CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Extra 04 - A Garota Que Não Sabia de Nada

Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka? (SukaSuka)

Extra 04 - A Garota Que Não Sabia de Nada

Tradução: Itsuki Lonely Driver | Revisão: Dudu-Sama

O coração de Chtholly batia com ansiedade.

Ela sabia completamente o motivo. O que ela estava fazendo violava - não,
aquilo desrespeitava completamente os regulamentos militares.

Neste caso, os regulamentos afirmavam: ‘As armas perigosas devem permanecer sob o controle de seus respectivos gerentes. Deixá-las espalhadas sem cuidado é estritamente proibido’. Em suma, armas - mais comumente conhecidas como fadas soldado - como Chtholly não eram autorizadas a sair de vista do supervisor do exército.

Embora essas regras geralmente não fossem rigorosamente aplicadas, ignorar essas regras completamente como o que ela estava fazendo agora, não poderia acontecer também. Seria como se uma bomba poderosa que tivesse braços e pernas, fosse solta na rua - para qualquer pessoa normal, isso não seria apenas ridículo, mas aterrorizante, e assim o exército proibiu tal comportamento.

A pessoa que quebrou esse tabu aqui e agora era alguém que realmente vivia a sua natureza como uma bomba ambulante – a fada soldado, Chtholly Nota Seniorious.

「Woah...」

A cidade de Grimbjhal era a área mais densamente povoada da 28ª ilha. Olhando para qualquer lado em suas ruas largas, multidões de pessoas fera diferentes se estendiam até onde os olhos podiam ver. Não era exagero dizer que todos pareciam se fundir em um. Alguns andavam mais rápido com passos largos, enquanto outros paravam para observar o cenário. Sem aviso, ombros de pessoas diferentes se esbarravam um com o outro. Você pode ouvir a gargalhada sincera de alguém em voz alta e clara, e no próximo segundo alguém pode estar cuspindo maldições, e antes que você se dê conta, os dois já estariam brigando.

‘Ugh... Em que tipo de lugar estranho eu me meti?’ Chtholly suspirou, passando a mão pelo rosto. ‘Eu sabia. Este lugar realmente não é onde eu deveria estar’.

Chtholly abriu uma brecha entre a pessoa fera e se espremeu através dele, obtendo uma certa distância entre ela e a multidão avassaladora. Sensações desagradáveis se agitaram dentro dela: ódio a si mesma, tristeza, arrependimento...

Bem como uma baforada extra-espessa de uma pessoa fera.

「Agh, agh!」 Ela tapou o nariz a boca e tossiu, tentando expulsar o nocivo almíscar de seus pulmões, e então olhou ao redor.

「Erm...」

Chtholly não tinha ideia de onde ela estava, nem ideia de para onde ir, nem a menor pista sobre os lugares que ela queria visitar ou os lugares que ela queria ver. Resumindo: ela estava perdida.

Ela olhou para cima. O céu azul, cortado em um quadrado por edifícios imponentes se afastava dela, e um impulso natural tomou conta dela. ‘Eu vou abrir as minhas asas e voar até lá... Não!’

Ela ferozmente sacudiu esse pensamento para fora de sua mente. ‘Se eu realmente fizer isso, o propósito de eu ter vindo aqui seriam perdidos! Meus esforços seriam desperdiçados!’ Sua mão roçou o bolso inadvertidamente, e então Chtholly percebeu outra má notícia: estava vazio. Sua carteira havia sido roubada em algum momento.

De repente, em pânico, ela apressadamente verificou tudo sozinha. Felizmente, apenas a carteira no bolso externo do casaco havia sido perdida. Alguns trocados, juntamente com um broche extremamente importante, permaneceram escondidos em segurança nos bolsos internos. Ela soltou um suspiro de alívio.

Quando seus nervos relaxaram novamente, sua linha de pensamento retornou para onde descarrilou. ‘Qual é o problema desta cidade que está me deixando tão tensa, preocupada em um momento e feliz no próximo? Como tudo acabou assim? O que eu estava procurando... não, o que eu esperava encontrar aqui?’

A história começou há 82 dias.

Um Teimerre havia aterrisado recentemente em uma pequena sub-ilha da 48ª ilha flutuante. Felizmente, acabou sendo relativamente fraco. Graças aos esforços da 2ª Divisão da Guarda Alada e as quatro leprechauns sob seu comando, a besta foi eliminada em menos de meio dia.

「Caramba, sério...」 Chtholly resmungou, limpando o cabelo com uma toalha. Já que a batalha ocorreu em um ambiente pantanoso, ela ficou coberta de lama fétida. Não havia motivo para se preocupar com sua aparência durante a luta, mas depois a sensação de umidade em todo o corpo começava a parecer bastante desconfortável.

Onda após onda de risadas contínuas ecoavam de fora da tenda. Nopht e Ithea provavelmente estavam brincando na lama. ‘A batalha literalmente acabou... Aquelas duas são realmente energéticos’.

Naquele momento, uma voz um pouco auto-satisfeita saiu de outra tenda próxima. 「Antes de voltar para casa, planejo visitar algumas outras ilhas ao longo do caminho. Eu já preparei o anel perfeito e o cachecol. Ainda não encontrei o brinco certo.」

「Como já está resolvido」, respondeu outra voz, 「Você terá que transformá-la no pássaro dos seus sonhos.」

A voz daquele 1º soldado parecia familiar para ela. De fato, um dia antes da batalha, ele disse algo nesse sentido: 「Uma vez que esta batalha acabar, eu vou para casa e me casar com minha amiga de infância!」

Isso tinha causado uma grande comoção no exército. Em qualquer peça típica, haveria personagens que brotariam e diriam algo como “eu não posso morrer ainda!” E depois morrer de qualquer jeito. Os camaradas do soldado na Guarda Alada estavam bem conscientes disso até o ponto em que estava quase no nível do senso comum, e então eles responderam à sua declaração de várias maneiras.

A resposta mais comum era sarcástica. 「Por que você está dizendo coisas azaradas? Se você quer morrer, então vá morrer sozinho! Não levante uma bandeira e mate todos nós!」

Outros ofereciam suas bênçãos para os dois amantes: 「Sua noiva é fofa?」

Seu comandante avisou-o de que cabia a “ele” programar rotas de retorno às ilhas, enquanto secretamente preparava presentes de casamento.

Claro, a realidade não era uma brincadeira. A pessoa em questão não seguiu o tropo em demasia e morreu heroicamente. A batalha se desdobrou dramaticamente e depois foi rapidamente resolvida, assim mesmo.

「Então, qual cor você vai escolher? Que tal o estilo de onda tripla cor de chá?」

「Ehh... Eu vou optar pela versão vermelha.」

「Oho? Nada importa mais do que a felicidade dela!」

Um após o outro, palavras incompreensíveis fluíram de fora. 「O pássaro dos seus sonhos...」 Ainda lutando com o cabelo molhado, Chtholly murmurou para si mesma. 「O que é isso?」

Outra fada soldado - Rhantolk Ytri Historia - sentou-se ao lado dela, tendo ouvido suas palavras. 「Um anel, brincos e este assim chamado pássaro dos seus sonhos. Você sabe o que são, Chtholly?」

「Huh? Uh, hmm...」 Chtholly tentou lembrar se ela já tinha ouvido falar. Nada veio à mente dela. 「Eu não acho que eu já ouvi falar disso antes.」

「Para o casamento, é preciso preparar presentes para a pessoa que eles estão propondo. Eu acredito que esses são costumes similares.」

「Isso... oh, eu já ouvi falar de costumes matrimoniais antes.」

「Você se importa tanto assim?」 Rhantolk pegou uma toalha e começou a limpar o próprio cabelo. 「Ah, pode ser que você esteja interessada em se casar?」

「Não é isso não. Nós somos...」 ‘Leprechauns são bombas. Bombas não têm sexo. Bombas não têm o privilégio de experimentar amor e casamento’.

「Provavelmente estou apenas frustrada. Eu nasci e cresci em Règles Ailés, estou lutando nas linhas de frente agora, um dia vou desaparecer para poder proteger as ilhas, e ainda não sei quase nada sobre o que acontece nelas.」

「Uh huh...」

É claro que a frustração sozinha não explicava a emoção alegre e edificante que persistia em seu coração. Mas isso era ridículo dizer em voz alta.

Règles Ailés era vasta e todos os tipos de espécies diferentes, com todos os tipos de práticas culturais diferentes, chamavam-na de lar.

「Não nos é permitido questionar sobre essas coisas, certo? Entende, é como se ovelhas em uma fazenda não fossem criadas para serem consumidas. Nesse caso, você não estaria pensando em qual ovelha você vai comer em seguida, mas sim seu propósito na vida como pastor de ovelhas.」

「Isso é verdade... Eu acho?」 Rhan inclinou a cabeça para o lado, perplexa. 「Para deixar isso de lado por enquanto, Chtholly, a metáfora que você acabou de usar soa muito como o modo de falar da Nygglatho.」

「Hmm... Parece bastante similar. 」 Ela teria que se refletir.

Para as fadas do armazém, como Chtholly, qualquer menção a troll Nygglatho faria com que seu rosto, tanto fraternal como maternal, surgisse em suas cabeças. Ela era, sem dúvida, uma pessoa respeitável que Chtholly ainda tinha muito a aprender. No entanto, havia certas diferenças entre elas como indivíduos.

「Mas eu ainda quero saber exatamente o que somos, o que estamos lutando para proteger, contra o que estamos lutando, o propósito de nossa existência. Estas minhas perguntas são desnecessárias?」

「Não, Rhan, eu acho que combina muito bem com você.」

Para ser honesta, Chtholly tinha que admitir que, embora Rhan fosse mais nova que ela, a outra fada se comportava muito mais como uma mulher madura. Ela sempre teve inveja disso. Apesar de seus melhores esforços para imitar suas senpais no armazém, Chtholly só conseguiu arranhar um pouco da superfície.

「Qual é o propósito da nossa existência...」 Chtholly murmurou, contemplando a pergunta.

‘Eu não acho que este seja um tópico que eu deva ficar remoendo. Se eu pensar sobre isso, o medo me dominaria. Apesar de saber que meu prazo já foi decidido, desde que eu não pense ou me importe com nada e apenas aceite minha morte, não vou ter que sofrer’.

‘Mas mesmo assim, se…’

「Pegue isso!」

「Hã?!」

Naquele momento, o processo de pensamento de Chtholly foi abruptamente e brutalmente interrompido.

Primeiro, a entrada da tenda foi aberta e uma figura enlameada surgiu. Nopht a perseguiu, lançando uma bola de lama extra grande na direção da figura. No entanto, a figura - talvez mais conhecida como Ithea - era um soldado bem treinado capaz de detectar um ataque fatal por trás de si mesma. Ela saltou agilmente para o lado e se esquivou. O pedaço de lama errou o alvo inicial, e navegou em um arco pela tenda e depois...

O rosto limpo de Chtholly, resultado de um esforço meticuloso, recebeu um impacto direto.

O tempo derrapou até quase parar, um frio súbito congelando todo mundo no meio do que elas estavam fazendo. Elas se viraram lentamente para o rosto enlameado de Chtholly. Alguns segundos depois, ela respirou fundo.

「Vocês duas-」

O fluxo do tempo recomeçou quando Ithea saiu da tenda à velocidade da luz, com Nopht logo atrás dela. Rhan exalou suavemente, com uma expressão ligeiramente chocada no rosto


Essa conversa foi a faísca da história de hoje.

‘Eu quero ver com meus próprios olhos o que estamos lutando para proteger. Só então eu posso entender as razões pelas quais estamos lutando. Afinal, está relacionado ao propósito de nossa existência’.

Pensamentos como esses já estavam em sua mente, antes da conversa com a Rhantolk, mas Chtholly os via como não sendo seus - apenas idéias emprestadas de outras pessoas. Conversar com Rhantolk fez com que essas questões ficassem cada vez mais enraizadas em seu subconsciente, a ponto de não poderem mais ser ignoradas e ela realmente queria aprender quais seriam as respostas.

Devido a isso, ela não estava de bom humor recentemente.

Após a batalha na 48ª ilha flutuante, Chtholly reuniu coragem para pedir ao 1º Oficial Limeskin um pouco de tempo livre no caminho de volta para casa. Ela logo percebeu o quão estúpido e imprudente era seu pedido e preparou-se para o que certamente seria uma palestra, já retomando suas palavras: 「Desculpe, por favor, esqueça o que eu acabei de dizer!」 E então, quando ela estava prestes a fugir com o rabo entre as pernas-

「Aquele que derrama a honra carmesim no campo de batalha merece respeito e recompensa dos que não foram destruídos. Embora seu desejo seja além da razão, eu lhe concederei.」

Sua maneira de falar era difícil de entender, mas Chtholly percebeu que o 1º Oficial tinha imediatamente aprovado seu pedido ridículo com uma cara séria (se a expressão dele se contraiu um pouco, acabou passando despercebido por Chtholly).

Ela sabia que regulamentos como aqueles que monitoravam atividades das leprechauns não eram exatamente fáceis de contornar. Não era impossível de se fazer, mas muitos arquivos - de relatórios de pessoal a cargas de dirigíveis militares - teriam que ser forjados, o que certamente seria problemático.

「Eu sinto muito, 1º oficial...」

Andando pelas ruas de Grimbjhal sozinha, a angústia sacudindo seu coração, Chtholly percebeu que na verdade era muito mais barulhento do que ela pensava. Não havia senso de segurança, e seus tímpanos eram atormentados por todos os tipos de ruídos altos.

‘Estou com tanto medo. Eu realmente não sei nada sobre Règles Ailés’.

Completamente exausta, sentou-se num longo banco ao lado da rua. ‘Nunca mais eu vou andar, eu não aguento mais’. Suspirando, ela olhou para o céu com uma expressão neutra. Segundo a segundo, seu precioso tempo livre estava se esvaindo, consumido por ações inúteis.

‘Minha garganta está tão seca. Eu quero beber algo’.

Cobrindo a cabeça com um capuz fino, ela decidiu encontrar algo para aliviar sua sede. ‘Eu me lembro de ter visto uma barraca vendendo suco de fruta espremido na hora. Os gostos de pessoas feras e leprechauns não devem ser tão diferentes, então é provavelmente algo que eu posso beber’. Para verificar a quantidade de trocados que haviam sobrado, Chtholly cuidadosamente enfiou a mão no bolso interno do casaco e tirou sua carteira reserva. Quando ela fez, um pequeno “ding” soou. Ela olhou para baixo, procurando a fonte do som no chão.

Seu broche havia caído do bolso.

「Oh...」

Uma pedra preciosa azul brilhou, refletindo os raios de luz solar.

‘Oh não, eu tenho que colocá-lo de volta imediatamente! Eu não posso perder meu pertence mais precioso!’ Ela rapidamente se abaixou para pegar o broche.

Um som farfalhante veio de um arbusto próximo e uma sombra negra saltou.

「Huh?!」 A mão estendida de Chtholly se fechou no ar.

Assim que ela reconheceu a forma como um pequeno gato preto, o gato saiu correndo com um zunido e o que parecia ser um raio de luz em sua boca. Ainda não percebendo o que aconteceu, ela lentamente olhou para a mão dela. Tanto ele quanto o pedaço de terra que ela estava pegando estavam vazios. O que significava que o brilho da luz na boca do gato era...

「Ahhhhhhhhhh!」

Sua visão ficou negra. Sem a chance de se recuperar do choque, Chtholly reuniu toda a força restante e se levantou. Então – um zunido - ela perseguiu na velocidade mais rápida que ela já correu em sua vida.

Apressando-se com tudo o que tinha, acelerando pelas ruas que se cruzam, não havia tempo para apreciar todo o cenário que passava. ‘Se eu perder o foco por um segundo, definitivamente perderei o rastro do gato!’

Espremendo-se entre as pessoas feras, pulando dos telhados, subindo pelas paredes e saltando sobre os drenos, Chtholly corria com todas as suas forças, perseguindo, perseguindo e perseguindo.

‘Ah, por que tudo isso aconteceu?!’ Seu coração estava pesado de arrependimento. ‘Eu não deveria ter vindo aqui afinal de contas. Eu não deveria ter tentado aprender sobre nada. Eu sou apenas uma bomba descartável. Por que uma bomba teria esperança de alguma coisa? Eu não deveria ter feito nada para começar!’

「Você pare aí!」

Lamentando e chorando, Chtholly continuou sua perseguição, passando por lugares que ela nunca conheceu, lugares sobre os quais ela não sabia nada, paisagens que nunca tinha visto antes, saltando sobre todos os tipos de obstáculos.

‘Eu pensei que poderia experimentar algo vindo aqui. Se eu viesse e ainda não conseguisse encontrar uma resposta que preenchesse o buraco no meu coração, então eu desistiria definitivamente’.

Então a garota que não sabia de nada desistiu de tentar encontrar alguma coisa. Ela correu atrás do gato preto, perseguindo, perseguindo e perseguindo.

Ela não tinha ideia dos eventos que a aguardavam.

Por Itsuki Lonely Driver | 21/06/19 às 19:57 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa