CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 25.2 - 『TODOS, EM NOME DA ESPERANÇA』- dias brilhantes, labirinto destruído -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 25.2 - 『TODOS, EM NOME DA ESPERANÇA』- dias brilhantes, labirinto destruído -

Tradução: Itsuki Lonely Driver

Parte 02 - Passos do Fim

Alguns convidados bastante incomuns chegaram ao armazém de fadas: um Orc vestindo um terno novo e alguns homens feras musculosos, provavelmente seus guarda-costas.

[... Posso perguntar quem são os senhores?].

[Me desculpe. Aqui].

Nygglatho aceitou o cartão de visita entregue a ela, deu uma olhada nela e endureceu sua expressão.

[Vamos conversar lá fora].

[Oh? Não podemos entrar? Ouvi dizer que atualmente você é a única gerente desse armazém. Não há ninguém que possa nos ouvir por acaso, correto?].

[Vamos conversar lá fora], repetiu Nygglatho com firmeza.

Ela colocou o casaco em seu ombro e saiu do saguão, passando pelo Orc o cedendo os ombros os ombros.

[Nós iremos até a cidade. Isso está bom para você, certo?].

[Claro, se você tiver alguma recomendação].

[Não há muitas escolhas aqui no campo]. Com um rosto calmo, Nygglatho começou a andar e os homens seguiram atrás dela.

[... Isso é suspeito!].

Collon, sentada no topo de uma árvore que crescia ao lado do armazém, disse enquanto os observava saírem, usando a mão direita como uma viseira.

[Esta é a primeira vez que Nygglatho faz esse rosto], murmurou Pannibal, sentada no meio da árvore com as costas contra o tronco.

[Eles não parecem tão importantes que Nygglatho precisaria ser tão formal assim].

[Hm. Sinto que é outra coisa].

Collon e Pannibal ambos inclinaram a cabeça em confusão.

[Desçam, vocês duas... Esta árvore é perigosa, então não subam, isso é o que nossas seniores disseram, não é?].

Lakhesh, agarrando-se em a um galho grosso abaixo, implorava enquanto olhava para as duas.

[Sendo nascida como uma mulher, eu sempre almejo o topo!].

Collon apontou para o céu e fez uma pose provavelmente sem sentido.

[Para nós fadas, manter a agilidade é muito importante. Esta é uma parte do nosso treinamento especial].

Pannibal, despreocupadamente enfiou junto alguns absurdos.

[Esse não é o problema... Se alguém nos encontrar, nós seremos repreendidas].

[Isso seria desfavorável. Se isso acontecer, vamos deixar Lakhesh para trás e correr].

[Sim, vamos deixar ela limpar essa bagunça!]

[Vocês são tão malvadas...].

Lakhesh respondeu, quase chorando e quase rindo.

[Ei, vocês duas!].

O grito de Nopht veio de uma janela do segundo andar.

[Não suba em árvores se vocês tem medo de cair! Quantas vezes já dissemos isso!?].

[Eu disse a vocês, pessoal], disse Lakhesh, quase chorando agora.

[Para conhecer o medo, devemos escalar!], declarou Collon com o peito inchado, completamente calma.

[Nygglatho acabou de sair com alguns convidados].

Pannibal vigorosamente mudou de assunto com a mesma voz indiferente.

[... Convidados? Quem?]. Nopht perguntou.

[Nunca os vi antes. Nygglatho tinha um rosto bastante calmo e sério, algo incomum para ela].

[Calma e séria?]. Nopht, fraziu a testa, virou-se em direção ao centro da sala em que ela estava.

[O que você acha, Rhan?].

[Eu não vi rosto dela, então não posso dizer nada].

[É verdade, mas não faz você se lembrar de nada desagradável?]

[Faz].

Aconteceu há 7 ou 8 anos atrás. Talvez Collon e as outras não se lembrassem, ou talvez nunca soubessem disso, mas Nopht e Rhantolk se lembravam claramente.

Na época, havia uma organização criminosa de Orcs. Então, uma noite, de repente desapareceu. Nem Nopht, nem Rhantolk sabiam concretamente o que aconteceu. Foi ensinado que as crianças precisam dormir à noite, e não tiveram a coragem de se opor a isso. Se elas mergulhassem profundamente em suas fracas lembranças daquela noite, elas conseguiriam lembrar que o uivar distante dos animais era mais alto do que o habitual, nada mais.

No dia seguinte, a forma como os residentes da ilha olhavam para Nygglatho mudou completamente. Em vez de vê-la como uma vizinha querida tratavam a como uma predadora selvagem. O que aconteceu exatamente para causar uma transformação tão drástica, Nopht e Rhantolk não sabiam, e elas realmente não queriam saber também.

Rhantolk fechou o livro que ela estava lendo e suspirou.

[Enquanto a história não se repetir, tenho certeza que as coisas ficarão bem].

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Centro da cidade, no restaurante habitual. Nenhum outro cliente estava à vista.

Depois de trazer a todos as bebidas pedidas, o garçom, tremendo violentamente, recuou atrás do balcão.

[Para colocar isso de uma forma simples], disse o Orc, inclinando-se para a frente com um sorriso no rosto.

[Senhorita Nygglatho. Nós viemos aqui para roubá-la].

[... É assim], Nygglatho respondeu calmamente e tomou um gole de chá. Amargo e horrível. Resistindo ao desejo de cuspir tudo, ela retornou o copo para a mesa.

[Eu olhei para a sua história. Fiquei muito surpreso. O número de qualificações que você obteve na academia em uma idade tão jovem, suas notas... Você é uma pessoa de primeira classe, sem dúvida. Mas a Orlandri está desperdiçando um recurso tão precioso neste lugar no meio do nada].

[… Obrigada].

Ah, está certo, Nygglatho lembrou. O caminho que uma vez estabeleceu era como um curso de elite. Obtenha algumas qualificações úteis, consiga um emprego em uma grande empresa comercial, ganhe cada vez mais status, ganhe dinheiro, conheça um excelente homem... Ela já sonhou com uma vida tão deslumbrante, e até mesmo chegou à metade caminho. No entanto, ela ficou presa em uma pequena luta de autoridade dentro da empresa e, como resultado, foi enviada para uma posição sem sentido nas fronteiras. Depois disso, seu humor tornou-se um pouco instável do choque com o descarrilamento repentino de sua vida previamente estável. As crianças no armazém na época deviam ter medo de mim, ela pensou com um leve tom de nostalgia.

[Nós somos diferentes. Desnecessário seria dizer que planejamos dar-lhe um tratamento adequado às suas habilidades].

[Bem, obrigada. Mas porque eu?].

[Sendo tão sábio quanto você, tenho certeza que você pode adivinhar. Nós particularmente valorizamos suas habilidades e experiência no cuidado de Leprechauns perigosas, as armas definitivas da Winged Guard e Orlandri].

Nygglatho concentrou sua força de vontade para suprimir sua mão, o que ameaçava atacar por conta própria a qualquer momento.

[Depois de ver o quartel com meus próprios olhos, minha impressão honesta é... O que a Orlandri está pensando? Parecia quase um celeiro quebrado. Para mim, parece que Orlandri e a Winged Guard, apesar de confiar suas próprias vidas as Leprechauns, quase não lhes atribuem nenhum fundo].

[Tenho certeza de que eles têm suas próprias circunstâncias], respondeu Nygglatho calmamente.

Claro, Nygglatho conhecia essas circunstâncias muito bem. No entanto, ela não tinha intenção de explicar os detalhes aos homens na frente dela. Além disso, eles provavelmente já sabiam. Não havia necessidade de conversar sobre isso.

[Sim, exatamente como você disse].

O Orc assentiu alegremente algumas vezes.

[E devido a essas circunstâncias, eles logo abandonarão seu monopólio sobre as Leprechauns. A hora em que organizações além da Winged Guard obterem essas armas poderosas está quase chegando. A empresa que treinar as Leprechauns de mais alta qualidade irá liderar essa nova era].

Ele abriu as mãos, continuando com energia.

