O Clã Jaguar 04

Home/O Clã Jaguar 04
Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo

Autor: Kaio Silva da Guarda

Capítulo 04 – Vulneráveis

Ao chegarem em Abitirum, os membros do Clã Jaguar, acompanhados de Toni e Dudu, ficaram impressionados com a quantidade de pessoas que estavam lá. A pacata e tranquila Abitirum estava lotada de Clãs, Arks, Místicos e Guerriunos, com pessoas de todos os tamanhos, raças e cores, a cidade estava muito agitada e ninguém sabia o que estava acontecendo. Uma reunião estava marcada no salão de festas do IEGMA, onde Kassius Magma e Josef Ensinius explicariam o teor dessa reunião emergencial sem qualquer episódio semelhante na história de Raugaj Arauq. Mas, antes da reunião começar, todos iam encontrando antigos amigos, Quiara estava muito feliz em rever a professor Kat Mágica, assim como Toni Oravla (que em um passado não muito distante, teve uma paixão muito forte pela linda Mística). Dudu reencontrou seu grande amigo Bob Gladiador, que também foi muito abraçado por seus ex-alunos Trom e Oriam. Kzoi de Jaguar estava muito feliz em reencontrar a simpatia da Senhora Gamel, assim como todos os outros, que ficariam hospedados em seu pensionato, mas o jovem Ark ficou ainda mais feliz ao encontrar seu amigo e grande professor Josef Arquerius, ficando por um bom tempo conversando e relatando tudo que aconteceu nos últimos meses.

            Toni e Dudu, quando se aproximaram – ainda sem enxergar – do salão de festas (invisível por fora) falaram ao mesmo tempo:

 – Incrível!

            Mesmo já conhecendo o salão e longe de Abitirum por anos, ambos não conseguiram deixar de ficar impressionados com a magia e beleza do local.

            No início da reunião, Kassius Magma, ao lado de Josef Ensinius e de todos os professores do Instituto (menos Marcus Magma, que ninguém sabia onde estava), foi logo falando:

– Caros amigos e amigas, bom dia! A situação é grave! Tentem manter a calma, mas precisaremos muito de vocês nos próximos dias. Já liberamos todos os alunos para retornarem aos seus mundos de origem, pois eles ainda não estão preparados para o que está por vir, por isso precisamos de vocês. Gostaria de passar a palavra agora para nosso vice-diretor, Josef Ensinius, que explicará melhor a situação.

            Josef E., aparentemente preocupado, começou a falar:

– Bom dia a todos! Serei breve e direto … (longa pausa, respirou fundo) … o Shun Maior está cada vez mais fraco e provavelmente “secará” em menos de 72 horas. Vários locais que são protegidos por essa energia divina ficarão vulneráveis, entre eles Abitirum e o CRNO. Precisamos montar algumas equipes para proteger essas áreas, precisamos de vocês! Pois dependemos dessa proteção para funcionar e agora nós seremos essa proteção.

            A reunião continuou, todos os professores falaram, muitos dos ouvintes também opinaram e as equipes que defenderiam todos os lugares protegidos pelo Shun Maior estavam sendo montadas. A maioria ficou para defender Abitirum e o CRNO, mas muitas equipes menores também foram direcionadas para outros locais, como, por exemplo, outro Centros de Relacionamentos e Negociações de outras cidades, que também iriam perder a proteção divina. E o pior, ninguém sabia o motivo pelo qual o Shun Maior estava desaparecendo. Quase no final do encontro, a bibliotecária, senhorita Milly entra aos prantos e informa aos professores e diretores algo ruim.

            Quando a reunião terminou Kzoi e seus amigos ficaram sem entender porque foram chamados, pois não lhe designaram nenhum local para protegerem. Foi aí que Ensinius, visivelmente abalado e com lágrimas nos olhos, foi pessoalmente a Toni e convidou todos eles para um chá no fim da tarde, na sala de reunião do IEGMA. Quando Toni Oravla comunicou esse encontro com Josef Ensinius a todos os seus discípulos e a seu amigo Dudu Futukas, a curiosidade “explodiu” entre os membros do Clã Jaguar, menos Oriam, que estava destraído e nem ouviu direito o que Toni falou. Kzoi esperava ansioso o horário da reunião pois queria saber o que eles iriam fazer e o que a senhrotia Milly, que não parava de sorrir, foi contar chorando aos professores.

            Chegando na reunião, que por sinal não teve chá algum, apenas Arquerius e Ensinius eram os representantes do Instituto. O velho Místico iniciou pedindo para que todos apenas o ouvisse, sem falar nada e começou falando que o LTS se manifestou mais uma vez, sem parar, repetindo a mesma frase:

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

“Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

 “Os escolhidos precisam vencer o Místico do mal mais poderoso”

            Josef E. informou a todos que eles teriam essa missão, de encontrar Cristian Valdívia (o outro escolhido) e guiarem ele e Kzoi para a batalha contra o Místico Fógus, pois o Livro que Tudo Sabe nunca falou o que precisaria ser feito ou repetiu uma frase sequer, ele sempre informou o que aconteceria. E se isso aconteceu agora, provavelmente existia alguma ligação entre o desaparecimento gradativo do Shun Maior e a necessidade de vencer o Místico do mal mais poderoso, isso assustava o vice-diretor. Equanto debatiam sobre o que o livro disse, onde poderiam encontrar Cristian, onde achariam o Fógus, Kzoi, que não estava participando ativamente do papo, interrompeu a conversa, muito sério:

– Até o momento estamos fazendo e acreditando em tudo que vocês falam. Mas só daremos continuidade quando nos esclarecerem algumas coisas.

            Disse o jovem Ark, falando de maneira muito firme. E continuou:

– Onde está Marcus Magma? Sempre estive um pé atrás com ele e com o Cristian e simplesmente em um dia tão importante e preocupante ele não se faz presente. O Cristian eu já conheço a história enganadora e o provável motivo que faz com que ele não esteja aqui hoje, mas e o Marcus?

            Ensinius não consegue responder, fica sem palavras, e seu filho Arquerius acaba respondendo:

– Ninguém sabe o paradeiro do Marcus, nem o próprio Kassius.

            Kzoi continua:

– Porque essa reunião, tão importante, só está contando com a presença de vocês dois?

            Mais uma vez Ensinius não consegue falar e Josef Arquerius responde:

– Porque ninguém mais pode saber, nem Kassius.

            Quiara, após ouvir a resposta, questiona:

– E porque nem ele, diretor do IEGMA, pode saber?

            Dessa vez ninguém responde, o clima fica tenso e preocupante, é quando Kzoi, após suspirar fundo e demonstrar em sua fisionomia que não está satisfeito com tanto mistério, pergunta:

– Tem a ver com o que a senhorita Milly disse para vocês? O que ela falou?

            O silêncio reina na sala, todos ficam calados, Arquerius abraça o pai e diz, em voz baixa, que ele tem que revelar, que o grupo precisa saber de tudo que está acontecendo. O velho Místico começa a chorar, abraça ainda mais forte o filho, pede um tempo ao grupo, que aguarda em silêncio e tensos. Após alguns segundos, Ensinius bebe um pouco de água, respira fundo e conta que dois dias atrás, quando perceberam a vulnerabilidade do Shun Maior, Marcus Magma sumiu. Imediatamente, devido ao comportamento questionável de Marcus nos últimos meses, o vice-diretor pediu para que Tico Pequenino encontrar e seguir o Ark. Josef Ensinius fala sobre o perigo que significa o fim do Shun Maior, que os locais que permitem a preparação dos “bons” estão em perigo, que o mal vai tentar se aproveitar disso para causar o caos e evitar que o bem prevaleça, o que significa que não só Raugaj Arauq está em risco, mas também a Terra e Lunar. E hoje, enquanto estavam na reunião, Tico Pequenino foi encontrado morto, nas proximidades do morro mais alto de Abitirum, onde todos partiam pra Osnopha. Imediatamente Kzoi de Jaguar se manifestou:

– Foi o Marcus!

            Arquerius reclamou o jovem arqueiro, alegando que era uma acusação muito grave, que ele não poderia afirmar tal coisa. Mas também foi claro em relatar que, de fato, Marcus acabou se tornando um dos principais suspeitos e que, por esse motivo, ninguém, principalmente Kassius, poderia ficar sabendo disso, além deles. A morte de Tico comprovou o enfraquecimento do Shun Maior, pois isso não poderia acontecer em Abitirum. Ensinius e Arquerius terminaram a reunião pedindo segredo absoluto para todos os presentes e informando que estariam investigando tudo que estava acontecendo, pediram também para que o grupo encontrasse Cristian Valdívia e exterminassem o Místico Fógus.

            No caminho para o pensionato Toni tentava acalmar os jovens, que até então nunca estiveram tão tensos e preocupados. Dudu, em um dos raros momentos de seriedade, tantava tirar o peso da responsabilidade dos ombros de Kzoi, mesmo sabendo que isso era impossível, pois só os escolhidos, juntos, poderiam vencer o Fógus, e o jovem era um dos escolhidos. Chegando no pensionato, todos foram tomar banho e mais tarde sentaram à mesa para jantar, o clima continuava tenso, triste e o silêncio reinava, quando Oriam Nores perguntou:

– Sim galera, mas porque o professor Marcus não atava lá hoje? Deu o nó no trabalho foi?

            Mesmo com o clima ruim, todos riram! Era incrível a falta de atenção de Oriam, que estava presente nas duas importantes reuniões e não absorveu quase nada do que foi dito. Trom completou:

– Só você mesmo para nos fazer rir em um momento desse parceiro!

            Após um dia muito cansativo, a maioria foi dormir. Quiara, que estava muito preocupada, foi para a varanda refletir. Oriam, ao ver a amiga ali foi conversar. Ele, como sempre, conseguiu tirar alguns sorrisos da jovem Mística que estava bastante preocupada, e após um bom tempo juntos, também foram dormir.

            No outro dia, as ruas de Abitirum estavam lotadas de equipes de proteção formadas pelo IEGMA para proteger a cidade e garantir a segurança da população. Antes de partirem para Osnopha, o Clã Jaguar e os amigos Dudu e Toni, passaram no IEGMA para se despedirem de todos e iniciarem sua jornada. Chegando lá encontraram todos, Kassius Magma já sabia que os jovens voltariam pra Osnopha, mas não sabia os verdadeiros motivos nem sabia da suspeita de seu irmão ter matado Tico Pequenino. Toni encontrou Teco Pequenino, irmão de Tico, com os olhos cheios de água e muito triste, ele, assim como todos os presentes, deu um abraço forte no pequeno e lhe desejou força em um momento tão triste. Quando Kzoi foi abraçar Teco, ele sussurrou em seu ouvido “nós encontraremos quem fez isso”. Já no morro, com a presença de Josef Continuos, Arquerius e Kat chegaram, eles foram designados para ajudar o grupo na batalha que estava por vir. Todos ficaram felizes e mais seguros com a presença de um Ark e de uma Mística tão fortes. Os olhos de Toni brilharam ao verem Kat Mágica ali. Todos foram para Osnopha e já no CRNO ouviram inúmeros relatos de assaltos e brigas, coisas que inexistiam quando o Shun Maior era forte. Com muito cuidado, de lá foram todos para a casa de Toni Oravla. Chegando em casa nenhum dos mais experientes sabiam como encontrar Cristian Valdívia ou como encontrar o Místico Fógus. Foi aí que o Clã Jaguar começou a se lembrar da “Jornada do Místico Fógus”, uma quest do jogo Caos em Raugaj da Terra e uma lenda contada por gerações em Lunar. Tanto a história passada em Lunar quanto o jogo existente na Terra relatavam os mesmos lugares, existentes em Osnopha. Os jovens relatavam e os mais velhos confirmavam a existência dos locais e das criaturas que eles enfrentariam no caminho até encontrarem o Fógus. Kzoi era quem mais lembrava dos detalhes, lugares e criaturas. Nesse meio tempo Trom brincou:

– Imagine se seus pais tivessem cortado sua internet Kzoi.

            Kzoi, Quiara e Trom riram muito! Os outros ficaram sem entender até eles contarem o que aconteceu pouco tempo antes do garoto ir para Abitirum pela primeira vez. O dia foi de muita conversa e preparação para o dia seguinte, pois eles não poderiam falhar. Sem o Shun Maior, quanto mais tempo os Clãs ligados ao Místico Fógus existissem, cada vez mais o mal dominaria Raugaj Arauq, o que seria péssimo para os três mundos. Sendo assim, eles deveriam partir logo, para encontrar e vencer o Fógus, e só um caminho, perigoso, demorado e repleto de criaturas perigosas, levaria o Clã Jaguar até ele, “A Jornada do Místico Fógus”.

Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo
By | 2017-03-13T19:10:39+00:00 31/12/2016 as 3:50|O Clã Jaguar|17 Comments

About the Author:

Scryzz
Gamer, Otaku e Trophy Hunter. Fã absoluto de One Piece, Dragon Age, CSR, TDG, PS3, PS4, PSV, Cinema, Música e, é claro, Linkin Park!
  • Sabin

    Muito obrigado pelo capítulo semanal. Eles terão que comer muito arroz com feijão pra poder achar o final boss

    • Kzoi

      kkkkk MUITO!!!!!

  • Baam

    Saikan estou escrevendo uma Novel, gostaria de saber se tem como eu mandar alguns capitulos para ver se vocês gostam….se sim, como posso mandar? Se mais alguém quiser coloca o e-mail ai que eu mando :D….estilo SOTR,TDG DMWG.

    • Kzoi

      Baam, a equipe Saikai é show! Creio que eles entrarão em contato com você assim como fizeram comigo. Parabéns pela iniciativa, quero ver seu trabalho!

      • Baam

        Obrigado!! Parei e pensei, se os outros podem escrever porque eu não né? E assim posso criar algo do meu gosto e do meu jeito. Espero que possamos estar juntos aqui na Saikai postando nossos projetos. Abração, curtindo muito sua novel.

        • Kzoi

          =) Vlw!

    • scryzz

      Fale comigo pelo Messenger da Fã Page 🙂

      • Baam

        Mandei lá, calebe piccoli camargo meu nome.

        • Kzoi

          A coisa ficou séria, Piccolo está entre nós … nos ajude Kakaroto! kkk

          • Baam

            KKKKKKKKKKK Essa dai ouço desde criança kkkkkkkkkkkkk

      • Baam

        Mandei uma copia já das primeiras cinco paginas no chat da Fã Page no Facebook.

    • Pedro Henrique

      dveras913@gmail.com
      Eae Baam, manda ai, gostaria de conhecer seu trabalho

      • Baam

        Enviado amigo

  • Baam

    Kzoi seria possivel eu poder falar com você para pegar umas dicas de como escrever a novel? Tenho quase 40 paginas escritas e antes de continuar com o meu projeto, gostaria de uma opinião de alguém que saiba do assunto. Se puder me manda um convite no facebook, meu nome é : Calebe Piccoli Camargo.

    • Kzoi

      Me procura no Face da Sakai … Kaio da Guarda

      • Baam

        Mandei uma mensagem la para você. (Y)

  • Pedro Henrique

    muito bom o Cap, fazia um tempo que não passava por aqui, por que estou temrinando a monografia. parabéns, sempre gostei e gosto de ler essa novel 😉

Avada WordPress Themes