CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 4.3 - 『A Leprechaum do Céu Azul』-orgulho de garota-

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 4.3 - 『A Leprechaum do Céu Azul』-orgulho de garota-

Tradução: Itsuki Lonely Driver | Revisão: Dudu-Sama

Parte 3: Aquele sentimento sem nome

Estava nublado na segunda vez que eles treinaram. Embora o céu parecesse estar prestes a chover com apenas um pequeno empurrão, no final, isso não atrapalhou sua sessão de treino.

À sua maneira, Chtholly tentava dar tudo de si. Seus pensamentos à beira da desordem, seus membros à beira do colapso, sua concentração em pedaços - ela juntou tudo, fazendo o melhor para manter seu controle e compostura. Nesse sentido, seu treinamento continuava razoavelmente bem.

No entanto, quando Willem as levou ao limite, ficou claro que “razoavelmente bem” não era bom o suficiente. Incapaz de se esquivar da vareta, Chtholly foi golpeada em seu ombro, cintura, parte inferior do abdômen, parte interna das coxas - batidas indolores tão habilmente apontadas que ela se perguntou como Willem poderia estar segurando sua força. Embora os impactos não doessem, com o tempo eles quebraram seu equilíbrio cuidadoso. Incapaz de se recuperar, ela caiu impotente no chão.

「Isso é tudo por hoje」, disse Willem, finalmente, batendo com a vareta no ombro.

「Vocês deveriam descansar um pouco agora. E Chtholly...」

“O que aconteceu com você?” Parecia ser a questão não dita quando ele olhou para ela. 「Você claramente investiu muito esforço hoje, mas nos momentos cruciais os erros continuaram surgindo em seus movimentos. Você não estava bem ontem?」

Chtholly se mexeu e desviou o olhar, incapaz de encontrar seus olhos. Ela entendeu o significado por trás da pergunta dele.

A “maneira mais eficiente de se movimentar” de Willem só poderia ser usada depois que o corpo dela tivesse aprendido até o ponto em que era uma ação reflexiva. Para chegar a esse estágio, ela teve que praticar a mesma maneira de se mover conscientemente para que seu corpo se acostumasse a isso. No entanto, em sua condição atual, seus sentimentos eram tão caóticos e desequilibrados que ela nem sequer entendia o que estava pensando, e, portanto, seus movimentos eram os de alguém que não entendia o que eles estavam fazendo.

「Alguma coisa aconteceu para incomodá-la após o treinamento de ontem?」

Uma pergunta tão absurda fez o sangue de Chtholly ficar quente e pesado quando correu para sua cabeça. 「Ca...」

「Ca...?」

‘Cala a boca, cala a boca, cala a boca! Quem é você para perguntar isso?! Você tem alguma vergonha na cara? Sim, claro, é claro que algo está me incomodando e a culpa é sua! Se você está bem ciente, não pare no meio do caminho e descubra que você é o problema aqui! Ou - ou é como o que eu pensava - você realmente vai sair daqui, então você nem se importa?’

Ela não conseguia pronunciar as palavras. Seus pensamentos, incapazes de escapar, repetidamente bateram e ecoaram nos lados de sua mente, enchendo sua cabeça até que ela estivesse pronta para explodir.

‘Meu rosto deve estar completamente vermelho agora’. Era natural que aquele lampejo de autoconsciência desnecessária viesse a ela.

「Oh? Algo errado?」 Willem estendeu a mão livre para ela. 「Você não consegue ficar de pé-」

Suas emoções finalmente explodiram. 「Calaimbediota!」 Chtholly gritou, nem mesmo entendendo que tipo de som tinha acabado de sair dela. Ela pulou e fugiu o mais rápido que pôde.

Não antes de deixá-lo comendo poeira, silhueta dela desapareceu na floresta. Willem olhou perplexo para sua silhueta cada vez menor.

「...O que diabos foi aquilo?」

「Oh, Sr. Técnico, você não percebeu?」 Ithea, ainda deitada de bruços a seus pés, riu como uma professora indulgente com sua estudante tolo. 「Há coisas bizarras e estranhas neste mundo que é melhor você não entender.」

「Uma idade problemática」, Nephren murmurou, deitada de costas.

Willem inclinou a cabeça, examinando cada palavra que elas disseram, até chegar a uma única conclusão sólida. 「Eu realmente não entendo jovens mulheres.」

「Haaaaah... isso é tão típico de você.」 Ithea balançou a cabeça ao ficar pasma com a situação, em seguida, se levantou com um pequeno grito motivacional “força!” 「De qualquer forma, você provavelmente não precisa ir atrás dela.」

「Hmm?」 Willem, que estava prestes a ir atrás de Chtholly, parou e se virou. 「Er, não é ruim deixar as coisas como estão agora?」

「Não. Aquela garota é do tipo que engarrafa suas frustrações sozinha, sabe?」 Os olhos de Ithea passaram por ele para chegar nas árvores. 「Ela é esforçada, então, mesmo que continue assim, ela acabaria descobrindo seus problemas com alguma força de vontade e perseverança. Ainda assim, se alguma coisa acontecer, e isso for demais para a mente dela lidar, ela vai gritar “Waaaaah!” e desaparecer desse jeito.」

「...Entendi. Gritar “Waaaaah!” e desaparecer, não é?」 Willem assentiu como se tivesse entendido perfeitamente e estivesse totalmente iluminado.

Ithea suspirou. 「Ok, basicamente, ela é inteligente, certo? Ela vai se acalmar mais cedo ou mais tarde e voltar. No mínimo, ela vai perceber que agir como uma boba não vai ajudar em nada.」

「Entendo. Isso é bem lógico...」 Willem estreitou os olhos. 「Espera. Quem deveria ser a mais velha de vocês, afinal?」

「Yahaha, você não percebe que isso é indelicado? Mas de qualquer maneira, Sr. Técnico...」 Ithea se levantou devagar. 「Ao invés de perseguir aquela garota, eu estava esperando que você lidasse com o nosso pequeno problema aqui primeiro. Que tal isso?」

「Problema?」

「Em outras palavras, revelar a resposta para o enigma. Depois de tudo...」

Ela baixou a voz. 「Não vai ser tão divertido se nós simplesmente arrastarmos isso, certo? É muito ruim que a Chtholly tenha fugido antes de perguntar qualquer coisa. Como você resolverá aquela pequeno pressuposição de ontem?」

「Hã? Que pressuposição?」 Willem franziu a testa, sem entender.

Quanto a Nephren, era difícil saber se ela estava ouvindo a conversa ou ignorando-a. Tendo já desistido de ficar de pé, ela apenas olhou para o céu nublado sozinha.

Nas profundezas da floresta, Chtholly finalmente parou de correr e olhou para trás. Mesmo que ela secretamente esperasse que ele fizesse, Willem não perseguiu ela.

‘Talvez ele tenha me abandonado’. Esse pensamento assustador atacou sua mente. ‘Willem nunca cuidaria de uma criança problemática e estranha como eu para sempre. E se é isso que ele está pensando?’

‘Não, isso é impossível’.

‘Mas quem sabe? Poderia ser isso’.

Chtholly sabia que o medo derramaria em seu coração e ela não seria capaz de pará-lo. Não importa o quão impecáveis fossem suas sensibilidades e racionalidade, isso não afetava o medo. Na melhor das hipóteses, poderia diminuir ou interromper momentaneamente a ansiedade que ela já sentia.

Ela pensou em como conheceu Willem no Mercado Medlei. O reencontro deles quando Willem foi emboscado por Pannibal, caiu e acabou todo molhado. Como ele se parecia quando brincava com as pequenas e como usava um avental enquanto preparava sobremesas na cozinha. A vez em que ela havia descarregado todos os seus sentimentos para ele enquanto estava na enfermaria. ‘E depois disso... D-depois d-disso…’

Era muito embaraçoso para ela pensar nisso. ‘A-a vez em que ele... tocou por todo o... meu corpo... e então, hum, e então houve, houve-’

‘...Quando comecei a ter esses sentimentos?’

Ela provavelmente tinha uma impressão favorável de Willem desde o primeiro encontro deles. Depois disso, ao aprender mais sobre seu caráter e passado, sentiu empatia, respeito, simpatia e admiração por ele.

Mas quando ela começou a ter sentimentos mais profundos em relação a ele? Isso não foi tão fácil de descobrir. Ela não conseguiu encontrar um incidente claro que desencadeou esses sentimentos.

Chtholly tentou pensar sobre isso, mas não importa o que, a resposta se recusava a se revelar.

Em um livro que ela havia lido uma vez, havia esta passagem: ‘O amor é como um pântano sem fundo. No momento em que você se torna consciente dele, você já está mergulhado nele. Não importa o quanto você lute, você nunca será capaz de escapar’.

‘...Ah. Então é isso?’

Se alguém perguntasse a ela quando tudo começou, ela não conseguiria responder. No momento em que ela tomou conhecimento, já estava assim.

Quando ela estava sendo constrangida pela Ithea e a Nephren na sala de estudo. Quando ela acordou do envenenamento de Venenum e chorou com ele. Quando ela estava prestes a beijá-lo, mas ele fugiu em vez disso.

Os sentimentos que ela sempre teve desde o começo mudaram pouco a pouco todos os dias. Enquanto eles mudaram, eles também cresceram, até hoje, mesmo quando já era tarde demais.

‘Se eu contar as outras sobre isso, talvez elas ficariam chocadas’.

Chtholly Nota Seniorious estava apaixonada.

A garota finalmente mencionou aquele sentimento sem nome em seu coração.

Por Itsuki Lonely Driver | 21/06/19 às 19:22 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa