CAPÍTULOS
OPÇÕES
Cor de Fundo
CONTROLE DE FONTE
HOME INDEX
Capítulo 9.2 - Sem problemas, a reunião dança, mas não avança (parte 3)

Yahari Ore no Seichun Love Comedy wa Machigatteiru (Oregairu)

Capítulo 9.2 - Sem problemas, a reunião dança, mas não avança (parte 3)

Tradução: Riberiru | Revisão: Marverick

 De onde viemos e para onde íamos?

 Foi uma conferência em que esse pensamento de repente veio à mente. De onde no mundo essa conferência veio e para onde ela estava indo?

 A conferência finalmente chegou ao fim sem nenhuma decisão semelhante a uma conclusão.

 Mas BRAINSTORMING era tipicamente algo assim. Um BS era tipicamente algo em que se expõe uma variedade de ideias. Foi realizado com o objetivo de fazer progressão. Como tal, esta conferência em si pode não ter sido tão inútil, afinal.

 Houve um ponto que me chamou ligeiramente a atenção e foi por isso que a maioria das sugestões veio principalmente do Escola Kaihin Sōgō. Embora presente, Escola Sōbu na maior parte não disse nada. Bem, se coisas anteriores como 「proclamações altamente conscientes」 fossem repetidamente descartadas, então ficar nervoso era razoável. Nem mesmo a presidente Isshiki parecia que ia dizer algo.

 E por falar nisso, Isshiki, ela parecia estar batendo papo com o presidente da Escola Kaihin Sōgō.

 No momento, eu não tinha nada para fazer, então observei Isshiki atordoada um pouco distante. Quando o fiz, Isshiki me notou, interrompeu a conversa no local apropriado e se aproximou de mim.

「Senpai, você teve uma boa ideia do que está acontecendo?」

「Nem um pouco... Eu não tenho uma única pista.」

 Isshiki provavelmente estava me perguntando se eu havia entendido o que foi discutido na conferência. Eu estava ciente disso, mas, infelizmente, só pude dizer um espaço reservado porque seria estranho dizer que eu realmente entendi o que estava acontecendo.

 Presumindo como eu me sentia em minha expressão, Isshiki soltou um breve suspiro.

「Aah, eles estão dizendo um monte de coisas difíceis, afinal.」

 Bem, não é tanto que as palavras fossem difíceis, mas que eram muito vagas, tornando-as muito difíceis de entender. Mas essa diferença era trivial para Isshiki enquanto ela fazia um sorriso fofo.

「Mas quando dizemos incrível e vou dar o meu melhor também, eles realmente levam a sério. Depois disso, só temos que responder as mensagens de vez em quando e tudo ficará bem na maior parte do tempo.」

「Alguém vai te esfaquear algum dia ...」

 Pode não ser agora, mas em algum momento ela vai sofrer severamente com a reação do carma e isso me preocupou. Na verdade, caras impopulares tendem a ser puxados com muita facilidade, então todos os tipos de tragédias pobres acontecem... Caras impopulares tendem a ser estranhamente puros com uma mente limitada e por causa dessa honestidade, eles tendem a entender mal facilmente. Quê? Pensando nisso novamente, caras impopulares eram caras totalmente legais! Por que eles não são populares? Que estranho!

 Enquanto eu pensava nisso, Isshiki gemeu, aparentemente pensando em algo.

「... Mas senpai, você emite esse sentimento às vezes, sabe? Como você parece ser inteligente ou como você é um daqueles tipos excessivamente conscientes.」 N/T: esse termo é usado pra se referir a pessoas que notam com facilidade que são pessoas interessantes.

 Ela deu um meio sorriso ao dizer isso. Logo após o tipo excessivamente consciente foi um (risos) anexo...

「Não me compare a eles. Não sou um tipo excessivamente consciente. Sou um tipo excessivamente autoconsciente.」N/T: parece que o nome dela é meio que um trocadilho com essa frase, excessivamente consciente, que se lê “Ishiki Takai (意識高い)”. A diferença disso pra ser auto-consciente, é que o consciente sabe que é alguém atraente e chamativo, mas o auto-consciente compreende a si mesmo de outras formas.

 Tipos excessivamente conscientes (risos) eram, bem, basicamente pessoas que apelavam fortemente aos outros com a intenção de mostrar que eram adultos. Eles eram um grupo de crianças irritantes que usavam os termos de negócios e gestão mais adequados para demonstrar o quão capazes eles eram em comparação com os outros. Não era tão diferente de chuunibyou.

 Por outro lado, os tipos excessivamente autoconscientes eram apenas crianças normais e irritantes. Não era tão diferente de kounibyou. Riberiru: Kounibyou eu já falei antes, mas é basicamente, “síndrome do ensino médio”. É uma expressão que ridiculariza tendências e modas de adolescentes do ensino médio, e é a versão evoluída de um Chuunibyou.

「Haa, eu realmente não entendo.」

 Isshiki respondeu cansada. Bem, eu também não entendi. Independentemente de qualquer um dos dois, o ponto comum de ambos serem dolorosos de se olhar não mudou.

「De qualquer forma, agora que descobrimos o que precisávamos fazer, podemos começar?」

 Isshiki rapidamente apresentou uma pilha de papéis.

 Entendo. Então, o que ela estava fazendo antes não era apenas uma conversa amigável, mas ela estava perguntando sobre os detalhes do que nosso lado, Escola Sōbu, que não mencionou nada durante a conferência, faria.

 Ocasionalmente, havia momentos em que realizar uma conferência não fazia sentido. Nada de importante é decidido na conferência porque a maior parte seria decidida nos bastidores pelas pessoas mais importantes que eram ocorrências comuns.

 Ela era particularmente diplomática nessa área. Ela era uma linda garota do primeiro ano e foi tratada muito bem.

「Você ficou muito perto deles.」

「Mm. Bem, acho que sim.」

 Isshiki colocou o dedo indicador no queixo e gemeu quando ela inclinou a cabeça. Ela então soltou um aha com um sorriso.

「... Espere! Foi você que me ensinou isso, senpai. Que uma garota mais nova querendo ser ensinada era fofo.」

「Não me lembro de ter ensinado isso...」 Riberiru: eu lembro.

 É verdade, eu a ensinei como tirar vantagem dos méritos de estar na posição dela, mas não me lembro de ter dito a ela nada tão específico. Não, se fosse explicar do jeito Isshiki, então seria assim... Não é bom, eu acidentalmente dei à luz um monstro? Isso definitivamente levaria a uma queda do círculo, hein...

「Mas, bem, nesse caso, então você poderia simplesmente deixar isso para eles. Você realmente não precisa de mim, certo?」

「Aah, hum, isso é realmente...」

 Quando perguntei, Isshiki olhou para baixo, relutante em responder. Parecia que ela tinha algo a preocupando enquanto eu esperava que ela continuasse. Mas isso nunca aconteceu.

 Isso porque havia alguém batendo na nossa mesa.

「Ei, Iroha-chan. Posso pedir para você fazer isso também? Já cuidei da parte maior.」

 Quem apareceu foi o presidente do conselho estudantil de Escola Kaihin Sōgō, Tamanawa. Parecia que ele tinha alguns acréscimos ao conteúdo sobre o qual falaram anteriormente. Ele entregou a Isshiki mais algumas impressões.

「Ah, ok!」

 Isshiki aceitou isso com boas graças. Nem um traço de seu rosto abatido de antes foi mostrado.

「Vou deixar com você. Se houver algo que você não entenda, é só me avisar. Vou te ensinar como funciona.」

 Tamanawa deu um novo sorriso ao acenar com as mãos e deixar a área. Isshiki acenou de volta e o acompanhou.

「Ok, vamos começar a trabalhar então?」

 Ela se virou para mim, reorganizou as impressões adicionadas e começou a distribuí-las para os outros membros do conselho estudantil nas proximidades.

「Sendo assim, nosso trabalho aqui é registrar e organizar as atas da conferência. Certo, conto com vocês.」

 Mesmo que ela falasse com eles enquanto distribuía o trabalho para cada pessoa, a resposta foi fraca. A diferença de motivação era impressionante em comparação com o outro animado conselho estudantil.

 Bem, estar mesmo remotamente motivado para um trabalho era estranho de qualquer maneira. Não, essa lógica em si era estranha.

 Mas, vendo que nosso trabalho era apenas decompor o que nos foi dado pela outra parte, pude entender por que nosso conselho estudantil não quis aceitar isso. Isso porque o conselho estudantil que eles imaginaram era completamente diferente da realidade atual.

 Também tirei algumas impressões das atas. Havia outras coisas, como planos para o futuro e uma lista de verificação de tópicos. Parecia que nosso trabalho agora era retocar tudo isso.

 Todos nós fizemos nosso trabalho em silêncio.

 Quando o fizemos, um dos membros do conselho estudantil levantou-se silenciosamente e entregou uma cópia impressa a Isshiki.

「Presidente, assim tá bom?」

「Ah, deixe-me olhar.」

 Isshiki com o papel na mão tinha uma expressão rígida em algum lugar. O menino em questão falou como se quisesse dizer algo.

「Aah, sobre isso...」

「Sim...」

「Não, então, não importa ...」

 O membro do conselho que parecia um menino engoliu as palavras seguintes e desviou o olhar. Ele então disse obrigado em voz baixa e voltou para seu assento.

 Quando eu o segui com meu olhar me perguntando se eu já o tinha visto em algum lugar antes, Isshiki percebeu isso e me disse com uma voz secreta.

「Ele é o vice-presidente.」

 Quando ela me contou, eu percebi. Aah, um segundo anista eu acho... Então, novamente, eu não sabia o nome dele, mas acho que já o vi antes no mesmo andar. Então ele era nosso vice-presidente? Você poderia saber o nome do presidente, mas isso não se aplicaria aos outros, já que sua popularidade não era tão significativa.

 Ainda assim, do mesmo ano que eu? Isso explica por que Isshiki estava sendo educada.

 Hmph. Muito complicado, eu diria. O subordinado ser mais velho tornava difícil trabalhar com ele, mas o superior mais jovem não deixaria você se sentir à vontade. Mesmo no meu emprego de meio período na loja de conveniência, o novo funcionário que era mais velho era realmente difícil de trabalhar... Eu era atencioso enquanto ensinava o trabalho para ele e a outra parte também se importaria com alguma coisa.

 Mesmo para Isshiki, que era adorada por pessoas mais velhas que ela por ter problemas com as coisas, parecia que não era diferente.

「Parece muito difícil para você.」

「Aah... acho que não sou muito querida. Mas é sempre assim no início. Vamos nos acostumar com isso eventualmente, certo?」

 A expressão de Isshiki tremeu por um momento. Mas imediatamente, ela deu um sorriso provocador ao dizer isso.

 Bem, é verdade, todo mundo se dar bem no começo era difícil. Normalmente, havia apenas algumas coisas e opiniões que nunca concordariam.

 No entanto, existiam possibilidades de crescer a partir disso. Se for no começo, haveria coisas que você poderia mudar. No mínimo, era diferente de estarmos trancados em uma sala juntos em algum lugar.

「Senpai?」

 Quando me falaram, levantei rapidamente a cabeça. Quando o fiz, o rosto perplexo de Isshiki quando ela olhou para mim estava lá. Parecia que minhas mãos haviam parado de funcionar. Eu pulei de volta na escrita para afastar a estranha pausa enquanto falava.

「Mesmo assim, por quanto tempo vamos fazer isso?」

「É mesmo... Está quase na hora de voltarmos para casa, eu acho.」

 Quando Isshiki o seguiu, olhei para o relógio perto da entrada da sala. Já era hora. Foi também nessa altura que os clubes começam a regressar para casa.

 A porta sob o relógio então se abriu.

「Oh, trabalhando duro.」

 A mulher de terno e jaleco branco que entrou falando era Hiratsuka-sensei. Enquanto ela afastava seu longo cabelo preto, ela se aproximou de nós com o barulho de seus saltos batendo.

「Sensei.」 Riberiru: A visita de um anjo durante o trabalho.

 Por que essa pessoa estava aqui...? Enquanto eu pensava involuntáriamente, Hiratsuka-sensei soltou um suspiro insatisfeito.

「Na maior parte, este é um trabalho que me foi confiado novamente... Sério. Receber todo o trabalho porque sou jovem com certeza é um problema.」 Riberiru: Sim você é muito jovem.

 Eu suponho que sim. Afinal, a Sensei era jovem... Sem querer, olhei para ela com olhos gentis. Quando o fiz, Hiratsuka-sensei olhou nos meus olhos também. Em algum lugar, havia um toque de bondade neles.

「... Você está sozinho Hikigaya? Onde estão Yukinoshita e Yuigahama?」

 Pelo tom dela, ela presumiu que se eu estivesse aqui, então as outras duas do Clube de Serviços Voluntários também estariam. Aah, falando nisso, Isshiki mencionou que Hiratsuka-sensei foi quem disse a ela para fazer isso, não foi ...?

 Em outras palavras, o pedido de Isshiki era algo que ela planejava fazer com que o Clube de Serviços Voluntários aceitasse. É verdade que, se as coisas fossem como eram antes, esse pedido teria sido aceito pelo Clube de Serviços Voluntários como um todo.

 No entanto, era diferente agora.

「Aah, não, estou ajudando aqui como um favor pessoal.」

 Mudei meus olhos de volta para as impressões em minha mão.

「Hmph ...」

 Hiratsuka-sensei olhou para mim enquanto eu trabalhava e não disse nada por um tempo. Não expliquei mais nada e movi apenas minhas mãos. A única coisa que fiz foi copiar mecanicamente frases e palavras sem sentido para outros papéis.

「... Bem, tudo bem.」

 Hiratsuka-sensei soltou um breve suspiro e alternou olhares entre mim e Isshiki.

「Mesmo assim, Hikigaya e Isshiki...? Um par bastante interessante.」

「Como assim...?」

 Estar juntos não era tão interessante para nós. Mas Isshiki parecia que ela pensava da mesma forma que ela fez uma cara ligeiramente insatisfeita enquanto gemia. Você não está sendo meio mesquinha, Irohasu...?

 Hiratsuka-sensei olhou para nossos rostos e riu alegremente.

「Oh, não, não é nada... De qualquer forma, já é hora. Deixe o resto para a próxima e vão para casa. O outro lado parece estar fazendo isso também.」

 Ao ouvir isso, dei uma olhada e as pessoas da Escola Kaihin Sōgō estavam se preparando para ir embora um por um.

「Acho que sim. Por que não vamos indo também?」

 Quando Isshiki disse isso a todos os outros membros, cada indivíduo começou a limpar. Isshiki então baixou a voz em consideração a Hiratsuka-sensei. Ela falou ao meu ouvido em voz baixa.

「Eu vou comer com as pessoas do outro conselho estudantil e irei para casa depois disso. Senpai, você pode ir para casa primeiro.」

 Nem pensou em me convidar, não é...? Isso é um peso do meu peito. Ela com certeza entendeu bem. Riberiru: Mas vc ia rejeitar tmb.

「Ok, eu vou para casa então.」

「Sim. Conto com você amanhã também, senpai.」

 Isshiki fez uma reverência boba novamente enquanto ela respondia enquanto acenava levemente com as mãos e eu me dirigi para a porta. E não esqueci de perguntar mais nada.

「Aah, certo. É normal presumir que amanhã vai começar nessa hora também, certo?」

「Bem, é o padrão.」

「Certo. Entendi.」

 A hora foi provavelmente designada em uma hora específica, pois eles previram que levaria algum tempo para os alunos do Escola Kaihin Sōgō chegarem aqui. Nesse caso, para nós em particular, faltava muito tempo para o início da conferência.

 Enquanto pensava em como passaria aquela estranha quantidade de tempo livre, deixei o centro comunitário.


Patrocinadores do Projeto: Suicchi; Clubedoeletrônico; Kendy; Warasu; Yuiti; Guilherme; Cabral; Felipe

Por Riberiru | 20/11/20 às 15:02 | Romance, Comédia, Vida Escolar, Slice of Life, Japonesa