CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 3.3 - O Grimório Sorri Pacificamente『"Não me Esqueça"』

To Aru Majutsu no Index (Index)

Capítulo 3.3 - O Grimório Sorri Pacificamente『"Não me Esqueça"』

Tradução: Sora | Revisão: yLoosT

PARTE 3

Kamijou e Index aprenderam em primeira mão que o mingau era difícil de sair de um futon ou pijama. Index estava lutando com os grãos de arroz pegajosos com uma sugestão de lágrimas em seus olhos, mas uma batida na porta chamou sua atenção.

— Seria a Komoe?

— Você não irá para se desculpar…?

Ele não havia sido queimado pois o mingau já tinha esfriado no momento em que foi despejado nele, mas Kamijou ainda tinha desmaiado novamente quando o carboidrato o atingiu porque ele estava esperando que ele estivesse quente demais.

— Hã? O que vocês estão fazendo na frente da minha casa? - Disse uma voz do outro lado da porta.

Parecia que a professora Komoe tinha visto quem havia batido na porta quando ela voltava de onde quer que ela estivesse.

“Então, quem será?”.

Kamijou pareceu intrigado.

— Kamijouzinho, não sei o que está acontecendo, mas parece que temos visitantes.

A porta se abriu.

Os ombros de Kamijou saltaram de surpresa.

Atrás de Komoe estavam dois magos conhecidos.

Os dois pareciam um tanto aliviados ao verem Index sentada normalmente.

Kamijou franziu a testa em suspeita. Pensando naturalmente, eles estavam lá para recuperar Index. No entanto, eles poderiam ter feito isso três dias antes, quando Kamijou entrou em colapso. Não havia razão para deixá-la ficar solta até o dia do seu “tratamento”. Eles poderiam apenas tê-la confinado em algum lugar até a hora.

“Então por que só esperaram até agora para virem?”.

Os músculos de Kamijou naturalmente ficaram tensos quando ele se lembrou do poder das chamas e da espada dos magos.

No entanto, Kamijou não tinha mais motivos para lutar apenas com Stiyl e Kanzaki. Eles não eram "Cabalas Mágicas Malignas de Força A"; eles eram da Igreja de Index e vieram para levá-la a seus cuidados. Kamijou estava preocupado com a Index. No final, ele não tinha nada que pudesse fazer além de trabalhar com eles e entregá-la à Igreja.

Porém, isso foi simplesmente do ponto de vista de Kamijou.

Os magos não tinham motivos para cooperar com Kamijou. Simplificando, não havia razão para que eles não pudessem simplesmente decapitar Kamijou ali mesmo e levar a Index embora com eles.

Stiyl parecia gostar do fato de que Kamijou se enrijeceu ao vê-los e disse.

— Heh. Parece que não temos que nos preocupar com você escapando com essas lesões.

Nesse ponto, Kamijou finalmente percebeu o que o "inimigo" estava tentando fazer.

Por conta própria, Index poderia escapar dos magos. Afinal, ela havia escapado da igreja por quase um ano sozinha. Mesmo que eles a capturassem e a trancassem em algum lugar, ela poderia escapar facilmente caso estivesse sozinha.

Com apenas alguns dias até o limite de tempo, eles poderiam não ter sido capazes de alcançá-la se ela tivesse realmente começado a fugir novamente. Se eles a aprisionassem em algum lugar, ela poderia escapar e era possível que ela pudesse fugir mesmo no meio da cerimônia.

No entanto, o mesmo não poderia ser dito se ela estivesse sobrecarregada com uma pessoa ferida como Kamijou.

Foi por isso que os magos não mataram Kamijou. E por isso eles o deixaram retornar até Index. Eles queriam que a garota se recusasse a desistir dele para que ele funcionasse como uma algema conveniente.

Eles o haviam negligenciado apenas para que pudessem seguramente e definitivamente levar Index aos seus cuidados.

— Saiam, magos.

E agora Index ficou entre os magos e Kamijou.

Ela se levantou e abriu os braços. Ela parecia um pouco como uma cruz de pecado.

Tudo estava indo exatamente como os magos haviam planejado.

Index desistiu de correr por causa das algemas que a prendiam com Kamijou.

— …

Stiyl e Kanzaki se contraíram levemente.

Era como se eles não suportassem assistir, apesar das coisas progredirem exatamente como esperavam.

Kamijou se perguntou qual era a expressão no rosto da Index. Suas costas estavam de frente para ele, então ele não podia ver.

Mas aqueles grandes magos congelaram no local. A professora Komoe não era o alvo direto de seus sentimentos, mas ela ainda desviou o olhar.

Kamijou se perguntou o que eles estavam sentindo.

Ele se perguntou como parecia ser olhado assim por alguém que você iria tão longe a ponto de matar.

— Pare, Index… eles não são nossos inimi-…

— Saiam!!

Index nem estava escutando.

— Por favor… eu vou aonde vocês quiserem e farei o que vocês quiserem. Só por favor, eu te imploro… - Um grito de menina foi misturado no coração do tom hostil que ela tinha empenhado - Apenas não machuquem mais o Touma.

Quanto dano isso causou àqueles magos que um dia foram seus maiores companheiros?

Por um instante - apenas um instante - sorrisos extremamente dolorosos como se tivessem desistido de algo apareceram nos rostos dos dois magos.

Mas, então, seus olhos congelaram como se um interruptor tivesse sido virado.

Estes não eram os olhares das pessoas que olhavam para o seu companheiro; Eles eram os olhares arrepiantes dos magos.

Esses olhares mantinham a convicção de diminuir o infortúnio da separação tanto quanto possível, em vez de dar-lhe a cruel sorte de conhecê-los.

Aqueles olhares mantinham seus sentimentos por ela que eram fortes o suficiente para eles escolherem abandonar sua amizade e se tornarem inimigos dela.

Essas coisas não seriam destruídas.

Como eles não tinham coragem de dizer a verdade, só podiam assistir enquanto o pior cenário possível se desenrolava.

— O limite de tempo chegará em mais 12 horas e 38 minutos. - anunciou Stiyl no tom de um mago.

A Index não deveria saber o que ele quis dizer com “o limite de tempo”.

— Nós simplesmente queríamos ver se seus grilhões funcionariam ou não, então não precisamos nos preocupar com ela fugindo quando chegar a hora. Isso foi mais eficaz do que nós esperávamos. Se você não quer ter esse brinquedo tirado de você, desista de qualquer esperança de fuga. Compreendido?

Era tudo uma atuação. Eles tinham o desejo de comemorarem emocionados o fato de que Index estava bem. Eles tinham tinham o desejo de esfregar a cabeça e colocar a testa contra a dela para verificar sua temperatura. Era esse o nível de importância que ela tinha para eles.

Todas as coisas horríveis que Stiyl dissera sobre Index eram para simplesmente aperfeiçoar essa  atuação. Ele tinha o desejo de realmente espalhar seus próprios braços e agir como escudo da Index. Kamijou não podia imaginar quanta força mental seria necessária para fazer o que ele estava fazendo.

Index não deu uma resposta.

Após isso, os dois magos não disseram mais nada. Eles simplesmente saíram da sala.

“Por que tudo se transformou nisso…?”.

Kamijou rangeu os dentes.

— Você está bem?

Finalmente, Index baixou os braços erguidos e lentamente se voltou para Kamijou.

Kamijou instintivamente fechou os olhos. Ele não suportava olhar.

Não suportava olhar para o rosto da Index coberto de lágrimas e alívio.

— Se eu fizer um acordo com eles… - Ele ouviu uma voz na escuridão - …eu posso evitar que sua vida seja mais destruída, Touma. Eu não vou mais deixar eles se intrometerem em sua vida, então não se preocupe.

— …

Kamijou não conseguiu responder. Ele apenas pensou na escuridão de seus olhos fechados.

“Eu poderia deixar as nossas memórias juntos…?”.

Por Sora | 20/01/19 às 20:30 | Ficção Cientifica, Ação, Sobrenatural, Seinen, Japonesa, Comédia