CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 6.1 -『UM SONHO AGORA DISTANTE - A』- o companheirismo -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 6.1 -『UM SONHO AGORA DISTANTE - A』- o companheirismo -

Tradução: Itsuki Lonely Driver











A mágica de transporte não é realmente tão conveniente quanto à sociedade nos faz pensar. Conectando dois lugares distantes pelas veias mágicas através de um procedimento mágico, abrindo uma espécie de pseudo corredor físico e movendo a ‘bagagem’. O processo de entrega de recursos ou pessoas para lugares distantes, onde eles poderiam ter levado alguns meses para chegar, pode ser rapidamente encurtado -- Tudo bem, se você apenas entendeu o que realmente parece ser a coisa dos sonhos. Você pode até sentir que poderia ser chamado de pico do avanço tecnológico da humanidade.

Mas é claro, o mundo não é tão indulgente. Você tem que mudar onde a cerimônia ocorre de acordo com as posições do sol e da lua, os magos que realizam a cerimônia têm que conjurar a magia até seus limites mais altos ou então nada acontecerá, e se você transportar um ser vivo, um fardo extremo é colocado sobre ele. Enfim, nas sombras por trás dessa tecnologia dos sonhos, está escondida a realidade feia e dura.

Por tudo isso, apenas dois tipos de pessoas nesta terra podem ter o prazer de experimentar o transporte mágico: mensageiros que precisam transmitir informações vitais o mais rápido possível e os melhores soldados de elite ou aventureiros que podem mudar os rumos da batalha.

- Uma cabana abandonada na montanha, nos arredores do distrito de Tifuana, perto das fronteiras do território do império.

[Não deveríamos nos encontrar ao meio dia?].

Dentro da cabana, dois homens e uma mulher estavam reunidos. Um desses três era Willem, que olhou ao redor da sala com um rosto cansado. Não importava quantas vezes ele verificasse, ainda havia apenas três pessoas, incluindo ele. O número de rostos que ele poderia contar era cerca de quatro a menos do que deveria ser.

[Os outros estão atrasados? Preguiçosos...].

[Ei, ei, ei, espera um segundo. Você não deveria estar dizendo isso! Você mesmo não chegou aqui antes do sol começar a se pôr!].

[Bem, se vocês dois ficarem quietos sobre isso, os outros quatro nunca saberão].

[E por que diabos você acha que nós faríamos isso!? Mesmo se cobrimos você, a verdade não muda, e em primeiro lugar, não temos nenhum motivo para isso!].

[Tudo bem, tudo bem, mas não grite tão alto, Souwong. Ainda estou com dor de cabeça por atravessar todo o continente através dessa mágica de transporte].

[E de quem você acha que é a culpa disso?]. Depois de levantar a voz mais uma vez, o jovem mago, Souwong, cedeu seus ombros.

Cabelo loiro macio, com olhos azuis claros e um rosto bastante bonito em uma figura magra, ele provavelmente receberia uma boa atenção das damas com sua aparência, mas, bem, não importa a hora nem o lugar, ele sempre poderia ser encontrado vestindo sua capa e branca exageradamente grande. É tão longa que o fundo arrasta no chão atrás dele, de qualquer forma, um desperdício.

[Sempre termina desse jeito quando falo com você. Ninguém me provoca tanto como você – ‘Black Agate Swordmaster’].

[Eu continuo dizendo para você parar de me chamar assim].

[De novo com essas coisas sem sentido. Soa legal, o que há para não gostar? Bem, embora seja legal, nem se aproxima do meu nome, 'Magus of the Polar Star'. Mas eu sou muito melhor do que você, então não dá pra fazer nada].

[Ok, acho que é hora de você calar a boca. Minha dor de cabeça piora por uma razão completamente diferente agora].

[Ei, o que você está tentando dizer!?].

Souwong continuou a reclamar, mas não prestando atenção por mais tempo, Willem virou-se para a outra pessoa no quarto.

[Então você acabou vindo, hein? Lillia].

[Hm? O que - Hmhmmhm - Disse?]. Ao mastigar um biscoito, a menina ergueu os olhos do livro que estava lendo e murmurou alguma coisa incoerente. Seu cabelo vermelho, que tinha a cor de um tijolo queimado, sacudiu ligeiramente.

[Eu disse para fugir, lembra-se?].

[Ah, falan - Hmhmhm - Disso de novo?]. Com os últimos pedaços na boca, ela continuou: [Não é como se houvesse outra maneira... Se eu não fizer isso, quem iria?].

[Eu iria].

[Lá vai você de novo. Você sabe que não pode].

Willem ficou em silêncio. Ser atingido com a pura e simples verdade, sem nenhuma gentileza, ele não tinha nada para dizer em resposta.

[Bem, minha culpa, saindo do campo de batalha tão casualmente. É apenas, você sabe, eu sou um prodígio transbordado de talento sem precedentes], disse Lillia com sarcasmo, e então explodiu em uma gargalhada.

Sem palavras, mas ainda com um gosto amargo na boca, Willem gemeu. [Como de costume, você...].

[Você? Enquanto o país está em ruínas, eu ainda carrego o sangue real, sabia? Mostre algum respeito].

[Bem, bem. Como de costume, parece que a personalidade de sua alteza hoje está podre até o núcleo].

[Ah, bem, deve ser a sua podridão se espalhando em mim. Eu acho que você realmente precisa escolher seus amigos sabiamente].

[Hmm, então é assim? Bem, acho que você não vai precisar disso então], disse Willem, tirando um saco de biscoitos do bolso e agitando-os na frente do rosto de Lillia. [Almaria disse ‘compartilhe com todos’ e me fez trazê-los, mas não tenho obrigação de compartilhá-lo com quem não é meu amigo].

[Biscoitos da Almaria!?]. Lillia avançou. [Nós somos melhores amigos da vida, certo Willem?].

[Da personalidade a praticamente tudo mais, você realmente não tem nada para se louvar, mas eu respeito a rapidez com que você pode mudar sua atitude].

[Bem, se você me respeitar o suficiente, talvez você possa me dar essa sua filha, pai?].

[Não posso deixar minha filha com alguém tão perigosa como uma Brave].

[Hmph, bem, acho que não dá para fazer nada então].

Quando ela terminou a frase, Lillia agarrou a bolsa e despejou todos os biscoitos em um recipiente.

[É para todos, então deixe alguns para Emi e os outros].

[Eu sei, eu sei], respondeu Lillia sem pensar, então começou a encher a boca com biscoitos. Uma fração de segundo depois, Souwong gritou ‘não é justo’ e imediatamente se juntou.

[Pessoal...]. As brincadeiras sem sentido com amigos. [… Então…].

[Hm?].

[Por que você luta, Lillia?].

[Essa pergunta novamente? Na verdade, não importa, não é? Os seres humanos podem ficar em um campo de batalha sem qualquer razão e, com algum talento, lutam bem o suficiente. Isso é bom o suficiente para mim].

[Bem, se você está sendo sincera, é claro que é bom o suficiente. Eu não concordo, mas posso aceitar. Do jeito que você diz, embora...].

[Parece que estou mentindo? Sobre o que?].

Se Willem soubesse a resposta a essa pergunta, ele não teria tido nenhum problema em primeiro lugar.

[Viu?]. Lillia disse com satisfação por ele ter falhado em responder. [Tudo o que você precisa fazer é ficar quieto e ficar atrás de mim. Além disso, você poderia cuidar da manutenção de Seniorious e me dar essas massagens. Sua existência não vale muito mais do que isso, então, basta manter a cabeça baixa e fazer as coisas que você realmente é capaz de fazer]. Ela deu outro hmph presunçoso quando ela terminou a frase.

Willem não podia dizer nada em resposta, apesar de ter muitas coisas que ele queria dizer. Por exemplo, o rosto sempre sorridente de Lillia parecia que estava prestes a começar a chorar - Mas ele não sabia o porquê, então ele não conseguia apontar isso. Não importa quanto tempo passaram juntos lutando ou apenas jogando conversa fora como agora, ele nunca poderia dizer o que Lillia estava pensando.

[Então…].

[Hm? O que é desta vez?].

[Eu realmente não gosto muito de você, afinal de contas].

[Ah]. Um sorriso largo espalhou o rosto de Lillia. [Eu sei!], exclamou com uma voz estranhamente orgulhosa.

O que Lillia estava pensando, ou o que estava escondendo, Willem nunca teve a chance de descobrir.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 08:34 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Tragédia, Protagonismo Feminino, Guerra, Mistério, Sci-fi, Japonesa