CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 9.3 -『MINHAS COISAS MAIS AMADAS, MINHAS COISAS MAIS ODIADAS』 - razões para viver -

Shuumatsu Nani Shitemasuka? Mou Ichido Dake, Aemasuka? (SukaMoka)

Capítulo 9.3 -『MINHAS COISAS MAIS AMADAS, MINHAS COISAS MAIS ODIADAS』 - razões para viver -

Tradução: Jcarvalho | Revisão: Kaoby | QC: Itsuki Lonely Driver

Parte 3 - Marguerite Medicis


Quando eles chegaram à torre, ela já estava morta.

As máquinas embutidas em suas paredes e pisos tinham sido desligadas. Os encanamentos dos quais o vapor e a eletricidade normalmente passavam foram cortados, interrompendo qualquer energia do lado de fora. As portas e janelas estavam todas fechadas, forradas com o brasão de armas que era o emblema de Lyell, bem como as placas de “Invasão Estritamente Proibida”. Abaixo dessas placas, havia outras que detalhavam, nos mínimos detalhes, as várias penalidades incorridas por violar essa proibição.

「Este lugar é um saco, mas ao mesmo tempo é bastante conveniente, não acham?」

O grupo se reuniu em uma sala no 13º andar, em pé ao lado de uma janela que dava uma visão quase desobstruída de Lyell. A pessoa que falou, olhou para o cenário, com suas emoções escondidas atrás da máscara enquanto murmurava para si mesmo em um tom nem alegre nem sombrio. 「Se não ligarmos as máquinas, essa porta não se moverá nem um único centímetro...」

Um zumbido baixo ecoou sob seus pés quando o reator de energia de emergência inerte nas profundezas do subterrâneo foi reiniciado à força.

Para fornecer rapidamente o que seria uma quantidade normal de energia, a máquina foi forçada a operar em um nível perigoso. Sua vida útil sem dúvidas diminuiu como resultado, mas isso não foi motivo de preocupação para o grupo. Tudo ficaria bem desde que o reator permanecesse firme até que terminassem sua tarefa.

Como resultado, as máquinas da torre recuperaram sua funcionalidade, embora apenas temporariamente. O processo levou um tempo precioso e os sobrecarregou com riscos inúteis, mas era a única maneira de avançar para as profundezas mais profundas da torre. Não havia como evitar.

「Ainda assim, como ninguém tem permissão para entrar aqui, não precisamos nos preocupar com intrometidos. Isso é ótimo, você não acha, Marguerite Medicis?」

A pequena pessoa mascarada tremeu levemente, virando-se para o homem mais alto. 「Eu não... Lembro de dar a você... O meu nome.」

「Naturalmente, eu verifiquei você. Afinal, saber de onde vêm nossos parceiros comerciais é uma questão de vida ou morte para nós.」

「... Realmente. Como esperado do principal... ex-principal... Traficante de escravos de Elpis. Saber que você está... Operando fora da lei... Te torna cuidadoso?」

O traficante de escravos riu em tom baixo. 「O mesmo para você, não me lembro de deixar meu passado escapar.」

「Naturalmente... Eu investiguei. A origem do meu... Parceiro comercial é-」

「Parceiro comercial? Heh heh heh, sua atuação é muito boa, embora você sempre pareça fora do personagem, não importa o quão bem você encarne a fala.」

O silêncio preencheu o espaço entre eles.


Tiat Siba Ignareo mal conseguiu ouvir a conversa.

Parecia que o comerciante havia escolhido essa torre para reconduzir a transação da Garrafa Bestial a qual anteriormente veio a falhar. Provavelmente era um plano inteligente. Todas as portas foram trancadas até o reator ser reiniciado, então não havia como entrar na torre de antemão. Como cada andar era apertado e fechado, eles não precisavam de muitos guardas no 13º andar. Só era preciso observar os andares diretamente acima e abaixo para tornar a segurança perfeita. E não havia lugar dentro da torre para alguém espionar a negociação de um lugar escondido.

Além disso, enquanto Tiat não tinha certeza se os comerciantes sabiam, a pequena pessoa mascarada - Marguerite, ao que parecia - tinha sentidos extremamente aguçados. Se algum Venenum fosse ativado por perto, eles notariam e escapariam imediatamente. Em outras palavras, esconder-se através da magia também era impossível.

No entanto, o esconderijo de Tiat não usou nenhum desses métodos.

‘... Está frio.’

Tiat estremeceu quando pressionou as costas para mais perto da parede externa da torre. O vento forte estava frio. Ela lançou um olhar para baixo, e o frio correu por sua espinha também.

É claro que, mesmo que ela perdesse o equilíbrio, a altura da torre era suficiente para que ela pudesse acender as asas de Venenum. Havia tempo mais do que suficiente para fazer isso antes de cair no chão. Ela sabia disso, é claro, mas... Ela simplesmente não conseguia acalmar seus nervos.

「Agindo... Fora do personagem. O que... Você quer dizer com isso?」 perguntou a pequena Marguerite, com sua cautela em totalmente amostra.

「Apenas o que eu disse. Você já nos mostrou seu objetivo real.」 O traficante de escravos se declarou vitorioso, estalando os seus dedos peludos. Seus guardas se moveram como se cercassem Marguerite.

「O que... Você pretende fazer... Com isso?」

「Oh, apenas um pouco de autodefesa, é tudo. Eu estava pensando em pegar um certo assassino que estava visando a minha cabeça.」 Marguerite não respondeu. O traficante de escravos sorriu. 「Eu te disse que eu te chequei, não foi? Vários ex-comerciantes registrados em Elpis perderam a vida recentemente. O mais estranho é que todos eles morreram enquanto estavam no meio de um negócio estranho...」

Agora cercada por cinco homens, Marguerite olhou cautelosamente para a esquerda e para a direita.

「Bem!」 O traficante de escravos juntou suas mãos fortemente, soando como uma palma. 「Vamos continuar o acordo! Que tal você ir em frente e entregar todas as garrafas bestiais que você está carregando?」

‘O que devo fazer?’ Tiat pensou, tremendo de frio. Ela não estava acompanhando a conversa muito bem, mas havia uma coisa que ela poderia dizer.

Aquela pequena pessoa mascarada, Marguerite M... Me... Marguerite sei lá o quê, ainda era uma criança. Comparado com seus quinze anos de idade, Marguerite era alguns anos mais nova. Seu pequeno porte não era uma característica racial - pelo menos, não era tão simples assim. A voz deles era modulada não apenas para ser difícil de identificar, mas também para não revelar pistas sobre a idade de Marguerite.

‘Mas... mesmo que saibamos disso, e daí?’

Sua missão era garantir todas as garrafas bestiais que Marguerite possuía. Era possível simplesmente entrar e prender todos lá. Se elas lançassem um ataque surpresa com esse tipo de sincronia, Marguerite provavelmente não escaparia como da última vez.

Mas, nesse caso, eles só seriam capazes de pegar as garrafas trazidas por Marguerite. Eles não podiam se mexer descuidadamente com a chance de Marguerite ter dividido algumas delas entre seus camaradas.

‘Collon.’ Tiat virou o olhar e viu sua amiga de cabelos cor-de-rosa, igualmente agarrada à parede, dar-lhe uma dolorosa expressão.

「...Atchim.」 Ao lado dessa expressão, um pequeno espirro escapou de sua boca. Tiat apressadamente espiou de volta para dentro, aliviada ao descobrir que tinha passado despercebido no meio do uivo do vento.

「Eu... Não sei... Nada sobre isso. Embora... Você não iria acreditar nisso... Eu suponho?」

「Você entendeu, hein.」

「Eu trouxe apenas... uma Garrafa Bestial. Agora, o... Pagamento combinado.」

「Hah! Esse negócio já está morto e enterrado. O que você deve ter em mente agora é diferente. Dê-nos todas as suas Garrafas Bestiais - e sua vida também.」

Um dos guardas se moveu para correr em direção às costas de Marguerite, com uma faca desembainhada na mão brilhando fracamente.

É claro que, dado como Marguerite havia escapado da perseguição da Guarda Alada até agora, sua cautela não era nem de longe mediana. Marguerite provavelmente considerou a possibilidade de ser atacada, e sem nenhum traço de surpresa, ela se desviaria habilmente com um giro. A ponta da faca desapareceria na capa de Marguerite e o guarda, com a sua postura quebrada, desmoronaria no chão.

Todos lá pensaram o mesmo. Tiat, Collon, Marguerite, até o guarda que empunhava a faca e os outros homens mascarados. Todos eles esperavam o mesmo resultado.

Mas havia algo que nenhum deles sabia. A razão pela qual a torre foi desligada e desconectada da energia externa. A razão pela qual a entrada foi considerada proibida e todas as portas foram fechadas com firmeza.

As máquinas que compunham a torre estavam gastas muito além de seus limites. As válvulas de pressão estavam enferrujadas, os encanamentos de vapor estavam deformados e os alarmes de emergência estavam quebrados. Certa vez, após uma pequena explosão, a prefeitura enviou um engenheiro para investigar a torre. Foi considerado um perigo extremo, isolado e fechado antes do final do dia. Isso aconteceu três dias atrás, e foi por isso que a torre já estava morta quando o grupo mascarado chegou.

Obviamente, iniciar o gerador de energia de emergência sem realizar nenhuma manutenção ou reparo só piorou drasticamente a situação. Como não havia meios de liberação por mais de trinta minutos, uma quantidade destrutivamente alta de pressão se acumularia lentamente, até que finalmente -

O gerador explodiu com um rugido estrondoso, explodindo em incontáveis pedaços de ferro.

A torre balançou violentamente e as janelas quebraram uma a uma. As vibrações repentinas também expulsaram os observadores que estavam agarrados à parede externa.

A postura de Marguerite desmoronou. Assim caindo, quase como se de propósito, na direção da faca mirada em suas costas.

Uma lâmina de aço suja cortou a carne jovem. A voz de Marguerite se distorceu em um grito angustiado.

A torre começou a inclinar-se. As paredes rangiam alto e se fragmentavam em numerosos fragmentos, desmoronando do décimo terceiro andar. Quando os guardas começaram a entender o que estava acontecendo e o comerciante se enrolou em uma bola de pânico, várias coisas caíram do peito de Marguerite, para cair no chão e quicar levemente com harmonia.

Esferas do tamanho da palma da mão, com uma escuridão indescritível dentro.

A boca do comerciante se abriu, como se dissesse 「É isso aí!」

O terror iluminou os olhos de Marguerite enquanto eles giravam em direção às esferas de vidro caídas. O chão já estava tão inclinado que ficar de pé era impossível. Naturalmente, isso significava que as esferas de vidro estavam rolando para baixo - em outras palavras, do décimo terceiro andar para o espaço vazio.

O homem com a faca a soltou, esticando a mão. Mas não conseguiu alcançar.

Então duas meninas voaram sobre as paredes externas quebradas, olharam em volta por um instante e alcançaram as esferas de vidro sem hesitar um momento.

‘Peguei elas!’ Tiat pensou triunfante. Haviam três garrafas no total, no que eles puderam confirmar porque Marguerite estava prestes a pegar a última. Segundo as informações de Ithea, as Garrafas Bestiais trazidas para a ilha totalizaram três.

Em outras palavras, se eles pudessem garantir a última garrafa, tudo acabaria. Ainda havia alguns obstáculos - os homens armados - mas provavelmente não seriam um grande problema.

「Ei, cambada! Parem de se mexer e se rendam, ok?」 Collon gritou, sua voz um pouco sem vigor. 「Ouviremos suas histórias mais tarde, então fiquem parados por enquanto!」

Ninguém viu.

Ninguém percebeu.

Quatro esferas de vidro haviam caído do peito de Marguerite Medicis.

Quatro Garrafas Bestiais precisavam ser coletadas.

A último rolou silenciosamente pelo chão inclinado, ganhando velocidade e correndo pelo lado do muro quebrado.

Muito abaixo da torre inclinada, em algum lugar que ninguém viu, tão silenciosamente que ninguém ouviu, uma esfera de vidro quebrou. (Kaoby: Holy shit)


Por Itsuki Lonely Driver | 18/08/20 às 20:00 | Aventura, Fantasia, Sobrenatural, Romance, Drama, Tragédia, Protagonismo Feminino, Guerra, Mistério, Sci-fi, Japonesa