CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 7.3 - 『AQUELES QUE NÃO VIERAM PARA CASA E AQUELES QUE CONTINUAM A ESPERAR』- dado no pote -

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Capítulo 7.3 - 『AQUELES QUE NÃO VIERAM PARA CASA E AQUELES QUE CONTINUAM A ESPERAR』- dado no pote -

Tradução: Itsuki Lonely Driver

Parte 03 - A Antiga Capital e as Pessoas Velhas

Tiat disse que teve um sonho. Um sonho em que ela estava em algum lugar que ela nunca tinha ido antes, olhando para paisagens que ela nunca tinha visto antes, conversando com alguém que ela nunca conheceu antes.

Passando pelo que ela disse, nada parecia incomum. Os sonhos são exatamente isso: sonhos. Às vezes, eles incluem eventos reais, lugares e pessoas de suas memórias, e outras vezes eles mostram visões aparentemente aleatórias completamente desconhecidas para você.

Mas, de acordo com as fadas, isso era diferente. Aparentemente, às vezes, no momento em que elas acordam, elas podem apenas dizer que o sonho que elas tiveram foi especial. Sem qualquer lógica ou raciocínio particular, elas se convencem fortemente de que era fundamentalmente diferente de um sonho normal, onde você poderia estar confortável ou assustado, feliz ou triste, mas nenhum rastro permaneceu na realidade ao acordar.

E assim, o sonho de Tiat revelou-se ser um presságio.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- Um pouco longe, ela havia dito. Pensando nisso, ele certamente deveria ter confirmado o quão longe era esta distância, exatamente o ‘pouco’ que ela se referia. Eles passaram quase um dia inteiro se transferindo entre diferentes aeronaves e sendo chacoalhados pelo vento. Completamente exausto de entrar em aeronaves balançantes por tanto tempo, Willem finalmente chegou ao seu destino: a cidade de Collinadiluche, 11ª ilha flutuante.

O cheiro de pedra. Essa foi a primeira coisa que ele notou depois de sair da rampa da aeronave. Para ser mais preciso, era o aroma que as pedras e os tijolos haviam adquirido ao longo de sua longa história, o cheiro do pavimento que havia sido pisoteado incessantemente, o aroma dos animais que viviam ali e o cheiro do vento que assobiava através da cidade.

Ao lado do distrito do porto, havia uma grande área aberta para comércio, e parecia ser o primeiro dia de algum tipo de feira. Ele podia ver uma série de tendas de lona desgastadas, todas alinhadas ordenadamente. E, além disso, a cidade ficou com suas cores vibrantes de marrom avermelhado e cinza esbranquiçado.

Uma mistura diversificada de raças vagava pelas ruas, sem maioria óbvia. Se ele tivesse que nomear um, os Licantropos pareciam serem os mais numerosos do que os outros, mas isso era apenas um instinto, já que ele não tinha como fazer qualquer tipo de contagem. Aqui e ali, membros de raças ‘sem marcas’, como Willem e as meninas, podiam ser vistos misturados com a multidão. Desse ponto de vista, não havia necessidade de se encobrir com um capuz ou um chapéu.

[... Ah]. Um suspiro de admiração inconscientemente escapou de seus lábios. [Estou surpreso. É muito mais normal do que eu imaginava]. Ele já havia ouvido falar sobre esse lugar. A primeira cidade fundada em Règles Ailés, carregando mais de 400 anos de história. Uma cidade rara que, ao longo de sua longa história, nunca foi queimada pelos incêndios da guerra ou destruída pelos invasores do chão abaixo.

Bem, afinal, Règles Ailés está no céu. Não há Elfos que atacam das florestas e nenhum Orc invadindo. Não há Dragões que gostem de queimar casas por diversão ou Visitantes que declaram expurgar toda a raça de seres humanos. Considerando isso, o ‘nunca foi queimado pelos incêncios da guerra’ faz parte do seu fator de raridade.

Além disso, estar no céu significa recursos muito mais limitados. Em particular, cavar pedras de uma ilha flutuante equivale a raspar o espaço em que você está morando. Por isso, a pedra é um material de construção bastante caro. E, claro, construir uma cidade inteira feita de pedra seria extremamente difícil. Então Willem pensou que mesmo a maior e mais antiga cidade de Règles Ailés ainda não seria nada comparada às cidades que uma vez prosperaram em terra, mas, aparentemente, ele menosprezou demais isso.

Golems, que tinham a aparência de barris que de repente brotavam braços e pernas, corriam por aí, levando caixas de madeira de um lado a outro. Willem saiu da rua para evitar bater em um, e aquilo disse ‘obrigado’ em sua voz mecânica antes de correr novamente. Mesmo com os modos de programação nos cérebros artificiais dos golems... Essa cidade realmente era algo especial.

As primeiras impressões do movimentado centro de turismo e comércio que atravessavam sua mente, Willem começou caminhar quando percebeu que sua companheira não estava ao seu lado. Virando-se, viu Tiat paralisada ainda no topo da rampa da aeronave, emitindo uma quantidade de brilho excepcionalmente grande. Sua boca estava aberta e seu rosto mostrava uma mistura de prazer, surpresa e reverência à vista diante de seus olhos.

[Ei, apresse-se e venha aqui], ele chamou, mas ela não mostrou nenhum sinal de ouvir suas palavras. Sua mente levantou-se e foi embora para algum lugar. [Vamos]. Ele caminhou de volta para a rampa e cutucou sua testa com o dedo.

[Ow!?].

[Vamos. Estou cansado ficar sentado nessa aeronave por tanto tempo].

[M-Mas é a 11ª ilha flutuante, sabia!? Collinadiluche, sabia!? A verdadeira!!].

[Bem, sim].

[O lugar onde a história se reúne! A caixa de tesouro do céu! A panela de cozido de romance e lendas!]. Ela começou a falar coisas sem sentido apaixonadamente. Panela de cozido...? [Muitas obras primas foram feitas neste cenário!].

[Você é assim praticamente em todos os lugares, além da 68ª ilha... Toda vez que trocamos de aeronave, você tinha aquele brilho em seus olhos].

[Mas, esta é a minha primeira vez que saio da ilha... Espera, não! Esta ilha e esta cidade são especiais! Um nível completamente diferente!]. Ela reclamou desesperadamente, então correu até o lado de Willem.

Ele podia sentir a atenção reunida sobre eles: os olhares reservados direcionados para os 'sem marca'. Espera, isso era diferente: eles eram os bons olhares de admiração que alguém dá a uma familia encantadora passando. As pessoas provavelmente pensaram que eram irmão e irmã, saindo da sua casa rural para uma cidade grande pela primeira vez.

Bem, isso não estava muito longe da verdade. Sempre vivendo em seu próprio mundo, a visão das meninas do vasto exterior de Règles Ailés, estava limitada ao que tinham visto em livros ou filmes de cristal. Era natural que ela estivesse ansiosa apenas viajando para uma nova ilha. E, além disso, parecia que essa cidade em particular passou a ser o cenário de uma de suas histórias favoritas. Ele podia entender a sua excitação.

[Seja como for, vamos. Nós não viemos aqui para fazer turismo]. Ele podia entender, mas sua excitação nunca chegaria a um fim por conta própria.

[Ah, vamos lá! Deixe-me aproveitar pelo menos um pouco].

Quando ele puxou sua pequena mão e começou a sair, ele podia ouvir risadinhas atrás de suas costas. Agora, ele estava acostumado a se destacar de forma ruim, mas ainda a atenção o fazia se sentir desconfortável.

[Ah, ei, ei. Posso ver isso de perto!?].

[… O que].

[A estátua do Grande Sábio, na praça Falsta!].

[Isso não significa nada para mim...].

Seguindo a linha de visão da menina, ele encontrou uma grande praça aberta com uma fonte e, de pé majestosamente no centro, uma estátua de um homem velho. Willem apertou os olhos e observou a estátua em mais detalhes. O velho usava um capuz e tinha um rosto corajoso e sem medo. Poderia ter havido muitos mais toques artísticos, mas Willem nunca poderia entender esses aspectos. Considerando que ele nunca poderia apreciar as sutilezas da arte Emnetwyte, não havia como julgar artisticamente a arte de outras espécies. Agora, se fosse uma estátua de uma mulher, ele poderia pelo menos oferecer alguns comentários da perspectiva de um cara, mas ele não estava prestes a fazer isso com a estátua de um vovô.

[Então, o que é isso?].

[É uma estátua de bronze da pessoa que construiu essa cidade há muito tempo atrás. É um local comum para um encontro secreto de amantes! Eu sei por que muitas histórias foram feitas aqui!].

[Hmm?].

[Você sabe, como a cena final de 'As estrelas e o vento de Collinadiluche', onde 'Rust Nose' comeu uma batata frita!]. Bem, aparentemente, Tiat também não tinha interesse nas qualidades artísticas da estátua. [E há uma lenda de que, se dois amantes jurarem seu afeto eterno por aqui, isso lhes dará felicidades por 5 anos...].

[Essa é uma lenda bastante estúpida...]. Jurar se amar pela eternidade, mas só receberem 5 anos de felicidade? O que acontece no sexto ano? Espera, este não é o momento de pensar sobre isso. [Não viemos fazer passeios turísticos. Lembre-se, você veio aqui porque você tem um dever a cumprir].

[Ah...].

Depois de ouvir a repreensão de Willem, Tiat finalmente desistiu. Ela abaixou o braço esquerdo que estava agitado de excitação e caíram seus ombros.

[Você quer se tornar uma excelente fada soldada como a Chtholly, certo?].

[Ah sim. Sim. Não esqueci]. Olhando para os pés, ela sacudiu a mão direita livre do aperto de Willem e começou a caminhar. [Vamos].

Willem ficou quieto. Depois de caminhar cerca de 10 passos à frente, Tiat notou e se virou. [Alguma coisa errada?].

[Ah... A aeronave que nos levará para casa, parte amanhã à noite].

[Sim? E sobre isso?].

[Depois de terminar o que viemos fazer... Devemos ter algum tempo para dar uma longa caminhada].

[...].

Ela não parecia entender o significado dessas palavras imediatamente. Mas, gradualmente, o rosto obviamente decepcionado de Tiat lentamente se transformou em um amplo sorriso. Ela recuou os 10 passos que ela tinha andado e agarrou a mão de Willem.

[Vamos! Não há tempo para descansarmos!].

Tudo bem, princesa, entendi. Tentando esconder a risada, ele avançou, com sua mão sendo puxada por Tiat.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

De repente, uma ligeira sensação de desconforto roçou a parte de trás do pescoço de Willem. Era o mesmo sentimento em que ele havia se acostumado durante seus dias como um Quasi Brave na terra: o sentimento de maldade. E ele não sentiu de apenas uma pessoa, mas poucas pessoas tinham más intenções contra outro grupo de algumas pessoas. Essa fraca tensão, sempre presente logo antes do início de um conflito, flutuou sobre o lugar. Mesmo assim, não parecia ser um evento particularmente grande, e a maldade não era dirigida a Willem e Tiat.

[Algo errado?].

[Hm? Ah, nada].

Mesmo que a primeira vista, este lugar parecia ser um local turístico pacífico, ou talvez por esse fato, as sementes problemáticas pareciam estar escondidas nas sombras. Bem... Acho que não importa para nós. Não havia necessidade de sair do caminho para suprimir as faíscas hostis, que não se opuseram ao seu caminho. Willem decidiu deixar as coisas como estavam e continuou pela cidade, sua mão ainda estava sendo puxada.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Sem o Carillon, não havia como resistir às ‘Bestas’ que destruíram o mundo. Mas apenas certos seres humanos ‘escolhidos’ poderiam empunhar o Carillon. E mesmo antes desse problema de ser ou não ser escolhido, todos os Emnetwyte’s foram extintos há muito tempo. Portanto, não havia como se opor às ‘Bestas’; o mundo estava chegando ao fim.

- O povo de Règles Ailés, no entanto, não era obediente o suficiente para aceitar tal simples raciocínio. Se não houvesse mais Emnetwyte, então tudo o que eles precisavam era de um substituto, e uma possibilidade adequada, por assim dizer, existia: fenômenos naturais que, nos tempos antigos, ficavam presos aos humanos, usavam suas ferramentas e ajudavam com seu trabalho. Seres que surgiram como resultado das almas de crianças falecidas não serem capazes de compreender a sua própria morte e vagando perdidas no mundo.

As criaturas que costumavam existir nesse mundo eram pequenas, não mais altas do que os joelhos humanos de um adulto. Mas no mundo atual, elas assumiram uma forma mais próxima dos antigos Emnetwyte: jovens meninas. O motivo dessa mudança de aparência não era claro, mas elas eram convenientes para forçar as armas. E, não importa como sua figura mudou, a sua natureza intrínseca de seu ser provavelmente estava inalterada. Elas surgiam para ficar ao lado das pessoas. Ajudar pessoas. Para perseguir as pessoas. Para imitar as ações das pessoas. E por esses mesmos motivos, elas desaparecem.

[... Mas mesmo assim, nem todas as fadas podem usar uma Dug Weapon. Parece que todas elas têm a habilidade inata, mas se essa habilidade florescerá em seus primeiros anos é outra questão].

[Ah...].

Seu pescoço doía um pouco. O homem sentado na frente de seus olhos era, simplesmente, um gigante. Um gigante musculoso com duas vezes a altura de Willem. Além disso, esse gigante tinha uma cabeça calva e presas protuberantes, usava um jaleco branco e óculos pretos (provavelmente feitos sob medida), sob os quais seu único olho parecia brilhar com pura inteligência, e seu título dizia ‘Doutor’.

[Esta é uma clínica geral administrada pela Orlandri. Temos o melhor equipamento e remédio em toda Règles Ailés. Qualquer fada que vê um sonho de 'presságio' vem aqui, e nós tratamos seu corpo para que ela possa lutar como uma fada soldada completamente crescida. Uma vez que Dug Weapons são tão raros, e seus inimigos são tão fortes, nada de bom virá simplesmente deixando uma fada cujo corpo não foi devidamente tratado segurar uma espada].

Ele falou educadamente com uma voz gentil, e as coisas que ele dizia a Willem eram perfeitamente lógicas. Mas o corpo monstruoso sozinho era o suficiente para ofuscar tudo isso. Ele não conseguia afastar o desconforto.

[Então, Tiat... Onde está ela agora?].

A sala deve ter sido construída para se ajustar ao corpo desse sujeito, porque o teto era ridicularmente alto. Willem pensou que deveria ser assim o ponto de vista de um cachorro ou gato quando olhava para o mundo dos humanos.

[Neste momento, ela está tendo seu corpo examinado pelas médicas do sexo feminino no quarto ao lado].

[E por que você está esperando aqui fora, se você está supostamente encarregado por ela?].

[Se eu posso confiar um emprego a outras pessoas, então eu vou. Quando chegar ao ponto em que não posso, então vou entrar. Por enquanto, queria falar com você um pouco, Willem Kmetsch]. Nesse sentido, Willem deu ao médico um olhar suspeito: ele ainda não tinha se apresentado a aquele homem. [Ah, não precisa ser tão cauteloso], o gigante continuou, acenando com as mãos. [Eu não investiguei você através de qualquer meio sombrio ou qualquer coisa, eu simplesmente ouvi falar sobre você de uma carta que Ny me enviou].

Ny...? Ah, deve ser a Nygglatho.

[Isso parece bastante sombrio para mim...].

[Bem, isso é verdade se você pensar sobre isso, eu acho]. Ele concorda, hein... Willem foi quem disse isso primeiro, mas agora ele sentiu um pouco de pena por Nygglatho. [De qualquer forma, você-].

Cortando as palavras do gigante, uma pequena explosão soou na distância. E então, quase de uma só vez, o som se repetiu mais 3 vezes.

[Disparos?].

[Parece que sim. Provavelmente, a Ordem do Serviço de Aniquilação Histórica].

[… Com licença? Talvez seja porque ainda não estou acostumado com a linguagem comum ou algo assim, mas não tenho ideia do que você acabou de dizer. Aniquilação... O que?].

[Ordem do Serviço de Aniquilação Histórica].

[Que tipo de ordem de cavaleiros é essa... O nome parece que foi feito por um grupo de adolescentes que se arrependerão de sua escolha em 5 anos ou mais...].

[É um grupo de jovens que circulam causando violência em resistência às atuais políticas do prefeito. ‘Ordem de Cavaleiros’ é apenas um título autoproclamado, mas eles são apoiados pela antiga aristocracia, então eles são mais legítimos do que o próprio nome sugere].

[Ah...]. O ar malicioso que ele sentiu nas ruas antes disso deve ter sido isso. [De qualquer forma, as armas não são uma visão muito agradável. Um impasse entre os radicais e os tradicionalistas... Algo assim?].

[Essa é a ideia. Há muito tempo, esta era uma cidade com apenas pessoas feras, e elas tendem a ter um senso mais forte de território... Pensando que essa cidade e sua história sempre foram e ainda são suas, recusando-se a se dar bem com outras raças].

[Entendo].

História. História, hein? Willem tentou se recordar das pessoas que viviam na capital de volta ao velho mundo. A cidade tinha apenas um pouco menos que 200 anos de história, mas um grande número de seus moradores ainda tinha uma forte sensação de orgulho ou apego a ela.

O orgulho é essencialmente o mesmo que a arrogância. Ao se relacionar com algo com valor, você garante seu próprio valor e se sente melhor. Você sabe o que eles dizem: qualquer medicamento pode tornar-se veneno, dependendo de como você o usa. Mesmo com orgulho: pode se transformar em uma coisa bonita ou feia. Para melhor ou pior, você nasceu em uma família nobre, e você precisa ter esta lição em sua cabeça.

Willem tentou afastar as palavras de seu mestre, que, aparentemente decidiram pairar pela cabeça dele. Todas as suas palavras eram as mesmas: elas continuavam a agarrar-se a algum canto de seu cérebro, recusando-se a ir embora. As palavras de agora mesmo nem sequer eram dirigidas a ele originalmente; ele acabou de estar ouvindo isso enquanto o mestre falava com uma jovem discípula.

[Eu não acho que haja nada para se orgulhar em uma cidade onde você possa ouvir tiros no meio do dia].

[Bem, não é incomum que haja desentendimentos dentro de uma grande organização como essa. Além disso, os caras do topo não parecem ter um problema com isso, desde que eles continuem afastados].

[Entendo]. Começando a entender a situação depois de pensar um pouco, Willem assentiu.

[Eu acho que 400 anos de história não devem parecer grande coisa para você, que viveu mais de 500 anos?]. Após um breve silêncio, o gigante dirigiu a conversa em uma direção inesperada.

[... Eu não sou arrogante o suficiente para chamar meus 500 anos de não fazer nada de ‘história’].

[Tão modesto].

[Dormir descontroladamente demais não é algo para se vangloriar. Além disso...]. Ele vacilou.

[Além disso... O quê?]. O Ciclope de um olho só gesticulou para ele continuar com um sorriso assustador que definitivamente faria uma criança chorar, ou mesmo deixar algum trauma permanente. Agora, Willem não era criança, então ele não ficou assustado nem nada, mas...

[... Nada]. Ele acenou com as mãos e tentou sair do assunto.

[Hmm?]. O gigante estreitou seu único olho, como se estivesse tentando olhar diretamente para o coração de Willem. [Bem, para você, Règles Ailés deve ser como um mundo de sonhos, onde tudo parece ser inventado e falta realidade. Eu acho que 400 anos nesse tipo de mundo não tem muito impacto].

[Não é isso que eu estava dizendo...].

[Oh, bem, minhas desculpas]. O gigante encolheu os ombros.

Naquele momento, uma batida soou na porta e uma Reptrace vestida com uma túnica branca entrou na sala. A Reptrace, era pequena, provavelmente estava na extremidade do espectro de tamanho para sua raça, deu uma rápida reverência para Willem, entregou alguns documentos ao gigante e, mais uma vez, saiu da sala.

[... Os resultados do exame da Tiat chegaram].

[Eu tenho permissão para ouvi-los?].

[Claro. Eu estava prestes a lhe dizer. Vamos ver…].

Ele ajustou seus óculos e começou a ler em voz alta, adicionando seus próprios comentários. O desenvolvimento de seu corpo estava acontecendo como era esperado para sua idade, sem falhas no que diz respeito à saúde. No entanto, houve 2 pequenos problemas: um pequeno dano aos órgãos digestivos por causa de muita ingestão de leite e alguns dentes que começaram a desenvolver cáries.

[Eu farei ela ser mais cuidadosa no futuro], respondeu Willem, pressionando a ponta dos dedos contra sua testa. As palavras do médico trouxeram memórias embaraçosas. Tiat costumava beber grandes quantidades toda vez, sempre dizendo: ‘Eu vou crescer!’, Depois de quase se engasgar. Seu apego às coisas doces também podia ser considerado mais do que anormal.

[De qualquer forma, a maior preocupação, foi a invasão de sua vida anterior, parece ter parado em um nível suave. Ela certamente se tornará uma boa fada soldada].

[... Invasão?].

[É isso aí. Todas elas são seres reencarnados, ou melhor, as almas dos mortos. Antes de assumir a figura atual, elas eram outras pessoas. Às vezes, as lembranças dessa vida anterior voltam e causam influências negativas sobre suas personalidades ou corpos].

A explicação do médico veio mais rápido do que Willem poderia processar toda aquela informação. [Isso soa mais como feitiçaria do que medicina. Os médicos atualmente estudam necromancia ou algo assim?].

[Qualquer informação que ajudar os nossos pacientes conta como medicina, certo?]. O gigante respondeu com um sorriso. Parecia que era uma tentativa de piada. [Bem, de qualquer forma, você não precisa se preocupar com essas coisas com Tiat. Agora ela está em perfeitas condições, capaz de existir corretamente como ela mesma].

[Então, isso é bom, eu acho...].

Algo estava errado, como a leve sensação de desconforto de um pequeno osso preso na garganta. Mas Willem não conseguiu descobrir exatamente o que era.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Para ter seu corpo devidamente condicionado para ser uma fada soldada, Tiat precisava ser deixada na clínica por um dia inteiro. A inquietação na menção de todos os tipos de remédios e hipnotismo deve ter mostrado em seu rosto.

[Você não precisa se preocupar. Não haverá nenhum dano causado ao seu corpo. Toda fada soldada passa por esse processo para adquirir a compatibilidade com Dug Weapons], o médico tranquilizou Willem. Depois de ter sido informado disso, ele imaginou que qualquer outro resmungo seria inútil.

[Eu vou crescer espetacularmente! Apenas espere e veja!].

Ele acariciou suavemente a cabeça da Tiat e deu-lhe um sussurro no ouvido: [Ouvi dizer que você não vai ficar mais alta durante o processo].

[N-Não é isso que eu quis dizer! Na verdade, não estava esperando isso! Mesmo!].

E, finalmente, ele conseguiu enviar a menina protestante, com um vermelho escuro corado em seu rosto, com um sorriso.

Eu vou crescer espetacularmente! Apenas espere e veja!

Mas o que, exatamente, seriam capazes de ver depois de seu ‘crescimento’?

Isso, no entanto, era óbvio. Eles a veriam ir para o campo de batalha. Entrar em combate como uma arma, ser usada, e eventualmente, ficar sem energia. Concluir o ciclo da ‘vida’ para a qual as meninas nasceram e foram criadas.

O mundo estava lentamente chegando ao fim. Sua própria história, é claro, terminou há muito tempo. E agora, ele estava desempenhando um papel no final das histórias das meninas.

[Este não é um sentimento muito bom].

Balançando ligeiramente a cabeça, Willem decidiu procurar um lugar para ficar a noite.

Por ScryzZ | 03/08/18 às 08:48 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa