Panlong (Coiling Dragon) 06

/Panlong (Coiling Dragon) 06
Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo

Tradutor: Luni | Revisor: L0ck3

Capítulo 06 – Anel Espiral do Dragão (Parte 1)

Sob o poente, as nuvens rosadas pareciam cobrir metade do céu, lançando seu tom vermelho sobre todos.

“Limpar o Hall Ancestral é bem fácil.”

Saindo do Hall Ancestral, Linley tinha que admitir que ele tinha se preparado demais. Ele tinha estimado uma hora para esse trabalho, mas em apenas quinze minutos ele já tinha terminado a limpeza.

No continente Yulan, cada ano é dividido em doze meses, cada um com trinta dias, cada dia com vinte e quatro horas, e cada hora com sessenta minutos. A maior parte das famílias nobres tem relógios de pêndulo que diz exatamente a hora. Alguns extremamente ricos ou de status extremamente alto podiam até, por si só, ter relógios de pulso meticulosamente calibrados.

“O Hall Ancestral é limpo todo mês. Francamente, em apenas um mês, o Hall Ancestral não fica tão sujo. Tudo que eu tenho que fazer é, casualmente, limpá-lo. Eu tenho quase uma hora antes do treino começar. O que eu deveria fazer?” Entediado, Linley olhou em volta por todas as direções.

A Mansão Baruch tem cinco mil anos de história.

O pátio frontal é limpo todo dia, mas os quartos no pátio de trás que é bem mais largo, do lado do Hall Ancestral, estavam todos cobertos de poeira e até as paredes estavam rachadas. Gramas selvagens e líquen verde escuro cobriam o chão e até chegavam nas paredes.

“Heeeeey…” vendo a arquitetura desfeita pela idade, os olhos de Linley brilhavam devagar. “Muitos lugares atrás do pátio não têm sido visitados por séculos. Eu imagino se tem algum item antigo valioso aqui?”

Diante dessa realização, o coração de Linley começou a bater forte.

“Se eu for capaz de achar alguns itens valiosos para meu pai, sem dúvida ele ficaria muito feliz.” Linley respirou fundo, então, imediatamente, entrou na sala acabada próxima do Hall Ancestral. Passo a passo, ele andou com cuidado, manejando um pedaço de madeira robusto em suas mãos, que ele usava para destruir teias, permitindo-lhe examinar com mais cuidado.

Logo após entrar na sala, um cheiro podre passou flutuando no nariz de Linley, teias espessas podiam ser vistas em cada canto e aranhas poderiam até serem vistas rastejando-se sobre elas.

Muitas teias de aranha estavam cobrindo cortinas decorativas e móveis. Observando de perto, todas essas cortinas eram bem antigas. Infelizmente, essas cortinas estavam esfarrapadas além do imaginável, mal segurando-se juntas na aparência de uma cortina.

“Se essas cortinas não estivessem arruinadas, sem dúvida valeriam muito dinheiro.” Linley, desamparado, balançou sua cabeça. Ele continuou a inspecionar o quarto, usando seu graveto para remover as camadas de teias enquanto ele, cuidadosamente, examinava.

Ele examinou o chão, os gabinetes e até viu se ali havia alguma passagem secreta nos muros.

“De acordo com os livros que eu tenho lido, é bem comum ter alavancas ou passagens escondidas nos muros”. Linley cuidadosamente deu uma pancada nos muros, ouvindo seus barulhos.

Linley apreciava muito esse sentimento de procurar por tesouros num quarto velho. Mas ele tinha esquecido algo. Se ele poderia ter tido essa ideia, não poderia seu pai, seu avô e os outros anciões do Clã Baruch também ter pensado nisso?

Esses quartos antigos tinham sido explorados a muito tempo pelos falecidos anciões do Clã Baruch.

Linley tinha apenas oito anos, apesar de tudo. Mesmo que a rigorosa educação do clã tenha o ajudado a amadurecer rápido, ainda há uma grande distância entre ele e um adulto. Naturalmente, ele não seria capaz de considerar as coisas de um ponto de vista mais completo.

“Nada neste quarto, próximo…” Linley saiu do primeiro quarto e entrou no segundo.

Havia, na verdade, muitos quartos no pátio do fundo. Além de tudo, o pátio frontal que Linley morava constituía apenas um terço de toda a mansão. O pátio de trás era bem maior. Linley teria que gastar um dia inteiro para terminar a procura por todo o pátio de trás.

“Todas essas decorações estão arruinadas. Não há uma que vale dinheiro.” Linley saiu de outro quarto vazio.

Ele olhou para o céu.

“Eh, parece que está quase na hora do treinamento.” Eu tenho outros quinze minutos no máximo. Linley olhou ao redor e fixou num quarto extremamente grande. “Eu vou apenas ver esse último quarto grande. Eu vou gastar mais ou menos dez minutos procurando. Se eu não conseguir achar nada, irei lá fora treinar.”

Decidindo-se, Linley correu em direção ao quarto grande.

Esse quarto antigo era tão grande quanto o Hall Principal do pátio frontal. Entrando, Linley, cuidadosamente, examinou o lugar. “Eu aposto que centenas de anos atrás, esse foi o salão de jantar do nosso Clã Baruch.” Pelos ornamentos e móveis, Linley poderia dizer que aqui era o salão de estar.

Um salão gigantesco, de aparência grandiosa.

“Investigue o chão primeiro.”

Da mesma forma, Linley abaixou sua cabeça, alargou seus olhos e começou a investigar o salão cuidadosamente por partes. Ao ver alguma coisa interessante, ele tocaria duas vezes com seu graveto. Se fosse feito de pedra, ele ignoraria isso. Desde que ele não tinha muito tempo sobrando antes do treino começar, a velocidade de sua observação aumentou também.

“Hora de examinar as paredes e as cortinas. É minha melhor esperança.” Linley fez careta enquanto explorava as proximidades. “Anciões do clã, eu realmente acredito que vocês deixaram uma ou duas coisas para trás para eu achar. Mesmo se for apenas algo pequeno.”

Linley, cuidadosamente, examinou as paredes, espiando atrás das cortinas esfarrapadas.

Nas paredes velhas tinham muitos armários de madeira podre, cada um deles tinham muitos compartimentos. Linley abriu cada um deles, mas todos os armários estavam completamente vazios, praticamente impecáveis. A única coisa dentro deles? Um pouco de pó.

“Alas!”

Após abrir o último compartimento, Linley sentiu um desapontamento amargo em seu coração.

“Após procurar por todo esse tempo, Eu não consegui achar nem um único item de valor. Tudo que eu fiz foi cobrir a mim mesmo de suor e poeira.” Linley olhou para suas roupas. Elas realmente estavam imundas agora. Linley não conseguiu evitar mas sentiu-se descontente.

Linley encarou mais uma vez por um momento através da sala.

“Hmph. Eu estou saindo.” Linley irritado usou o graveto em sua mão para bater forte num armário, como se quisesse expressar toda a sua raiva que se concentrou através de uma hora de procura inútil.

“Baque!” O graveto golpeou intensamente contra o armário.

O armário era extremamente velho. Após ser mastigado por ácaros por centenas de anos, não podia suportar nenhum peso. Após ter sido atingido tão impiedosamente, este começou a ranger e gemer.

Ouvindo isso, Linley não podia evitar olhando para trás em alerta. “Oh não, está começando a desabar!” Enquanto investigava outros quartos, Linley tinha também destruído alguns outros pedaços de móveis, então agora, ele estava bem experiente.

Linley, apressadamente, desviou para um lado.

No fim, o armário, que era do dobro do tamanho de Linley, quebrou. Enquanto o som de choque, o armário colidiu contra o chão, quebrando-se em sete ou oito pedaços, cobrindo o quarto com ainda mais pó. Mas escondido entre o pó, não visto por Linley, havia algo sobre o armário arrasado. Um anel negro que tinha sido escondido entre os suportes de madeira se revelou, caindo no chão.

“Ew, ew!” Linley soltou duas palavras enquanto ele, apressado, tentava escapar da onda de poeira.

“Que azar! Meu corpo inteiro está coberto de poeira agora e eu aposto que o treino já vai começar. Eu deveria ir tomar um banho rápido e colocar umas roupas novas.” Com o movimento de seu braço, Linley abriu a porta e saiu da sala antiga.

Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capítulo
Contribua com o novo site da Saikai Scan
By | 2017-03-13T19:25:02+00:00 26/09/2016 as 1:25|Panlong|1 Comment

About the Author:

Scryzz
Gamer, Otaku e Trophy Hunter. Fã absoluto de One Piece, Dragon Age, CSR, TDG, PS3, PS4, PSV, Cinema, Música e, é claro, Linkin Park!
  • Ricardo Camilo

    obrigado pelo capítulo