CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 1.1 -『PERSEGUINDO AQUELAS COSTAS』 - próximo a você -

Shuumatsu Nani Shitemasuka? Mou Ichido Dake, Aemasuka? (SukaMoka)

Capítulo 1.1 -『PERSEGUINDO AQUELAS COSTAS』 - próximo a você -

Tradução: Itsuki Lonely Driver | Revisão: Laxuel | QC: ScryzZ

O cunhado dele foi contra até o final.

No entanto, seus pais e avós estavam ansiosos demais, e então seu cunhado teve que ceder. Recuse imediatamente se você não quiser isso, disse ele, e então recuou com pesar. Isso porque era para ser um casamento de interesses.

O garoto tinha 10 anos de idade; os rumores diziam que sua parceira tinha 7 anos. Ele foi levado a um profundo parque verde, alugado por ambas as famílias. Em algum lugar no parque estaria sua parceira, uma garota. Ele, como se guiado pelo destino, a encontraria, e seu relacionamento começaria. Aprofundando à medida que se aproximavam e, por fim, um casamento mais natural ocorreria.

‘Que estupidez.’

Indo tão longe para montar essa encenação, chamando-a de obra do destino - está mais para a obra de um ‘farsante!’ Cada parte do roteiro, do começo ao fim, não era natural.

Ele soube que o arranjo foi criado por algum famoso casamenteiro, que já organizou cerca de 100 casamentos em sua carreira. De sua parte, o garoto já estava farto do assunto. ‘200 homens e mulheres foram reunidos por esse método incompreensível? Permita-me expressar minhas mais sinceras condolências. Por favor, desejem-me sorte, pois é a minha vez de passar pelo processo.’

Com esses pensamentos passando pela cabeça, o garoto desceu da carruagem e entrou no parque.

Dentro do parque havia um pequeno lago, com uma calçada percorrendo ao redor do lago. Ele também notou um campo de flores junto com um denso bosque que servia apenas como uma conveniente cobertura para olhos espreitadores. Náuseas se agitaram dentro dele. ‘Que tentativas desesperadas para criar uma atmosfera romântica.’

...Vamos acabar logo com isso.

O garoto sentiu pena de seu cunhado que se deu ao trabalho de transportá-lo até aqui, mas na verdade ele se sentiu indiferente quanto ao assunto. Ele veio de uma família onde garotos da idade dele eram ferramentas para esse tipo de casamento. Desde o começo, ele entendia que amor e romance eram sonhos fugazes.

Sem contar que ainda havia outro assunto a considerar - a idade de sua noiva. ‘Sério, 7 anos de idade? 3 anos mais nova que eu?’

Eles são crianças, então não é um problema., disse a pessoa que propôs o casamento. Essa pessoa provavelmente não entendia nada. Era um erro típico que os adultos faziam, sendo tão alheios à enorme lacuna de 3 anos de experiência de vida para crianças. ‘Já que eles já foram crianças também - como os adultos podem esquecer de tais coisas tão básicas?’

‘...Bem, isso não importa. Onde está essa garota de 7 anos? Vou verificar todos os pontos românticos, um por um.’

‘Campo de flores? Não.’

‘Coreto no topo da colina? Nenhum sinal dela.’

‘A calçada exposta ao vento ao redor do lago?’ Ele caminhou ao redor do lago o máximo que pôde, mas ainda não conseguiu encontrá-la.

‘Se esse é o caso, então...’

Ela tinha apenas 7 anos de idade, afinal. Apenas uma criança. E se ela não entender o significado dessa farsa melodramática? Ela poderia estar pensando que eles estavam jogando um jogo de esconde-esconde?

Se esse era o caso, então a situação de repente se tornou problemática. Talvez, a fim de aumentar a ilusão de ter tropeçado em uma “experiência única na vida”, ele não tinha sido informado sobre a aparência de sua parceira.

‘Talvez eu deva checar os outros lugares novamente?’

Mas que saco... Quando ele se virou, irritado, seus olhos se encontraram com os de uma garotinha não muito longe dele.

Ah...

Oh...

Pensando nisso, fazia sentido. Por um lado, um garoto que já havia se submetido ao incômodo mundo dos adultos; do outro, uma menina 3 anos mais nova. Suas opiniões sobre a situação naturalmente não seriam as mesmas. É claro que a garota, forçada a se casar com um homem desconhecido, seria cautelosa com relação a seu futuro parceiro.

E é claro que ela tentaria atrasar o encontro fatídico o maior tempo possível, enquanto tentava observar seu parceiro, mesmo que só um pouco, para ter uma ideia melhor dele.

A garota soltou um grito suave, girou em seus calcanhares e fugiu... mas, em vez disso, pisou na bainha de seu caro longo vestido e desabou magnificamente. O vestido, fortemente decorado com rendas azuis-claras, estava instantaneamente manchado de sujeira.

Em defesa dela, ela tentou o seu melhor. Ela foi capaz de conter as lágrimas por alguns segundos, mas depois tudo veio derramando em um gemido.

O menino foi para o lado dela, segurando um lenço molhado com água do lago, limpou a sujeira do rosto dela e a arrumou o máximo possível.

Sua expressão continuava franzida e seu humor sombrio, porém - tão relutante que ele estivesse - o menino também se jogou no chão e rolou até que seu próprio terno estivesse tão manchado quanto o vestido dela. Essa reviravolta pareceu ter sido uma grande surpresa para a garota, que o encarou inexpressivamente antes de rir alegremente.

Bem?, ele perguntou. Agora, mesmo se eles ficarem com raiva de nós, seremos repreendidos juntos.

Sim, ela respondeu alegremente. Houve um farfalhar, por baixo do vestido, apareceu uma cauda preta e peluda.




A garota tinha características de animais.

Este fato ficou totalmente óbvio quando ela tirou as luvas sujas e começou a tirar o vestido. Embora ela tenha nascido em uma família de sem marcas, alguém de sua linhagem deve ter possuído sangue de fera que acabou se manifestando em sua geração.

Pelos cobriam suas mãos e pés. Um rabo preto. Pequenas orelhas de gatinho escondidas sob o chapéu. Olhando mais atentamente para ela, o menino viu que suas íris também eram felinas e seis bigodes se projetavam de suas bochechas.

Eu sou uma “boa-para-nada” mesmo. Ela falou com um leve sotaque - talvez por causa de sua garganta diferente. Bom partido para você, eles disseram.

A-ah, entendo.

Ela provavelmente pertencia a uma família tipicamente orgulhosa, que viam uma criança fera como uma desgraça. Agora ele finalmente entendia por que o casamento deles tinha sido tão forçado. Sua família podia se livrar do que viam como problema, enquanto fortalecia seus laços com outra família respeitável. Deve ter parecido como um plano magistral para eles.

Você é um sem marca normal?, ela perguntou.

Bem, mais ou menos. Mas prefiro não chamar a minha falta de marcas de ‘normal’, sabe.

Eh? Mas se você é um sem marca, então você é igual a todos os outros. Você está vivendo uma vida normal, certo?

Isso seria uma... di-ver-gência... de opiniões, eu acho. Há muitas pessoas neste mundo que diferem muito de sua mãe e pai.

Eu... não entendi. Não pode dizer de uma forma melhor?

Você tem apenas 7 anos, afinal de contas. Eu tenho 10 anos, então você não entenderia da mesma forma que eu.

Não é justo! Eu também vou ter 10 anos, muito em breve!

E eu vou ter 13 anos. Vou estudar mais e saber mais coisas que você.

U-urk

A visão de suas bochechas infantis infladas era bastante fofa. Claro, ela ainda era muito jovem para um casamento sério. Mas ele teve que admitir - ela era bonita.




Eles tiveram uma espécie de encontro dramático, e a distância entre eles certamente diminuiu. Tudo o que restava era o desenvolvimento do fluxo de eventos que naturalmente os conduziriam ao casamento.

‘Isso não pode ter sido calculado por aqueles organizadores, mas, em pensar que o resultado ainda pode ser o mesmo...’ A ideia o irritou.

Hum... A garota, parecendo pedir desculpas, estava puxando a manga lamacenta do terno dele. ‘Eu deixei minha irritação aparecer?’ Eu... eu vou para casa agora.

Oh, mesmo? Ele olhou para o grande relógio erguido perto do lago. De fato, já havia se passado muito tempo desde o início de seu encontro. ‘Não tenho mais do que 10 minutos sobrando.’ Bem, foi divertido., disse ele, alongando-se.

Ao colaborar com a farsa até esse ponto, ele provavelmente já havia mais ou menos satisfeito as expectativas de sua família. Seu avô exigiu dele ‘Faça isso, mesmo que você precise usar seus Olhos!’ No entanto, ele não conseguiu fazer isso - ou melhor, não havia necessidade disso.

‘Então, vamos nos desviar do plano. Não vamos transformar essa garotinha e eu em ferramentas para nossas famílias. Eu não vou deixar as coisas do jeito que eles querem.’

Sabe, pode ser bom para você encontrar uma maneira de escapar de sua casa depois de crescer., disse ele. Definitivamente melhor do que ficar trancada em casa como está agora.

Ela puxou a manga dele.

O que?

Isso é um adeus?

Ele não respondeu.

Eu quero falar mais com você.

‘Se ela diz assim...’

Eu não tenho nada para falar.

O aperto da pequena mão em sua manga ficou mais apertado. A menina provavelmente nunca antes tinha tido a permissão para ter esse tipo de conversa livre com alguém. Se ela tivesse conversado com alguém e aprendido sobre o mundo, ela deixaria de se sentir envergonhada por não ser uma pessoa sem marca. Isso não cairia bem com a família dela, e sem dúvida era por isso que ela havia sido criada de forma tão protegida.

Se ele afastasse a mão dela agora, tudo acabaria. Ele voltaria à sua vida normal como antes. E ela voltaria à sua vida normal, assim como antes.

Por favor...

Ela reuniu toda a pouca coragem que ainda lhe restava. Sua respiração ficou áspera quando ela implorou. Podemos nos encontrar novamente mais uma vez?

‘Não há o que se fazer. Como posso recusar se ela está pedindo jeito?’

‘Suponho que não tenho escolha a não ser aplaudir a capacidade de uma certa pessoa que reuniu quase 100 pares.’

Está bem, está bem. Concordo em me encontrar com você novamente, ouviu? Então pare de fazer uma cara tão chorosa., disse ele, acenando com a mão e admitindo sua derrota. Mas eu vou avisá-la - este relacionamento pode continuar por um longo tempo, então esteja preparada para isso, você entende?

Longo... algo como 3 anos?

As pessoas não falavam sobre casamento como se 3 anos fosse o suficiente...

Ele tentou imaginar a menina daqui a 3 anos. Como ela se pareceria depois de ter crescido um pouco mais? E ainda mais - como ela seria quando ela fosse mulher?

Para seu horror, ele percebeu que estava realmente ‘antecipando’ tal futuro.

Se pudermos nos encontrar muito mais, seria ótimo!

Entendo, entendo... contanto que você esteja feliz, eu ficarei bem.

Embora ele dissesse isso de modo superficial, essas palavras refletiam as verdadeiras emoções que se escondiam no fundo de seu coração.

Mas a menina, provavelmente completamente ignorante da complexa nuance de sua declaração, acreditou literalmente em suas palavras.Sim!

Ele teve que se virar para esconder sua expressão do sorriso radiante e deslumbrante que surgiu em seu rosto.



Seus pais ficaram encantados, assim como seus avós.

Apenas seu cunhado usava um olhar complicado no rosto. Mas depois ele explicou que Ela era apenas uma comum e agradável garota, então eu me tornei amigo dela., seu cunhado respondeu Entendo., assentindo em dúvida.

Depois disso, o garoto e a garota ocasionalmente recebiam uma chance de se encontrarem.

Toda vez que eles se encontravam, a garota pressionava por novas histórias. A fim de satisfazer suas expectativas, ele foi forçado a estudos cada vez mais diligentes.

Claro, isso não o incomodava - embora as ações de sua família criassem irritação ‘mais’ do que suficiente.

Fora isso, aqueles eram dias divertidos e felizes.

Tanto que, do fundo de seu coração, ele desejou que aqueles dias brilhantes pudessem continuar para todo o sempre.

Por ScryzZ | 28/02/19 às 10:24 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Protagonismo Feminino, Guerra, Tragédia, Mistério, Sci-fi, Japonesa