CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 3.1 -『A FLORESTA NO CÉU』-um sonho numa noite de fim de outono-

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 3.1 -『A FLORESTA NO CÉU』-um sonho numa noite de fim de outono-

Tradução: Itsuki Lonely Driver



Parte 01 - O Supervisor Superficial

O que eu sou? Willem frequentemente se fazia essa pergunta.

Há muito, muito tempo atrás, ele morava em um orfanato, onde conheceu seu mestre. O mestre o criou e ensinou-lhe tudo o que precisava saber para sobreviver. O mestre também era fundamentalmente uma pessoa horrível. Normalmente, como gerente do orfanato, ele deveria ter atuado como um substituto para os pais das crianças. No entanto, ele negligenciou completamente essa responsabilidade, deixando Willem, que era um pouco mais velho que as outras crianças, para assumir o papel de ‘pai’.

O mestre muitas vezes ficava bêbado e aproveitava todas as oportunidades para contar histórias sobre como ele costumava ser um Regal Brave. Apesar de ele ser relativamente forte, habilidoso com espadas e estranhamente experiente, as crianças concordavam que ele parecia mais um cara mau do que um herói.

Willem poderia pensar em muitos outros exemplos, mas se ele começasse a contar todos os vícios do mestre, ele nunca iria parar. Assobiava inapropriadamente para garotas aleatórias na cidade, fazendo crianças lerem livros estranhos, não fazia a barba, não importando o quanto os outros lhe dissessem - nunca estava em casa nos momentos mais importantes. A lista continuava. Então, o jovem Willem prometeu nunca se tornar um adulto assim.

Entre os muitos provérbios do mestre, este ficou mais preso com Willem: ‘Cuide das mulheres. Os homens não podem escapar delas. Também cuide das crianças. Os adultos não podem vencer contra elas. Contra uma menina, prepare-se. Não importa o que fizermos, não somos páreo para elas’. Quando o mestre disse a Willem isso, ele não prestou muita atenção. Ele não queria pensar em coisas tão incômodas. Mas, infelizmente, juntamente com muitos dos outros ensinamentos do mestre, tornou-se parte de seus princípios orientadores.

Graças a isso, os outros às vezes suspeitavam de Willem de estar com garotas - mas ele preferiu não pensar sobre isso naquela época.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Não ter que fazer nada não era apenas uma descrição ainda mais precisa do trabalho de Willem do que ele pensava, mas também mais doloroso do que imaginava. Pensando nisso, nos últimos seis meses ele sempre foi pressionado pelo tempo, passando de um trabalho mal pago para o próximo. Desde o início da manhã até tarde da noite, ou às vezes até o início da manhã seguinte, ele trabalhava até que ele não pudesse trabalhar mais. Quanto ao sono, sua única escolha era se aconchegar em algum lugar e aproveitar as poucas horas que ele estava livre, independentemente da hora do dia.

Então, ter uma boa noite de sono em uma cama macia e acordar com os raios quentes do sol, por si só eram confortos incomparáveis para Willem. Mas ele teve um tempo difícil ajustando-se a sua nova situação de não ter várias tarefas acontecendo sobre ele 24/7. Sua mente, aproveitando essa liberdade, trouxe de volta memórias que ele preferia esquecer e permanecia em pensamentos que ele preferia não pensar.

Willem ainda não estava totalmente confortável em sua nova casa, o chamado ‘armazém’. No total, cerca de 30 crianças viviam nas instalações, eram todas meninas com idades entre 7 e 15 anos. Além disso, todas tinham cabelos vívidos, quase transparente e brilhantemente coloridos. A paleta de cores parecia quase de outro mundo, como algo fora de uma pintura abstrata, mas por algum motivo o cabelo das meninas não parecia artificial para Willem, talvez porque as cores não foram tingidas.

Nenhuma das meninas tinha muita experiência com adultos, especialmente com homens, então quase todas ficaram cautelosas com Willem ou até mesmo o evitavam. Ele achou que o grupo que invadiu seu quarto no primeiro dia deve ter sido uma exceção. Bem, ele não podia culpar as meninas. Elas haviam sido criadas em seu próprio pequeno mundo, completamente isoladas dentro do armazém. Era natural que um intruso súbito, com uma aparência estranha, e grande, não recebesse uma calorosa recepção.

Atravessando os corredores, ele sempre sentia algumas presenças escondidas nas sombras. Mas sempre que ele se voltava, ele só conseguia detectar as costas de pequenas crianças correndo por suas vidas. Depois de um tempo, Willem começou a se sentir culpado por apenas estar saindo de seu quarto e caminhando para qualquer lugar.

Claro, mesmo que ele estivesse escondido em seu quarto o dia todo, não havia nada para fazer. Ele não tinha passatempos, e trabalhar fora já não tinha muito significado, já que ele não lutava mais. Willem não se importou de sentar-se à janela e apenas olhar para fora de vez em quando, mas desperdiçar os próximos meses não parecia muito atraente.

Ele decidiu mudar as coisas um pouco ao visitar a cidade mais próxima. Consistia em cerca de uma centena de edifícios de pedra alinhados em uma suave encosta cercada pelo campo, formando um cenário bucólico, drasticamente diferente na sensação da sombria 28ª ilha.

Enquanto caminhava pelas ruas, Willem percebeu que nenhum dos transeuntes parecia ter uma atitude especial em relação a ele, apesar de ele não usar um manto ou capuz para cobrir suas características ‘sem marca’. Ele decidiu almoçar em um restaurante próximo e perguntar ao proprietário sobre isso.

[Hmm... Bem, acho que não nos importamos por aqui]. O jovem, com uma cabeça como a de um cão de cor castanha, explicou a Willem enquanto agitava uma frigideira. [Falar pelas costas das pessoas apenas porque se parecem com bandidos desde séculos atrás... Não faz sentido fazer isso. Se você quiser, você pode fofocar sobre os caras fazendo coisas ruins agora].

[Bem, acho que em alguns lugares há tantos caras maus em torno de que as pessoas simplesmente desistem e atacam os ‘sem marca’. Uma vez que eles foram discriminados há várias gerações, é mais fácil dessa maneira. Nem mesmo tem que pensar sobre isso. Nós, aqui, vivemos pacificamente e despreocupados, não queremos nada disso].

Entendo...  Então é assim por aqui.

[Também... Você pode não saber desde que você não é daqui, mas há alguém que vive nas proximidades. Milhares de milhares de vezes mais terrível do que qualquer Emnetwyte do passado. Qualquer um que veja aquele sorriso esquecerá a história e apenas estar grato por estar vivo].

… Entendo.

Meio ouvindo o que o chefe falava, enquanto distraidamente esperava sua comida, Willem de repente ouviu uma voz atrás.

[Hm? Ah é você…].

Um rosto familiar se aproximou. A menina com o cabelo de céu azul claro.

[Ei, Chtholly... E...].

Duas outras garotas a seguiam atrás, ambas da mesma idade que Chtholly. Todas juntas, eram as 3 mais velhas das crianças que viviam no armazém, embora não fossem muito falantes.

[Oooh, o homem bonito de quem todas falaram ultimamente!]. Uma menina com cabelo de cor dourado desbotado veio correndo e colocou seu rosto bem na frente de Willem. [Além disso, apenas cumprimentar a Chtholly pelo nome? Desde quando vocês se tornaram tão próximos, hein?].

[Pare com isso].

[Ceeeeerto]. Ela recuou em resposta à voz fria de Chtholly.

[Não é como se houvesse algo entre nós... Acabei o encontrando mais cedo do que as outras, então eu tive a chance de dizer a ele meu nome... Isso é tudo].

[Hmm... Bem, se você diz isso].

[É a verdade].

[Está bem, está bem. Bem, então 2º técnico de armas encantadas, seria ótimo se você pudesse se lembrar dos nossos nomes também... Esta garota barulhenta aqui é Ithea, e...]. Ela virou-se e apontou para a terceira garota, sentada em uma mesa no canto com um rosto inexpressivo. [A única que está cuidando da própria vida é a Nephren. Prazer em conhecê-lo].

[Bem, essa foi uma introdução criativa... Eu acho que você já conhece meu nome?].

[Claro! Além disso, sua comida favorita é carne picante, você não é muito exigente com comida, mas as refeições dos Reptrace são uma exceção, você gosta de garotas mais velhas e gentis... Certo?].

[Espere Ithea... Eu não ouvi sobre nada disso]. Chtholly, aparentemente, não foi informada pelas meninas que invadiram o quarto de Willem, olhando para Ithea desconfiada.

[Hehehe... Aqueles que controlam a informação controlam a ilha. Um pouco de espionagem pode percorrer um longo caminho, sabia...].

[Conte-me!].

Energeticamente indo para lá e para cá, as duas foram para onde Nephren estava sentada.

[O que é isso tudo? Você conhece as jovens do armazém?]. O cozinheiro Licantropo veio para entregar o almoço de Willem: uma batata assada, vegetais variados, tiras grossas de bacon, um pequeno pedaço de pão e, finalmente, uma tigela de sopa.

[Sim... Recentemente me mudei para aquele armazém, para o meu trabalho].

[Hmm? Aquele armazém... Vivendo...]. Por algum motivo, toda a cor castanha começou a sumir do rosto do cozinheiro. [AHHH!!]. Com uma ótima velocidade, o jovem se afastou e enfiou o corpo contra a parede, com os membros tremendo. [D-Desculpe, por favor, não me mate, por favor, não me coma, eu tenho uma família para cuidar!].

Uma reação inesperada, mas Willem podia ver de onde poderia ter surgir o mal-entendido.

[Eu não sou um troll, sabe...].

[Eu ainda estou endividado com este restaurante, então eu provavelmente não tenho um gosto bom e - Hein? O que você acabou de dizer?].

O Licantropo parou seus movimentos agitados por um segundo e piscou.

[Eu disse que não sou um troll... Eu sei que é difícil dizer a diferença entre as raças ‘sem marcas’, mas não vou comer você, então fique calmo...].

[M-Mas, certamente você deve ser da mesma raça, se você vive sob o mesmo teto que o ‘Estômago Vermelho’].

[Espera... As pessoas desta cidade já foram devoradas antes?].

Ao olhar o rosto aterrorizado do jovem, Willem pensou em uma possibilidade que ele realmente não queria considerar. Se fosse verdade... Isso não seria bom, para dizer no mínimo. Enquanto as diferentes ilhas de Règles Ailés promovem culturas variadas, todas elas estão unidas sob leis comuns. E de acordo com essas leis, o assassinato de qualquer forma de vida inteligente constitui um crime grave, mesmo para trolls com fome.

[Bem... Não... Mas...]. As orelhas do jovem Licantropo caíram. [Até recentemente, havia uma organização Orc rondando por aqui. Nomeada de 'Black Fur’... Bem, de qualquer forma, esta organização –].

[Ah, é o suficiente... Eu posso ver para onde esta história está indo].

Willem percebeu que o Black, algo ou outra organização, fez algo às meninas, então Nygglatho foi destruí-los e foi vista com uma risada maníaca enquanto estava coberta de sangue. Não é de admirar realmente... Ela definitivamente faria algo assim. Mas, bem... Nygglatho ajudou Willem no passado, ela era uma de suas poucas conhecidas, e agora era sua colega de trabalho, então achou que deveria tentar apoiá-la.

[Nygglatho não sai por aí comendo pessoas sem motivo. Ela pode ser mal interpretada... Ou antes, temida por momentos como esses, mas normalmente ela é uma boa senhorita. Ou seja, se você ignorar sua impaciência ou pavio curto ou como ela sempre fala sobre comer pessoas... Bem de qualquer maneira, não há nada realmente para ter medo].

Em geral, quando ela sorri e pergunta ‘posso comer você? ’, 90% das vezes é apenas uma piada... Uma piada bastante sombria. Mas se você sabe que ela realmente não pretende comer você, então não há motivo para ter medo]. Willem preferiu não pensar nos 10% restantes.

[Uau... Você é incrível]. Por algum motivo, o cozinheiro olhou para Willem com uma grande quantidade de respeito em seus olhos.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

A arma mais forte. Ao longo da história, não importa o tempo nem o lugar, essa foi a mulher. Bem, é óbvio se você pensa sobre isso. As garotas são a maneira mais rápida e fácil de aumentar a moral dos soldados, fato que tem sido verdade desde tempos antigos.

A vaidade dos homens não pode ser subestimada. No campo de batalha, no meio do caos e das repetidas lutas de vida ou morte, os soldados jogam as visões da vitória, os sonhos de glória, a dignidade deles... Mas até o último suspiro, eles se recusam a desistir de uma coisa: não podem ficar mal diante de uma garota. Apenas esse motivo simples irá incutir a maior vitalidade em um soldado inutilizado, que estava esperando sua morte.

Os melhores exércitos sabiam bem esse efeito e se certificavam de misturar sempre algumas mulheres com os selvagens no campo de batalha. A unidade de suprimentos ou a equipe de médicos trabalhavam bem, mas as posições mais próximas das linhas de frente sempre foram mais impactantes. Uma cavaleira feminina, empunhando habilmente sua espada, atravessando o campo de batalha. Uma inigualável mulher Brave escolhida por seu Carillon. Uma maga que esconde uma poderosa magia arcana dentro de seu corpo delicado.

Se o rumor de alguém assim em algum campo de batalha ou algum lugar, os soldados idiotas ficariam animados. Mesmo as histórias de tais pessoas em batalhas ou histórias longas que dificilmente continham algo credível poderiam adicionar uma pitada de esperança às situações mais terríveis.

Willem conheceu uma garota que foi louvada como uma heroína e reverenciada como uma lenda entre os soldados. Era desnecessário dizer que ela era forte, mas sua força tendia a ser exagerada pelos caras. Se ela ouvisse as histórias de seus valentes atos espalhados pelo campo de batalha, ela simplesmente riria.

Você não deveria ter que pensar muito. É exatamente como eu disse. Somos as armas de que você está falando.

Essas palavras repetiam pela cabeça de Willem. Parecia que as meninas rindo e brincando aqui no armazém diferiam das outras mulheres. Claro, um herói criado com o único propósito de aumentar a moral dos soldados precisava ser mais famoso, o que também exigiria que ela fosse uma raça mais popular, e não uma ‘sem marca’. Além disso, para simplificar, ela precisaria atrair os corpos imundos e luxuriosos dos homens.

Portanto, algo parecia errado sobre essas garotas, que não só foram mantidas em segredo do público, mas também eram muito jovens para cumprir o segundo ponto. Alguma coisa sobre sua situação diferiu claramente daquelas  garotas guerreiras que Willem costumava conhecer. Em qualquer caso, independentemente da verdadeira natureza das armas secretas ou das jovens, ele não precisava se preocupar. Como um supervisor ‘falso’, ele simplesmente precisava sair do armazém sem causar nenhum problema.

- Pelo menos, é isso que Willem tentou convencer-se. Após cerca de 3 dias, porém, sua paciência atingiu seu limite. A combinação de ver as pequenas meninas assustadas e sabendo que a fonte de seu medo não era outro senão ele mesmo o empurrou para o limite.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

[Hm? Ah, ok... Estou bem, eu acho...].

[Muito obrigado].

Willem pediu para ajudar com o jantar naquele dia, então pegou emprestado um canto da cozinha. Ovos, açúcar, leite e creme. Uma pequena pilha de frutas silvestres. Um osso de frango para extrair a gelatina. Depois de reunir todos os ingredientes úteis no balcão, Willem lembrou os passos de sua receita assinatura ‘sobremesa fácil de fazer e que as crianças adoram’.

Hora de trabalhar. Ele vestiu seu avental pessoal e acendeu o fogão de cristal. Seus ouvidos pegaram os sussurros de pequenas espiãs aglomeradas nas sombras, olhando para a cozinha.

[O que ele está tentando fazer?].

Aqui no armazém, entrar na cozinha quando você não está preparando refeições é estritamente proibido, então espiar de longe é o melhor que se pode fazer. Com o peso de muitos pequenos olhos olhando na parte de trás do pescoço, Willem continuou seu trabalho. Nos últimos dias, ele chegou à conclusão de que os gostos das meninas diferiam pouco dos seus. Obviamente, as diferenças de gênero e idade podem trazer algumas preferências contrastantes, mas a desconexão devido às diferenças raciais e consequentemente fisiológicas é muito mais severa.

No passado, Willem já saiu para comer com um amigo Borgle (Bem... Era o Grick). Essa experiência o marcou por toda a vida. Quando Willem disse que algo provava ser delicioso, Grick se queixava de que tinha gosto do inferno, e quando Grick disse que algo provava ser delicioso, para Willem saboreava um pesadelo.

Eles deveriam ter desistido, mas Grick insistiu que eles encontrariam algo adequado tanto para seus gostos a todo custo. E a partir desse momento, o dia ficou pior do que o inferno ou qualquer pesadelo. Terminou com ambos desesperadamente engolindo água para lavar suas bocas, lágrimas escorrendo pelos rostos, enquanto praticamente gritavam ‘Delicioso! Delicioso!’.

De qualquer forma, Willem pensou que os gostos das meninas não podiam ser muito diferentes, vendo como elas podiam sentar no mesmo refeitório e comer a mesma comida. Ele convocou a garota no dever de preparar a refeição para que ela provasse. Ela olhou para a colher cheia de caramelo como se tivesse encontrado um alienígena pela estrada ou algo assim, mas acabou por reunir coragem suficiente, ela fechou bem os dois olhos e colocou a colher na boca. Depois de alguns segundos de silêncio mortal, a menina lentamente abriu os olhos e murmurou:

[Está delicioso!]. Gritos silenciosos vieram das espiãs observadoras.

No final, acabou bem. As meninas que pediram a ‘sobremesa especial’ que apareceu no canto do cardápio no último minuto tiveram a mesma reação. Elas levaram a primeira colher à boca, como se estivessem preparadas para morrer. Depois de uma breve pausa, o refeitório seria preenchido com brilhantes pares de olhos.

Willem, agora se virando para se esconder nas sombras e espiar as garotas, atingiu uma pose vitoriosa fora da sala de jantar. Como esperado, um pouco de açúcar era tudo o que ele precisava para capturar os estômagos das crianças.

[… O que você está fazendo?].

A voz desaprovadora de Nygglatho veio por trás.

[Eu peguei essa receita diretamente de meu mestre. Odeio admitir isso, mas ele tinha muita influência sobre as crianças... Isso é uma prova. Naquela época, fui vítima dessa sobremesa inúmeras vezes].

[Uh, não é isso. Mesmo se você decidir trabalhar mais, você não receberá um pagamento adicional, você sabia?].

[Eu não me importo com isso]. Willem coçou o rosto. [Eu me senti mal ao ver como elas estavam todas com medo de mim. Se essas meninas são as armas, então como gerente, eu não acho que deveria estar colocando um estresse desnecessário sobre elas. Então, isso é... Como dizer isso...].

Ele lutou para encontrar as palavras certas. Ele nem podia ter certeza de que os sons que saíam da boca dele faziam sentido. Mas Willem tinha algo que ele precisava dizer.

[Não é como se eu estivesse tentando mimá-las ou qualquer coisa. É só que... Se minha presença aqui até agora foi negativa, estou apenas tentando trazê-la de volta à zero. Afinal, é o meu ‘trabalho’ não ter influência em nada, não é?].

[Bem, se você diz... Não me importo]. Nygglatho estreitou os olhos. [Mas... Você disse isso estranhamente rápido, soou como uma desculpa forçada e parecia que você estava se esforçando tanto para enganar a si mesmo que era embaraçoso apenas assistir... Se você realmente quis dizer o que você disse, no entanto, então, você não vai ouvir reclamações de mim].

Ela viu diretamente por ele.

[Desculpe, por favor, não pergunte mais, por favor, imploro].

[Quando eu conheci você, pensei que você era uma pessoa mais apática e cínica].

[Ah... Bem...]. Willem também pensou nisso. Ele já havia decidido viver como esse tipo de personagem, ficando isolado das pessoas e eventos ao seu redor. Então ele mesmo ficou surpreso com suas ações agora. [Eu me perdi por um momento... A partir de agora, vou ser mais cuidadoso].

[Quero dizer, não é realmente uma coisa ruim... Enquanto essas crianças estão felizes, nada mais importa. Além disso…].

[Além disso?].

[Seu cheiro fica ainda mais delicioso com esse aroma de açúcar por toda parte].

[De agora em diante, eu realmente serei mais cuidadoso...].

Willem fez uma nota mental para sempre tomar um banho depois de estar na cozinha.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 00:06 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa