CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 24.3 - 『O NEVOEIRO NO CÉU』- sonetos incompletos -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 24.3 - 『O NEVOEIRO NO CÉU』- sonetos incompletos -

Tradução: Itsuki Lonely Driver

Parte 03 - Um Retorno Indesejável

Havia um cara mal. Então um cara forte veio e o espancou. O mal desapareceu do mundo e todos ficaram felizes.

Muitas histórias começam assim, e muitas mais terminam assim.

Sua história, infelizmente, não seguiu esse padrão. Eles não tinham nenhum mal colossal sobre o qual culparam toda a miséria do mundo, nem tinham a força para esmagar galantemente esse mal. Sua história começou em um lugar um pouco estranho, e certamente seguirá seus passos enquanto vagam pela escuridão antes de terminar em seu destino final.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 No céu acima da 11ª ilha flutuante, uma aeronave com a aparência comum de uma aeronave civil de expedição terrestre voou para dentro de uma cobertura espessa de nuvens de trovão. No geral, a aeronave mostrava sinais claros de desgaste. As placas à prova de poeira desenvolveram um padrão manchado peculiar depois de receber o tratamento necessário para descer à superfície tantas vezes. As hélices esquerda e direita diferiram ligeiramente, as persianas fechavam as janelas laterais de vidro com incontáveis fissuras. Em seu casco, o rosto de um gato preto e as palavras 'Companhia de Aventura Bateau ' tinha sido pintado.

 Se uma pessoa instruída olhasse esta aeronave de perto, no entanto, ela notaria algumas coisas estranhas em sua aparência externa. Por exemplo, apesar da imundície geral extrema, as placas à prova de poeira pareciam quase novas, sem sinais de danos. Além disso, o voo da aeronave parecia relativamente estável, mesmo que todas as suas partes pareciam incompatíveis e colocadas juntas com pressa. As persianas penduradas sobre as janelas laterais pareciam tão resistentes em contraste com quase todo o resto. E, mais do que qualquer coisa, o estrondoso rugido produzido, obviamente pertencia a um reator de queima de feitiço bastante grande, completamente impróprio para uma pequena aeronave civil.

 Em outras palavras, ao contrário da sua aparência, não era uma aeronave civil comum. Seu nome oficial era 'Tomorrow Grasper Nº 7', e pertencia à frota da Força Aérea da Defesa Nacional de Elpis na 13ª ilha flutuante.

 Dentro da cabine, um soldado Frogger verificou os numerosos medidores e indicadores na parede com seus olhos redondos. Todos exibiam seus números habituais e estáveis. Navegação suave. A aeronave chegaria ao 1º Distrito portuário da Ilha flutuante antes do amanhecer a esse ritmo. Depois disso, eles poderiam entregar sua nova pilhagem aos pesquisadores do Exército da Defesa Nacional.

[Com licença, oficial].

 O Frogger virou a cabeça.

 [Eu realmente acho que devemos nos livrar dessa bagagem. Isso irá contra nossas ordens, mas é simplesmente muito perigoso].

 [Hmph. Você pegou a doença do covarde?], disse o oficial Licantropo com um tom zombador, mostrando suas presas.

[Não, é só... Um pouco desagradável. Especialmente os da segunda e terceira salas de carga. Nunca ouvi falar de Bestas que se parecem com aquilo].

 O Frogger estremeceu.

 [Nós não sabemos que tipo de desastre isso pode causar].

 [Não há nada a temer. Nós apenas precisamos confiar no comandante assistente e em seu plano].

Ao mencionar o comandante assistente, os olhos do Frogger estremeceram ligeiramente.

 [Não, não é como se eu estivesse duvidando dele, é só...].

[Em primeiro lugar, os que dizem que as Bestas são tão perigosas são os caras da Winged Guard. E eles estão sendo pagos para lutar contra essas coisas ‘perigosas’. Seria tolo confiar em suas palavras].

[…O que você quer dizer?].

 [Ao declarar seu inimigo como tão perigoso, eles podem espremer mais dinheiro de seus patrocinadores. E como eles têm o monopólio do campo de batalha, ninguém pode expor suas mentiras. Em outras palavras, eles estão exagerando a força das Bestas para seu próprio lucro].

[Mas, isso não pode ser!].

 A voz do Frogger estremeceu.

 [Ilhas foram realmente afundadas, sabia!? Minha casa estava na 15ª Ilha!].

[Claro. Se eles fizessem parecer que estão ganhando facilmente, isso arruinaria todo o plano. Ao ocasionalmente deixar alguns sacrifícios de propósito, eles aumentariam a credibilidade desse rótulo ‘perigoso’. É chamado de atuação].

 [Mas isso-].

[Com relação a salvagers sendo mortos lá, o que mais você esperaria de civis inexperientes? Não há motivos para que soldados experientes, como você ou eu, as temessem mais do que o necessário].

[Ah...].

[Mesmo que fossem perigosas, nossas técnicas de barreira atualmente as tornam impotentes. Nós já desprezamos a mentira gigante de que elas não podem ser controladas].

O Frogger ficou em silêncio.

 Com um resmungo, o Licantropo continuou.

 [Eu entendo que você está preocupado com o futuro de Règles Ailés. Também entendo que você está preocupado em trazer objetos proibidos para a 11ª ilha flutuante, que é fortemente povoada. No entanto, você precisa pensar de forma mais simples].

[Simples?].

[Lembre-se das palavras do comandante. Devemos lutar e reivindicar nosso futuro com nossas próprias mãos. Há alguma coisa errada com suas palavras?].

[Ah... N-não].

 [Claro que não. Isso é verdade. Isso é justiça. E não há verdade nem justiça com a Winged Guard, que monopoliza a luta com as Bestas].

[Isso-].

[Para realizar a justiça, os sacrifícios às vezes são necessários. Essa é a realidade da qual não devemos evitar nossos olhos. E então devemos seguir esse caminho até o fim com bravura. Essa é a responsabilidade e o orgulho de cada soldado na Força de Defesa Nacional de Elpis].

[Isso…].

 Isso não pode estar certo, pensou o Frogger. Ele sentiu algo errado com o argumento do oficial. No entanto, ele não conseguiu identificar exatamente o quê. Se ele não conseguisse encontrar nada de errado, talvez estivesse correto afinal, e sua hesitação não era mais que um comportamento vergonhoso decorrente de sua covardia.

[E-Entendido. Por favor, esqueça o que eu disse anteriormente].

[Eu vou fazer isso. Fico feliz em ver que a chama da bravura foi iluminada em você].

 O Licantropo deu um aceno satisfatório.

 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 Os compartimentos de carga, de 1 a 4 dessa aeronave pareciam quase como fortalezas por conta própria. Muitas camadas de placas de aço com um revestimento fino de prata encantada no exterior serviam como paredes. Embutidos nos pisos, madeira, minerais e fragmentos de ossos de várias cores formavam três círculos concêntricos. Eles representavam o sol, a terra e a vida, criando uma réplica em miniatura do mundo em conjunto.

 Esses círculos formavam uma barreira de camadas múltiplas simples, mas fortes. No seu núcleo, as técnicas de barreira referem-se à capacidade de criar e manter uma parede que separe uma parte do próprio mundo. Uma vez que uma barreira é completada, o interior torna-se um mundo completamente diferente do exterior. Isso causa uma pequena variação nas regras dos dois reinos, que por sua vez proíbe qualquer cruzamento entre eles. Paredes feitas dessa maneira não quebram, não importa quanta força física possa ser aplicada nelas. E assim como um lobo em uma pintura não pode pular para atacar o artista, qualquer coisa dentro da barreira não pode prejudicar nada fora.

Dentro de uma dessas barreiras em um dos compartimentos de carga, algo estava enrolado no chão, algo que assumia a forma de um jovem ‘sem marca’ e de cabelos negros.

[Uu...].

Ele emitiu um grunhido baixo, quase como um grito. Provavelmente percebeu que estava preso, e provavelmente percebeu que não seria capaz de sair facilmente. Deixado sem outra escolha, enrolou o corpo e suportou sua angústia dentro de seu pequeno mundo fechado.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 - Um impacto súbito sacudiu violentamente a aeronave.

[O que? Não me diga que era uma pedra dragão flutuante], disse o oficial Licantropo com um olhar severo.

 [Não, era apenas uma velha e normal rocha. Não a vi com todas essas nuvens de trovões à nossa volta], disse o Frogger.

 Apesar da situação, sua voz não mostrou sinais de nervosismo. Ele voltou a verificar todos os medidores com os olhos grandes e depois disse:

 [Não há nenhum grande problema. Esta é uma aeronave do exército, afinal de contas. Um impacto desse calibre não nos afundará. Algumas das pinturas do lado de fora podem ter saído, e a manutenção pode reclamar sobre isso mais tarde, mas é apenas isso].

 [Entendo. Isso é lamentável. Para agradá-los precisa mais do que uma quantidade normal de álcool. E se trouxer o número da fatura de volta, a gerência ficará irritada].

[Bem, tenho certeza que você pode descobrir algo... Hm?].

Os dedos do Frogger passaram por um dos medidores. Mostrava uma ligeira irregularidade no grau de inclinação a ser monitorada em vários locais da aeronave.

[O que há de errado?], perguntou o oficial.

 [Ah... A estrutura da aeronave provavelmente está um pouco torta. Para um civil, custaria uma grande quantia para consertar, mas como somos o exército, devemos estar bem].

[Não, não, isso significa que vamos precisar de mais álcool para os caras da manutenção].

[Eu tenho certeza que você encontrará um...].

 O Frogger olhou para cima.

 [~Você ouviu algo agora?].

[Hm? Do que você está falando?].

[Eu pensei ter ouvido alguma coisa quebrando lá].

 O Frogger virou o olhar para uma porta. Além daquela porta, pelo corredor, estava o segundo compartimento de carga.

[Tem certeza de que não foi apenas a sua imaginação?].

[Hmm talvez].

 A avaliação do Frogger sobre a situação estava correta. O impacto que abalou a aeronave não foi por causa de uma pequena rocha flutuante, nem um bombardeio de uma aeronave inimiga escondida entre as nuvens, nem um espião a bordo que começou a destruir a aeronave, e nem a ‘bagagem’ no compartimento de carga entrando em fúria.

 Sua estimativa de danos também estava correta. O impacto ligeiramente deformou a quilha da aeronave, causando pequenas distorções estruturais em toda a aeronave. Nenhum problema importante de alteração de voo poderia ser causado por danos tão leves. Na verdade, se uma aeronave civil recebesse tais danos, os custos da manutenção ultrapassariam os valores obtidos para realmente consertá-la.

 Tudo estava correto. No entanto, o Frogger não entendia muito bem as técnicas de barreira utilizadas nos compartimentos de carga. Ele não sabia que a Defesa Nacional de Elpis não conseguia produzir de forma confiável tais barreiras de pequena escala com sua tecnologia atual. Ele não sabia que a barreira usada na sala de carga atrás dele era apenas um protótipo, não garantido para resistir ao uso real. Ele não entendia a imensidão implacável necessária para criar e manter um mundo completamente novo.

 O Frogger havia lido documentos. Ele tinha conhecimento das técnicas de barreira. No entanto, ele ainda não as entendia. Bem, mesmo que ele fizesse o resultado não mudaria.

De repente, um terço inteiro da aeronave do exército, o Tomorrow Grasper Nº 7 literalmente desapareceu. Em um instante, o que era uma vez a aeronave simplesmente se desintegrou em areia cinzenta antes de fluir para as nuvens de tempestade furiosas e desaparecer.

 Com o equilíbrio perdido, a aeronave inclinou-se fortemente para frente. As partes não afetadas pela explosão inicial começaram a rasgar com seu próprio peso. Incapaz de suportar a torção destrutiva aplicada nela, uma das hélices separou-se da aeronave e saiu voando. O reator de queima, depois de ter perdido sua saída de pressão, começou a lançar chamas explosivas.

Os berros e gritos dos passageiros só duraram um momento antes de desaparecer na chuva torrencial.

E então, o Tomorrow Grasper Nº 7 começou sua descida.

 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 [Olhe, uma estrela cadente].

Na parte sudoeste da 11ª ilha flutuante encontra-se a grande cidade de Collinadiluche. Apesar da forte tempestade, ainda havia algumas pessoas olhando para o céu densamente encoberto. E essas poucas pessoas viram: uma bola de chamas colossal brilhando o suficiente para perfurar as nuvens.

[Um desejo, um desejo, humm...].

 Uma verdadeira estrela cadente não seria visível debaixo daquelas nuvens escuras. No entanto, nenhuma das poucas pessoas olhando para o céu percebeu isso. Eles simplesmente comentaram sobre o quão brilhante era, ou quanto tempo permanecia.

 Uma dessas pessoas, um jovem garoto Ayrantrobos que estava com problemas para dormir, fez um desejo apressado enquanto olhava com admiração para a estrela cadente através da janela do quarto.

[Espero que Règles Ailés fique pacifica para sempre e sempre].

 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 Um ruído estrondoso surgiu no ar, seguido de uma explosiva onda de choque. As árvores caíram como meros dominós, enquanto a sujeira e os pedregulhos eram violentamente arrancados do chão. Uma enorme coluna de fumaça negra subiu no escuro céu tempestuoso acima. Apesar das chuvas, as chamas rugindo não mostravam sinais de enfraquecimento.

[Uu...].

 Um pouco longe dos destroços em chamas de uma aeronave, um jovem, ou melhor, algo que se assemelhava a um jovem, pousou no chão. Ele se contorcia de dor, não apenas pelo impacto de cair de um lugar tão alto, mas também dos impulsos destrutivos furiosos que brotavam de dentro de seu corpo.

[Bo... Para a borda...].

 Esticando os braços trêmulos, avançou lentamente, arrastando seu corpo pelo chão. Ele entendeu que não poderia estar lá. Mas nenhuma razão poderia suprimir os gritos internos de seus instintos. O desejo de transformar tudo e todos no céu em areia cinzenta queimava dentro dele. Poderia sentir aquele desejo gradualmente devorando sua mente. Era necessário se jogar da borda da ilha o mais rápido possível.

 Incerto da resistência de seu corpo, ele sabia que uma queda no chão de tal altura poderia muito bem significar a morte. No entanto, se ele morresse, nunca mais poderia ascender ao céu, e isso era mais importante do que qualquer coisa.

Não sabia em que direção estava a borda. A chuva gelada e a escuridão espessa envolvendo-o tornaram inúteis seus cinco sentidos. Simplesmente se arrastou, um golpe de braço de cada vez, sem pensar.

 [… Ei].

A voz de um homem se misturou com o som da chuva torrencial. Virando-se para enfrentar a fonte, viu um grande homem que segurava uma tocha que ardentemente brilhava. O homem carregava outra pessoa menor nas costas.

Destruir.

 Conduzido pelo instinto, agarrou um ramo de uma oliveira próxima da mão direita com vigor. No instinto seguinte, já não sentia nada em seu punho firmemente apertado. Ele soltou seu aperto, e um punhado de areia misturada com água da chuva derramou no chão. Então, depois de um curto atraso, a oliveira, cujo tronco tinha sido meio arrancado do chão, caiu com um som rangendo que parecia um grito doloroso.

[Não... Venha...].

 Sempre que algo surgia em seu campo de visão, o desejo de destruir tomava o controle de sua mente. Ele cobriu os olhos com a mão esquerda na tentativa de resistir.

[Corra... É muito... perigoso!].

 Incapaz de ver, ele simplesmente gritou na direção em que o homem estava de pé.

[Uau, é realmente você Willem, huh]. 

 A voz do homem parecia estar se aproximando, não estava mais longe. Ouviu claramente os sons de grossas botas de couro pisando no chão lamacento se aproximando.

 [Bem, não é como se eu duvidasse disso. É um pouco difícil de acreditar tão de repente... E quero dizer, foram 500 anos pelo amor de deus].

 O homem parecia estar falando casualmente com a pessoa em suas costas.

 O que você está fazendo? Apresse-se e fuja. A este ritmo, você não conseguirá a tempo.

[Não... Chegue... Mais perto!].

[... espere Willem, você ainda tem parte de sua consciência?].

Sim. Mas não por muito tempo. Não teve força para dar essa resposta, nem teve a calma para reconhecer a estranheza na pergunta do homem.

[Só um pouquinho, hein. Entendo você ainda é tão bizarramente resistente quanto antes], disse o homem com uma risada, quando chegou em frente aos olhos de Willem.

 [Sim, eu sei, eu sei], disse ele à pessoa que estava por trás dele.

 [Não é como se eu quisesse abandoná-lo também. Mas isso realmente seria o melhor para ele? Você sabe que isso pode fazer com que ele sofra ainda mais, certo?].

 Um breve silêncio seguiu enquanto o homem esperava a resposta de seu companheiro.

 [Bem, isso é verdade. Tudo bem, eu vou te dar este momento, princesa egoísta].

 Então, com um tom e um rosto calmo, o homem virou-se para falar novamente.

 [Seja grato. O meu poder secou há muito tempo, mas, como eu sou um professor tão bom, eu operarei meus milagres mais uma vez para vocês].

 Ele gentilmente colocou a palma na testa do que se parecia com um jovem.

 [Esta é a primeira e última vez que vou lidar com uma Besta. Este é um tratamento especial. Minha mão só irá fazê-la dormir].

 Ele não entendeu as palavras do homem, mas finalmente percebeu uma coisa: ele conhecia o dono dessa voz. Uma vez, há muito tempo, em algum lugar, conversou muito intimamente com essa voz. Uma vez em sua vida, olhou para o proprietário daquela voz com admiração, e talvez essa admiração ainda permaneça mesmo agora de certa forma. Ao se dizer repetidamente para nunca se tornar esse tipo de adulto, manteve essa admiração em sua mente.

[Olhe para a lua numa noite sem estrelas].

O homem falou com uma peculiar entonação, quase como se recitando um poema antigo.

Sentiu algo estranho escorrendo da palma do homem enquanto falava essas palavras. Sua intuição disse que era algo estranho, ou mesmo perigoso, estava acontecendo. No entanto, ele não se moveu.

[Deixe o lodo da noite envolver seus olhos], o homem cantou silenciosamente, como se estivesse fazendo uma ordem.

Então, no próximo instante, a consciência do jovem ficou negra.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 14:40 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa