The Beginning After The End 57

/The Beginning After The End 57
Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capitulo

Tradutor: Prime | Revisor: Spell

Capítulo 57: Sentimentos e Memórias Antigas

VISÃO DE TESSIA ERALITH:

Eu beijei ele… Eu b-beijei ele!

Enquanto corro para fora do quarto, consigo sentir a temperatura do meu rosto subindo rapidamente. Esse foi o meu primeiro b-beijo! Será que ele gostou? Eu beijei certo? Meu rosto não parecia feio quando eu beijei ele n-né?

Eu paro num corredor e olho ao meu reflexo numa janela. Fico bem próxima do espelho e fingi beijar o Art de novo para ver como eu fiquei.

“EEK! NÃÃOO!!” Batendo minha cabeça na janela em constrangimento, eu só podia lamentar pelo pensamento de quão feia eu pareci para ele. Enquanto olho para a vista através da janela com minha testa ainda colada nela, toco meus lábios com meus dedos.

Os lábios dele eram bem macios. Eles estavam um pouco rachados já que ele estava tão machucado mas foi bom.

“Hehe…”

Noto na minha face um sorriso pervertido pelo reflexo.

Oh Deus, estou me tornando uma pervertida. Será que eu beijei ele muito forte? E se ele não gostou do beijo? E se ele achar que eu sou uma pervertida agora?

“UGHHH” Eu fico de joelhos enquanto minha testa desliza pela janela.

Pera. Como eu vou conseguir olhar para ele agora? As coisas estavam indo tão bem! Será que eu arruinei tudo? Se ele me ignorar agora, quando ele vai me ver?

Uma dor palpitante começou a bater no meu peito enquanto lágrimas começam a surgir nos cantos dos meus olhos. Eu não conseguiria lidar com isso se Art me ignorasse.

Eu devia voltar pra sala dele e dizer que foi tudo uma brincadeira? Me imagino chegando no quarto rindo e apontando para ele. “Peguei você! Hahaha! Você realmente caiu nessa?”

[Prime: ( ͡° ͜ʖ ͡°)]

Eu sou idiota? Eu resmungo pela idiotice disso tudo.

Não! Você fez a coisa certa, Tess! Essas coisas nunca iriam acontecer se você deixasse no ritmo do Art! Ele ainda pensa que sou uma criança sempre que estamos juntos. Isso que você fez levou as coisas para o melhor!

“Sim!!!” Eu dou um soco no ar para me encorajar porém eu solto um grande suspiro pelo pensamento de ele não gostar de mim.

“Tch! Quem se importa! Se aquele idiota do Art escolher me ignorar, eu consigo encontrar alguém melhor que ele! Ele nem é tão importante mesmo! Ele só é um pouquiiinho mais bonito que a média. Ele é levemente melhor que medíocre em magia, certo?”

Sigh. Quem eu quero enganar? Eu não posso me imaginar com outra pessoa senão Arthur. Claro, dentre esses anos, tiveram nobres que tentaram me impressionar e ser mais próximos mas eles não eram como Arthur.

Aquele estúpido Art! Ele é um manipulador! “Não franza as sobrancelhas, Tess. Seu rosto vai ficar feio.” Eu o imito falando, zombando com ele.

Tch! Fazendo meu coração pular uma batida sem razão nenhuma! Aquele estúpido manipulador!

“GAH! Quem se importa se ele não gosta de você, Tess! Ele quem tá perdendo! O que você não tem? Eu sou uma maga talentosa! Também sou bem inteligente e popular, certo? Eu não quero parecer convencida mas eu tenho um pouco de confiança na minha beleza, certo? Arthur quem vai perder se ele não te pegar!” Eu aponto para o meu reflexo, como se ele fosse outra pessoa.

[Prime: (ʘ‿ʘ)]

[Spell: Tessia somos nós tentando lidar com os problemas, hehehe, heh, he, h… ]

Eu penso em quais desculpas tenho que inventar para conversar com Arthur. Tinham muitas desculpas! Sua mãe pessoalmente me pedindo para ficar cuidando dele, sim! E-e também a assimilação do núcleo da besta! É uma questão da responsabilidade dele né, já que ele me deu esse legado da besta!

Suspira…

Olho pela última vez para o quarto do Arthur antes de ir para o meu dormitório.

VISÃO DE ARTHUR LEYWIN:

Eu b-beijei Tess…

Eu beijei Tessia Eralith, uma garota de 13 anos de idade. Isso não é crime? Eu sou um criminoso? Não, se acalma. Eu estou no corpo de um garoto de 12 anos de idade. Por que eu sinto tanta culpa então? Eu não deveria, certo?

Foi ela quem me beijou! Eu sou a vítima aqui! Aproveitando da minha situação vulnerável para fazer isso. Ela foi bem esperta, essa Tess. Enquanto eu continuava olhando para a porta que ela acabou de sair, minha mão que não parava de tremer finalmente chegou nos meus lábios e eu apenas deixo minha mão ali, estupefato, tocando minha boca enquanto não consigo parar de pensar novamente no macio, úmido toque dos seus lábios.

Isso é errado. Sim, eu tecnicamente tenho apenas 12 anos, mas com a idade mental da minha vida anterior e dessa combinadas, eu tenho quase 50 anos! Mesmo assumindo que eu tive crianças tardiamente, Tess ainda estaria por volta da idade de uma filha que tive.

Maldito seja! Tudo isso por causa desse maldito corpo! Esses hormônios agindo agora mesmo! A razão de eu me sentir culpado é que na verdade eu gostei disso. Eu me senti bem quando Tess me beijou. Eu não deveria ter gostado de o beijo de uma garotinha, mas eu gostei.

Eu resmungo, metade pela dor e a outra metade por pensar no que irá acontecer entre Tess e eu. Conhecendo ela, ela provavelmente está pensando muito sobre um monte de coisas  e ela vai se sentir bem inconfortável se estiver perto de mim.

Eu quase rio imaginando como as pessoas pensarão comigo e Tess juntos. Se alguém não souber mais, eles até assumirão que ela me odeia, desde que ela age tão friamente quando ela não sabe o que fazer.

Algo me diz que se eu não esclarecer as coisas com ela, só iremos ter mais mal-entendidos.

Como eu devo esclarecer as coisas? Não é como se ela se confessou para mim. Será que devemos namorar? Não, não, não. Crianças da nossa idade ao menos sabem o que é namorar?

Eu olho para trás e penso sobre quando eu tinha 12 anos na minha vida anterior. Quando eu tinha 12 anos, eu estava totalmente focado em treinar. Sendo criado num orfanato e ser mandado para um instituto dedicado somente em nos tornar duelistas, eu posso dizer que nunca tive experiência em namoros.

Nós somos muito novos do mesmo jeito, certo? Eu tecnicamente só tenho 12 anos nesse corpo! Será que esse corpo já é capaz de reproduzir?! Oh Deus, agora você que está pensando até demais, Arthur.

Haa… Não é como se eu odiasse Tess. Na verdade eu gosto muito dela. Ela ainda é imatura em algumas coisas, mas eu não devo fazer isso se tornar uma desculpa.

“O que você acha, Sylv?” Eu cutuco Sylv que ainda está dormindo, e seu corpo lentamente levanta e desce enquanto ela respira. Estou surpreso por ela não acordar quando Tess me beijou.

Enquanto fico acariciando suas orelhas e patas, minha respiração começa a sincronizar com a dela e eu rapidamente caio no sono.

Dentro de mais alguns dias, algumas pessoas vieram me visitar enquanto meu corpo ainda se recuperava. Curtis veio e perguntou se eu estava bem. Eu apenas dou a ele um sorriso e digo que seu feitiço foi forte pra caramba, fazendo-o rir. Claire Bladeheart veio também pra ter certeza de que eu estava bem. Ela também me manteve informado sobre os encontros do Comitê Disciplinar para que quando eu voltar não ficar totalmente perdido.

Eu fiquei surpreso por Kathyln vier sozinha invés de vir com seu irmão. Ela perguntou se eu estava bem e eu juro, ela tinha uma expressão preocupada em seu rosto. Fiquei mais surpreso por isso do que qualquer outra coisa. Todo mundo fez um monte de perguntas. Curtis parecia que queria me perguntar algumas coisas muitas vezes mas se segurou pela condição do meu corpo. Quando Professora Glory me visitou, ela trouxe algumas frutas.

“Vou te dizer, Lucas esteve bem bravinho nas aulas. Não posso culpá-lo também. Para ele, parecia ser que ele sobressai você em todos os aspectos, e do nada você desapareceu dos feitiços dele e apareceu algumas centenas de metros distante instantaneamente.” Ela pausa por um momento.

“C-Como você fez aquilo? Eu nunca vi algo como aquilo. Você deve saber que nem a Diretora Goodsky é capaz de fazer o que você fez. Teleporte instantâneo sempre foi levado como um mito. Ainda assim, cá está você, com 12 anos de idade.”

Dessa vez, eu fui capaz de sentar-me na cama sem sentir muitas dores então me levantei o suficiente para olhar nos olhos da Professora Glory.

“O desenvolvimento não é parado por falta de talento ou uma série de acontecimentos com falta de sorte. O desenvolvimento é parado quando a pessoa limita sua própria habilidade de crescer. Com isso dito, eu acredito que todo mundo tem uns segredos que desejam guardar consigo.” Deito novamente na cama, deixando Professora Glory confusa e sem meios para responder.

Diretora Goodsky visitou-me uma vez. Eu perguntei o que estava rolando na aula que eu deveria estar ensinando e ela disse que, por agora, Professora Glory se voluntariou em fazer essa aula extra como substituta enquanto você melhora. Ela não ficou por muito tempo e veio para dizer principalmente sobre Tess.

“Enquanto sua assimilação progride, ela está ficando mais e mais estável. Nesses últimos dias, ela teve apenas um ajuste.” Ela afirma.

“Obrigado por cuidar dela, Diretora.” Dou a ela um sorriso.

“Não me agradeça, Arthur. Ela é minha preciosa discípula, afinal de contas. Ahh, isso me lembrou de algo. Eu estarei fora da academia por um tempo por causa de alguns negócios. Já que Virion foi embora, eu preciso que você ajude Tessia com sua assimilação enquanto eu não volto. Você pode fazer isso por mim?” Ela diz antes de sair do quarto.

“Uh, sim. C-certo, eu consigo fazer isso.” Balanço minha cabeça impotentemente sobre esse assunto. Não tenho certeza se a Diretora Goodsky tem negócios para fazer mas ela definitivamente estava fazendo algumas desculpa para eu encontrar com Tess.

A taxa de recuperação do meu corpo foi bem mais rápida graças a assimilação com o Legado do Dragão da Sylvia nos meus músculos e ossos. Também aproveitei este tempo que fiquei descansando para meditar e aprimorar meu núcleo de mana. Eu estava no limite de sair do estágio amarelo escuro mas isso parece que vai levar algum tempo até eu chegar num amarelo sólido. Eu ainda iria me sentir fraco, mas planejei sair da enfermaria e voltar a minha vida normal amanhã. Sinto meu corpo rígido por ficar na cama por tanto tempo.

*Batidas*

“Entre.” Eu viro minha cabeça enquanto Sylvie pula de minha cabeça e vai em direção a porta.

“Eu vim te visitar!” Meu pai tinha um largo sorriso no rosto assim que notou quão bem eu já estava.

“Eai, Pai.” Eu sorrio de volta enquanto Sylvie faz um kyu em cumprimento antes de voltar para perto de mim.

Se sentando, meu pai me fala sobre tudo que tava acontecendo em casa. Nós conversamos por um tempo e eu percebi como era confortável falar com meu pai. Família com certeza é diferente de qualquer outra pessoa. O fato de ele não ter nenhuma segunda intenção, plano, segredo, é confortante. Ele apenas quer o melhor para mim.

