O Herdeiro do Mundo 27

/O Herdeiro do Mundo 27
Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo

Autor: Edson Fernandes da Costa | Revisor: Yan Fonseca

Capítulo 27 – Preparações do Duelo

Rael deixou Rose sob os cuidados de Rita e saiu para seu encontro com Mara. Rose insistiu para ir junto, mas Rael a forçou a ficar. Ele não queria esquentar a cabeça por enquanto com Mara.

Chegando no local marcado, uma pousada, Rael foi diretamente ao balcão onde um senhor o atendeu. Rael se apresentou, passou o número do quarto, que estava no bilhete, e o nome de Mara.

― Lamento informar senhor, mas essa nossa hóspede partiu esses dias dizendo que voltaria em cerca de uma semana. Ela nos disse para dar esse recado caso o senhor viesse a procurando.

― Obrigado ― disse Rael virou-se e saiu.

Rael seguiu para a guilda. Lá, ele foi até o balcão principal, onde havia se registrado a primeira vez, encontrando a mesma mulher de óculos chamada Arlete.

Rael explicou que tinha diversas recompensas a receber e perguntou onde poderia recebê-las. Arlete apontou para o fundo, numa parte onde havia uma grande mesa. Lá havia alguns homens de branco da guilda e outros caçadores próximos. Eles pareciam discutir as recompensas.

― Fale com qualquer um dos fiscais e apresente suas caçadas ou documentos de alguma missão completada, você pode usar a mesa para exposição ― Disse Arlete.

Rael se aproximou da mesa larga caminhando. Naquele momento, um dos fiscais estava entregando uma bolsa de moeda para um alto e forte homem de armadura pesada.

― Senhor Terry, aqui estão as 110 moedas de recompensa do seu grupo. Obrigado pelo bom trabalho ― disse o fiscal.

O homem moreno, chamado Terry, sorriu e agradeceu. Atrás dele estava outro homem com armadura parecida e com a mesma altura, havia também outra mulher e outro homem usando armaduras mais simples de couro. Todos o acompanharam quando ele veio na direção de Rael, enquanto Rael seguia para a mesa.

No meio do percurso, Terry propositalmente esbarrou o ombro em Rael o empurrando.

― Você tem algum problema comigo garoto? ― perguntou Terry voltando e peitando Rael.

Aquilo claramente era uma provocação aberta. Ainda por cima, ele andava com o cartão da guilda preso em uma corrente no pescoço, deixando que todos pudessem ver seu rank.

Rank E – Vinte e dois.

― Problema com você? Nenhum, até onde eu vejo, é você que está procurando um problema comigo ― disse Rael de volta, sem se quer carregar um traço de indiferença.

― Você tem coragem, eu gosto de pessoas assim desse seu jeito, porque quando pego, esfrego a cara no chão até virar um grande monte de merda ― disse Terry e os homens de seu grupo riram.

A mulher que estava com eles era a única a não parecer achar a situação engraçada. Ela apenas ficou séria. Ela não era nem bonita, nem feia, era apenas mais uma entre várias.

Rael já tinha analisado o nível de todos eles. O homem a frente era o mais forte. Estava no quinto reino nível três. Os outros três do grupo estavam todos dentro do quarto reino nos níveis medianos pra cima.

― Senhor fiscal ― disse Rael olhando o primeiro homem de branco mais próximo ― por acaso é permitido quebrar a cara de alguém aqui dentro? ― perguntou Rael.

Todos ficaram surpresos. Rael era mesmo alguém muito ousado.

― É claro que não senhor, se isso acontecer aqui dentro, todos os envolvidos serão detidos pelos guardiões que estão logo na entrada ― disse o fiscal apressadamente.

― Então parece que hoje é o seu dia de sorte ― disse Rael olhando para Terry, depois passou caminhando empurrando os outros dois homens que estavam no caminho.

A mulher, Rael não empurrou, porque percebeu que ela tinha ficado quieta.

― Sorte minha? Garoto atrevido! Só porque tem a proteção do clã Torres, acha que pode se meter a besta com qualquer um! ― bufou Terry abrindo um sorriso frio e cruzando os braços.

Os outros dois empurrados fecharam a cara para Rael. A situação parecia ter ficado mais tensa.

― Posso usar a mesa, não é? ― perguntou Rael para o fiscal do lado, ele ignorou Terry.

Havia cerca de cinco fiscais espalhados em volta da mesa.

― É claro senhor ― confirmou ele.

― Hunf! Ele vai mostrar o coelho que caçou ― disse Terry bem alto, o suficiente para todos ouvirem, até mesmo os que estavam mais distantes.

As pessoas que ouviram, começaram a rir. Pois pelo nível de Rael, era impossível ele ter mesmo uma caça decente. As pessoas estavam rindo e zombando de Rael abertamente, principalmente o grupo de Terry, com exceção da mulher, que mais parecia aborrecida.

Rael foi passando o bracelete e soltando as bestas de rank G e F, até aí tudo normal, as pessoas apenas ficaram um pouco surpresas dele ter achado tantas bestas e continuavam rindo.

Depois Rael passou a soltar as cabeças de homens procurados do terceiro e quarto reino. Não eram algumas, eram dezenas. Por último a cabeça de Russel, um procurado do quinto reino.

Quando Rael terminou de expor sua coleção, a enorme mesa quase não foi grande o suficiente. Todos que estavam rindo tinham fechado suas bocas. As pessoas não estavam nem piscando direito.

O fiscal que ficou a cargo de atender Rael começou a inspecionar todas as caças e anotar em um bloco de nota um a um. Terry e seu grupo ficaram pasmos, até a mulher do grupo deles tinha arregalado os olhos. Uma caçada daquele porte deveria ter sido feito com um grande grupo.

― O que achou do meu coelho? ― perguntou Rael quebrando o gelo, olhando para Terry.

― Você acha que eu acredito que essa caçada foi você que fez? Acha que sou estúpido? ― perguntou Terry se recuperando do choque.

Terry tinha provocado Rael apenas porque soube de um jovem de cabelos ruivos que andou chamando a atenção pela cidade. Tal jovem tinha, até mesmo, a proteção de uma jovem mestra do clã Torres, que assumiu publicamente que Rael era do interesse dela.

Sabendo dessas coisas, Terry quis provocar Rael apenas para mostrar as pessoas presentes que ele não passava de um monte de merda e não merecia tal atenção. Mas, ele acabou se enganando, além de Rael não demonstrar nenhum medo, ele apareceu com uma grande caçada. Mesmo assim, Terry tinha certeza que Rael não tinha conseguido aquilo sozinho.

― Não fui eu? Então como você acha que eu consegui essas cabeças? ― perguntou Rael de volta com um ar curioso.

― Você roubou o bracelete de algum grupo que fez essa caçada, mas você sozinho não seria capaz ― afirmou Terry, cada vez se sentindo mais recuperado do recente choque.

E as pessoas em volta começavam a concordar, realmente não tinha como.

― Então nesse caso você aceitaria um desafio meu? Se acha que não fui eu que cacei todos esses bandidos e essas bestas, você estaria disposto a fazer um combate comigo valendo ouro? ― perguntou Rael, surpreendendo a todos.

Ele era do terceiro reino e estava desafiando alguém do quinto? Eles ouviram bem?

― Você se acha demais garoto, eu esmagaria sua cabeça e exibiria em público, infelizmente você tem uma proteção por trás, então não poderia fazer isso ― disse Terry, soltando uma desculpa e virando o rosto de lado parecendo desanimado.

