CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 3 - 『Recordações de uma Troll』-sua felicidade-

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 3 - 『Recordações de uma Troll』-sua felicidade-

Tradução: Itsuki Lonely Driver | Revisão: Dudu-Sama


Havia várias pessoas sentadas no refeitório do armazém de fadas.

O almoço daquele dia foi purê de batatas, carne de porco frita e sopa de vegetais, com laranjas para a sobremesa. A maioria das fadas já havia terminado de comer e correram para fora. O tempo não estava ruim, tornando um dia agradável para jogar bola ao redor.

「Os antigos portadores de Seniorious...」 Uma mulher com cabelo vermelho-claro segurou um dedo no queixo e pensou por um tempo. 「Willem uma vez me contou apenas um pouquinho de informação sobre eles. Vocês todas gostariam de ouvir?」

「Sim!」 Lakhesh se inclinou para frente ansiosamente, o molho de seu almoço inacabado ainda estava agarrado aos cantos de sua boca. Ela então se endireitou abruptamente e riu nervosamente quando Pannibal puxou sua camisa, murmurando algo sobre boas maneiras. Embora uma das fadas mais frias, Lakhesh ainda era jovem. Não era incomum que ela esquecesse o autocontrole se algo muito interessante acabasse na frente dela.

「Certo, então!」 A troll limpou a garganta. 「Muito antes de Chtholly, Willem conhecia dois portadores daquela espada. Um deles era seu mestre, que lhe ensinou a lutar com uma espada. Enquanto seu mestre era excepcionalmente habilidoso em combate, ele tinha uma personalidade terrível, não sabia quase nada de habilidades para a vida, e parecia o cara mais miserável que você poderia imaginar! Parece que ele também era um velho impressionante, ridiculamente poderoso. 」

A descrição contraditória de Naigat era algo como uma combinação de compreensão profundamente íntima e uma total falta de compreensão. Tanto Lakhesh quanto Pannibal tinham olhares confusos enquanto olhavam para ela.

「...Sério.」 Pannibal quebrou o silêncio primeiro. 「Ele disse isso?」

「Uh... sim?」

Nenhuma delas teria imaginado.

「De qualquer forma, o outro portador era uma camarada dele, uma discípula mais nova do mestre de Willem, ele disse. Como seu mestre, ela era extremamente habilidosa em combate, tinha uma personalidade horrenda e era esmagadoramente rancorosa e caprichosa. Ela parece ter sido uma garota muito impressionante também.」

Muito parecido com a descrição anterior, todas as indicações sugeriam que a Nygglatho sabia muito bem que era completamente ignorante sobre as palavras que saíam de sua boca.

「Ei, vamos lá pessoal! Eu não estou mentindo, você sabe!」

「Hum...」

Lakhesh e Pannibal se entreolharam, ambas expressando desapontamentos.

「Os dois」, continuou Nygglatho, 「eram tão fortes que nunca caíram na batalha, mas eram fantoches indefesos de seu trágico destino. Quando Willem os mencionou, ele falou com muito pesar. Ele esteve ao lado deles o tempo todo, queria ajudá-los o tempo todo, mas no final não foi capaz de fazer uma única coisa... ou é assim que ele colocou, pelo menos.」

「...Então isso significa que Chtholly foi a terceira pessoa?」 Pannibal engoliu um pouco do sanduíche, cruzando os braços. 「Se é assim, faz sentido que ele deu tudo para ajudá-la. Era a sua maneira de compensar como ele falhou antes - mesmo que não fosse a mesma pessoa, ele ainda queria deixar seus arrependimentos, hein?」

「Isso é... “realmente” como ele se sentiu?」 Os olhos de Lakhesh caíram para baixo. Ela podia entender o raciocínio de Pannibal, mas para ela ainda parecia uma maneira muito solitária de pensar. Ela queria acreditar que a pessoa que Willem Kmetsch queria salvar não era alguém do passado, cujo nome ou rosto ela nem conhecia, mas sim Chtholly Nota Seniorious, a pessoa bem ali ao seu lado.

‘E além disso... Chtholly sempre foi tão feliz, naquela época, e Willem era tão gentil…’

「Fantoches indefesos de seu trágico destino, não é?」 Nopht, uma garota um pouco mais velha que Lakhesh e suas amigas, roeu casualmente um laranja com casca. 「Eu não sei quem veio com esse tipo de conto de fadas, mas a Chtholly, nós sabíamos que ela era alguém que era tratada como uma pessoa especial e sem falhas, ou seja, realmente não se daria muito bem comigo.」 Ela fez uma careta. 「Ela ou Lakhesh.」

「Hmm...」 Nygglatho inclinou a cabeça ligeiramente. 「Provavelmente não é assim.」

「O que você quer dizer?」

「Eu não acho que haja qualquer destino que seja “sem graça” ou “mediano” . Você não precisa ser selecionado por alguma espada para ser especial, porque cada pessoa neste mundo tem um destino único e precioso. Chtholly, todas as pessoas que existiram no passado e, claro, Lakhesh, acabaram com o mesmo tipo de destino.」

「Ei, eu não quis dizer isso dessa maneira-」 Nopht protestou.

「Mas o que estamos discutindo é precisamente esse tópico, não é?」 Nygglatho sorriu docemente. 「Quero que saiba agora, eu sou absolutamente contra tratar as crianças sob este teto de forma injusta ou desigual, muito obrigado.」

「Eu não estava falando sobre esse tipo de coisa também... Bah, droga! Estou toda confusa agora!」

Nygglatho serviu-lhes todo o chá borbulhante, um copo para cada pessoa presente. 「Algo como o destino ainda é apenas o destino no final. Só pode fornecer um palco. Mesmo que suas escolhas sejam limitadas, a maneira que quiser se apresentar nesse palco ainda depende de você. Todos têm o direito de levantar a cabeça e proclamar: “Esta é a minha própria vida e o caminho que escolho para mim mesma”.」

Ela sorriu. 「Independentemente do destino que você nasceu, sua vida pertence a você mesma. Caso contrário, todas vocês não teriam sido encurraladas desde o momento em que nasceram e acabariam como seres que só merece pena?」

「...Uau.」 Nopht franziu a testa. 「Todas aquelas coisas que você acabou de dizer soaram como se saíssem da boca da Rhan.」

「Como esperado de alguém que viveu mais do que nós, suas palavras devem vir da experiência」, Pannibal assentiu emocionalmente. 「Porque a nossa sorte na vida já está predeterminada, o importante é saber como percorrer o caminho sem sentir vergonha.」

‘Uma vida com um ponto final predeterminado…’ Lakhesh ponderou a ideia. ‘Escolhas limitadas que devem surgir diante de mim e dos meus lados, mais cedo ou mais tarde. Como devo eu - Lakhesh Nyx Seniorious, fada soldado recém-cunhada - viverei a partir de agora? O que terei que enfrentar? Quais escolhas eu preciso fazer?’

Verdade seja dita, ela não tinha ideia de que “destino trágico” ela poderia ter que enfrentar eventualmente. Não era algo que ela pudesse sentar e pensar tão facilmente, de qualquer maneira.

‘Por exemplo... só para fantasiar um pouquinho... e se eu, como a Chtholly, conhecer um homem tão bonito quanto o Willem? O que aconteceria então?’

Sua pessoa ideal seria gentil, mas possuiria grande coragem. Ele também teria alguma fraqueza que não poderia ser ignorada, algo que faria os outros querer ficar ao seu lado e apoiá-lo.

‘Eu lutaria por essa pessoa? Mesmo com o medo lentamente desgastando meu próprio senso, eu ainda poderia ir em direção ao campo de batalha sorrindo?’

‘Eu não sei. Eu ainda sinto que não deveria ser assim… Bem, se tem alguma coisa a ver com o destino ou não, Chtholly é especial’.

No final, essa foi a conclusão a que ela chegou para evitar a pergunta. Chtholly tinha sido uma pessoa verdadeiramente impressionante e firme. Mesmo quando confrontada com uma batalha em que ela não tinha escolha a não ser jogar fora a sua vida, ela nunca perdeu para o medo e continuou a viver a sua vida diária normalmente.

Chtholly nunca mostrou um único sinal de fraqueza, pelo menos não na frente das crianças, então Lakhesh não conseguiu entendê-la.

Ela não podia imaginar o que Chtholly estava pensando quando precisou enfrentar seu destino, nem seus sentimentos na época-

Suas mãos se apertaram ao redor de sua pequena xícara de chá com força. Uma pequena ondulação apareceu na superfície do doce chá de leite.

Por Itsuki Lonely Driver | 21/06/19 às 19:11 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa