CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 2.8 - O Caçador de Bruxas se Move Junto com as Chamas『Pelo Santo Ofício...』

To Aru Majutsu no Index (Index)

Capítulo 2.8 - O Caçador de Bruxas se Move Junto com as Chamas『Pelo Santo Ofício...』

Tradução: Sora | Revisão: yLoosT

<<PARTE 8>>


O Aureolus Falso continuou a percorrer o corredor. Parecia que aquele corredor era longo e que não havia fim para isso.

Depois que a corrente foi agarrada por aquele garoto, Limen Magna havia perdido todo o seu poder, mas isso não era tão grave. A ponta de flecha dourada era apenas uma ferramenta que foi materializada. A verdadeira identidade da Limen Magna era na verdade toda a base da Escola de Cursinho Misawa.

Mesmo que a fonte mágica da ferramenta fosse cortada, contanto que o corpo principal recebesse energia mágica e a forma da ferramenta fosse recriada, ele poderia usá-la novamente.

Ainda assim, essa não foi a razão pela qual Aureolus Falso fugiu.

A razão pela qual ele fugiu foi por causa do poder da mão direita do menino. Parecia ser ilimitado. Não importava o quanto ele absorvesse o poder mágico do corpo principal para a ponta da flecha dourada, ele continuava a ser corroído pela mão direita do menino. Se isso continuasse, o corpo principal teria ficado sem poder mágico. Tal crise causou arrepios na espinha de Aureolus Falso.

Ku, droga…

Porém, Aureolus Falso ainda estava pensando no próximo passo. Se fosse Stiyl ou aquele menino, mesmo que o Limen Magna fosse ineficaz contra eles, eles ainda tentariam evitar o ouro derretido o máximo que pudessem.

— Em outras palavras, se houver tanto ouro que eles não possam esconder, eles não poderão fazer nada. Ha, eu tenho 1,982 materiais ao meu lado, naturalmente, isso é definitivamente mais do que suficiente para se livrar deles…!

Embora este lugar fosse enorme, eles ainda estavam dentro de um prédio. Se ele derramasse uma grande quantia de ouro como uma represa estourando do andar superior, ele poderia facilmente inundar todos os cantos abaixo.

Apenas imaginando isso sozinho já era divertido. Apenas imaginar era o suficiente para afastar todos os sentimentos infelizes.

— Haha! Destrua, destrua! Destruir, destruir, destruir, destruir! Está certo! Eu não posso morrer! Ainda há a Deep Blood e todo tipo de material de pesquisa que está incompleto! Como eu posso morrer!? Não, não é só isso! Ainda há cinquenta mil espécimes humanos no mundo que valem a pena pesquisar! Haha! É só uma pena para aquele garoto, eu tenho que matá-lo antes que eu possa entender os segredos em seu corpo!

Por sorte, ele convocara todos os alunos da escola para a parte de trás da moeda e agora precisava reunir esses materiais. Nesse ponto, ele só precisava perfurar o Limen Magna através deles. Mas depois de pensar sobre isso, o núcleo da réplica do Canto Gregoriano que poderia manipular todas as ações dos estudantes foi destruído por Stiyl.

— Independentemente de qualquer coisa, esses caras estão contra mim…

A raiva rasgou o ar como uma lâmina quente.

Porém, o som de passos atrás dele soou como uma lâmina mais afiada.

— …!?

Qualquer um poderia dizer que as costas de Aureolus Falso pareciam encolher depois de ouvir os passos.

Normalmente, as pessoas comuns escolhem fugir quando estavam com medo. Isso era normal. Todo mundo queria fugir, eles não queriam suportar esses eventos irritantes e dolorosos. Se possível, eles nem sequer queriam olhar para isso.

No entanto, esses passos não permitiam que o Aureolus Falso agisse de acordo com os instintos primitivos que eram tão associados às pessoas comuns. Isso porque os passos continham intenção de matar, trazendo uma sensação de desespero. Parecia que se ele desviasse o olhar, seu corpo seria cortado em centenas de pedaços.

Assim, Aureolus Falso só poderia escolher voltar atrás. Seu coração estava lhe dizendo para correr loucamente sem sequer olhar, sua mente já não era capaz de suportar tanta dor.

Porém, Aureolus Falso só poderia voltar como um fantoche sendo manipulado.

Lá, bem ali. A dez metros de distância, estava Kamijou Touma, parecendo uma besta selvagem que acabara de escapar de um laboratório experimental.

— O-O que está--

Aureolus Falso não entendeu. Ele deveria ser perfeito, então por que alguém poderia forçá-lo a tal estado?

Mas, na realidade, Kamijou Touma estava parado ali.

— Chega de enlouquecer, seu desgraçado…

O murmúrio de Kamijou fez com que Aureolus franzisse o cenho. Era a voz de alguém parado no meio da chuva fria e gelada. Os espectadores teriam ficado confusos sobre quem havia empurrado a pessoa para o desespero.

Kamijou viu o inferno. Ele viu pessoas morrerem bem na frente dele, e ele entendeu que em algum lugar onde ele não podia ver, muitas pessoas deviam ter morrido, mas pelo menos ele conseguiu salvar uma garota ferida. No entanto, aquele alquimista na frente dele apenas tirou a única graça salvadora em seu coração.

Mas, quanto a isso, Kamijou não disse nada, e é claro que ele não tinha nenhuma visão. Isso porque se ele tivesse tempo para conversar, ele poderia muito bem fazer outra coisa.

Os olhos de Kamijou estavam mirando para o inimigo.

Seus olhos estavam cheios de intenção de matar como ferro ardente.

— Hii--.

O Aureolus Falso levantou freneticamente o Limen Magna. Essa ação não fora de intenção de batalha, mas sim por medo. No entanto, essa ação fez com que Kamijou ficasse ainda mais determinado.

Ele não disse nada. Os pés de Kamijou explodiram com força quando ele atacou o Aureolus Falso.

Cheio de medo e ansiedade, Aureolus Falso lançou a ponta de flecha dourada no rosto de Kamijou para impedi-lo de se aproximar. Kamijou agachou-se como uma aranha e facilmente se esquivou, até mesmo dando um passo à frente.

— !?

A ansiedade de Aureolus Falso continuou a aumentar. No entanto, mesmo que a ansiedade faça com que o Limen Magna seja menos eficaz, ele ainda pode se regenerar seis vezes em um segundo. Aureolus Falso recuperou facilmente a ponta da flecha em sua mão e atirou novamente no rosto de Kamijou.

Tendo se abaixado, Kamijou não tinha outro lugar para ir.

No entanto, Kamijou usou seu punho direito para esmagar um uppercut no abdômen. A ponta de flecha dourada e a corrente imediatamente se quebraram. O contra-ataque perfeito parecia ter sido previsto desde o começo para onde a ponta da flecha voaria.

Curvar seu corpo era uma ação. Se não houvesse maneira de recuar, e com aquela enorme abertura, o inimigo atacaria definitivamente ali. Um ataque em linha reta que era direto era fácil demais em comparação a lutar nos becos onde vale tudo.

Dez metros de distância, esquivando-se do primeiro ataque sozinho não cobriria a distância. Assim, Kamijou tinha pensado nessa tática. Isso porque se ele pudesse evitar o segundo ataque, ele poderia se aproximar do inimigo--!

— Agh!

Atordoado, Aureolus Falso rugiu com uma expressão distorcida e tentou disparar o terceiro ataque. No entanto, antes que isso pudesse acontecer, o punho direito de Kamijou pousou em seu rosto. Então, sem abrandar, e mesmo que ele fosse uma cabeça mais baixa que o inimigo, Kamijou usou a testa para esmagar a mandíbula do inimigo.

Tendo levado dois golpes diretos na cabeça, Aureolus Falso não pôde deixar de cair no chão. Ele queria se afastar para evitar o ataque, mas Kamijou não permitia.

Ele pisou duro na prótese de ouro e moveu o pé para retirá-la. Como o som de uma fruta sendo esmagada, a ferida que mal era remendada deixava escapar um som estridente.

— Gyyyyyaaaaaaaahhhhhhhh!!

Aureolus Falso gritou de dor e libertou o Limen Magna em Kamijou, que pretendia se sentar nele. No entanto, Kamijou realmente usou sua mão esquerda para pegar a corrente de ouro com o intuito de não destruí-la.

Parecia que ele nunca pensou que ele iria se transformar em ouro se cometesse o menor erro.

Kamijou então girou a mão esquerda e amarrou a corrente de ouro em seu braço.

O ataque do Limen Magna foi completamente selado. Então, Kamijou olhou para o rosto do alquimista de cima.

“Estupidamente… se isso continuar, eu vou ser morto”.

O julgamento do Aureolus Falso foi rápido. Ele escolheu cortar a corrente de ouro que estava ligada ao interior de seu terno. Tendo mantido o equilíbrio com a resistência da corrente, Kamijou balançou. Usando essa oportunidade, Aureolus Falso rolou para longe e escapou das garras de Kamijou. Aureolus Falso estava chorando em seu coração. O Limen Magna em que ele acreditava não foi destruído, mas abandonado por vontade própria. Sua própria crença havia sido destruída.

Ele esperava que ele pudesse salvar sua vida se desistisse de tudo. Pode-se dizer que seria tudo por nada se isso não funcionasse. Mas, na frente, Aureolus Falso não conseguiu fugir mais. Isso porque sua perna protética foi arrancada e ele nem conseguia andar.

— …

Kamijou levantou a corrente de ouro e a colocou no Aureolus Falso como um chicote. O impacto pesado fez com que todo o ar nos pulmões do Aureolus Falso fosse forçado a sair, fazendo com que ele rolasse no chão com dor.

Kamijou silenciosamente se aproximou do alquimista e pisou em suas costas, passando a corrente pelo pescoço do antigo mestre. Ele poderia então enforcá-lo puxando a corrente. O que ele não pôde fazer foi quebrar o pescoço porque Kamijou era destro, não canhoto.

Kamijou não carregava emoções em suas próprias ações. Ou melhor, ele não podia. Sua mente e em branco e quente, e realidade não era nada para ele.

— Eu… gya… m-me poupe.

No entanto, essas palavras fizeram o cérebro de Kamijou parecer que estava mergulhado em água fria, fazendo com que ele perdesse toda a sua raiva.

Foi um pedido irracional. Quantas pessoas essa pessoa havia matado? Pensando nisso, poderíamos dizer que havia apenas uma escolha. Mesmo nos filmes de super-heróis que foram exibidos para crianças, ninguém hesitaria em matar uma pessoa assim.

Porém, Aureolus Falso era desumano.

Ele sabia que não podia correr, mas continuou a esticar o braço e lutar.

Kamijou começou a recordar. O cavaleiro que foi abandonado no salão, os estudantes que ainda continuavam com os encantamentos do Canto Gregoriano, mesmo com seus corpos quebrados, e a garota anônima que se transformara em ouro fundido enquanto protegia Himegami.

Ele sabia que havia apenas uma escolha.

Kamijou puxou a corrente de ouro sem palavras.

Mas, no final, ele só poderia escolher deixar ir.

Aureolus Falso continuou a subir no chão. Ele só podia escapar daquela pessoa que causara sua queda, imaginando a desgraça que acontecia ao seu redor e aliviado por ainda estar vivo.

Ele ainda era um "humano". Não havia como Kamijou poder tê-lo matado.

Aureolus Falso nem sabia em que andar ele estava.

Embora ele tivesse conseguido descer alguns andares, ele não tinha mais força para rolar. Não havia força restante em seu corpo. Suas costas estavam descansando na parede da escadaria de emergência escura, e ele estava olhando para a mão restante.

Desde que ele havia sido socado por aquele menino, ele começou a sentir que a força que o estava apoiando parecia ter sido tirada. Essa sensação de impotência parecia uma certa fonte mágica que foi cortada dele.

Foi então que Aureolus Falso realmente percebeu.

Ele não era humano. Se o limite não estivesse lá para lhe fornecer energia, ele não poderia nem mesmo se levantar.

Era como o Limen Magna, uma ferramenta que estava entre numerosos substitutos.

— Ahh…

Aureolus Falso suspirou quando a sensação em seus dedos gradualmente desapareceu, e ainda assim ele estava se sentindo satisfeito.

O que era isso? Não importa se era Limen Magna ou este corpo, a magia seria negada no contato. O que é a mão direita desse garoto? Pensando nisso, Aureolus Falso era como um adolescente que estava olhando através de um telescópio, seus olhos brilhando com a sede de conhecimento.

A grande questão em seu coração era: Quanto uma pessoa pode manter e elevar sua forma e orgulho?

Aureolus Falso parecia que tinha visto a resposta. Não foi só por causa do poder anormal do menino. Foi também porque, embora o menino tivesse tal poder, ele ficava zangado e se sentia triste como um humano.

Pensando nisso, parecia que seu trágico destino não era nada.

Isso porque um estudioso que sabia a resposta não precisava viver e pensar.

Passos foram ouvidos.

Aureolus olhou fracamente para as escadas e viu Stiyl parado ali.

— Naturalmente, eu posso ver… você não se cansou de me matar? - O alquimista zombou de si mesmo e disse - Mesmo se você me deixar em paz, eu certamente morrerei de qualquer maneira, então por que você ainda quer matar a mim?

— Sim. É verdade que não tenho interesse em te matar. Além disso, aquela criança não interagiu com você. - disse Stiyl com um tom desinteressado - Falando nisso, há um membro dos treze cavaleiros que foi morto. Eu suponho que você não fez isso, certo?

Aureolus Falso encostou-se na parede e olhou para Stiyl.

A arma dele era Limen Magna. Mesmo que ele pudesse transformar tudo em ouro, não poderia transformar a armadura cirúrgica do cavaleiro em uma forma ventilada como essa.

— Humph, falando sobre isso. Certamente nunca matei nenhum deles…

— O que?

— Inevitavelmente, desde que eu perdi, você pode ir em frente e pensar no motivo. - Aureolus Falso sorriu e disse - Falando nisso, desde que você não está interessado em mim, por que você está aqui? Naturalmente, não posso simplesmente morrer sozinho?

— É o completo oposto, idiota. Estou aqui para te enviar. Você pode suportar a si mesmo morrendo assim?

— …

Por um tempo, Aureolus Falso olhou fixamente para o rosto de Stiyl.

Então ele sorriu.

Era uma raridade para o homem, mas ele sorriu.

Embora ele fosse um fantoche, Aureolus Falso era um estudioso. E agora, ele estava extremamente satisfeito por ter conseguido obter a resposta para o maior limite de um humano.

No entanto, ainda havia algum tempo até que Aureolus Falso morresse.

Menos de dez minutos.

Aureolus Falso era um estudioso. Nesse tempo livre, ele pensaria em uma nova questão para divagar. Eles eram tópicos de pesquisa que estavam esperando por ele para refletir sobre.

No entanto, Aureolus Falso não teve tempo para refletir sobre eles.

Para um estudioso, era um inferno ter uma dúvida e ainda ser incapaz de pesquisar antes de morrer. Isso foi definitivamente um sentimento infeliz e arrependimento que não pôde ser evitado.

É por isso que Stiyl dissera isso.

— Antes que você encontre essa doce pergunta e reflita sobre isso, deixe-me mandá-la embora enquanto sua missão estiver completa.

— Humph. - Aureolus Falso sorriu - Eu não sei dizer se você é um anjo ou um demônio.

— Estes são dois seres de natureza semelhante, a única diferença é de onde eles tiram suas ordens.

Stiyl desceu devagar as escadas.

Fortis931 - eu comprovo porque meu nome é o mais forte aqui.

O casaco preto de Stiyl se destacou e numerosos cartões rúnicos se espalharam como pétalas de sakura.

— Nome por magia, hein?

Vendo Stiyl descer as escadas, Aureolus Falso murmurou para si mesmo. Se sim, qual era o nome por magia dele?

Aureolus Falso começou a recordar.

— Oh, eu lembro.

Honos628 - Minha honra é para o mundo.

Tendo finalmente se lembrado de seu nome e propósito, Aureolus Falso estreitou os olhos.

— Preciso fazer uma oração final por você como padre? Alquimista?

Descendo as escadas, Stiyl Magnus falou ao chegar na frente do alquimista.

— Pare de arrastar isso. Você é apenas um mero mago.

No momento em que Aureolus Falso respondeu, as chamas de Stiyl entraram através da boca, queimando rapidamente através do interior de seu corpo.

VAs chamas explodiram de todas as aberturas. O abdômen então começou a se romper, dividindo-o em duas partes. Grandes quantidades de chamas continuaram a sair, fazendo com que a parte superior do Aureolus Falso disparasse como um foguete.

Por Sora | 12/04/19 às 22:00 | Ação, Sobrenatural, Comédia, Ficção Cientifica, Seinen, Japonesa