro encontro com o jovem que seria seu júnior. Embora ele trate todos com bondade e paciência, Willem Kmetsch sempre considerou sua camarada Lillia como uma exceção. Esta é uma das razões para isso.

Por ScryzZ | 27/02/19 às 09:00 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Tragédia, Protagonismo Feminino, Guerra, Mistério, Sci-fi, Japonesa