CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 1.2 - Uma Torre de Vidro『A Torre de BABEL』

To Aru Majutsu no Index (Index)

Capítulo 1.2 - Uma Torre de Vidro『A Torre de BABEL』

Tradução: Sora | Revisão: yLoosT

Kamijou Touma estava sem palavras.

A zona de não-fumantes do segundo nível do restaurante de fast food estava lotada de pessoas. Kamijou Touma, Index e Aogami Pierce estavam sentados em uma mesa de quatro lugares.

“Hm, até aí tudo bem”.

— Gastei todo o meu dinheiro em comida e me arruinei.

“Mas por que há uma sacerdotisa em uma mesa em uma loja tão grossa e realmente dizendo palavras tão ridículas!?”.

A sacerdotisa era quase tão velha quanto Kamijou e usava uma típica roupa de solteirona. O cabelo até a cintura a fazia parecer um exemplo clássico de uma donzela de santuário.

— …

— …

A presença pesada era como em um elevador.

“O que devo fazer?”, Kamijou se perguntou.

Naquele momento, ele de repente notou Index e Aogami Pierce olhando para ele.

— O-O que é isso?

— Kami-yan, quando alguém fala com você, você deve compelir e responder, certo?

— É isso mesmo, é isso mesmo! Touma, você não pode simplesmente se afastar apenas vendo a aparência. Você deve seguir os ensinamentos de Deus e se esticar, amém!

— Qu-, bah! Você está brincando!? Devemos pelo menos resolver isso por pedra, papel e tesoura para torná-lo justo! Ou melhor, Index, você acha que vou perder desde o começo, não é? Por que você, não pare de fazer uma cruz sobre seu coração com uma cara tão humilde!

No final, o trio decidiu jogar pedra-papel-tesoura para decidir o mártir.

Pedra, pedra… e tesoura. Kamijou perdeu.

Em conclusão, Kamijou Touma realmente era infeliz.

— Erm, olá?

Kamijou, que era o único que escolheu tesouras e estava todo confuso, só podia falar com a sacerdotisa. Os ombros da sacerdotisa se sacudiram.

— Ah, erm… o que você quis dizer quando disse que gastou todo o seu dinheiro e se arruinou?

“É melhor manter uma conversa natural”, Kamijou pensou. “Desde que aquela sacerdotisa disse isso, ela provavelmente está esperando que alguém lhe perguntasse o porquê”.

— Como eu tinha um monte de cupons econômicos, e um hambúrguer custava 580 ienes—

— Uhum…

Para Kamijou, que havia perdido a memória, ele havia esquecido como era um hambúrguer. No entanto, ele sabia que os hambúrgueres tinham apenas uma empada de carne e um pouco de alface podre, e era um mau amigo de uma pobre.

— Então eu fui em frente e pedi trinta deles.

— Você estava sendo muito econômica, idiota.

Como Kamijou respondeu no reflexo, ele notou que a donzela do santuário de repente parou de se mover. Por causa de seu silêncio, podia-se dizer que ela emitia uma aura de mágoa emocional.

Estranho. Ele não esperava que ela reagisse às suas palavras perfeitamente honestas e por causa disso a atmosfera se tornou super desajeitada.

— Ah, eu não quis dizer isso dessa forma. Eu realmente queria dizer "idiota, mas por que você pediu tantos?", eu apenas pretendia manter a conversa sem problemas. Eu posso ser franco, mas é uma prova de minha amizade, eu não tenho más intenções! E a irmã e o cara de cabelos azuis atrás de nós, não olhem para cá com aqueles olhos!!

Incapaz de suportar a pressão, Kamijou começou a gritar loucamente.

— Refeição de frustração.

A donzela do tipo cadáver que havia parado de se mover repentinamente falou tais palavras.

— Ha?

— Viagem de trem de volta para casa, quatrocentos ienes.

Enfrentando as palavras suspeitas da donzela, Kamijou só conseguiu engolir sua saliva. Kamijou não tinha nenhuma lembrança de pegar um trem, mas ele sabia que pegar um trem ou um ônibus na Cidade Acadêmica era extremamente caro.

— O que quatrocentos ienes para uma viagem de trem tem a ver com uma refeição de frustração?

— Minha fortuna total, trezentos ienes.

— E a razão é…?

— Gastos excessivos, falta de planejamento.

— …

— É por isso que estou tendo uma refeição de frustração.

Kamijou mal conseguiu engolir as palavras "sua idiota" que estava prestes a sair de sua garganta.

Após cuidadosa consideração, ele disse.

— Mas, por que você não usa esses trezentos ienes para a viagem de trem? Se esse for o caso, você pode reduzir a distância até a distância de cem ienes. Se não, por que você não pode pedir emprestado cem ienes de alguém?

— Essa ideia é boa.

— Por que você está me encarando assim? Ou melhor, não mude sua expectativa para mim!!

Kamijou freneticamente deixou seu corpo se afastar da sacerdotisa tanto quanto possível. Ele já havia gasto 3.600 ienes (sem sentido, apenas para comprar um livro de referência), e até comprou três shakes apenas para acalmar a Index, de modo que, embora fosse apenas cem ienes, era um fardo pesado para ele.

Falando nisso…

A sacerdotisa, que então ergueu o rosto para cima, era inesperadamente linda.

Ela era um pouco diferente da estrangeira Index. Ela tinha uma pele tão branca quanto uma pessoa japonesa que era ainda mais visível sob os olhos e cabelos negros. Embora seus olhos não tivessem emoção, também significava que ela não era agressiva. Mesmo que ela quisesse que alguém estivesse com ela, ela transmitia a sensação de conforto. Pode-se dizer que é um tremendo poder abrangente.

— ……………

Index fez uma careta e olhou para ele.

— V-Você está brincando. Kami-yan está realmente conversando com uma garota… para falar com uma garota que ele acabou de conhecer pela primeira vez… não pode ser verdade!

Aogami Pierce resmungou com raiva, realmente tentando arruinar a reputação de Kamijou.

— Cale a boca, Aogami Pierce! Reunir-se na parte de trás do ginásio mais tarde, SEU contato comercial bastardo! Quanto a você, encontre uma maneira de obter cem yen e vá para casa! Transmissão completa!

— O que você quer dizer? Kami-yan, é estranho terminar a conversa aqui! Para um homem que por dezesseis anos estava no grupo de perdedores desanimados, como você se tornou conhecido por garotas de atributos tão únicos como uma irmã e uma sacerdotisa dentro de duas semanas!? O que? Que tipo de galge é esse, sensei?! ‘Galge’ é um estilo jogo do tipo de ‘garotas bonitas’ ou ‘Bishoujo Game’, sendo semelhante ao termo ‘Eroge’, por exemplo

Aogami Pierce gritou em confusão e Kamijou realmente desejou recompensá-lo com um soco. No entanto, quando se sentaram na diagonal, ele não pôde fazê-lo. Apenas examinar as posições de seus assentos foi o suficiente para ver como Kamijou estava sofrendo.

— Cem ienes por favor.

A sacerdotisa levantou a cabeça e olhou com uma expressão de dor complicada. Ela continuou.

— Nada de bom.

— Nada de bom. Não empreste para aqueles que não emprestam.

— … - A sacerdotisa ponderou por um tempo e disse - Tão mesquinho. Não emprestará apenas cem ienes.

— Quem é o idiota que nem sequer tem cem ienes…!?

Kamijou inadvertidamente respondeu de volta.

— Kami-yaaan, como você pode responder assim tão naturalmente? Como alguém que tem o destino de estar no grupo de perdedores desanimados, você não deveria poder responder normalmente diante de uma beldade!

Aogami Pierce soltou uma voz que parecia ter sido tirada do fundo do inferno.

— Beldade…

Os olhos da sacerdotisa acenaram, fazendo com que alguém se perguntasse o que ela estava pensando.

— Empreste-me cem ienes porque eu sou bonita.

— Geh! Cale a boca, sua mulher terrível! Uma mulher mal-humorada que vende sua própria aparência para ganhar dinheiro, não é uma beldade! Foi inútil em primeiro lugar desde que eu comprei três shakes, então eu não tenho dinheiro para gastar!

— G-Graças a Deus, Kami-yan. Você ainda acha que o coração de uma linda garota deve ser puro, então você não deixou o mundo 2D?

— Em outras palavras, Touma… se você não me desse esse shake, você teria dado 100 ienes e resolveria o problema. Isso é o que você está dizendo, certo? Humph.

Os olhares e gritos de indignação começaram a aparecer e superaram em muito as habilidades computacionais de Kamijou.

Kamijou agarrou sua cabeça, perguntando qual ponto ele deveria resolver primeiro. Nesse momento, Index, bebendo o shake com um canudo, estava olhando para a donzela com hostilidade.

— Humph. Vendo que você está vestindo calças vermelhas, eu suponho que você faz adivinhações, certo? Então as sacerdotisas que fazem adivinhações também vendem seus rostos, certo? Eu até ouvi dizer que o termo “sacerdotisa” era um modo oculto de chamar uma 'prostituta' no período Heian, certo?

Kamijou deu um pulo e gritou ao ouvir isso, e Aogami Pierce estava enlouquecendo por algum motivo, gritando.

— Hahaha, uma irmã e uma sacerdotisa estão indo para lá!




Assim como Kamijou pretendia forçar Aogami Pierce a calar a boca, a sacerdotisa falou.

— Eu não sou uma sacerdotisa.

— O que?

A garota de cabelos pretos que se parecia exatamente com uma donzela e cuja foto poderia ser usada para uma entrada em uma enciclopédia, disse essas palavras, fazendo com que todos olhassem para ela.

— Eh, se você não é uma sacerdotisa, o que você é?

Kamijou, que se tornou representante de todos por algum motivo, perguntou isso.

— Eu sou uma usuária de magia. O termo usado aqui é uma palavra genérica para qualquer um que possa usar magia em vez de um mago apropriado.

— …………….

Todos afundaram em silêncio. Os sons da transmissão a cabo na loja pareciam muito distantes. Por alguma razão, apesar de Kamijou ter perdido a memória, ele tinha a forte sensação de ter experimentado isso antes. Mas, o mais importante, por que a Index estava tremendo ali? Kamijou gritou lá no fundo.

Index bateu na mesa com as duas mãos.

Antes que os tremores na bandeja pudessem até pular, Index rugiu.

— Que tipo de usuária de magia? Kabbalah! Enoch!? A Escola de Hermes, a Visão de Mercurius ou a Astrologia Moderna!? Não se declare algo tão vago quanto um usuário de magia e nos diga sua especialidade, escola, nome por magia e nome por ordem, sua idiota!

— ???

— Você não pode se chamar de mago sem nem mesmo saber tudo isso! Em primeiro lugar, já que você é uma sacerdotisa de adivinhação, pelo menos deveria se gabar de ser um astrólogo oriental do Onmyoudou!

— Okay. Bem, então eu serei isso.

— “Bem, então”!? Você disse "bem, então" agora mesmo!?

Index bateu as duas mãos na mesa pela segunda e terceira vez.

Kamijou suspirou enquanto olhava ao seu redor. Embora o interior da loja estivesse movimentado, pode-se dizer que a forma de ‘esquentadinha’ da Index era um pouco demais. Ele teria que acalmá-la em breve.

— Aah, eu entendi bem que essa donzela do santuário não é uma sacerdotisa, mas uma usuária de magia tão quieta por um tempo.

— Qu-!? Touma, sua atitude é claramente diferente de quando você me conheceu!

— Ugaah!

Index olhou na direção de Kamijou e parecia que ela iria mordê-lo vigorosamente a qualquer momento. A realidade era que o Kamijou sem memória tinha realmente se esquecido de seus dias anteriores. No entanto, ele não poderia dizer a ela "desculpe, eu menti sobre minhas memórias".

— Se ela pensa que é uma usuária de magia, deixe-a em paz. Como ela não está tentando prejudicar alguém ou enganar alguém, não se importe.

— Uuh, quando eu quis provar que a magia era real, minhas roupas foram arrancadas.

— Hã?

— Nada! Eu não disse e nem pensei em nada!!

Com um rosto que combinava com seus ruídos, Index se virou vigorosamente para olhar para o outro lado. As coisas pareciam boas, mas debaixo da mesa, alguém repetidamente atropelava o pé de Kamijou. As coisas não estavam bem. Não importa como se pensasse sobre isso, só poderia haver um culpado.

— Ah.

Index, que virou a cabeça para o lado, pareceu notar alguma coisa.

Kamijou pensou que os atendentes da loja eram incapazes de ver apenas as brincadeiras em exibição e sentiram como se estivessem distribuindo um cartão vermelho.

Naquele momento...

“Hm? Pessoas…?”.

Sentindo que algo estava errado, ele percebeu que a mesa na qual os quatro estavam sentados estava cercada por cerca de dez pessoas.

— …

Kamijou se perguntou por que eles não perceberam até agora.

Talvez fosse a mesma distância que entre os clientes e os atendentes que faziam pedidos. As dez pessoas olharam em sua direção, parecendo que queriam cercar a mesa. Era incrível que ninguém tivesse notado isso.

Além disso, embora a loja estivesse lotada, ninguém notara a anomalia. Em outras palavras, a presença deles havia desaparecido de tal forma que pareciam uma trupe de assassinos.

— …

Eles estavam todos vestindo os mesmos ternos e eles estavam todos em seus vinte ou trinta anos.

Se eles estivessem em uma estação de trem durante a hora do rush, eles poderiam fazer as pessoas deixarem de lembrar seus rostos e nomes. No entanto, a expressão deles não carregava nenhuma emoção, e por causa disso, eles acabaram sendo incapazes de se misturar ao ambiente.

“Que expressões sem emoção. Seus olhos…?”

Kamijou se perguntou onde ele tinha visto essa expressão antes. Então, ele olhou de volta ao redor da mesa.

Na frente de seus olhos estava a donzela cujo nome ele não conhecia.

Sua expressão ainda era sem emoção, mesmo com dez homens ao redor deles.

— Cem ienes a mais. - disse a sacerdotisa

Ela falou enquanto se levantava silenciosamente. Sua atitude era tão casual quanto encontrar alguém para um arranjo planejado, mostrando sua falta de segurança em relação a eles.

Um deles recuou e fez um caminho. Outro respeitosamente entregou uma moeda de cem ienes na palma da mão à donzela sem dizer nada.

— Eh? Ah, então você conhece essas pessoas? - Kamijou disse, não entendendo a situação.

— …

A sacerdotisa olhou em volta um pouco, parecendo estar pensando em alguma coisa.

— Hmm, eles são professores da escola de cursinho.

Foi um tom indiferente.

A sacerdotisa caminhou até o primeiro andar. Os dez homens silenciosamente seguiram atrás como sombras e guarda-costas.

O zumbido familiar e agitado parecia ser ouvido de longe, enquanto o volume se tornava mais suave.

Quando todos foram embora, Aogami Pierce finalmente falou.

— Espere, por que homens assalariados de uma escola de cursinho tomam conta dela como se fosse sua pupila? Eles não são oficiais disciplinares da escola primária.

Por Sora | 07/02/19 às 12:50 | Ficção Cientifica, Ação, Sobrenatural, Seinen, Japonesa, Comédia