― Não se preocupe, eu anuncio publicamente que a escolha do desafio foi minha e você não terá culpa de qualquer coisa se algum acidente ocorrer, mas eu também quero que você faça o mesmo na hora. Oh! Mas deixe eu receber meu ouro primeiro e resolvemos isso depois ― disse Rael.

Terry abriu um sorriso frio. Se Rael fizesse como falou, então ele não teria que se preocupar em acertar contas com o clã Torres.

Alguns minutos depois, na frente de todos, o fiscal entregou uma bolsa de ouro a Rael e atualizou seu cartão de caça. Agora Rael tinha o rank F – 30.

― Senhor Samuel, aqui estão 590 moedas de ouro. Obrigado pelo serviço prestado ― disse o fiscal entregando aquela bolsa pesada de ouro.

As pessoas em volta estavam de olhos esbugalhados.

― Então, você ainda está querendo me desafiar? ― perguntou Terry sorrindo.

Porque ele via claramente uma forma de ganhar dinheiro fácil.

― Mas é claro! Que homem eu seria se voltasse atrás com minha palavra? Espero que você não faça isso também ― disse Rael.

Terry começou a gargalhar alto. Todos em volta podiam ver o que estava prestes a acontecer, Terry ia tomar todo o ouro de Rael.

Um pouco depois, na rua em frente à guilda, diante dos guardiões, eles começaram a acertar o duelo. Um duelo não era considerado um crime, e os guardiões permitiam.

― Que tal apostarmos 600 moedas de ouro? O primeiro a desmaiar, pedir desistência ou morrer, perde ― propôs Rael.

Terry achou que ele ia pedir cinquenta ou cem e ia embora com o resto depois de perder, mas Rael estava praticamente propondo uma aposta com todo o ouro ganho hoje.

As pessoas não podiam parar de comentar que Rael era louco. Não havia como alguém sendo um mero terceiro reino vencer um quinto. Todos sabiam que aquilo era dinheiro fácil, e que Terry ia nadar em dinheiro em poucos minutos, talvez em poucos segundos depois que o duelo começasse.

Infelizmente, Terry não tinha toda aquela quantia de dinheiro.

― Espere um pouco ― disse ele se virando para alguns conhecidos.

― Tudo bem, leve o tempo que precisar ― disse Rael sorrindo.

Minutos depois, Terry voltou com uma bolsa cheia de moedas de ouro, ele tinha pegado emprestado com vários colegas e até membros do grupo. As pessoas emprestaram porque sabiam que era causa ganha.

Todos queriam ver Rael se ferrar, porque morriam de inveja dele ter a proteção do clã Torres. Haviam até boatos recentes, que Rael tinha também uma lindíssima concubina. Isso era demais para as pessoas aceitarem.

Rael e Terry levaram seu ouro e deixaram com os guardiões da guilda, para que os mesmos segurassem até a batalha acabar. Os guardiões concordaram pois acharam interessante presenciar um evento diferente. Aliás, ponha diferente nisso, um terceiro reino contra um quinto.

― Antes de começarmos, diga as palavras de mais cedo, não quero que as pessoas pensem que eu estou forçando você a esse duelo ― disse Terry fazendo uma expressão bem séria, quase de vítima, diante de todos.

― Eu, Samuel, tenho quinze anos e assumo toda a responsabilidade de desafiar Terry em um combate valendo ouro. Qualquer dano que eu sofra no combate ou até mesmo uma morte acidental, a culpa é completamente minha e eu me responsabilizo por todos os acidentes que possam ocorrer. Que todos vocês testemunhem minhas palavras! ― disse Rael.

As pessoas não poderiam estar mais chocadas, Rael era um completo louco por fazer um discurso desses, aquilo já não tinha mais volta. Ele estava dizendo as palavras da própria morte.

― Sua vez ― disse Rael encarando Terry.

― Eu, Terry Saundo, tenho quarenta anos e assumo toda a responsabilidade por ferimentos ou por acidentes mortais que eu possa receber nessa batalha. Que todos aqui presente sirvam de testemunha.

O local próximo a eles tinha sido evacuado, pessoas estavam nas calçadas e nas beiradas das laterais, nas pontas havia grupos de pessoas dos dois lados fechando a rua, dando uns cem metros de espaço para eles lutarem. Os guardiões continuavam na calçada a frente da guilda. O duelo estava prestes a ocorrer.

― Pode começar quando quiser garoto ― disse Terry de mãos vazias.

Ele poderia até usar uma arma, mas contra um mero terceiro reino, aquilo era plenamente desnecessário.

Antes que Rael pudesse fazer seu movimento todos se viraram. Várias pessoas começaram a comentar alto enquanto no fundo, atrás de Terry, a roda se abria, liberando a passagem de algumas pessoas. Um grupo de quatro pessoas vinha caminhando.

Eram três lindas mulheres e um rapaz de ótima aparência mais atrás. A mulher da frente parecia ser a líder. Ela usava armadura de ouro, que apesar de ser forte, não parecia pesada, nem exagerada.

Ela era branca, tinha longos cabelos dourados, lisos e ondulados, olhos cor de mel e um físico de porte médio. Devido a armadura não se podia dizer muito do corpo, mas parecia ter curvas incríveis.

Enquanto ela caminhava, seus longos cabelos dourados balançavam no ar, dando a ela um ar de nobreza.

― Cara, como essa Isabela é linda! E ainda é a líder do grupo Asas da Fênix ― disse uma das pessoas.

― Asas da Fênix está no rank dos dez melhores grupos de caça.

― Se eu conseguisse entrar em um grupo desses, eu nunca mais passaria qualquer necessidade ― disse outro.

A batalha foi parada, porque as pessoas em volta não paravam de comentar deles, e o grupo estava entrando na área de combate.

Atrás de Isabela, a líder. Vinha mais duas moças lindas, uma morena e outra loira, ambas de cabelos longos. As duas usavam armaduras prateadas. Enquanto atrás, um jovem de cabelos curtos, trajando uma leve armadura de couro. Ele parecia ser o mais simples dos quatro.

Quando eles perceberam o que de fato estava acontecendo ali, uma aglomeração para um duelo, rapidamente avançaram para o canto se juntando aos espectadores. Eles demoraram a perceber porquê havia um quinto reino contra um terceiro, para eles aquilo não podia ser um duelo.

As pessoas foram voltando ao normal e no fundo, a roda se fechou novamente. Então a maior parte voltou suas atenções ao duelo.

― Garoto, eu vou deixar que você faça três movimentos. Eu não vou defender nem sair do lugar, não importa o que faça. ― disse Terry mais animado.

Uma vez que ele tinha Isabela como parte da platéia, ele ia se exibir ao máximo.

Rael tinha achado Isabela extremamente impressionante, ela era, afinal, uma beldade, e ainda uma poderosa caçadora. Rael não conseguiu sequer sentir o nível dela ou de qualquer outro do grupo dela, o que significava, que eles estavam no mínimo, dentro do sétimo reino.

― Três é um exagero, eu só preciso de um ― disse Rael preparando seu braço direito.

Terry confiava na sua resistência do quinto reino, por isso ele não se importava, mesmo que, Rael usasse uma arma.

― Faça como quiser, escolha sua melhor arma e venha ― disse Terry.

― Eu não vou precisar de uma arma, minha arma é meu braço ― disse Rael sorrindo e dando alguns passos em direção a Terry, enquanto acumulava energia no braço direito.

Por dentro das vestimentas, as veias estavam bombeando energia escura.

Terry sorria pensando na fortuna que ia ganhar. Ele nunca pensou que ganharia dinheiro tão fácil.

A platéia estava fazendo o maior silêncio. Todos tinham ouvido que Rael não usaria armas. Ele só podia estar brincando, não havia como ele vencer um quinto reino de mãos vazias.

Rael caminhava apertando o punho direito com o olhar preso em Terry. O braço continuava bombeando energia. Rael não pegaria leve, pois sabia que cultivadores do quinto reino em diante tinham uma alta resistência física.

― Vamos! Venha! ― rugiu Terry animado abrindo um sorriso.

Rael sorriu de volta.

Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo
Contribua com o novo site da Saikai Scan
By | 2017-09-21T18:40:29+00:00 21/09/2017 as 6:40|Herdeiro do Mundo|38 Comments

About the Author:

Yamasuke
Mais um procrastinador de plantão !
  • Henrique Neiva

    Tinha que acaba justo agora.

    Vlw pelo cap.

  • Darkterizar

    Que capitulo incrivel,pena que acabou na melhor parte;-;

    • Fullero.com

      Neh

    • Tyrone Costa

      neh²

    • rafael1295

      neh 3

  • Darkterizar

    Alguem pode me informar os dias de lançamento desta novel?

    • Bruno Oliveira

      terças , quintas e sabados

    • Igor Ribeiro

      !!

  • Dougras

    Nããão! Justo na melhor parte!

  • Fullero.com

    Muito bom.

  • Rafael Marques

    mais um que não reconhece o monte tai kk

  • Meliodas

    ÉÉÉÉ o Terry se fu… kkk

  • Ryuuji

    Haaaa serio posta mas um aki. Na melhor parte

  • Samuel Teixeira

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA não creio… Mesmo assim, obrigado por esse capitulo(Que maldade esse fim)!!! ! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAaa https://uploads.disquscdn.com/images/2b5e9a81a93754e90024f2cbede5696e05f6a54624656dab447ef73999e905ec.gif

    • Tyrone Costa

      hahaha

    • koloke

      Que tortura nen colega eles tem prazer em vez o povo sofrer

  • Matheus Nascimento

    Coisas de autor, fazem isso para instigar a ler o próximo kkkkk.

    • Tyrone Costa

      Do português estratégia, do inglês estra…

      • MS. Vírus

        Opa….Parece que alguem não foi formado na BOPE….tsk,tsk 😛

        • Tyrone Costa

          kkkkkkkkkkkkkkk

  • All

    Alguem vai passar vergonha

  • Coqueixo Henrique

    Harem +1?

  • Jackson Oboni

    Eh.. Dinheiro facil facil.
    Tomara que essas mulher não venham incomodar o MC

  • Jaltair De Almeida Filho

    COMBO!

  • KaoriMiyazono

    AHHH, preciso de mais, mais e mais, URGENTEMENTE!!

  • Alex Nunes

    só por ter acabado nessa parte deveria postar outro capitulo hoje

    • koloke

      Concordo plenamente

  • Kyoua Eduardo

    Esse coitado vai ficar falido com 1 hit

    • Tyrone Costa

      Só com o pensamento kkkk

  • Tyrone Costa

    Eu ouvi combo? É isso msm produção?

  • Darkterizar

    Alguém pode me informar os dias de lançamento desta novel?

  • Andre dragneel

    Que bom que conseguir ler a novel antes de eu leva o aviso pra desliga os aparelho eletrônico no avião .Quero ver Terry ser ferra feio pra para de ser troixa kkkk >_<
    Obrigado pelo capitulo!!!

  • th4y22A

    vai ter a cabeça atravessada pela mao de rael kkkkkk

  • Rafael Arcanjo

    Samuel/Rael, Badass

  • Rafael Arcanjo

    O harem do Rael cresce mais rápido que minha pilha de boletos atrasados

  • Herick Max

    Meeeee… para nessa parte, ta trollando. obrigado pelo cap

  • rafael1295

    ― Vamos! Venha! ―Chamando a própria surra kkkkk

  • Yun Zynnnn

    kkkkkkkkkkkkkkkkk passo raiva e felicidade skapsaskapsak