[Nós, a Federação Elpis Mercantil, assumiremos esse lugar da Orlandri. Você é necessária para isso. Estamos preparados para recebê-la com tratamento de primeira classe].

[Você me elogia demais. Obrigada], respondeu Nygglatho de forma casual, sem um sorriso amável no rosto.

[Por sinal, se eu recusasse essa oferta, o que você planeja fazer?].

[Bem, hipoteticamente falando, é claro...].

O Orc acariciou seu queixo. Os homens fera sentados à esquerda e à direita levantaram-se grosseiramente.

[Eles são habilidosos para que as mulheres obedeçam a um desejo. No entanto, eu pessoalmente não gosto desse método. Por favor, não tome uma decisão tola].

[Oh?].

Nygglatho olhou para os homens fera - Então, pela primeira vez durante a conversa, ela sorriu.

[Desculpe-me. Não consigo suportar pessoas cuja carne não se parece muito gostosa].

[Peguem-na].

Em um piscar de olhos, o rosto do Orc tornou-se sério. Em suas ordens, um dos homens feras começou a se mover. Ele chutou a mesa, então, estendendo o braço direito, inchado como um filhote gordo, agarrou o pescoço de Nygglatho. Segurando nessa posição, ele apertou gradualmente o controle.

Por trás do balcão, o garçom soltou um grito agudo.

[Ah, como somos rudes].

O Orc virou-se para o balcão e encolheu os ombros.

[Eu tenho medo que isso possa ficar um pouco barulhento. Pagaremos o custo de todas as mesas e cadeiras quebradas ao dobro do preço].

[Que generoso você é], observou Nygglatho.

[Negócios importantes obtém fundos adequados. Aqueles que se recusam a participar poupando mudanças nunca obterão maiores riquezas. Somos diferentes da Orlan... dri?].

O rosto de Nygglatho permaneceu calmo como sempre. O Orc finalmente percebeu isso. Isso não poderia ser possível. Como uma ‘sem marca’ permanece calma enquanto é estrangulada com a força de uma pessoa fera? Sua respiração deveria ter parado, e ela não deveria ter sido capaz de falar. O olhar atônito do Orc gritou essas objeções.

[Por que tão surpreso? Você investigou meu perfil, não é? Você deveria saber que eu sou uma Troll].

[B-Bem, sim, mas...].

[Você não sabe que tipo de raça são os Trolls? Você achou que eles não podiam ser assustadores porque a maioria dos ‘sem marca’ tem tipos de corpo fracos?].

Nygglatho não podia saber se o rosto estupefato do Orc estava confirmando ou negando.

[Eu pensei que era um fato bastante conhecido. Nós somos apenas um pouco mais resistentes e fortes do que os outros. Se você realmente está tentando recrutar alguém, você deve estudar adequadamente, ok?].

Com um sorriso alegre, Nygglatho colocou a mão no braço do homem fera segurando seu pescoço. Seu dedo gradualmente se afundou naquele músculo que parecia uma massa de aço. O homem fera soltou um grito.

[... Oh, você disse que você pagaria por tudo que quebraria em dobro, certo?].

[Eh? Ah... Eh?].

[Nesse caso, eu posso ficar sossegada].

Nygglatho virou-se para o balcão, para o garçom tremendo violentamente. Felizmente, ele conhecia muito bem o tipo de raça que são os Trolls, então Nygglatho achou que ele iria entender.

[Diga ao proprietário, quando terminar o novo restaurante, eu irei vim comemorar].

A confusão se mostrou nos olhos do Orc. O que você quer dizer com 'novo restaurante'? eles pareciam perguntar. No entanto, essa pergunta nunca foi colocada em palavras, nem a necessidade disso surgiu. A resposta se desdobrou bem em frente aos olhos dele.

Baque. A Troll balançou levemente o braço. Não parecia que ela colocou muita força no movimento, mas um dos homens feras subiu ao ar, entrando em colisão com o outro homem de pé ao lado dele antes de voarem juntos. Algumas das robustas e grossas mesas de madeira entraram em colapso e quebraram como se fossem esculturas de vidro frágeis.

