A Guerra dos Nove Mundos 79

/A Guerra dos Nove Mundos 79
Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo

Autor: Maurício Argôlo | Revisor: Luis Gimenes | QC: Bru e Solid Snake

Capítulo 79 – Thousaka Emya

Neste momento vários guardas-costas do restaurante apareceram. Eles estavam todos no Nível Avançado do Quarto Grau da Purificação da Matéria. Eram no total 10 guardas e formaram um semicírculo ao redor de Sagwa e seus amigos.

Os outros clientes do local ficaram chocados e alguns estavam até rindo da encrenca que Sagwa tinha se metido, com certeza os donos do local não deixariam isso passar despercebido. Neste momento, uma senhora passou por entre os guarda-costas e olhou para a bagunça que Sagwa tinha causado.

Os cabelos dela já estava completamente brancos e em sua mão havia uma bengala de um material amarronzado: “Jovens senhoritas, vocês sabem quando essa bagunça vai custar?”

Quando a senhora falou, Sagwa elevou sua aura assassina e movimentou a mão. Neste momento, os guarda-costas se prepararam para atacar, mas subitamente uma pilhas de um material dourado apareceu na frente deles.

Quando a Senhora viu aquela quantidade de barras de ouro na sua frente, ela ficou completamente abismada. A única coisa que ela conseguiu ouvir foi Sagwa falando: “Isso paga os danos?”

Na frente de Sagwa uma montanha formada por 20.000 barras de ouro se formou.

É preciso lembrar que a renda anual do Clã Étherion era de 5.000 barras de ouro e de alguns outros Clãs era muito menor que isso. O Clã Snow, Beifong e Yamadron eram Clãs nobres que tinham uma renda anual muito maior que o Clã Étherion, mas nenhum integrante destes Clãs, nem mesmo o patriarca, ousaria gastar 20.000 barras de ouro com uma simples banalidade para o reembolso de um estabelecimento por danos a móveis quebrados. E agora,  Sagwa tinha gastado todo este montante sem nem pestanejar, que tipo de riqueza era essa?

Quando Yullan e Sukh viram aquela montanha de barras de ouro, eles ficaram completamente estarrecidos. A única que não se surpreendeu foi Yumi, ela, mais que ninguém, sabia o tamanho da riqueza de Sagwa.

“I-isso… Eu poderia saber o nome da Senhorita?”

Sagwa se levantou sem dizer nada, ela simplesmente olhou para seus amigos e falou: “Vamos…”

Todos se levantaram e a seguiram.

Quando o grupo de Sagwa estava próximo a passar da porta, uma aura de um cultivador do Nível Intermediário do Quinto Grau emanou pelo local. Um homem trajando uma armadura dourada apareceu na frente de Sagwa e começou a falar: “Jovem senhorita, em nome do restaurante da Fortuna do Céu, eu venho pessoalmente pedir desculpas pelo tratamento dado a vocês pelo nosso empregado. Gostaria que vocês aceitassem de volta o valor que deixaram para custear os danos, isto será algo que irá sair do salário do garçom que lhes atendeu. Gostaríamos também de lhes oferecer um almoço com o meu mestre, o gerente.”

O tom de voz do homem foi incisivo. Apesar de estar com raiva, Sagwa também não era burra. Ela olhou para Sukh que assentiu com a cabeça em concordância. Sukh tinha fé em suas próprias habilidades, se precisasse matar, ela mataria.

Sagwa voltou até o local que estava a montanha de barras de ouro e jogou tudo de volta para seu anel espacial. Ela olhou para o garçom que estava desacordado no meio de várias mesas quebradas e depois andou para o local onde o cultivador do quinto grau estava aguardando.

“Por favor, sigam-me até o segundo andar. O meu mestre está aguardando vocês.” – O homem falou enquanto indicava o caminho com as mãos. Sagwa e o pessoal começou a subir as escadas e, quando passaram pela porta que ficava no final da escada, ficaram encantados com o que viram.

Este salão era muito mais luxuoso que a parte de baixo. Aqui as mesas eram baixas e no chão havia almofadas com penas de Gansos da Névoa Noturna. Aves extremamente raras que só apareciam em uma determinada época do ano quando uma névoa se formava durante a noite em um rio especifico da Seita Penas do Caos. Os copos eram feitos de um tipo de material azulado que parecia safira. Os garçons estavam trajando um tipo de fardamento muito bonito, se eles fossem levados para o Clã Étherion essas roupas seriam consideradas roupa de gala para serem usadas unicamente para festas e momentos especiais.

Várias eram as bebidas dispostas no balcão, se alguém desejasse provar uma pequena quantidade de todas elas, era bem provável que se embebedasse, mesmo sendo artista marcial.

No centro do Salão, um homem estava sentado. Ele trajava uma roupa bonita, mas não tão luxuosa. Era um robe branco com alguns ornamentos de jade. Sua pele era incrivelmente branca e seu cabelo era preto e curto. Ele sorriu quando olhou para Sagwa e prontamente se levantou.

“Jovens Senhoritas e Jovem Mestre, por favor, venham… Sentem-se comigo.”

Todos esperaram Sagwa determinar o que faria, quando ela caminhou na direção da mesa, eles a seguiram.

Sagwa se curvou levemente e juntou os punhos. O homem em sua frente não agiu arrogantemente nem de maneira grosseira, não havia porque ser descortês com ele. Apesar do subordinado ter agido de forma totalmente contrária, ela não podia passar os pecados de uma pessoa para outra. Yumi, Sukh e Yullan também se curvaram levemente enquanto juntavam os punhos.

“Saudamos o Jovem Mestre.” Todos falaram.

“Não precisam ser tão corteses. Venham, sentem-se.” – Ele se sentou e aguardou que todos escolhessem um local na mesa para sentar.

Assim que todos estavam acomodados, vários servos apareceram e começaram a servir a mesa. Nela tinha todo o tipo de comida. Coisas que Sagwa nunca tinha visto antes.

“Eu me chamo Thousaka Emya, sou o gerente deste restaurante. Estas é a especialidade do meu Restaurante da Fortuna do Céu. Estes são alimentos preparados com carne de bestas divinas de alto nível e possuem um alto teor nutritivo para o corpo de artistas marciais. E o melhor, a quantidade de impurezas que ela acumula no corpo é muito menor que os alimentos normais.” – Thousaka falou.

Quando um artista marcial está passando pelo Primeiro Grau da Purificação da Matéria, ele limpa todo o seu corpo de impurezas e quanto maior a porcentagem da limpeza corporal, mais rápido conseguirá cultivar. Porém, isso não significa que com o passar do tempo eles não absorvam novas impurezas. Quando eles ingerem alimentos mundanos ou usam e abusam de pílulas medicinais são exemplos de momentos que novas impurezas entram em seu corpo. A diferença é que agora queimam as impurezas mais rapidamente durante o cultivo e isso impede que se acumulem, mas esse processo gasta Prana, ou seja, se menos impurezas entrarem no corpo do cultivador menos prana seria gasta para queimar as novas impurezas que contaminariam seu corpo e isso resultaria em um cultivo ainda mais rápido. Isso em pouco tempo não seria uma diferença muito grande, mas a larga escala, se tornaria um diferencial como a distância entre o céu e a terra.

Quando Sagwa ouviu aquilo, ela ficou impressionada. Esta comida era mais preciosa e cara que a carne da serpente que ela comeu antes de deixar seu clã para ingressar na Seita.

“Desculpe-me, Senhor Thousaka, nós não podemos aceitar isso.” – Quando Sagwa falou, Yullan recuou seu braço, ele estava pronto para avançar com tudo e comer todas aquelas iguarias que estavam seu sua frente.

“Não sejam tão modesta. Isso é meu pedido de desculpas pela vergonha que meu servo me fez passar. De fato, este é um local que geralmente é frequentado por grandes autoridades e pessoas bastante ricas, mas isso nunca deu a ele o direito de agir de forma tão mal educada. Tenha certeza que ele irá arcar com todos os prejuízos que causou com suas atitudes deploráveis.” – Thousaka falou enquanto encarava a Sagwa.

Sagwa sentiu que as palavras de Thousaka não eram mentiras, elas transmitiam uma convicção e um sentimento verdadeiro. “Sendo assim, iremos aceitar a sua gentileza.”

Assim que Sagwa falou Yullan atacou a comida, ele estava morto de fome e aqueles eram um tipo de comida que ele nunca sonhou em ver, menos ainda comer.

Sagwa sorriu quando viu a cena, Sukh também começou a comer de forma mais educada. Yumi foi a última a começar a comer.

“Eu posso saber o nome das jovens senhoritas e do Jovem Mestre?” – Thousaka perguntou.

Foi nesse momento que eles se deram conta de que não se apresentaram. Eles estavam tão irritados com os acontecimentos anteriores que não queriam muita conversa.

“Peço desculpas pela nossa falta de educação, eu me chamo Sagwa.”

“Sukh…”

“Yumi…”

“Yullan…”

Eles não falaram os sobrenomes, mas, quando Thousaka ouviu o nome das garotas, seus olhos quase saltaram para fora do rosto. A personalidade de Thousaka era diferente dos demais membros de sua família, ele era calmo e sereno e não gostava de usar sua posição na sociedade para humilhar os outros. O principal motivo dele ter vindo almoçar pessoalmente com o grupo de Sagwa era para que ele se desculpasse pelo ato grotesco de seu servo. Mas, uma grande parte da culpa se devia a quantidade de barras de ouro que Sagwa retirou para cobrir o os gastos dos itens que foram quebrados quando ela socou o garçom, que por sinal era 3 vezes mais que o necessário. Aquela era uma pequena fortuna que não seria usado por qualquer um de maneira tão casual. Isso só podia significar que elas eram filhas de alguém importante, mas quando ouviu os nomes ele ficou abismado. Nunca passou pela mente dele que essas seriam as discípulas do Mestre Skar.

Apesar de ser um simples mestre do distrito mais fraco da Seita Penas do Caos, a fama do Mestre Skar superava  a do patriarca. Todos sabiam que ele recusou o posto de patriarca e, pela própria vontade, ele recusou até mesmo ser um ancião da seita e escolheu residir no distrito oeste. Aquela decisão chocou todos da Seita Penas do Caos.

“Vo-vocês são discípulas do Mestre Skar?” – Thousaka perguntou com um tom de voz de surpresa.

“Elas são, eu não!” – Yullan falou.

“Incrível… Eu não esperava que as discípulas do Mestre Skar viessem comer no meu restaurante da Fortuna do Céu.” – Thousaka estava radiante, sua feição demonstrava pura felicidade. Neste momento ,algo veio a mente dele – “Jovens Senhoritas e Jovem Mestre, vocês vieram a Cidade da Boa Fortuna para assistirem o Leilão deste fim de semana?”

“S-sim… Não sabemos se conseguiremos comprar algo, mas queremos dar uma olhada.” – Yumi respondeu.

“Eu não sei se vocês sabem, mas este será um Leilão especial. O Patriarca da minha família e administrador da casa de Leilão fará aniversário e, em comemoração, irá realizar um dos maiores leilões já vistos por estas bandas. Ele reuniu os melhores e maiores tesouros que pôde encontrar e os leiloará neste leilão. Ele espera alcançar um novo patamar de fortuna com este leilão e por isso não mediu esforços para que este seja um leilão inesquecível. Eu gostaria que vocês fossem minhas convidadas de honra e assistisse este leilão na minha sala vip?” – Thousaka perguntou.

“Hô, então é por isso que a cidade está tão cheia… O senhor Thousaka está sendo muito generoso, mas não podemos aceitar isso.” – Sagwa respondeu.

“Por favor, eu insisto. Não é como se vocês fossem ficar me devendo nada. Eu me sentiria honrado em ter as discípulas do Mestre Skar como minhas convidadas. Isso pode ser considerado como meu pagamento às senhoritas pela vergonha que passaram. Além do mais, mesmo com o Mestre Skar como Mestre, será quase impossível que as senhoritas achem vagas para o leilão em cima da hora. A maioria das pessoas chegaram na cidade há várias semanas e o número de ingressos vendidos foi limitado.” – Thousaka argumentou.

De fato, a única razão que Sagwa não quis aceitar isso era porque, em certa medida, ela ficaria devendo um favor ao Thousaka. Sendo esta a situação apresentada, Sagwa não tinha muito o que reclamar. Ela ainda não queria dever nada a ninguém.

“O senhor Thousaka já esta nos pagando com este almoço.”

“Isso é somente uma forma de me desculpar, mas não se compara com a que vocês passaram lá em baixo. Por favor, deixe-me pegá-las da maneira correta.” – Thousaka falou

“Nestes termos, tudo bem. Aceitamos sua bondade.” – Sagwa sorriu, sua aura tinha mudado completamente. A aura assassina que ela exibiu lá embaixo tinha desaparecido completamente, agora uma aura bondosa e carinhosa tinha tomado seu lugar.

Depois que o almoço terminou, Sukh finalmente falou algo novamente: “Vamos, ainda temos que achar um lugar para ficar esta noite.”

“Porque vocês não se hospedam na minha humilde residência?” – Thousaka pontuou.

“Desculpe-nos, senhor Thousaka, teremos que recusar seu pedido. Nós já estamos aceitando favores demais, além disso, queremos conhecer um pouco da cidade.”

“Sendo assim. Tomem esses passes vip. Quando chegarem a Casa de Leilão mostrem para os atendentes e eles irão levá-las diretamente a minha sala vip.” – Thousaka entregou a Sagwa quatro cartões roxos que tinham uma coroa e, em baixo dela, o número 95 estava impresso.

“Obrigado, senhor Thousaka, amanhã nos encontraremos novamente.” – Sagwa falou ao se levantar.

“Eu que agradeço por escolherem o meu restaurante para almoçar.” – ele respondeu enquanto se levantava em forma de respeito.

Assim que saíram do restaurante, eles passaram o resto do dia andando pela cidade. As maravilhas que viram lhes deixaram completamente maravilhados. Existia todo tipo de item mágico para ser comprado ali.

A noite caiu e eles estavam procurando um local para se hospedar. Por conta do Leilão do próximo dia, a maioria das hospedagens estavam ocupadas. Depois de caminharem por bastante tempo, finalmente acharam um pousada. Era administrada por um senhor de idade que quase não tinha mais cabelos e tinha alguns quartos livres.

“Senhor, vamos querer quatro quartos.” – Sagwa falou com o senhor que estava atrás do balcão.

Quando ouviu aquilo, o senhor ficou feliz. Aquela era uma das piores pousadas da cidade e por isso poucas pessoas queriam ficar nela. Mas Sagwa e o grupo já dormiram em locais muito piores que este, eles não tinham muito o que reclamar.

Logo, eles subiram e cada qual foi para seu quarto. Mas, em vez de irem dormir, todos sentaram-se em cima de sua camas e começaram a cultivar.

Sagwa estava cultivando sua afinidade com o raio neste momento. Pequenos e discretos arcos elétricos estavam dançando ao redor de sua pele, mas, em um determinado momento que ela não soube dizer quando, sentiu algo familiar, um sentimento prazeroso que a fez relaxar como nunca, algo que ela sentiu vários meses antes quando ainda estava no Clã Étherion.

Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo
Contribua com o novo site da Saikai Scan
By | 2017-12-06T14:26:18+00:00 06/12/2017 as 2:26|A Guerra dos Nove Mundos|18 Comments

About the Author:

Scryzz

Gamer, Otaku e Trophy Hunter. Fã absoluto de One Piece, Dragon Age, CSR, TDG, PS3, PS4, PSV, Cinema, Música e, é claro, Linkin Park!

  • Rafael B

    Garçom idiota pedir pra apanhar desse jeito

  • Henrique Neiva

    Vlw pelo cap

  • Janailson Barbosa Granja

    Obrigado pelo capítulo

  • Dannyel Batista

    Aaaa esses finais malditos que te deixam querendo ler mais…

    Obrigado pelo capítulo!

  • Craudiao

    Já encontrando outro anel???

    • scryzz

      Será?

      • Kuro Neko

        Kkkk
        O famoso suspense mortal”
        🙂

    • Eu não tenho a minima ideia do que seja, mas to muito curioso!

  • Igor

    peguei a referencia do titulo, Fate fazendo escola.

    • scryzz

      Safron jovem, Safron !!!

    • scryzz

      Teve umas a uns caps atrás q vc não pegou. Achei q vc iria descobrir shaushas

      • Igor

        Tretas de família mestre, cabeça voltando ao normal ainda

    • Dannyel Batista

      Essa do fate foi bacana kkk

  • Davi Rhodis

    Ela conseguiu um avanço :v

  • Rafael B

    É foi só falar o nome do Skar que o cara já deu um monte de favores isso que é top

  • Marcelo

    Gozou…

  • Tiago Ataulo

    (…)”sentiu algo familiar, um sentimento prazeroso que a fez relaxar como nunca”(…)

    É como o que a gente se sente depois que paga todas as contas e todos os boletos do mês.

  • Mestre Kame hentay sexy

    Opa olha 1 novo tesoura ai gente kkkkkkkk