Depois de um breve momento de silêncio, eu pergunto uma coisa que vem me incomodando. “Ei Pai. Por que a Mãe nunca realmente usa sua magia? Quero dizer, ela curou uns machucados meus quando eu era pequeno e tal, mas foi só aquilo. Eu lembro de você me dizendo a grande Emissora que ela era.”

Olhando para meu Pai, fico surpreso por seu normalmente brilhante rosto se torna um pouco mal-humorado.

“Sua mãe, ela carrega um grande peso dentro de seu coração.” Soltando um suspiro, ele continua.

“Eu sei que você é maduro o bastante para saber disso mas quero que você seja paciente. Ela irá te contar sobre isso quando estiver pronta, então espere ela te dizer sobre isso.” Ele bagunça meu cabelo e nós trocamos o assunto.

“Como tá todo mundo lá em casa?” Não se passou muito tempo desde que eu sai de casa mas para mim parece que faz muito tempo que não fiquei com minha família.

“Oh, você sabe, sua mãe está ocupada conhecendo melhor suas amigas. Sua irmã, embora, ela está ficando um pouco complicada.” Ele ri para si mesmo.

“Talvez nós tivemos muita facilidade te criando, mas algumas vezes não sei o que fazer com Ellie.” Coçando sua cabeça, percebo algumas rugas que ele não tinha antes em seu rosto.

“Só dê a ela um tempo.” Batendo fracamente no braço do meu pai, eu reposiciono meu corpo ao sentir algumas dores.

“Vou te deixar descansar, filho.” Ele belisca meu nariz suavemente e silenciosamente sai do quarto, deixando-me pensando sobre o que deve ter acontecido com minha Mãe para ela ficar assim tão traumatizada para usar seus poderes.

“Kyu?” Sylvie me pergunta sobre o que estou pensando e eu apenas balanço minha cabeça.

“Nada, Sylv. Eu espero.”

Capítulo Anterior
Índice
Próximo Capitulo
Contribua com o novo site da Saikai Scan
By | 2017-09-19T16:18:28+00:00 19/09/2017 as 4:17|The Beginning After The End|10 Comments

About the Author:

Scryzz
Gamer, Otaku e Trophy Hunter. Fã absoluto de One Piece, Dragon Age, CSR, TDG, PS3, PS4, PSV, Cinema, Música e, é claro, Linkin Park!
  • Gabriel

    OBG PELO CAP,meu deus essa relação desses dois é muito boaaa
    especialmente Tess,muito fofa mds,quero mais

  • Lucassrg

    Quero ver no próximo CP quando ele encontrar com a Tess kkkk
    provavelmente vai ser engraçado kkk

  • rafael1295

    Tess genial kkkk muito fofo ela falando no espelho toda desesperada kkkk

  • Samuel Teixeira

    Eita apesar que esse foi parado ,mas o anterior ainda ta fazendo efeito aqui… AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA kkk

  • Pedro Braga

    HAHAHAHAHA o ponto de vista da Tess foi demais!
    O Art vai ter que tomar atitude agora pra deixar tudo certo

  • Ruan

    Aaaaa MUITO BOOOOM
    Estão normalizando a novel e parece que vai ter no mínimo 2 por semana… quanto tempo queria isso, desde o começo do ano quando comecei a ler novels, a primeira novel que eu li foi essa nesse site ;-;

    • Dwzzs

      Eu soube de um informante que eles traduziram 100 capítulos em uma semana para soltar nesse domingo, isso sim é coragem.

      • Ruan

        Eu soube que vc está tentando me iludir maudosamente…

  • Janailson Barbosa Granja

    Obrigado pelo capítulo

  • Dwzzs

    Obrigado pelo capitulo.
    Eu soube de um informante que vocês traduziram 100 capítulos em uma semana para soltar nesse domingo, isso sim é coragem.