CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 26.4 - 『NESTE MUNDO CREPUSCULAR, MESMO AGORA』 - tudo nas minhas mãos -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 26.4 - 『NESTE MUNDO CREPUSCULAR, MESMO AGORA』 - tudo nas minhas mãos -

Tradução: Itsuki Lonely Driver

Parte 04 - O Papel de um Brave

Era de conhecimento geral de que as 17 Bestas mantiveram a posição de maior ameaça para todos os seres vivos, mas a natureza concreta das Bestas não era muito conhecida, principalmente por duas razões. Em primeiro lugar, muitos mistérios as cercavam, então nem mesmo pesquisas conheciam detalhes. Em segundo lugar, uma vez que, como regra geral, aqueles que encontravam as Bestas nunca voltavam para casa vivos, quase ninguém realmente teve nenhuma experiência direta com as criaturas.

Em outras palavras, quase ninguém que vivia em Règles Ailés já havia considerado a possibilidade de um ataque de Besta. Mesmo para os soldados da Winged Guard, a situação dificilmente passaria pelas cabeças deles. A grande maioria deles nunca tinha visto diretamente uma Besta, então, independentemente da preparação mental, eles simplesmente não estavam acostumados com esses inimigos.

Além disso, as Bestas não podiam voar. O Timere poderia passar pelo ar nas condições certas, mas era apenas isso. Como resultado, as chances de detectar uma Besta além da 6ª sem ir até a superfície eram zero.

Basicamente, Collinadiluche tinha uma falha fatal de conhecimento sobre a Aurora.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Um caos terrível desceu sobre o comando da sede da Winged Guard. Os relatórios de danos vieram de um lado para outro. Os destroços atuais causados pelas Bestas eram cerca de metade da destruição total, enquanto a outra metade consistia em acidentes ou incidentes causados por cidadãos em pânico. E provavelmente, a maioria dos eventos relatados em ambas as categorias nunca ocorreram. Informações confiáveis era um sonho sem esperança no meio do pesadelo que abrangia a cidade. Ainda assim, relatos de problemas exigiram ação militar... Os soldados sérios apenas tentando fazer seu trabalho só contribuíram para o caos.

[Eu acho que é aqui que nós entramos], disse Ithea com um bocejo enquanto esfregava os olhos.

Sentada dentro, ela quase não tinha ideia do que estava acontecendo lá fora. Que as Bestas haviam caído do céu e que com base na informação das testemunhas, o tipo específico parecia ser a Aurora resumindo a extensão de seu conhecimento.

Se ela se lembrava corretamente, o material relativamente detalhado da Aurora havia sido empilhado na sala de referência do armazém de fadas. No entanto, ninguém esperava uma batalha súbita com elas acontecer, então esses recursos ainda não foram lidos seriamente. A única exceção, Nephren, que leria qualquer material, não importa o quão chato, do começo ao fim, já não estava com elas.

Bem, a falta de informação contra a Besta também tinha sido um fator constante em todas as suas batalhas anteriores, então não apresentou exatamente ser um problema. Contudo…

[Este é um campo de batalha bastante irregular para nós. Isso me deixa um pouco desconfortável de que esta será a primeira batalha de alguém].

[Isso é verdade].

Tiat, totalmente vestida em seu pijama, soltou um suspiro bobo nos comentários de Ithea e Rhantolk.

[Eu-eu também irei! Deixe-me lutar!].

Lakhesh ergueu a mão fervorosamente enquanto empurrava as roupas adequadas para os braços de Tiat.

[Não]. Nygglatho sacudiu a cabeça.

[Sua arma ainda não foi decidida, sabia?].

[Mas nós temos espadas, não temos?].

Nygglatho ficou em silêncio. Elas tinham espadas: Valgulious, Historia, Ignareo e, além dos Carillons dessas três fadas, mais uma espada que Nygglatho trouxe como um amuleto de boa sorte. Ninguém, tanto quanto elas sabiam, era capaz de empunhá-la, de modo que realmente não servia para nada além de um amuleto. Mesmo enquanto elas falavam, seu cabo saia da mochila de tamanho gigante de Nygglatho.

[Mas…].

[Eu não quero esperar. Não poderei ficar quieta. Eu quero... Talvez eu não seja de muito uso, mas pelo menos não vou atrapalhá-las!].

Uma pequena picada de dor atingiu Nygglatho no peito.

[Não, você não pode ir. Eu não posso expor uma criança que não terminou de atualizar o treinamento básico para esse perigo. Você só usou com sucesso essa espada em um teste. Isso não significa que você poderá usá-la em uma batalha real, sabia?].

[Mas!].

Lakhesh ergueu a voz ainda mais alto. Só então...

[Com licença, jovens senhoritas], a voz de um homem se intrometeu de lado.

Virando-se, Nygglatho vislumbrou alguns homens ali de pé vestindo ternos novos. Um Orc saiu do grupo e sorriu. Olhando mais perto, ela notou bandagens enroladas ao redor de seu corpo aqui e ali sob seu terno.

[Você é... Aquele cara de Elpis!].

Só levou uma fração de segundo para que a raiva preenchesse a voz de Nygglatho.

[Ah!?].

[S-Senhorita Nygglatho, que coincidência te encontrar aqui].

Enquanto o resto dos homens se encolheu de surpresa, o Orc conseguiu marcar seu território.

[Parece que a situação se tornou bastante grave. Embora eu possa não ter muito a oferecer, vim aqui me perguntando se eu poderia ser de alguma ajuda].

[Como você ousa dizer isso!].

De acordo com o que Nygglatho ouviu, Elpis contrabandeou Bestas para a ilha. Em outras palavras, os homens que estavam na frente dela poderiam muito bem ser responsáveis por toda essa bagunça. Mesmo enquanto falavam, dezenas estavam sendo abatidas nas ruas. As forças da Winged Guard e da cidade provavelmente estavam se movendo na defesa, mas suas armas comuns e canhões teriam pouco efeito sobre as Bestas. Juntamente com a enorme confusão envolvendo a cidade, ela não entendeu o que eles poderiam fazer.

[Parece que temos um mal-entendido. O caos ali fora não foi causado por nós. De acordo com testemunhas, parece ser um ato da aniquilação algo, ou melhor, uma organização criminosa nesta cidade].

O Orc continuou a jorrar corajosamente mentiras descaradas.

[Por favor, não faça um rosto tão assustador. Nós viemos aqui hoje apenas com a pura intenção de dar uma mão amiga].

Ele acenou as mãos enfaixadas para tentar mostrar sua falta de hostilidade.

[Com o poder de fogo que a Winged Guard pode usar formalmente, desculpe minha grosseira, duvidamos que eles possam enfrentar seus inimigos. No entanto, hoje, nós apenas passamos a ter uma aeronave com nossas armas a bordo ancorada no porto].

Então, como se estivesse se lembrando de algo, ele acrescentou:

[Ah, é claro, trouxemos as armas aqui seguindo os procedimentos adequados. Desejo utilizá-las para exterminar nossos inimigos].

[Iss...].

Nygglatho entendeu o significado do exército de outra ilha sendo implantado na cidade. Qualquer um que estudasse o mais leve pouco da história saberia.

[Isso nunca será permitido! De acordo com a Constituição de Règles Ailés, isso fica sob a jurisdição da Winged Guard!].

[Não, não, você está enganada].

O rosto inteiro do Orc começou fazer um grande sorriso, como se ele tivesse chegado até aqui apenas para dizer essas palavras.

[Já falamos com o alto escalão da Winged Guard].

[... Eh?].

[Ah, mais uma coisa. Eu acho que a Orlandri entrará em contato com você em breve, mas, por causa da bondade do meu coração, eu vou te contar agora].

Atuando como se de repente se lembrasse de alguma coisa, ele acrescentou:

[No que diz respeito à seu posto e a essa pequena cabana, As coisas já foram decididas, incluindo um horário concreto. Incluindo, além disso, o equipamento armazenado lá].

[M-Mentiras].

[Ah, não faça essa cara. As expressões faciais dos ‘sem marca’ são tão difíceis de ler, mas esse rosto que eles fazem ao contemplar apenas a sua falta de desamparo é diferente. É tão óbvio que não posso deixar de sorrir].

O Orc espalhou as mãos, girou um bastão e colocou um chapéu de seda, ambos pareciam sair do nada.

[Bem, aí está, Senhorita Nygglatho. Esta cidade é nosso palco, por isso seria melhor evitar ações tolas como a implantação das fadas sem permissão. O tratamento que suas bonecas bonitas e preciosas receberão uma vez que elas deixarem suas mãos... Sendo tão sábio quanto você, tenho certeza que você entende a decisão certa].

Com isso, os homens se dirigiram para a sala de comando, liderados pelo Orc, que parou um pouco para explodir em gargalhadas.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

[... Então, a Winged Guard está mais podre do que pensei], murmurou Ithea.

[Eh?]. Tiat ergueu a cabeça.

[É possível que eles tenham sido obrigados a concordar com um contrato antes de saber que seria essa grande escala. Como fazer um pouco de trabalho sujo apenas para fazer algum dinheiro para gastos extras, mas depois percebendo que foi muito longe para voltar], acrescentou Rhantolk.

[Ehh?]. Tiat olhou para ela.

[Então, basicamente, Elpis está confiante de que eles podem eliminar as Bestas que estão se espalhando agora e parecerem legais, certo?... É um pouco frustrante, mas se eles conseguirem, então talvez seja bom], disse Lakhesh.

[Ehhhhh!]. Tiat gritou.

[L-Lakhesh, você entendeu toda essa conversa?!].

[Sim... Não as partes difíceis, mas acho que entendi o quadro geral, talvez...].

[Eu sou a única que não entendeu!].

[E-Está tudo bem, eu vou explicar isso agora, então fique calma]. Lakhesh empurrou para trás Tiat, que parecia quase preparada para se agarrar a ela.

[Vamos ver, você conhece Elpis, certo? Na 13ª ilha flutuante, como uma espécie de país vizinho um pouco distante daqui. Bem, tecnicamente uma cidade-estado].

[Sim, o país que sempre é significante em 'As chamas de Elpis e sombras de Pitos', certo?].

[Bem, sim, mas esqueça dessa sua impressão que tem pelos filmes de cristal. De qualquer forma, Elpis, uh... Isso é apenas um palpite, mas eles provavelmente querem começar uma guerra].

[Por quê?], disse Tiat com uma expressão completa de incompreensão.

Lakhesh olhou para Ithea, que continuou a explicação.

[Veja, a guerra tem esse efeito mágico que pode adiar todos os problemas dentro de um país. Por exemplo, não importa o quanto você e seus vizinhos se odeiam, se alguém com um machado pode vir e atacar a qualquer momento, você não pode se dar ao luxo de brigar com seus vizinhos, certo? Além disso, mesmo se você é pobre ou faminto, em uma situação de matar ou ser morto, não há espaço para se queixar. A existência de um inimigo externo obscurece qualquer problema interno].

Como ela explicou, Ithea fez uma careta para o tópico desagradável. [Mas quando a paz retorna, o mesmo acontece com todos os problemas que foram varridos para debaixo do tapete. Quando não há caras com machado vindo para atacá-lo, você não pode deixar de lembrar o quanto você odeia seus vizinhos. Quando se trata disso, há duas escolhas, ambas levando ao mesmo resultado. Ou comece uma guerra com seus vizinhos, ou encontre outro inimigo externo para começar uma guerra com ele].

[... Se dar bem com seus vizinhos, não é uma escolha?]. Tiat perguntou timidamente.

[Isto é. Você só precisa encontrar o seu próximo inimigo. Até recentemente, o Timere serviu como aquele inimigo externo, então, em geral, todo mundo em Règles Ailés se deu bem. Mas agora que a informação de que o Timere não aparecerá por um tempo, alguns países estão começando a se lembrar de ‘oh, sim, eu costumava odiar aqueles caras’. E o único país entre aqueles que imediatamente tomaram medidas é Elpis.Eles também escolheram um método bastante inteligente. Se eles simplesmente atacassem seus vizinhos, eles seriam conhecidos como uma ameaça à paz de Règles Ailés e transformados em um novo inimigo externo. Então eles mudaram sua abordagem. Eles invocaram um inimigo do lado de fora e deixaram-nos ficarem selvagens no quintal de seus vizinhos. Então, tudo o que eles têm a fazer é entrar no quintal de seus vizinhos e matar valentemente os intrusos. Seus vizinhos agradecerão e voluntariamente estarão sob seu controle e todos viverão felizes para sempre]. Ithea bateu palmas sarcasticamente.

[Então, basicamente, eles são os que trouxeram os bandidos, mas eles vão bancar o herói e forçar os outros a estarem em dívida com eles?], exclamou Tiat.

[Oh, sim, é exatamente isso. Você entende muito rápido, hein].

[M-Mas, ser o herói é o trabalho da Winged Guard, certo!? Alguém não pode apenas tomá-lo].

[Eles cuidaram disso primeiro. Se a Winged Guard, que é para ser o suposto herói, não pode ser útil, então Elpis pode entrar e salvar o dia, roubando toda a confiança do público que a Winged Guard construiu ao longo dos anos].

[Mas... Isso é...]. Sem mais como argumentar, Tiat ficou em silêncio.

Com nada mais para explicar, Ithea e Lakhesh seguiram o exemplo.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

[Aí está você].

Com passos suaves e rápidos impróprios para seu corpo gigante, Limeskin veio correndo pelo corredor.

[Nygglatho. Retorne as fadas aos seus quartos].

[... Sim, eu sei], respondeu Nygglatho suavemente.

[Espera um segundo. Não me diga que você está planejando fazer o que eles disseram!]. Rhantolk entrou entre os dois.

[Isso está exatamente correto. Essas são as ordens dos meus superiores, e também um método para acabar com esse perigo com o mínimo possível de danos], respondeu Limeskin.

[Mas, para não deixá-los terem êxito, precisamos fazer com que suas armas não produzam os resultados que eles esperam. Além disso, se sairmos agora poderemos reduzir o dano à cidade, mesmo que apenas um pouco], protestou Rhantolk.

[E então vocês podem sofrer mais do que apenas um pouco de dano], disse Nygglatho, com sua voz soando quase como a de uma gatinha assustada.

[Nós continuamos a enviar suas amigas para a batalha todo esse tempo porque não tivemos outra escolha. Ninguém mais, exceto vocês, poderiam estar no campo de batalha. Se não fosse esse o caso, nunca teria deixado vocês fazerem nada tão perigoso. Mas…].

A força retornou aos olhos de Nygglatho.

[Este não é um desses campos de batalha. Isso não passa de um campo de caça para Elpis para liberar, lutar e capturar suas próprias presas. Não há nenhuma razão para vocês terem que arriscar suas vidas por isso].

[Então tudo será como eles planejaram, sabia? Você vai ficar quieta e deixá-los esmagar o armazém de fadas?].

[Claro que não. Eu vou resistir até o fim. Mas essa é a minha batalha, não é para que vocês derramem sangue].

[Hmph].

Enquanto isso, Limeskin assentiu com um rosto um tanto calmo.

[Vou fazer uma pergunta. A orientação do vento chegou às cavernas de seus corações?].

[... O quê?].

Uma absolutamente incompreensível linha de diálogo do lagarto saiu do nada pela primeira vez em um tempo.

[Uma única lâmina não escolhe seu campo de batalha por conta própria. Se existe um campo de batalha que se deseja, um deve ser um guerreiro. Nos dedos agarrando o punho, em um dos braços apoiando a lâmina, é preciso carregar o vento].

[... Hum...?].

Não adiantava. Rhantolk não tinha ideia do que ele estava tentando dizer.

[Ithea].

Cutucando sua amiga sentada ao lado dela com o cotovelo, ela sussurrou:

[Você conhece muitas coisas estranhas aleatórias. Você entende o que ele está falando?].

[Você é aquela que estudou línguas antigas e outras coisas], murmurou Ithea de volta.

[Você é mais qualificada do que eu quando se trata de culturas diferentes].

[Eu apenas faço isso por diversão, na verdade não sou boa nisso. Toda aquela leitura não tem utilidade agora].

[Bem, eu não tenho ideia do que está acontecendo também].

[... Hum, 1º oficial Limeskin].

Enquanto os mais velhos se moviam de um lado para o outro, Tiat deu meio passo à frente.

[Nós amamos essa cidade. Isso conta como motivo?].

[Se você cair aqui, a próxima terra a ser atacada será ainda mais prejudicada. Você entende isso?].

[Não, na verdade, senhor].

[Hm?].

[Mas se Chtholly estivesse aqui, eu tenho certeza que ela diria isso. Quem se preocupa com o próximo lugar? Uma fada soldada luta para o que é importante. Não importa o motivo, não podendo fugir em um momento tão crucial... Algo assim].

Nygglatho engoliu. Ithea fez um barulho estranho. Rhantolk olhou em silêncio com os olhos bem abertos. Lakhesh sozinha não mostrou sinais de surpresa.

[Aquele que persegue as costas de um guerreiro um dia crescerá para ser um guerreiro também... Entendo].

Limeskin, talvez com um humor alegre, emitiu um som estranho de sua garganta.

[Eu concedo permissão para atacar. No entanto, exagerem demais].

[1º oficial!?], exclamou Nygglatho, quase como um grito.

[Não há como contornar isso. Se as forçarmos a ficar, elas podem decidir quebrar as ordens e se moverem por conta própria].

[Isso é... Verdade, mas...].

[E, mais do que tudo, essa jovem guerreira, sem dúvida, mostrou o vento].

A palma gigante do Reptrace deu uma palmada leve aos cabelos de Tiat.

[Não é qualquer um que pode amarrar o vento, nem é permitido. Isso é tudo].

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Como os outros a notificaram antecipadamente, Lakhesh ficou para trás. Visto pelo rosto pálido de Lakhesh quando Nygglatho abraçou-a com toda a força, Rhantolk, Ithea e Tiat voaram para o céu da manhã.

Olhando de cima para baixo, Rhantolk percebeu que nunca tinha voado mesmo uma vez desde que chegou a Collinadiluche. Olhar para a cidade de um ângulo diferente deu-lhe uma estranha sensação de excitação, como ser capaz de espreitar os bastidores, ou como devolver um livro à prateleira depois de apreciá-lo, depois dando um passo para trás e olhando a coluna.

No entanto, quando ela deixou cair a altitude apenas um pouco, ela podia ver as feridas infectando a cidade. Linhas e colunas de edifícios caídos, planas como se fossem cortadas de uma só vez. Uma única aeronave destruída no meio. E então, aqui e ali, pessoas deitada no chão, transformadas em fontes de sangue. Alguns tinham sangue vermelho, alguns azuis e alguns próximos a incolor. Os cadáveres de uma variedade de raças lotaram as ruas da cidade como bonecas quebradas.

Colocando isso objetivamente, era uma visão horrível. Como uma extensão de seu fraco senso de medo, as fadas não tiveram uma forte reação a eventos ou cenas relacionadas à morte. Alguns cadáveres que se deitavam não seriam suficientes para evocar qualquer susto ou emoções semelhantes. Dito isto, tal visão transbordando de morte e destruição irracional, naturalmente a irritava.

[Ah! Ali! As novas armas!]. Exclamou Tiat, todo o seu corpo mostrando a excitação em sua grande descoberta.

Olhando para onde ela apontou, Rhantolk viu um traje gigante de armadura metálica caminhando por uma grande avenida abaixo delas. Parecia grande o suficiente para caber 2 ou 3 gigantes do tamanho de Limeskin. Por seus movimentos desajeitados, porém, ela podia dizer que tudo o que estava dentro não parecia ser um gigante  de verdade.

Algumas Auroras notaram a presença da armadura gigante e atacaram. Usando seus inúmeros cabelos, elas se arrastaram até os pés da armadura em um piscar de olhos, depois presos em suas canelas, como sanguessugas em um pântano. No entanto, suas agulhas, supostamente fortes o suficiente para perfurar o aço quando endurecido, removidas da armadura, e as Bestas foram jogadas de volta no pavimento de pedra. Um momento depois, um martelo de guerra colossal esmagou-as em pedaços.

[É... Um pouco mais forte do que eu esperava], comentou Ithea.

[Eu concordo completamente], disse Rhantolk.

Até recentemente, pensavam nos caras de Elpis como tolos arrogantes. Ela imaginou que eles realmente não sabiam nada sobre as Bestas e não tinham nenhuma evidência real para sustentar sua confiança de vitória. No entanto, ela parecia ter se enganado.

O traje de armadura de metal tinha uma cobertura constante de Venenum intensamente inflamado como também o martelo de guerra. As Bestas não podiam ser destruídas por meios normais e, além disso, não levavam nenhum dano considerável de qualquer coisa além de um ataque de Venenum suficientemente poderoso para deixar seus sistemas corporais em desordem. Por essa razão, a combinação das Leprechauns e suas Dug Weapons tinham sido consideradas necessárias para derrotar as Bestas. Mas diante dos olhos de Rhantolk, esse traje de metal continuava a produzir Venenum que rivalizava com o de uma Dug Weapon com uma Leprechaun.

[Isso realmente poderia ser um trunfo anti-Besta...], ela murmurou.

O que provocou a curiosidade de Rhantolk foi a fonte do Venenum da armadura, aquela força na extremidade oposta do espectro da vida. Aqueles mais próximos da morte poderiam exercer o Venenum mais forte. Se a armadura fosse uma mera máquina com nada dentro, não deveria ter sido capaz de usar qualquer Venenum em primeiro lugar. Por outro lado, Rhantolk não poderia imaginar que tipo de espécie é forte o suficiente para usar a armadura e se mover confortavelmente, e ser suficientemente deficiente na força vital para usar Venenum também.

Este poder... Até mesmo rivaliza com a potência no instante da abertura do portão para a pátria das fadas. O fenômeno conhecido como portão para o mundo das fadas, um tipo de autodestruição resultante de uma Leprechaun, uma existência muito instável, inflamando Venenum além do limite. A quantidade literalmente explosiva de Venenum obtida instantaneamente poderia vaporizar qualquer Besta que se banhasse diretamente no calor. Pelo menos, não era algo que poderia ser replicado com tecnologia e engenharia.

Como no mundo... Infelizmente, não era o tipo de problema que o pensamento sozinho poderia resolver. Provavelmente havia alguma tecnologia de ponta incompreensível para uma amadora como Rhantolk. Mas ainda assim, não podia deixar de refletir.

Ela viu objetos que pareciam gotas de luz despejando da área ao redor do cotovelo direito da armadura. Parecia familiar, mas, antes que ela tivesse tempo para lembrar onde ela tinha visto, uma Besta mordeu o braço direito do traje, transformou seus inúmeros cabelos do corpo em agulhas e depois perfurou. A defesa de Venenum não conseguiu suportar o ataque. Penetrada por inúmeros espinhos, a armadura, provavelmente forjada de aço, enfraqueceu-se e se separou.

[Ah...].

O conteúdo da armadura foi derramado. Pairando no céu a certa distância, Rhantolk ainda viu claramente: um grande número de mesmas gotas de luz de mais cedo, e, dentro delas, algum tipo de objeto de água suave e azul.

[... Eh?].

No instante seguinte depois de pensar que os viu, eles desapareceram. Quanto ao terno de armadura, mesmo depois de perder um braço, não parou de se mover. Depois de reajustar seu aperto no martelo de guerra com a mão direita, ele derrubou e esmagou a Besta que apenas arrancou o braço esquerdo com um movimento fluido que quase fez parecer que a ferida não teve o menor efeito.

[Agora mesmo…].

Ela só viu por uma fração de segundo. Naquela fração de segundo, ela poderia adivinhar o que era. Mas essa segunda fração não era suficiente para ter certeza.

[Não…].

Sem dúvida, serviu como a raiz da força da armadura. Um segredo ultrassecreto dentre outros ultrassecretos. Se o que Rhantolk pensasse era verdade, porque a armadura poderia inflamar e manipular uma quantidade imensa de Venenum poderia ser facilmente explicado.

- Não... Poderia ser... Sério? Mas não, isso é uma violação total da Constituição. Mesmo que eles possam obter essa autoridade no futuro próximo, eles não têm essa permissão agora.

Realidade e imaginação, coisas que ela queria acreditar e coisas que ela nunca quis, todos se misturavam em uma bagunça confusa dentro de sua cabeça e, por apenas um momento, a mente de Rhantolk ficou em branco.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Enquanto isso, Willem estava situado em um lugar ainda mais próximo do traje de armadura de metal do que Rhantolk, e este lugar também lhe proporcionava uma visão mais clara do braço direito quebrado. Como resultado, ele podia ver tudo o que aconteceu naquela fração de segundo, quando aquela coisa na armadura se fragmentou em luz e desapareceu. Foi o suficiente para saber tudo.

Dentro do braço direito do traje de armadura de metal, havia uma menina pequena, amarrada aos rebites da armadura por inúmeros fios. Ela tinha o cabelo azul brilhante da cor da água. Além disso, sua aparência sem chifres e sem presas corresponde a uma ‘sem marca’. Devido a uma máscara preta, Willem não conseguiu ver seu rosto. Seu corpo inteiro estava levemente emitindo luz. Seu corpo inteiro também havia sido perfurado pela Aurora. O Venenum, que estava em excesso, tinha ficado berserk. Juntos, esses dois foram feitos para uma combinação fatal. Ele sabia instantaneamente que a garota nunca poderia ser salva.

E então, a luz brilhava visivelmente mais forte. Então explodiu. E desapareceu. A figura da menina estava longe de ser vista. Ela havia desaparecido do mundo para a eternidade. Então, de repente, Willem ficou com dor de cabeça intensa novamente.

- Se... Esta é uma pergunta hipotética, está bem?

- Se eu morresse em 5 dias, você seria um pouco melhor para mim?

Uma voz. Willem ouviu uma voz que deveria ter sido trancada em uma caixa e mergulhada nas profundezas profundas de sua mente.

- Se você fosse morrer, você, pelo menos, não gostaria de desaparecer, certo? Você gostaria de ser lembrado por alguém. Para ter uma conexão com alguém.

[Ah...].

Uma névoa cobria sua memória. Ele não conseguiu lembrar o rosto daquela garota que falou aquelas palavras. O forte sentimento de que era algo que ele não deveria lembrar bloqueava suas lembranças de tentar completamente relembrar.

- Então, e bolo de manteiga?

Cabelo azul. Ela tinha o cabelo azul da cor de um céu claro e sem nuvens. Seus olhos abrigavam o azul profundo do oceano. Ela ainda não era honesta, mas honesta ao mesmo tempo, sempre colocava os outros antes de si mesma, mas era incrivelmente egoísta. Ela tinha esse tipo de contradição, impossível entender a personalidade, mas ela também parecia confusa de si mesma, o que significava que havia alguém que acabou tornando-a assim.

- E-Espere! Ei! Isso dói! Não consigo respirar! Isso é embaraçoso! Estou coberta de sujeira e arranhões e não tomei banho e todos estão olhando - Você está ouvindo?

Não. O azul de água que Willem viu por uma fração de segundo agora não era o mesmo que o céu azul de sua memória. A vida que ele acabou de testemunhar desaparecer diante de seus olhos não era dela. Obviamente. Ela já tinha ido embora.

- Eu fiz... Eu realmente fiz...

Willem queria fazê-la feliz. Ele queria se apegar a esse desejo. Ele queria esquecer esse passado e apenas pensar sobre o presente e o futuro. Mas então, assim como agora, no próximo momento depois que ele fez esses desejos, ele perdeu tanto o presente quanto o futuro.

- Obrigado.

Aquele azul água não era ela. Não havia nenhuma dúvida sobre isso. Essa menina era uma fada completamente diferente, mas o gatilho era forte o suficiente. Ele já havia começado a lembrar. Chtholly Nota Seniorious, a menina que desejava ser lembrada por alguém, mesmo depois de ter partido.

[Droga…].

Uma maldição escapou de seus lábios, mas para quem estava destinado? Para si mesmo que tinha esquecido sobre ela? Para si mesmo, que não podia manter seu corpo sem esquecer sobre ela? Para si mesmo, que agora passou de um ponto sem volta devido aos fragmentos de sua memória selada emergir? Ou todos eles ao mesmo tempo?

[Willem!]. Elq veio correndo.

[Não venha!].

[Está bem. Não há mais nenhum dessas Bestas ao nosso redor].

[Não é Isso! Há uma aqui mesmo!].

Seus sapatos de couro raspando o chão, Elq parou no meio do caminho e ficou parada.

[Willem, não me diga...].

[Estou bem no limite. Eu ainda posso voltar atrás agora], ele respondeu com uma voz lamentando.

Ele não estava apenas dizendo isso para parecer forte. O selo que Nils Didek, aquele mestre inútil, que ainda vivia por algum motivo que Willem não conseguia entender, aplicou na sua memória era forte e flexível. Willem Kmetsch estava à beira de se tornar uma mera Besta. Seu espírito ou alma ou o que se misturou com a substância que caiu do Cantor, resultando em uma transformação de seu corpo físico. Sua aparência externa quase não mudou, mas, por dentro, ele já havia abandonado a estrutura da vida normal.

O selo de Nils separava essencialmente o chá de leite dentro de um copo em duas seções distintas e estáveis de leite e chá. Sendo estável, alguns tremores moderados não seriam suficientes para perturbar o equilíbrio. Enquanto Willem não colocasse uma colher na xícara e misturasse tudo, as memórias que haviam ressurgido apenas agora acabariam por desaparecer no esquecimento. Então, uma vez que isso acontecer, tudo voltaria ao normal. Ele poderia retornar a aqueles dias de lazer na pousada.

Mas não era tarde demais. Ele ainda podia voltar. Ele só precisava desejar.

[Willem].

[Não venha].

Ele se levantou e apalpou todo o corpo, verificando sua condição. Não parecia haver problemas importantes. Ele não podia ver muito devido a um olho fechado, e sua cabeça estava dominada por uma dor vertiginosa como se alguém estivesse batendo em um sino gigante ali como sempre, mas seus quatro membros se moviam. Ele ainda tinha os ossos e os músculos de um Emnetwyte. Respirar fundo e exalar confirmou que seus pulmões e diafragma também estavam em ordem. Ele ainda podia usar todas as suas técnicas como de costume.

[Espera], protestou Elq.

[Volte para a Carmine Lake, Elq Hrqstn], Willem ordenou bruscamente enquanto ele virou as costas para ela.

[Estou grato por ter ficado comigo até agora. Agora é hora de você ir para onde você pertence].

[Mas…].

[Por favor, faça o que eu digo]. Ele virou a cabeça para olhar para ela e soltou uma risada chata. [Eu não posso levar ninguém junto comigo daqui em diante].

[Willem!].

Sem responder ao último argumento, ele encarou novamente.

O que eu sou? Willem pensou consigo mesmo. Um Emnetwyte. Ex-Quasi Brave. Nenhum Carillon especializado. 2º Técnico de Armas Encantadas da Winged Guard. Apenas um enfeite. O gerente do armazém de fadas.

O mundo acabou há muito tempo, há muito tempo. A história dos Braves chegou a uma conclusão no passado distante. Então agora, o que estou fazendo aqui?

Ele não poderia permanecer por muito tempo. Naquele curto intervalo, ele precisava fazer tudo o que podia. Ele não tinha tempo de se dedicar ao passado. As Bestas pareciam ter algum método de compartilhar informações umas com as outras, pois todas vieram de seus lugares originais espalhados pela cidade para se reunir em torno de seu inimigo recém-descoberto, a armadura de metal.

Cada vez que a armadura balançava o martelo, o número de Bestas diminuía em um. Embora houvesse uma grande diferença nos números, ficou claro quem tinha mais força bruta. Não existiam muitos métodos para enfrentar os inimigos esmagadoramente irracionais que eram as Bestas, mas uma quantidade irresistível de Venenum era uma delas. Enquanto trabalhava com força total, Venenum não só podia ficar frente a frente com as Bestas, mas até mesmo oprimi-las.

Com o passar do tempo, a Aurora desaparecia constantemente.

[Isso com certeza é forte], murmurou Willem.

Ele poderia formar uma suposição geral sobre exatamente o que a armadura de metal era. Uma nova arma anti-Besta desenvolvida por alguma organização do exército, usando constantemente uma quantidade de Venenum ridicularmente esmagadora, tanto no ataque quanto na defesa, ela poderia suportar os ataques das Bestas e fazer ataques efetivos, sem depender da amplificação de um Carillon. Entendo. Se você conseguir estabilizar isso, é mais fácil de usar do que as meninas instáveis que empunham espadas. Era realmente uma invenção magnífica. Se ele não tivesse vislumbrado o que estava dentro, Willem poderia até querer um para si mesmo.

[O desenvolvimento deve ter sido muito chato. Se a informação do que eles estavam fazendo vazasse antes que eles pudessem se explicar, todos os envolvidos teriam sido enviados direto para a prisão].

Eles devem ter planejado meticulosamente e preparado completamente, dedicando grandes quantidades de tempo e recursos. Willem lembrou-se vagamente de ter sido atingido por sentimentos semelhantes de admiração uma vez antes. Naquela época, ele esmagou essa cristalização de trabalho duro e esforço sem hesitação, e desta vez não seria diferente.

[Desculpe, mas não consigo deixar armas como você serem usadas].

Ele rasgou o tapa-olho cobrindo o olho direito e o abriu bem, expondo sua pupila dourado. Uma cor cinza cheia de fúria cobria seu campo de visão.

Parece que minha Besta interior está chateada, pensou Willem. Destrua apague mande os de volta para casa desintegrados - Um impulso intenso de destruição a partir de dentro, juntamente com uma agitação infinita de palavras. Mas, como ele preparou sua mente de antemão, ele poderia resistir. Por cerca de 5 minutos, ele poderia mover esse corpo enquanto mantinha sua própria vontade, como Willem Kmetsch.

Demolishing Nightingale Dash. Com uma descida com força total para frente, Willem diminuiu a distância entre ele e a armadura metálica em um piscar de olhos. Dessa vez eu concordo com essa voz. Vamos reduzir esse cara em areia. O traje de armadura, que parece ter reconhecido Willem como um inimigo, trouxe seu martelo de guerra com uma velocidade aterradora e força impensável. Após uma breve pausa, uma violenta rajada de vento seguiu o caminho do martelo.

Droga, isso é assustador.

Enquanto observava sua franja vibrando, Willem deu o último passo à frente. Esse pequeno espaço de um pouco mais de meio passo forneceu a distância perfeita. Lançando o corpo no ar, ele girou uma vez na horizontal para aumentar o impulso, depois puxou o punho para uma das juntas da armadura.

Um barulho como uma placa de ferro que bateu contra o óleo tocou no ar. O Venenum da armadura, sua pressão aumentou de forma explosiva por um instante, tentou forçar seu punho. Ignorando a intensa dor de sua pele derretendo e carne queimando, Willem continuou empurrando o punho para frente. Quando seu braço estava encravado na armadura até o cotovelo, ele agarrou a coisa dentro, então, enquanto tirava incontáveis fios, puxou-a para fora.

Uma jovem com cabelo amarelo como dente-de-leão saiu. Como Willem esperava, ela já estava profundamente em um estado berserk como resultado de acender uma quantidade excessiva de Venenum. Seu corpo inteiro emitia uma luz fraca. Ela podia explodir a qualquer momento.

[Você quer que a dor acabe?], perguntou Willem, embora não pensasse que ela pudesse ouvi-lo de qualquer maneira.

A menina sorriu levemente, ou pelo menos Willem sentiu como se fosse. Ele colocou o dedo no peito da menina, então, em um espaço entre batimentos cardíacos, levemente empurrou para dentro. Seu coração, tendo seu ritmo interrompido com uma sincronia fatal, parou em um instante. Com o fluxo de sangue cessado, o Venenum não conseguiu continuar a correr de repente. A menina Leprechaun, de nome desconhecido para ele, morreu silenciosamente.

Já não conseguindo adquirir Venenum suficiente para operar, o traje de armadura de metal interrompeu seus movimentos. Willem tirou mais uma garota da máquina e pôs fim à sua vida da mesma maneira. Com um pequeno aplauso, os dois cadáveres explodiram em grãos de luz e desapareceram. Em meio aos grãos que fluíam ao vento, Willem fechou a boca por um momento, como se estivesse a lamentando sua perda.

Inalar. Exalar. Ele não as conhecia. Elas não eram do armazém. Em outras palavras, elas apareceram em algum lugar em Règles Ailés e foram capturadas e usadas para essa arma antes que pudessem ser levadas para o armazém. Se sua sorte tivesse sido um pouco melhor, elas teriam sido recolhidas no armazém de fadas com as outras crianças e viveriam despreocupadas... Mesmo que ainda estivessem com o mesmo fim como uma arma, sua vida até esse ponto teria sido relativamente divertido. Mas as coisas não aconteceram dessa maneira.

Willem mordeu o lábio. Isso não era nada incomum. A partir do dia em que ele se propôs a ser um Brave, esses pensamentos e sentimentos atravessaram sua cabeça repetidamente. Sempre que encontrou alguém que queria salvar, a situação já havia progredido além de seu controle.

[... Faça isso].

Olhando para os restos da armadura de metal com o olho direito, Willem deu permissão à Besta dentro dele.

Com um grito silencioso de alegria, a parte dele herdada do Cantor foi liberada. Sua própria existência reverteu seu ambiente circundante para sua forma primordial. Em outras palavras, quase qualquer coisa criada após a chegada dos visitantes retornou a uma Besta, sujeira ou areia. Uma vez, há muito tempo, os Visitantes, ou com mais precisão o Poteau que os serviu, usaram a vasta terra com nada além de areia cinza como ingrediente básico para criar um mundo fértil. Mas qualquer coisa criada fora dessa terra fértil ainda poderia ser chamada de volta à sua forma original.

Whoosh.

Com um som pouco dramático, o traje de armadura quebrado se transformou em uma mera montanha de areia cinza.

O silêncio havia descido na área. Era natural, considerando que ninguém em sã consciência desejaria ficar por muito tempo em um lugar com uma Besta violenta debatendo. Os habitantes da cidade foram evacuados com sabedoria e rapidez. Olhando ao redor, Willem só conseguiu detectar uma figura.

[Rhantolk].

Uma vez que ele chamou seu nome, a garota, como se tivesse acertado sua determinação, deu alguns passos mais perto. No entanto, ela não mostrou sinais de diminuir a distância ainda mais.

O Carillon Historia em sua mão emitia pouca luz, sinalizando sua posição de batalha. Willem esperava nada menos de Rhantolk.

Em geral, as fadas, talvez por causa de sua verdadeira natureza como crianças, tendiam a confiar. Uma vez que elas se aproximavam de alguém, nunca duvidavam de alguém, não importa o que. Rhantolk, no entanto, era incomum na medida em que podia tomar decisões racionais... Ou pelo menos é o que as lentas memórias de Willem lhe diziam. Então, agora, mesmo depois de ver o rosto de Willem, Rhantolk não deixou a guarda e notou algo irregular... Willem decidiu não pensar na possibilidade de que ela simplesmente o odiava desde o início.

[Já que você está aqui, isso significa que a Plantaginesta chegou em casa com segurança, hein. Eu estava realmente preocupado, sabia? O que você está fazendo nesta cidade?].

[Do que você está falando? Eu deveria ser a única a perguntar isso. Faz tempo que não te vejo, técnico].

[Mhm. Você está sozinha hoje?].

[Eu me pergunto. Talvez as outras estejam escondidas nas proximidades].

Não só Rhantolk não escondeu suas suspeitas, nem mesmo a usou para impedi-lo. Willem ficou novamente impressionado com a habilidade de manter a calma e pensar rápido. Seu eu habitual poderia detectar a presença de uma fada sem nenhum problema. A possibilidade das outras esperando em uma emboscada nas proximidades não teria qualquer efeito como uma ameaça. No entanto, em seu estado atual, falando enquanto aguentava uma constante dor de cabeça, as coisas eram diferentes.

[A conversa do armazém de fadas desaparecer está relacionado à esse cara?], perguntou Willem enquanto ele levemente chutava uma montanha de areia.

[Onde você ouviu sobre isso?].

Ele ouviu isso de Nephren quando ela veio visitar a pousada. Na época, devido à falta de memórias, ele não pensou muito, mas agora ele entendeu o significado dessas palavras.

[Bastante coisas aconteceram. Bem?].

[Você está certo. A Força de Defesa Nacional de Elpis, conspirou para roubar a autoridade para lutar com as Bestas da Winged Guard, desenvolveu essa arma e está mostrando isso como algo mais forte que nós].

A resposta de Rhantolk correspondeu às previsões de Willem, mas, ao mesmo tempo, as superou. As intenções de Elpis eram fáceis de entender, mas, dado que realmente produziram uma arma tão poderosa, era difícil fazer qualquer coisa para detê-las. Espera, não. Havia uma maneira pela qual Willem poderia pensar, embora ele não pudesse chamá-lo exatamente de uma forma sábia de fazer as coisas.

Agh. Sua dor de cabeça continuou a intensificar. Enquanto eles estavam conversando, seu tempo restante apenas diminuía. Não havia tempo para gastar com perguntas e respostas.

[Eu também tenho uma pergunta. Até agora, o que...].

[Desculpe, mas vou ter que recusar quaisquer perguntas longas. Eu direi o que você provavelmente quer saber mais neste momento].

[Eh... Ah!?].

Rhantolk deu um grande salto para trás. Ao mesmo tempo, uma lâmpada, um banco e uma placa que até um segundo atrás, estavam perto, onde Rhantolk estava de pé foram transformados em areia cinza e desintegraram.

[Esse poder... Você realmente se tornou uma Besta!?].

Willem riu.

[Uma subespécie de Cantor. Provavelmente].

[Você está brincando].

[A Besta dentro de mim é um brutamonte com saudade de casa. Ele quer retomar o mundo em que morou. E esse desejo leva ao desejo de aniquilar este mundo atual].

[Mas…].

[Viver em um mundo onde sua cidade natal desapareceu é bastante difícil, sabia?].

Rhantolk engoliu.

[Bem, essas foram as perguntas. Comecemos? Senhorita guardiã de Règles Ailés -].

Willem cortou suas próprias palavras e inclinou seu corpo levemente. Então, usando o que permaneceu de seu corpo humano em toda sua extensão, começou a ‘cair’ de lado na velocidade máxima. Demolishing Nightingale Dash, um dos pináculos da sabedoria que o Emnetwyte criou e confiou seu destino.

Observando a respiração de Rhantolk, ele visou por um momento em que ela não seria capaz de reagir e diminuiu a distância. Ela não consegue reagir a tempo, ela está pronta para... Ou assim Willem estava convencido. Como sempre, ele parou um pouco mais de meio passo, depois torceu seu corpo. Assim como quando ele matou as duas pequenas fadas antes, ele apontou para o ponto crítico no centro do peito e atravessando os pontos cegos de Rhantolk, moveu dois dedos para o golpe final –

Ele parou no meio do caminho. Na distância estreita entre Willem e Rhantolk, uma única lâmina grande havia sido empurrada. Uma pequena explosão de calor correu através das pontas dos dedos de Willem por uma fração de segundo. A franja de Rhantolk se agitou.

O Carillon, Valgulious.

[Você não acha que fazer isso só com vocês dois é um pouco obsceno?].

Ao lado de Willem, quando ela chegou, ele não fazia ideia, estava Ithea com seu sorriso habitual.

[Posso me juntar?].

[Tudo bem, mas não posso ser legal com você, sabe?].

[Haha, essa resposta já é boa o suficiente].

Com um movimento de pulso, Ithea enviou a lâmina de Valgulious para um caminho anormalmente afiado diretamente em direção ao pescoço de Willem. Depois de se inclinar para se esquivar, a lâmina, que estava no caminho certo para passar sobre a cabeça, abaixou-se.

[Uou!?].

Rolando para trás, Willem mal se esquivou do segundo ataque.

[Nossa, esquivando isso, hein], disse Ithea, fingindo ficar surpresa. [Ainda não perdi uma única vez em uma batalha real].

[Posso ver o porquê].

A boca de Willem ficou rígida. O suor escorreu pelas bochechas. Então eu ainda posso suar depois de me tornar uma Besta, pensou consigo mesmo.

[Começando com um ataque surpresa de controle inercial... Você não tem piedade].

[Bem, a verdade seja dita, eu sou muito séria com você, técnico].

Mesmo quando ela respondeu com uma piada, Ithea não descansou e voltou para ele. Ele não conseguiu sentir muita pressão do Venenum em sua lâmina, mas isso não significava que não doeria.

[E-Espere, o que vocês estão fazendo!].

Depois de alguns segundos, Rhantolk soltou um grito.

[É óbvio, não é? Estou aceitando o amor do técnico].

[Isso não é algo para quem é a única está na ofensiva dizer!]. Willem revidou.

[Eu não quero ouvir piadas!].

[Piadas?].

Depois de ter bloqueado Valgulious pelo punho de Willem, Ithea agachou-se, então, antes que Willem soubesse, tinha chutado a pavimentação de pedra e saltou para trás, aumentando a distância entre eles.

[Nós não estamos brincando, sabia? Rhan, você ainda não entende por que ele está fazendo isso?].

[... Eh?].

[Você não precisa dizer a ela demais], Willem reclamou.

Ithea, no entanto, continuou, ainda agachada com um joelho no chão.

[Ele está nos dando um papel].

[Eu disse que não há necessidade de dizer a ela].

[As últimas e mais fortes fortalezas, protegendo Règles Ailés da ameaça das Bestas. Esse título nos levou para o campo de batalha, mas ao mesmo tempo nos protegeu. O monstruoso traje de armadura de antes é uma boa prova. Agora eu vejo claramente como os caras de Elpis querem nos usar].

Realmente era uma magnífica tecnologia. Conseguir controlar toda a enorme quantidade de Venenum resultante da abertura do portão para a pátria das fadas e ficando berserk. Em vez de terminar em uma explosão de um momento, o Venenum serviu de combustível sustentável através da operação da máquina. A vida das fadas encontrou o mesmo fim de qualquer maneira, mas dessa maneira era muito mais fácil usá-las como armas.

[O técnico vai nos dar esse título mais uma vez]. Ithea olhou um pouco para baixo.

[Esse traje gigante não teve nenhuma chance contra ele - Esta Besta. Se pudermos derrotar esta Besta, isso prova que nosso valor no campo de batalha não pode ser ignorado. Pelo menos, o plano de Elpis será totalmente arruinado].

Rhantolk soltou um suspiro antes de cobrir sua boca com a mão.

Ithea levantou-se lentamente enquanto ela enxugava os olhos.

[... Ele quer proteger o armazém de fadas. E ele está dando sua vida por isso, esse idiota].

[Você não precisava...].

Willem não precisava que seu plano fosse compreendido. Se ele acabou de desempenhar o papel de Besta demoníaca que precisa ser derrotada, o resto teria funcionado sem problemas.

[... Então, pessoal. Vocês gostam das pequenas do armazém?].

[Huh?]. Rhantolk, pega de surpresa, abriu bem olhos.

[Hm?]. Ithea inclinou a cabeça.

[A razão pela qual você luta com suas vidas em risco, é para protegê-las?].

[O...]. O rosto de Rhantolk ficou vermelho brilhante.

[Quem se preocupa com isso?].

Willem explodiu em gargalhadas. [Ha... Haha!]. Um forte sentimento de nostalgia veio sobre ele. Certo, ele lembrou. Uma vez fiz a mesma pergunta para Chtholly. Naquela época, ele ouviu exatamente a mesma resposta que Rhantolk acabou de dar.

[Ahh, pessoal. Eu realmente... Realmente...]. Amo vocês. Ele lembrou.

Ele lembrou o que ele estava tentando fazer neste mundo. Não havia mais batalhas para ele neste mundo, mas se houvesse aqueles que lutavam com os mesmos pensamentos e sentimentos que ele e seus companheiros fizeram, então ele queria, pelo menos, apoiá-las. No lugar dele, quem não podia salvar ninguém, queria ajudá-las a cumprir seu desejo de proteger aquelas preciosas para elas.

[Vamos].

Em seu estado atual, Willem não podia inflamar Venenum. Quanto mais perto da morte está, o Venenum fica mais forte, uma força oposta à vida, pode-se inflamar. Em troca, um é arrastado mais perto da morte a uma taxa acelerada. Do outro lado das coisas, aqueles longe da morte não vão muito bem junto com o Venenum. Por exemplo, Limeskin e Nygglatho, nascidos como raças fortes e resistentes, nem conseguiram inflamar qualquer Venenum em primeiro lugar.

O corpo de Willem já tinha deixado de ser um Emnetwyte. Era questionável se a morte o aguardava no fim da sua jornada. Por isso, ele não podia mais acender Venenum. Além disso, ele estava desarmado, o que significa que as únicas armas disponíveis para ele eram as técnicas marciais que ele adquiriu ao longo dos anos e sua habilidade como uma Besta para transformar seu oponente em cinzas. O último, no entanto, provavelmente não funcionaria de forma muito eficaz contra as fadas, que não tinham estritamente um corpo físico. Suas habilidades humanas eram a única coisa em que ele podia confiar.

Esta será uma batalha difícil, mas vou fazer o meu melhor. Desta vez com certeza, vou acabar com a minha luta. Respirando profundamente, Willem deslizou seu corpo. Blazing Sun Walk. Detectando o perigo, a espada de Ithea suprimiu o ar circundante com vestígios de relâmpagos. Willem passou por tudo e diminuiu completamente a distância entre eles. Ele viu Rhantolk começar a se mover um pouco mais tarde, mas ela não conseguiria a tempo. Seu cotovelo direito visava o queixo de Ithea, enquanto o punho esquerdo apontou para a lateral dela. Ithea soltou Valgulious. Soltando de repente o objeto pesado que ela estava no meio do movimento, sua postura, naturalmente, desmoronou, causando o cotovelo e o punho de Willem  perder seus alvos ligeiramente. Ithea estendeu a mão e agarrou o cabelo de Willem, depois puxou toda a cabeça em direção ao peito. Ele não conseguiu afastar sua mão, pois o  Venenum dela fortaleceu seus braços.

[Rhan!]. Ithea gritou.

[Rápido!].

[VOCÊ-].

Mesmo que ela tivesse dúvidas, Rhantolk começou a se mover para fazer o que precisava fazer. A ponta de Historia perfurou diretamente o estômago de Willem. A lâmina embebida de Venenum afundou cada vez mais profundamente em seu abdômen, rasgando a carne como estava. Surgiu o sangue vermelho. O rosto de Rhantolk se contorceu, como se estivesse prestes a chorar, e a força desapareceu de seu braço.

[Ah... Ah...].

[Isso é tudo?].

Willem pressionou o punho contra o peito de Ithea e socou em um golpe de cima da defesa de Venenum. Com seus pulmões esmagados, Ithea silenciosamente se contorceu em agonia e soltou seu aperto na cabeça de Willem.

[Há duas coisas que Ithea se esqueceu de mencionar. Se vocês não são fortes o suficiente, então vocês morrem aqui e esse é o fim. Este é um ditado comum, mas é melhor morrer agora do que sofrer mais tarde].

Willem afastou Ithea e agarrou a lâmina de Historia presa no estômago.

[Mais uma coisa, eu já sou uma Besta. Meu senso de si mesmo que me permite falar assim desaparecerá em breve. Se vocês não podem me vencer, vocês precisarão afundar a 11ª Ilha].

O rosto de Rhantolk se torceu ainda mais de dor. Ela puxou Historia, revelando uma lâmina molhada pingando sangue vermelho. Então, ela tomou um grande balanço. Seus movimentos foram lentos. Cheio de aberturas. Willem poderia apontar e atacar onde quisesse.

Ela quer que eu ataque? Willem enviou um soco com o punho esquerdo e um chute com a perna direita para ela. Nem se destinavam a ser verdadeiros ataques, mas sim contra provocações destinadas a extrair as verdadeiras intenções de Rhantolk. Ela torceu seu corpo, evadindo as trajetórias de seus ataques, e colocou todo seu ímpeto no balanço de Historia.

Um vento feroz que carregava a nitidez da lâmina de um executor rugia pela cabeça de Willem.

[Entendo], Willem, que se arrastou atrás de Rhantolk, sussurrou em seus ouvidos.

[Fico feliz em ver que suas dúvidas desapareceram. Mas, se é o melhor que você pode fazer, não tem como...].

[Ahhhhh!!].

Perto, ele ouviu o poderoso e fofo grito de guerra de uma terceira fada.

- Que?

Tiat. Ah, está certo. Eu esqueci. Mesmo que não fosse outra, quem a levou pela primeira vez a esta cidade. Essa garota também é uma fada soldada. Um Carillon empunhado por uma guardiã de Règles Ailés. Uma sucessora adequada para nós Braves.

- Ignareo!

O Carillon que Tiat segurava, Ignareo, não era nenhuma espada de classe alta. Na melhor das hipóteses, era uma espada padrão um pouco melhor do que os modelos produzidos em massa. O talento personalizado não fazia nada além de fazer a espada não se destacar.

- Ela já pegou o jeito disso? Como ela cresceu tão rápido?

Claro, este foi o resultado de Willem dedicar toda a sua atenção a Ithea e Rhantolk. Sua dor de cabeça incessante provavelmente também não ajudou. Mas mesmo assim, ser capaz de ficar tão perto sem ser notado por Willem, mereceu alguma admiração.

Em primeiro lugar, o talento de uma espada não era algo que se entendia imediatamente. Se alguém não encarasse sinceramente a própria espada, era impossível sequer sentir o que fazer ou o que aconteceria. Ela vai ser uma boa soldada. Willem lembrou as palavras que um médico ciclope mencionou uma vez. Ah, você estava certo. Na mosca. Você é um ótimo médico.

No entanto, Tiat ainda tinha um passo à esquerda. Willem afastou Rhantolk e virou-se para enfrentar a recém-chegada. Ela tinha muito impulso e espírito, e nenhuma dúvida ou hesitação entorpecendo seus movimentos. Mas ela tinha uma falta crítica de estatura, força física, técnica e experiência. Enquanto um ataque surpresa pode ter sido bem sucedido, mas dar a Willem Kmetsch tempo suficiente para reagir ao ataque significava que não havia esperança -

[... Ah?].

Uma lâmina gigante parecia estar atravessando o peito de Willem. Sua forma parecia familiar para ele. Uma do mais alto nível das espadas sagradas antigas, Seniorious.

- Chtholly? Não, não pode ser.

Pensamentos confusos giravam pela cabeça, Willem tentou se virar. Seu corpo, no entanto, tinha endurecido. Com esforço doloroso, ele conseguiu girar pelo menos a cabeça.

[Ah... Uh... Ah...].

Lá, ele encontrou um rosto manchado de lágrimas. Era um rosto que ele conhecia bem, e também um rosto que ele não esperava.

[La... khesh...?].

[Uah, ah... W-Wil... lem...].

Por que ela está aqui? Ela ainda é uma criancinha... Espera, não. Isto é errado. As crianças crescem. Se você desviar o olhar por um momento, elas mudam assim. Enquanto Willem estava fora, novas forças haviam crescido uma após a outra no armazém de fadas.

[... Haha].

Estou feliz, pensou Willem. As almas meio quebradas de crianças que apoiaram esse mundo meio quebrado até agora. Como ele pensava, elas realmente eram fortes. Muito mais forte do que ele, que estava perdido na estrada há muito tempo.

Não havia necessidade de se preocupar com o futuro. Mesmo que ele não estivesse com elas, mesmo que ele não pudesse fazer mais nada por elas, elas estariam bem. Ele poderia finalmente colocar o período final nesta história de um Brave fracassado, que continuou até agora repetindo palavras e passagens sem sentido mais e mais.

[Nada mal. Apenas uma pontuação de aprovação]. Willem riu. O sangue caiu de sua boca.

[Ahh, mas Lakhesh. Para o uso de Seniorious, você ainda não tem pontos completos. Se você vai enfrentar um imortal, então use esse cara como uma assassina de imortais. É bastante surpreendente. Quero dizer, conseguiu selar a Visitante Elq Hrqstn por 500 anos].

[Eh…?].

[Observe com cuidado. Isto é o que você faz].

Willem segurou com a palma da mão a lâmina. Carillons aumentam seu Venenum em resposta à força de seu oponente. Willem não podia mais inflamar o Venenum, mas um excesso de poder fluía pelo interior de Seniorious. Tudo isso foi suficiente para ativar o milagre de Seniorious. Um a um, arrancou as linhas de feitiços que atravessavam o interior da lâmina. Ruídos suaves encheram o ar e harmonizaram-se, fazendo parecer que ele estava tocando uma canção de núpcias desajeitada em uma harpa.

Como uma das espadas sagradas antigas de mais alto nível, Seniorious foi dito de qualidade especialmente superior entre o grande número de Carillons. Como resultado, apenas um número extremamente limitado de pessoas poderia a exercer. As condições, quando devidamente escritas, iriam a algo assim. Aquele que não tinha lugar para chamar de lar, aquele que desistiu de voltar para o lugar onde ansiava retornar, alguém que jogara completamente fora seu futuro. Só então poderia ser qualificado para manejar Seniorious.

Não apenas aquele cuja vida estava repleta de tragédia. Não apenas aquele que conquistou a tragédia. Não apenas aquele que não tinha esperança. Não apenas aquele que jogou fora a esperança. Apenas aquele que tinha um futuro fortemente desejado, mas aceitou que tal futuro nunca seria obtido poderia pegar essa lâmina e chegar a um futuro diferente.

As fissuras na grande lâmina se alargaram. Uma luz fraca surgiu das lacunas. O talento personalizado de Seniorious, o mais poderoso Carillon no mundo humano, revelou-se. Esse poder, o poder de trazer a morte para tudo e qualquer coisa, não aceitava exceções, mesmo seres imortais. A luz fraca enfraqueceu gradualmente, depois desapareceu.

[Técnico...?]. Rhantolk ergueu os olhos e murmurou suavemente.

[Willem...?]. Com ninguém para trazer o Ignareo que ela segurava acima de sua cabeça, Tiat chamou seu nome sem querer.

[Uuu... Uaaahh...]. Lakhesh simplesmente chorou e chorou.

Idiotas. Willem não podia mais usar sua voz, então ele riu amargamente em sua mente. Vocês ganharam. Vocês derrotaram uma Besta perigosa e salvaram a ilha. Vocês são heroínas. Vocês provaram seu valor. Vocês garantiram seu futuro com suas próprias mãos.

Então sejam felizes. Alegrem-se. Se vocês simplesmente vão chorar, por que estou aqui no chão prestes a morrer? Isso é culpa da Ithea. Ela estragou tudo, então meu plano de se tornar o vilão foi todo arruinado.

Ahh, droga. Uma falha até o final. Por que nada que eu tento fazer nunca dá certo?

- Está bem, não é? Sempre tentando desesperadamente o seu melhor, isso é mais como você.

Ele sentiu que alguém riu dele. Era uma voz que ele não deveria ter conseguido ouvir. Ele sabia que tinha que ser uma alucinação. Mas ainda assim, ele estava feliz em ouvir sua voz uma última vez.

Ele tinha muitas palavras que ele queria dizer a ela. Muitos sentimentos que ele queria transmitir. Mas ele não teve o tempo nem a compostura para fazer.

Muito obrigado.

Tudo o que ele podia fazer era pronunciar apenas essas duas palavras dentro de sua cabeça.

De repente, seu campo de visão tornou-se preto, como se uma cortina tivesse sido desenhada sobre ele. Uma sensação flutuante o envolveu. Ele sentiu como se ele tivesse começado uma queda eterna em um abismo sem fim. Mais profundo e profundo ele entrou em uma grande escuridão.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Enquanto isso, na 2ª ilha flutuante, Nephren virou-se. Diante dela estava um jardim verdadeiramente bizarro, no qual as quatro estações tinham sido misturadas e confusas. E, além disso, apenas o céu azul se deslocava para sempre e para sempre em todos os lados.

[O que há de errado?], perguntou o Grande Sábio.

Nephren não respondeu. Em vez disso, ela murmurou:

[... Aquele idiota].

Uma única gotícula escorreu pela bochecha antes de cair no chão.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 15:06 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa