CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 2.6 - 『A Princesa Brave do Reino Caído』-sobre uma flor selvagem-

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 2.6 - 『A Princesa Brave do Reino Caído』-sobre uma flor selvagem-

Tradução: Itsuki Lonely Driver | Revisão: Dudu-Sama

Parte 6: A flor que balança no pico

No dia da celebração do Festival de Inverno, duas notícias chegaram ao mesmo tempo. O Exército do Norte foi completamente destruído e a Cidade Represa de Narvant tinha caído para os Orcs.

Originalmente, as chances de vencer a guerra eram altas. O Quasi Brave Avgran, juntamente com Purgatório, o Carillon que ele carregava consigo, deveria ter tido poder de combate suficiente para tornar aquilo realidade. No entanto, algumas palavras enviaram esse destino fora de controle.

A caminho do campo de batalha, Avgran se deparou com uma aldeia sendo devastada por esquadrões de Orc’s à beira da destruição. Uma das sobreviventes, uma jovem, chorou e implorou diante dele:「Nos salve, por favor! Nos salve, por favor!」

Ao ouvir o pedido da menina, Avgran disse sem pensar duas vezes: 「Alguém que não consegue salvar uma aldeia nunca poderia salvar um país, não é?」

Avgran era um homem integro, corajoso e de coração puro, mas ele era um pouco impulsivo. A caminho de uma batalha para salvar o país, ele fez uma pausa e dedicou-se a salvar uma pequena aldeia que acabara de descobrir. Depois de algum tempo, os Orcs foram expulsos e cerca de 30 moradores foram resgatados.

Durante o conflito, Avgran liberou o talento de Purgatório.

O Carillon Purgatório tinha força suficiente para dominar completamente um campo de batalha, mas seu talento só podia ser usado uma vez antes de ser selado por um mês. Em outras palavras, porque Avgran cegamente se concentrava em salvar as pessoas que encontrava, Purgatrio não poderia estar acostumado ao seu potencial máximo no campo de batalha, onde ele deveria ter dado tudo de si.

Avgran morreu em combate dentro de um dia depois de chegar às linhas de frente. Alguns disseram que ele passou seus últimos momentos com um sorriso satisfeito no rosto. Claro que ele estava. Até o último dia, Avgran nunca abandonou ninguém que implorasse para ser salvo na frente dele. Por manter o que considerava mais importante - a justiça em que ele acreditava com tanta firmeza -, mesmo em seus últimos momentos, ele permaneceu um verdadeiro modelo do ideal de luta dos Braves pelas massas.

Agora, vamos ver algumas estatísticas. Os aldeões que Avgran salvou foram cerca de 30. Para salvar essas trinta pessoas, Avgran abandonou uma cidade inteira e os soldados que a protegiam - 2 mil vidas no total.

Individualmente, Orcs não eram criaturas muito temíveis. Seu nível médio era 5, e soldados treinados com equipamento adequado poderiam facilmente derrotar um Orc no mano-a-mano.

No entanto, era uma história diferente quando eles se reuniam em grande número. Como uma raça extremamente homogênea, os Orcs eram surpreendentemente adequados para trabalhar em grupos. Se um único Orc fosse provocado, a horda compartilharia sua raiva, e o regozijo de um único orc era seguido pelo resto deles também.

Agindo assim, como se o conceito de individualidade não existisse para eles, os Orcs podiam expressar a mesma emoção juntos, e essa emoção coletiva iria inchar como uma onda explosiva. Comparado com os humanos, que tinham opiniões diferentes, Orcs não tinham um forte medo da morte. Além disso, eles não hesitariam mesmo se o moral de seus companheiros caísse. Assim, os Orcs foram capazes de formar exércitos fortes, grandes até o ponto em que sua baixa força individual não era um problema.

Lillia não tinha pensado que ela iria retornar à sua terra natal sob estas circunstâncias.

Do Império, a viagem levou cerca de dois dias de carruagem puxada por cavalos. Atravessou as corredeiras do Rio Mernie, atravessou os confins com as lendas da Donzela Cantora e viajou um pouco mais adiante.

A Cidade Represa de Narvant foi construída recentemente em uma parte do antigo território do Reino dos Cavaleiros de Dionne. Depois que os Elfos do Anoitecer foram expulsos, as pessoas foram convocadas para se estabelecer na região. Começaram a reconstruir as terras outrora desoladas e, após um cultivo contínuo, começaram lentamente a assemelhar-se a um lugar onde os humanos viviam de novo. As principais indústrias da Narvant eram turismo e perfume. Durante a primavera, um mar de flores de laranjeiras florescia num planalto próximo, e alguns nobres do Império iam visitar os lugares turísticos e gabar-se um do outro sobre seu gosto sofisticado. Ou pelo menos é assim que costumava ser.

No momento, Narvant não existia mais.

Lillia agiu imediatamente ao ouvir que a frente de guerra de Narvant estava em perigo de ser esmagada. Ela pegou Seniorious, que tinha acabado de ser mandada de volta das oficinas, embarcou em uma carruagem de cavalos militar que partiu da Capital e correu em direção ao campo de batalha.

Ela estava muito atrasada.

Evidentemente não era mais uma zona de guerra adequada para a Regal Brave. Todos os vestígios da outrora próspera cidade, assim como qualquer glória ou honra a ser conquistada, desapareceram. Nada restava para ser protegido ou recuperado.

Lillia olhou desanimada ao redor do ambiente. Apenas ruínas queimadas foram deixadas onde ficava a Cidade Represa de Narvant. Toda a área provavelmente foi destruída recentemente; suas narinas eram atacadas pelos cheiros misturados de pedra carbonizada, couro, árvores, carne e outras coisas queimadas.

Os soldados lutaram bem. Ela viu praticamente nenhum Orcs deixado. Parecia que a guerra terminou com quase todas as forças de ambos os lados aniquilados e, por causa disso, os Orcs recuaram para seu próprio território depois de arrasar Narvant e as regiões vizinhas. Apenas tropas dispersas que não tinham conseguido a pilhagem das ruínas permaneceram no local.

「Caramba, que desagradável.」 Lillia tocou nas ruínas.

Lillia deu um passo à frente, cruzando 17 passos de distância em um momento. Agarrando-se a Seniorious, ela sacudiu levemente o pulso quando aterrissou atrás de um bando de Orcs. Um único golpe profundo atravessou todas as 6 gargantas e quantidades letais de sangue jorraram.

Não houve gritos nem agonia prolongada. Eles provavelmente não tinham ideia do que aconteceu com eles. Alguns deles tinham os olhos bem abertos, outros estavam encolhidos no chão, e outros ainda estavam prestes a examinar os arredores. Usando expressões variadas de confusão, todos os Orcs caíram no chão quando seus joelhos cederam.

O máximo que Lillia podia fazer aqui era descarregar sua raiva dissecando todos os orcs que haviam acabado de sair de seu ponto cego. Mesmo assim, ela poderia deixá-los para os soldados que estavam no serviço de limpeza. Como Regal Brave, não havia necessidade de ela agir.

‘Eu me pergunto, como será que vão me descrever no próximo artigo?’

Lillia pensou casualmente enquanto se deixava cair em alguma emoção da qual não tinha certeza, fosse raiva, tristeza ou outra coisa. Contanto que ela pudesse encontrar mais orcs, ela iria enterrá-los em meio a uma chuva de sangue carmesim.

De repente, uma luz brilhou e seu campo de visão oscilou.

「...Ah.」

Lillia percebeu que cometeu um erro. Nesse breve instante, ela ficou levemente tonta e sua consciência foi interrompida. Era uma sensação minúscula de desconforto que seria difícil para ela ignorar mesmo enquanto se concentrava no campo de batalha.

Por causa disso, o ataque foi bem sucedido.

Lillia parou e olhou em volta. As antigas ruínas de Narvant - não, não havia mais ruínas lá. Os ladrilhos chamuscados e enegrecidos, os cadáveres abandonados de civis, as lanças quebradas deixadas espalhadas pelo chão, até mesmo os Orcs que ela acabara de matar, tinham sumido.

Havia planícies de gramíneas ao redor.

Quando ela recuperou seus sentidos - não, quando ela descobriu o que tinha acontecido - o cheiro amargo permeando o ar tinha sumido também. Substituído pelo cheiro doce de grama na primavera, fazendo cócegas no nariz se adequando ao que ela via.

「Isto é...」

Lillia tentou se acalmar para perceber o fluxo do tempo. Supostamente, era uma técnica de observação que só poderia ser usada por pessoas com certas qualificações. Lillia e Willem haviam implorado ao mestre para aprender, mas só ela conseguiu. Mais do que artes marciais, ele quase caiu no reino intangível da magia.

Provavelmente por essa razão, mesmo quando ela não estava cara a cara com o inimigo, Lillia ainda poderia usá-lo para prever o futuro.

‘É como uma superfície calma do lago’. Isso significava que ela não correria o risco de morrer tão cedo.

「Isto é...」

Embora o cenário tivesse mudado de repente, Lillia não sentiu nenhum movimento em sua localização. Além disso, ela não sentiu nenhum vento ou força a empurrando. Ela também não sentia nenhuma dor de cabeça dolorosa, então era ainda mais improvável que a magia de manipulação espacial estivesse em ação. Além de qualquer uma dessas possibilidades, o único remanescente foi ...

Um ataque do tipo ilusório.

「Eu completamente caí isso...」

Lillia relaxou sua postura, depois estendeu as mãos para alisar a franja. Depois de pensar por um tempo, ela tocou a ponta de Seniorious no chão e raspou o Carillon pela sujeira, tentando desenhar um simples selo taumatúrgico.

Nada aconteceu.

Taumaturgia quase poderia ser descrita como uma técnica de remodelação do mundo. Foi uma recriação Emnetwyte dos muitos milagres realizados pelos Visitantes quando eles criaram o mundo no passado distante; imitações rasas e modificadas dos inestimáveis originais. Assim, a taumaturgia só poderia funcionar no mundo real. Assim como as rodas d'água não podiam girar em um mundo sem água, ou fornos não podiam fundir chumbo em um mundo sem fogo, os selos taumatúrgicos eram meras linhas de grafite em um mundo sem os elementos de que precisavam para produzir qualquer efeito.

Significava que o local onde Lillia estava atualmente também era um mundo diferente de onde ela estivera antes. Ela teve experiências anteriores apenas duas vezes.

「O mundo dos sonhos de um Demônio」, ela murmurou para si mesma, como se tivesse confirmando.

Foi um sonho criado com intenção hostil; um mundo artificial e ilusório criado imitativamente depois de ler a camada exterior da alma de um alvo enredado. Quando o espírito da presa estava suficientemente enfraquecido e sua vontade de escapar era quebrada, eles se tornariam um eterno habitante do mundo ilusório. Enquanto isso, seus corpos físicos na realidade dormiriam para sempre.

「Os Orcs provavelmente trouxeram um Demônio e o deixaram para trás como uma armadilha quando saíram. Se esse é o caso, eu caí dentro dela...」

Eles poderiam ser praticamente imortais, mas até mesmo o guerreiro mais forte não era nada quando o espírito deles estava quebrado. Os chamados Demônios eram seres espirituais que eram hábeis em corromper os humanos e especializados em manipular mundos de sonhos como este. Em certo sentido, eles poderiam ser considerados os inimigos naturais dos Braves.

‘Talvez seja esse daí quem acabou com o Avgran. Mas…’ 「Este mundo é um pouco desleixado. Então não pode ser um Demônio de alto nível.」

Lillia não estava sem opções. Na longa história da humanidade, métodos para lidar com esse tipo de ataque psicológico, bem como os numerosos métodos que os Demônios usavam contra suas presas, haviam sido inventados e usados.

Em algum lugar neste mundo artificial, havia um núcleo sustentando-o. Desde que esse núcleo fosse destruído antes que o espírito da pessoa se rendesse, ela poderia escapar com sucesso.

「Hmm?」

Em um piscar de olhos, o cenário mudou mais uma vez enquanto ela estava distraída. Agora ela estava em uma no escuro em uma estrada monótona, pavimentada com cascalho, alinhada por várias casas construídas de madeira colorida ao lado de paredes de barro cinza.

O mundo dos sonhos reproduziu o lugar que ela perdeu. Não era mais Narvant, nem as planícies cobertas de grama. Ela estava nas ruas de Dionne, que estavam, geograficamente falando, bem longe de Narvant.

Lillia se preparou, examinando seus arredores com atenção. O inimigo provavelmente atacaria em breve, mas ela não tinha certeza da forma que o ataque poderia tomar. Como havia tantos tipos diferentes de Demônios, eles naturalmente usavam uma variedade de táticas para forçar o espírito de seu alvo a se submeter.

Havia os Bufas, que assumiam a forma de alguém querido por sua presa para atacá-los. O Aeshma, que mostrava para sua presa a morte de pesas próximas a ela uma após a outra. O Immemoratio, que torturava sua presa em um sofrimento sem fim, sendo ignorado por seus entes queridos enquanto eles mesmos estavam desamparados. O Mammon, que induzia um sentimento de desapego da realidade, tentando sua presa com poder ou riqueza. Ou talvez-

「Lillia.」

O coração dela pulou uma batida ou ouvir a voz atrás dela. Uma emoção quente inundou-a, seguida pela lógica fria. ‘É claro que iriam usar ele’.

Obviamente, era uma voz extremamente familiar para Lillia. Ela deveria ter se cansado de ouvi-lo agora, mas de alguma forma ela sentiu que nunca o faria. Foi extremamente gentil; um tipo de voz irritante e, ainda assim, uma que a fazia sentir-se querida ao mesmo tempo.

「Willem.」

Lillia lentamente virou a cabeça quando ela chamou o nome dele. Como esperado, a pessoa que estava ali era Willem Kmetsch. Pelo menos, não parecia alguém diferente. Ninguém mais ao seu redor, o adolescente e a adolescente se enfrentavam no ambiente ilusório de uma das cidades de Dionne.

Lillia analisou calmamente a situação. ‘Esse Willem disse meu nome, então o criador deste sonho não pode ser um Immemoratio. Apenas uma pessoa apareceu, então o Aeshma também pode ser descartado…’

「Eu quero te contar uma coisa.」

「O quê?」 Recusando-se a relaxar um pouco, Lillia olhou para Willem. 「Eu posso ouvir você. O que foi?」

「Uh...」 Willem parou de falar e foi em direção a ela. Ela não mudou de posição, apenas abaixando o centro de gravidade para se proteger contra a possibilidade de o Willem na frente dela de repente se revelar um Bufas e atacar.

Ela não sabia dizer se ele notou a cautela dela. Quando ele se aproximou a um braço de distância dela, seus passos pararam.

「Eu quero você.」

‘...Hmm?’

Esse foi um desenvolvimento inesperado. A mente de Lillia ficou em branco.

「Hã?」

Em um instante, toda a cautela de Lillia evaporou. Tentando manter o controle sobre si mesma, ela lentamente controlou a situação.

‘Então é um mundo de sonhos criado por um súcubo!’

Os Súcubos eram um tipo de Demônio que quebrava o apego da presa à realidade satisfazendo os desejos sexuais. Nesse sentido, exemplificam a existência dos Demônios como seres que corromperam os humanos. Em outras palavras, o Demônio que ela estava enfrentando era fruto do desejo sexual que ela nutria por Willem.

Enquanto pensava sobre isso, Lillia percebeu que o rosto de Willem de alguma forma parecia mais bonito do que o habitual. Depois de olhar para ele por um tempo, ela se sentiu bastante estranha. ‘Ah, eu acho que minha mente está parada ou algo assim. Isso pode ser muito ruim’.

Ela tinha que resistir. Se ela aceitasse a tentação, estaria acabada. Ela sabia muito disso. Mas...

‘Eu meio que quero esperar e ver o que acontece’.

Contra um Demônio, enquanto o espírito não cedesse à tentação - se a pessoa não perdesse o controle da realidade - seria impossível perder. Mesmo quando submetido a várias tentações, não seria um problema, desde que não cedesse, e até se poderia esperar que o inimigo fizesse o seu movimento.

Braves eram humanos também. De sua parte, Lillia não tinha intenção de abandonar seu coração humano. Mesmo que sua maneira de acumular experiência de vida fosse mais violenta, isso realmente não importava. Talvez ela tivesse um coração mais forte do que a maioria, mas ainda estava cheio de cicatrizes.

É por isso que, não importa o que, ainda havia palavras que Lillia queria ouvir.

「N-não diga essa fala, isso não combina com você.」 Lillia se viu incapaz de responder com tanta força quanto ela gostaria. 「Dizer esse tipo de coisa não é seu estilo, certo?」

「Você está me rejeitando?」

「Humph, claro. Enfim...」 Lillia pensou um pouco, depois perguntou sondando: 「Supondo que eu não tenha rejeitado suas palavras, o que você planejava fazer comigo?」

「Oh, isso.」

Movendo-se como um relâmpago, Willem estendeu a mão e envolveu seu braço ao redor da  cintura de Lillia tão rapidamente que ela não pôde reagir a tempo, então, em um único movimento impecável, abraçou-a contra o peito dele.

「Aah!」

Hesitação passou por Lillia, diminuindo seus movimentos. Quando ele levantou a bochecha para que seus olhares pudessem se encontrar, um leve guincho escapou da boca dela. Foi um som que ela nunca se ouviu fazer antes. ‘O que está acontecendo? Por que Willem está tão dominador?’

A confusão de Lillia forçou-a a parar e se concentrar. ‘Lembre-se, os Demônios arrancam cenas que suas presas desejam ver em seus corações. Espere, isso significa... é isso que é? Isso é o que eu, Lillia Asplay realmente quero? Mesmo? Isso é tudo que eu sou? Apenas uma garota ansiando por amor?’

「E-ei... onde você está tocando...」 Lillia não conseguia nem mesmo colocar força em seus protestos. O rosto de Willem se aproximou e seus lábios se aproximaram dos dela.

‘O-o que é isso? Eu nunca olhei para o rosto de Willem tão de perto antes. Também - também - o que eu não vi não deveria aparecer dentro do mundo dos sonhos, então é isso minha própria imaginação? Eu estou fantasiando sobre esse tipo de coisa sem um único fragmento de autoconsciência e até me perguntando sobre até onde essa situação iria? Eu não me lembro de ter alguma experiência com o que acontece depois, então o que vai acontecer neste caso?’

Lillia podia sentir seu rosto irradiando calor. A agitação em seu coração estava enviando sangue através de suas bochechas até que elas ficaram vermelhas e inchadas.

Para acertar o golpe final, Willem declarou apaixonadamente: 「Você é a coisa mais importante para mim!」

Todo o calor que ela sentiu desapareceu em um instante, como se seu coração tivesse congelado. Ao mesmo tempo, seu corpo se mexeu.

Seniorious foi balançada com força, mordendo a cintura esquerda de Willem Kmetsch e rasgando todos os órgãos em seu caminho enquanto arrancava o ombro direito dele.

O ar expelido pelos pulmões rompidos de Willem assobiou quando vazou pela boca em um ‘whoosh’. Ele não podia mais falar, e era impossível mesmo se ele quisesse. Enquanto ele se contorcia, a surpresa e a curiosidade do adolescente só podiam se mostrar através de seus olhos esbugalhados.

「Demônios vão por para fora todos os desejos que suas vítimas esconderam dentro de seus corações, não vão? É uma jogada inteligente, mas também mostra as limitações de sua espécie.」

Lillia estava com uma expressão desapontada enquanto se afastava dos restos da ilusão de Willem. 「O que eu quero é aquele cara que valoriza Almaria e ainda mais a sua família, e ele nunca vai desistir daqueles que estão em primeiro lugar em seu coração, não importa o que aconteça.」

Ela sentiu um pouquinho de arrependimento, mas isso era um assunto diferente. Além disso, até ela tinha limites próprios.

「Quaisquer que sejam os meus desejos, se Willem mudasse suas prioridades tão facilmente, não haveria qualquer valor para falar dele.」

O mundo se partiu como uma fina camada de gelo que havia sido pisada. Parecia que o ataque anterior destruiu facilmente o núcleo do sonho; não apenas o cenário artificial de sua cidade natal, mas toda a ilusão do Súcubo estava se dissolvendo lentamente.

「Bem, mesmo assim...」

Lillia ficou em pé no meio do mundo em desintegração em ruínas, fazendo beicinho com uma sensação de desapontamento, e silenciosamente murmurou para si mesma.

「Você me deu um bom sonho.」

Por Itsuki Lonely Driver | 21/06/19 às 19:05 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Tragédia, Protagonismo Feminino, Guerra, Mistério, Sci-fi, Japonesa