[Hã?].

Com uivos ferozes, os outros homens fera saltaram para a Troll. Suas mentes agora perceberam que a pessoa na frente deles não era uma mulher assustada, mas um monstro aterrorizante. Julgando que ela não poderia vencer todos em termos de força pura, eles pegaram seus braços e tentaram prendê-la contra o chão. Se eles conseguissem isso, ela não seria capaz de sair sozinha com apenas pura força.

[Oh, como é excitante]. A Troll balançou o braço novamente.

Outro homem fera saiu voando, desta vez direto no teto, batendo com a cabeça. Sua diferença no físico. Sua diferença no nível de treinamento de artes marciais. Todos os elementos que normalmente produziriam diferenças drásticas no campo de batalha pareciam ser inúteis para esses homens.

[A-Ah...].

O Orc amoleceu e caiu no chão.

Olhando para essa figura, a Troll soltou um tipo de risada gentil e terrivelmente encantadora.

Um grito. Um Berro. Som de coisas quebrando. Um som de coisas sendo esmagadas. Outro grito.

E foi assim que, naquele dia, um restaurante desapareceu da superfície da 68ª ilha flutuante.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 [Eu ouvi o relatório]. O rosto do Reptrace visto a partir do cristal de comunicação era tão difícil de ler como sempre, mas parecia um tanto desgostoso. [Parece que você realmente fez uma bagunça].

[Foi tudo culpa deles], respondeu Nygglatho com indiferença.

 [Eles trataram nossas preciosas filhas como ferramentas. Isso merecia 10 mil mortes. Ah, também, um grupo de homens grandes tentarem fazer uma mulher aceitar a oferta deles à força. Se você pensa sobre isso, isso também merece um pequeno castigo, não acha?].

 [Somente você pensaria nessa ordem]. Limeskin bufou.

 

 [De qualquer forma, há algo que eu tenho que lhe dizer, e tenho algo pra pedir a você].

[... Hein?]. Nygglatho franziu a testa.

 [Se você tem algo a dizer, vou ouvir agora, e se o seu pedido for algo que eu possa fazer, então vou fazê-lo].

[Nós temos uma praga].

 Praga?... Estamos sendo espionados? Nossa conversa sobre esse cristal de comunicação? Por quem? Como?

O cristal que eles estavam falando existia para o propósito específico de facilitar o contato importante entre o exército e a Orlandri. Se outros pudessem facilmente escutar isso, seria um objeto completamente inútil. A espionagem era realmente possível? Em caso afirmativo, por que meios poderia ser feito? Nygglatho não conseguia ver nenhum sinal de pânico no rosto de Limeskin (provavelmente). Em outras palavras, ser espionado não os colocava em risco.

 Então, Nygglatho entendeu. Ah, é isso que ele quis dizer. Como pensou, sua linha de comunicação não poderia ser facilmente espionada externamente. A resposta, então, era simples: outra pessoa estava ouvindo internamente. A ‘praga’ pertencia à Winged Guard, e estava parada ao lado de Limeskin. A Winged Guard não era, de modo algum, um lugar com uma opnião única. Especialmente quando se tratava das Leprechauns, as opiniões eram divididas. Mesmo entre os companheiros da mesma organização, havia aqueles que não podiam ser considerados aliados de Limeskin.

 [É algo que podemos deixar em paz?], perguntou Nygglatho.

[Eu não sei. Esta decisão não pode estar errada. É por isso que quero te perguntar].

[Entendido]. Nygglatho engoliu.

 [Você pode dizer qualquer coisa. Está tudo bem se você torná-lo difícil de entender].

 Mesmo ela, depois de conhecê-lo há tanto tempo, ainda se esforçava para entender o peculiar modo de expressão de Limeskin. Mas se eles pudessem utilizar isso, eles poderiam passar pelo espião.

 [Venha para Collinadiluche].

[Huh?].

 Justo agora, ele declarou seu pedido em termos extremamente simples.

[Sim. Além disso, traga todas as fadas soldadas totalmente crescidas capazes de lutar com você].

[E-Espere um segundo. Aquelas crianças também? Por qual motivo?].

[... Eu não tenho um plano. Eu deixo isso com você].

[Espera!].

 As fadas eram armas pertencentes ao exército e a Orlandri. Mesmo que existisse a possibilidade de que a situação existisse em breve, esse era seu status atual. As fadas soldadas totalmente crescidas em particular serviam como peças-chave da força militar que protegia Règles Ailés. Elas não podiam simplesmente ser levadas para qualquer lugar. Era necessário que houvesse um motivo adequado, geralmente ordens dentro de uma operação militar.

 Se Nygglatho, uma funcionária da Orlandri, deixasse a ilha com Ithea e as outras sem permissão, isso daria a alguns dos caras da Winged Guard outro argumento contra o armazém de fadas. Em longo prazo, sem dúvida, apenas encurtaria a vida útil do armazém.

[Estarei esperando lá também].

... Ah, entendo.

 Claro, Limeskin sabia que esse movimento produziria resultados desfavoráveis em longo prazo. Ele, sabendo disso e ainda insistindo em Nygglatho para ir ao encontro dele, só poderia significar que ele julgou que era necessário. A situação iminente poderia ser tão tensa? Não havia necessidade de pensar em longo prazo? Nygglatho não queria acreditar nisso.

 [Entendido. Eu farei o que puder].

 Pedir informações mais detalhadas agora seria inútil. Ela decidiu esperar até encontrarem-se pessoalmente.

 [... Nós finalmente, não precisamos mais falar sobre batalhas, mas parece que não podemos conversar alegremente]. Ela lançou uma pequena queixa antes de cortar a transmissão.

[Quando o inimigo na frente de seus olhos desaparecer, as pessoas procuraramm seu próximo inimigo entre seus vizinhos...]. Surpreendentemente, uma queixa veio em resposta.

 [Provavelmente, todos sabem sem perceber: a paz é o desastre mais terrível de todos].

 - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

 Agora, Nygglatho ficou com um problema bastante difícil. Trazer todas as fadas soldadas completamente crescidas com uma espada... O que significava Ithea Myse Valgulious, Rhantolk Ytri Historia e Tiat Shiba Ignareo. Nopht era uma fada soldada totalmente crescida, mas, sua Dug Weapon afiliada, a Desperatio estava perdida, ela não segurava mais uma espada especializada. Nygglatho não se sentia segura apenas deixando as pequenas por conta própria, então talvez fosse uma boa idéia deixar Nopht ‘uma adulta’ com elas... Ela não se sentia particularmente segura em contar Nopht como uma ‘adulta’ também, mas ela decidiu desviar os olhos desse fato.

 Com isso decidido, tudo que Nygglatho precisava era pensar em uma desculpa. Ela precisava de algum tipo de justificativa para trazer toda a reserva de força que protege Règles Ailés para Collinadiluche, não importa o quão forçado isso soasse.

[Hmm…].

 Mergulhada em seus pensamentos, ela caminhou pelo corredor. E sobre compras? Não, isso não vai colar. Que tipo de compras exigiria uma viagem da 68ª Ilha até a 11ª? Se me disserem para fazer minhas compras em algum lugar mais próximo, não teria uma resposta boa.

Ok, e turismo? Collinadiluche é uma das cidades mais espetaculares de Règles Ailés. Há muitos pontos de referência únicos lá. Isso seria impossível de fazer em qualquer outra ilha... Mas acho que a permissão de férias não vai passar.

 O que mais existe? Solicitar uma batalha simulada com as tropas estacionadas em Collinadiluche? Não, eu não poderia usar essa desculpa até que o pedido realmente tenha sido aceito. Tentar forçar uma batalha simulada primeiro e obter permissão mais tarde? Não, isso só levaria à guerra.

Agh. O que fazer…

 Como ela estava com a mente acumulada de ideias, Nygglatho entrou na cozinha e serviu-se de um pouco de chá. Estava bastante azedo, talvez porque estivesse meio perdida em pensamentos enquanto ela fazia, mas, bem, era melhor do que o que ela bebeu no início do dia. Decidindo acalmar-se por enquanto, ela começou a tomar um gole, quando ouviu uma voz.

 [H-Hm, agora é um bom momento?].

 Uma pequena fada de cabelos laranja, Lakhesh, estava ao lado dela.

[... Ah, desculpe. Estava apenas pensando em algo].

[Oh... Ok, desculpe].

 Os ombros de Lakhesh caíram.

 [Vou voltar mais tarde].

[Aaah, espere um segundo. Desculpa. Eu estraguei minhas prioridades].

 O sentimento de culpa surgiu dentro da boca acelerada de Nygglatho.

 [Colocar vocês em segundo lugar não vai fazer... Alguma coisa errada?].

[Ah, está tudo bem?].

[Claro. O que é desta vez? Collon quebrou outra janela ou algo assim?].

[Não, desta vez é sobre mim].

[Oh?].

 Isso é incomum, pensou Nygglatho. As novas fadas eram, como regra geral, todas inocentes e diretas, simplesmente energeticas e nada mais. Lakhesh, no entanto, foi uma das poucas exceções. Enquanto as outras estavam correndo, ela ficava de pé e assumia o papel de controlá-las... Ignorando se ela realmente conseguia ou não, ela pelo menos tentava controlá-las. Nygglatho não conseguiu se lembrar de um momento em que Lakhesh chegou a relatar algo sobre si mesma.

 [O que aconteceu? Você quebrou um pote de plantas ou algo assim?].

[Bem, hum, não é uma coisa desse tipo].

 Depois de murmurar evasivamente, Lakhesh parecia acertar sua determinação.

 [Eu tive um sonho].

[... Hm?].

 Por um momento, Nygglatho não entendeu o que queria dizer.

[Eu tive isso enquanto eu dormia mais cedo. Eu estava num lugar muito escuro, cercado por todo tipo de luzes. Essas luzes eram como livros... Eu poderia lê-los, e... Ah, não posso explicar muito bem].

Humm, oh.

 [Poderia ser aquele ‘sonho especial’?].

[Ah, sim!]. O discurso de Lakhesh tornou-se um pouco mais enérgico.

 [Não há dúvida sobre isso. Quando acordei, eu soube imediatamente. Então foi assim].

 Quando as fadas jovens cresciam até uma certa idade, sem falta, elas teriam um certo sonho. Nela, elas iam para lugares que nunca antes estiveram, viram vistas que nunca tinham visto antes e conversavam com pessoas que nunca antes conheceram. Esse tipo de sonho. No entanto, dentro desse mundo ilusório, elas sentiam um estranho e forte senso de realidade. E no momento em que acordavam, sem motivo aparente, elas estavam convencidas: o sonho era especial, e que elas estavam conectados a algo muito importante. Isso sinalizava o fim de seus dias juvenis e o início do caminho para se tornar uma fada completamente crescida.

 [...].

Uma jovem teve um sonho especial. O que eles deveriam fazer depois? Tratamento. Para que ela se tornasse uma fada soldada totalmente crescida, eles precisavam obter dados e mexer com seu corpo.

[Ah].

[Ah?].

 E para conseguir isso, Lakhesh precisava ser levada para uma clínica em Collinadiluche. Acompanhá-la era, obviamente, relacionada ao dever de Nygglatho como gerente do armazém de fadas. Em outras palavras, ela agora tinha uma justificativa.

[É isso!].

 Dominada pela emoção, Nygglatho saltou para frente e abraçou Lakhesh.

[Hya!?].

 Claro, um abraço com força total acabaria partindo o corpo de Lakhesh ao meio, então Nygglatho a abraçou gentilmente, como se estivesse tocando um marshmallow, mas com firmeza suficiente para não deixar sua caça fugir. O abraço definitivo, uma habilidade que Nygglatho havia adquirido após muito sangue, suor e lágrimas.

[Lakhesh, você realmente é uma garota pensativa! Eu te amo!].

[Eh? Eh? Eh?]. Lakhesh caiu em profunda confusão. 

Por ScryzZ | 03/08/18 às 14:53 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa