CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 3.5 -『A FLORESTA NO CÉU』-um sonho numa noite de fim de outono-

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 3.5 -『A FLORESTA NO CÉU』-um sonho numa noite de fim de outono-

Tradução: Itsuki Lonely Driver

Parte 05 - A Forte Mulher Mecânica

O grande rosto escamoso de um reptrace apareceu através do cristal de comunicação.

[A profecia permanece. O surto atingirá a terra previamente marcada. Devemos nos apressar, solte os falcões e afie as pontas das flechas].

Ele falou de uma maneira estranha e difícil de entender, característica da pronúncia de um Reptrace. Um não acostumado a isso teria dificuldade em entender o significado de sua mensagem, que, quando traduzida para linguagem simples, era algo assim:

[Não houve mudanças na previsão. O ataque será realizado no local e na hora previamente previstos. Devemos nos apressar para preparar o campo de batalha e as nossas armas].

[... Ah, entendi. Ou, na verdade, eu já sabia], respondeu Nygglatho, tentando suprimir a raiva que flutuava dentro de sua cabeça. Se os movimentos do inimigo fossem todos de acordo com o plano, isso significava que ele seguiria também. Você não consegue encontrar uma maneira de fazer isso sem usar essas ‘pontas de flecha’? Sua boca parecia que iria se mover por conta própria e gritar se ela abaixasse a guarda um pouco.

Então Nygglatho trancou todas as emoções dentro dela, em um canto de seu cérebro, e criou um novo eu. Um que sempre pode escolher a melhor opção sem hesitação e agir sem ser influenciada por emoções fracas. Um eu mecânico que ela poderia forçar a fazer toda a conversa.

[3 dias a partir de agora, na oitava hora, despacharemos 3 das 5 atuais usuárias de Dug Weapon para o distrito do porto, totalmente armadas].

Vocês são soldados, não são? Colocar-se lá na linha de frente preparado para a morte faz parte do seu trabalho, não é?! Então, por que nenhum de vocês morreu? Por que nossas meninas são sempre os únicos sacrifícios!?

[Uma das três, a fada soldada Chtholly Nota Seniorious, vai abrir o portão para a terra natal das fadas durante a missão].

Eu não acredito que você está fazendo o seu melhor! Não vou reconhecê-lo! Lutem mais! Pensem mais! Encontre outra maneira de lutar! Salve nossas crianças!

[As outras duas, as fadas soldados Ithea Myse Valgulious e Nephren Ruq Insania, permanecerão como reservas. Se a batalha não for resolvida depois que Seniorious abrir o portão, elas irão armadas com Dug Weapons a critério dos presentes no local].

Ainda não sabem o que é estar apaixonada. Nunca conheceram verdadeira felicidade. Mas por que... Por que elas devem ir tão cedo?

[As ‘pontas de flecha’ acima mencionadas serão fornecidas à Winged Guard pelo 4º armazém da Orlandri].

... Por que não podemos tomar seu lugar?

Mas Nygglatho já conhecia a resposta para isso. Fadas totalmente crescidas têm a capacidade de exercer imenso poder. Então, é claro, os superiores do exército sabiam bem as vantagens de usá-las como sacrifícios na batalha. Não influenciados por emoções como ela, eles provavelmente entenderam a necessidade muito melhor.

No entanto, a natureza do sacrifício das armas significava que elas tinham que estar preparadas para sofrer perdas permanentes, a fim de ainda ter uma chance de vitória. Ainda assim, não poderia haver substituições para as fadas. Qualquer outra coisa seria como derramar uma mísera taça de água em um inferno furioso ameaçando engolir uma ilha inteira. Mesmo que Nygglatho fosse temida entre os locais como uma Troll, no final, ela era apenas isso: uma mera Troll. Ela não podia proteger uma única coisa que queria proteger, ou tomar uma única coisa que queria tomar. Nygglatho sabia. Ela sabia muito bem.

Com um piscar de olhos, a transmissão que veio através do cristal de comunicação foi cortada. E com isso, as emoções reprimidas dentro dela também dispararam.

[Agghhhh!!!]. Nygglatho uivou em agonia. [Por quê!? Por que, por que!?!?]. Diante do teto, ela simplesmente gritou toda a frustração, como veio a ela.

Aquele eu mecânico dela criado no canto de sua mente? Ela jogou aquela coisa nojenta na lata de lixo e a cortou em pedaços.

[Porque, por que…].

A onda de emoções começou a secar, e seus gritos se transformaram em soluços solitários. Grandes lágrimas inundaram os olhos antes de cair de joelhos, manchando sua saia.

Nygglatho já havia decidido ser uma mulher forte. Uma com o qual as garotas podiam contar confortavelmente com o apoio. Uma que poderia ser a coisa mais próxima de uma mãe que as meninas nunca tiveram. Ou, pelo menos, uma que poderia agir desse jeito.

Naquele dia, ela prometeu a si mesma. Não importa o que acontecesse, ela não deveria chorar. As meninas eram as que realmente precisavam chorar, elas que realmente sentiam medo. Então Nygglatho precisava estar lá para parar essas lágrimas. Não importava quão frustrada ela tivesse ou quanto tivesse que suprimir seus sentimentos, precisava ser capaz de suportar as meninas com um sorriso.

Eu sou uma idiota... Como eu poderia fazer isso? Como eu poderia parar suas lágrimas, se eu não posso parar as minhas?

O fracasso de uma mulher forte se lamentou como um bebê. Ninguém estava lá para confortá-la. Ninguém poderia parar suas lágrimas. Então, ela chorou, e chorou, e chorou sem fim à vista.

[Entrando! É uma emergência!].

[Nygglatho, você está aqui?].

[G-G-Grandes problemas!].

Tudo aconteceu de repente. A porta abriu-se com tanta força que pensou que poderia quebrar, e 3 pequenas fadas surgiram na sala. Felizmente, ela ainda estava de frente para o cristal de comunicação, então só suas costas eram visíveis da porta. Se ela pudesse segurar suas lágrimas um pouquinho, as meninas não a veriam nesse estado miserável.

[E-Ei, pelo menos, bata antes de entrar em uma sala]. Ela as repreendeu calmamente enquanto ainda estava de costas, tentando esconder o tremor de sua voz.

[Não tenho tempo para isso! Isto é uma emergência!].

[Venha rápido! Nós realmente precisamos nos apressar!].

[Se não formos agora, ele pode realmente morrer!].

Morrer? Oh... Estão falando sobre isso? Se elas estivessem falando sobre Chtholly, então, claro, Nygglatho já sabia. Mas isso não era agora, restavam ainda mais 3 dias. Chtholly, como a fada mais velha, sempre tentou parecer madura, mas dentro, ela ainda era uma criança. Uma criança mimada de coração que se recusou a agir como uma, e também...

[Willem parece que vai morrer!].

Silêncio.

… Hã? Morrer? Willem? Uma a uma, as palavras atingiram seu cérebro, que tinha sido anestesiado por todo aquele choro. Ela simplesmente sentou e processou a informação por alguns segundos, então...

[O que diabos aconteceu!], ela gritou e pegou uma caixa de medicamentos e saiu da sala.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 00:46 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa